SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Central de materiais e esterilização 
A Central de Material e Esterilização (CME) é a área responsável pela limpeza e 
processamento de artigos e instrumentais médico-hospitalares. É na CME que se 
realiza o controle, o preparo, a esterilização e a distribuição dos materiais 
hospitalares. 
A CME pode ser de três tipos, de acordo com sua dinâmica de funcionamento: 
Descentralizada: utilizada até o final da década de 40, neste tipo de central cada 
unidade ou conjunto delas é responsável por preparar e esterilizar os materiais que 
utiliza; 
Semi-centralizada: teve início na década de 50, cada unidade prepara seus 
materiais, mas os encaminha para serem esterilizados em um único local; 
Centralizada: utilizada atualmente, os materiais do hospital são processados no 
mesmo local, ou seja, os materiais são preparados, esterilizados, distribuídos e 
controlados quantitativa e qualitativamente na CME. 
A CME centralizada apresenta inúmeras vantagens, das quais podem-se destacar: a 
eficiência, a economia e a maior segurança para a equipe e para os clientes. 
Setores da CME 
Expurgo 
Setor responsável por receber, conferir, lavar e secar os materiais provenientes do 
Centro Cirúrgico e Unidades de Internação. Os funcionários desta área utilizam EPIs 
(Equipamentos de proteção individual) para se protegerem de se contaminarem com 
sangue e fluidos corpóreos, quando lavam os instrumentais. As lavadoras 
ultrassônicas auxiliam na lavagem dos instrumentais através da vibração do som 
adicionado com solução desincrostante, promovendo uma limpeza mais eficaz e 
maior segurança para o funcionário. 
Preparo de materiais 
Setor responsável por preparar e acondicionar os materiais. São utilizados 
invólucros especiais que permitam a passagem do agente esterilizante e impeçam a 
passagem de microorganismos.
Preparo de instrumentos cirúrgicos 
Setor responsável por conferir, preparar e acondicionar caixas para as diversas 
especialidades cirúrgicas. 
Esterilização 
O setor de esterilização da Central de Material e Esterilização (CME) é responsável pela 
esterilização dos materiais. Esta área destina-se à instalação dos equipamentos 
utilizados para a esterilização de materiais pelos métodos físicos e químicos. 
Montagem de carros de cirurgia 
Setor responsável por separar os materiais a serem utilizados em uma cirurgia. 
Distribuição de materiais esterilizados 
Setor responsável por distribuir materiais esterilizados para as Unidades de Internação e 
Ambulatórios. 
Importância da CME para o controle da infecção hospitalar 
O serviço de Enfermagem em Central de Material acredita na segurança da Esterilização 
como garantia de bom atendimento aos pacientes. O enfermeiro possui papel 
fundamental no gerenciamento do setor e coordenação das atividades, pois é o 
profissional que detém o conhecimento de todas as técnicas e princípios, atuando na 
conscientização da equipe no desenvolvimento das normas e rotinas, e alertando quanto 
à importância na execução das técnicas corretas em todas as atividades, à assistência 
prestada ao cliente. Evitar o processamento inadequado ou indevido, pois todo o 
material que sai da central circula por todos os setores do hospital. 
Uma central de materiais segura garante um atendimento ao paciente com menores 
riscos de contaminação. O ponto de destaque na CME é o trabalho em equipe atuando 
com qualidade em todas as etapas do processo. 
É imprescindível uso correto dos EPIs para realização técnicas de limpeza e 
desinfecção. São eles: aventais impermeáveis, luvas anti- derrapantes de cano longo, 
óculos de proteção, máscaras. 
Objetivos gerais da CME 
- Fornecer o material esterilizado a todo hospital;
- Promover a interação entre as áreas: expurgo: preparo e montagem de instrumental; 
- Adequar às condições ambientais às necessidades do trabalho na área; 
- Planejar e implementar programas de treinamento e reciclagem que atendam às 
necessidades da área junto à Educação Continuada; 
- Promover o envolvimento e compromisso de toda a equipe com os objetivos e 
finalidades do serviço; 
- Favorecer o bom relacionamento interpessoal; 
- Prover materiais e equipamentos que atendam às necessidades do trabalho na área. 
Bibliografia 
www.saude.rs.gov.br 
www.hospvirt.org.br/enfermagem

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Teresa Oliveira
 
A importância da mudança442
A importância da mudança442A importância da mudança442
A importância da mudança442
Naira Viana Viana
 

Mais procurados (20)

Manual cme
Manual cmeManual cme
Manual cme
 
Aula esterilizacao
Aula esterilizacaoAula esterilizacao
Aula esterilizacao
 
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
Limpeza e preparo de materiais para esterilização - Central de Material Ester...
 
Processo de esterilização
Processo de esterilizaçãoProcesso de esterilização
Processo de esterilização
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
Higiene e profilaxia ii
Higiene e profilaxia iiHigiene e profilaxia ii
Higiene e profilaxia ii
 
Transporte de pacientes
Transporte de pacientesTransporte de pacientes
Transporte de pacientes
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 
Limpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalarLimpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalar
 
Sinais vitais
Sinais vitaisSinais vitais
Sinais vitais
 
Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas ...
Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas ...Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas ...
Desinfecção química automatizada e manual - No Caminho da Enfermagem - Lucas ...
 
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticosAula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
Aula de Artigos críticos, semi críticos e não críticos
 
Isolamento
IsolamentoIsolamento
Isolamento
 
Embalagens
EmbalagensEmbalagens
Embalagens
 
Curativos especiais
Curativos especiaisCurativos especiais
Curativos especiais
 
1 anatomia sist reprodutor.pdf
1 anatomia sist reprodutor.pdf1 anatomia sist reprodutor.pdf
1 anatomia sist reprodutor.pdf
 
A importância da mudança442
A importância da mudança442A importância da mudança442
A importância da mudança442
 
Oxigenoterapia, Ventilação Mecânica, UPP
Oxigenoterapia, Ventilação Mecânica, UPPOxigenoterapia, Ventilação Mecânica, UPP
Oxigenoterapia, Ventilação Mecânica, UPP
 
Biossegurança
BiossegurançaBiossegurança
Biossegurança
 
6564
65646564
6564
 

Destaque

Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção
dapab
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Luciane Santana
 
Writing close up design template
Writing close up design templateWriting close up design template
Writing close up design template
Mario Santos Aguiar
 
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicos
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicosManuseio, controle e descarte de produtos biológicos
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicos
UERGS
 
3a aula gestão de estoques (1)
3a aula gestão de  estoques (1)3a aula gestão de  estoques (1)
3a aula gestão de estoques (1)
Diego Érika
 

Destaque (19)

Treinamento de CME
Treinamento de CMETreinamento de CME
Treinamento de CME
 
Artigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leiteArtigo cme flavia_leite
Artigo cme flavia_leite
 
Curso
CursoCurso
Curso
 
Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção Esterilização e desinfecção
Esterilização e desinfecção
 
Armazenamento e descarte de medicamentos e materiais
Armazenamento e descarte de medicamentos e materiaisArmazenamento e descarte de medicamentos e materiais
Armazenamento e descarte de medicamentos e materiais
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
Writing close up design template
Writing close up design templateWriting close up design template
Writing close up design template
 
Esterilizacao
EsterilizacaoEsterilizacao
Esterilizacao
 
47 desinfeccao e esterilizacao
47   desinfeccao e esterilizacao47   desinfeccao e esterilizacao
47 desinfeccao e esterilizacao
 
O papel da cme na segurança da videocirurgia
O papel da cme na segurança da videocirurgiaO papel da cme na segurança da videocirurgia
O papel da cme na segurança da videocirurgia
 
Aula 1 esterilização preparatorio aprova
Aula 1   esterilização preparatorio aprovaAula 1   esterilização preparatorio aprova
Aula 1 esterilização preparatorio aprova
 
2ª Edição do 1º Seminário CME - Sobre Resíduos Hospitalares Frente a RDC 15-2014
2ª Edição do 1º Seminário CME - Sobre Resíduos Hospitalares Frente a RDC 15-20142ª Edição do 1º Seminário CME - Sobre Resíduos Hospitalares Frente a RDC 15-2014
2ª Edição do 1º Seminário CME - Sobre Resíduos Hospitalares Frente a RDC 15-2014
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
pcr
pcrpcr
pcr
 
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
 
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicos
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicosManuseio, controle e descarte de produtos biológicos
Manuseio, controle e descarte de produtos biológicos
 
3a aula gestão de estoques (1)
3a aula gestão de  estoques (1)3a aula gestão de  estoques (1)
3a aula gestão de estoques (1)
 
2ª Edição do 1º Seminário CME - Como Adequar seus Mobiliários com a Nova RDC ...
2ª Edição do 1º Seminário CME - Como Adequar seus Mobiliários com a Nova RDC ...2ª Edição do 1º Seminário CME - Como Adequar seus Mobiliários com a Nova RDC ...
2ª Edição do 1º Seminário CME - Como Adequar seus Mobiliários com a Nova RDC ...
 
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
 

Semelhante a Central de materiais

Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Luciane Santana
 

Semelhante a Central de materiais (20)

Central de material e esterilização NOVO.ppt
Central de material e esterilização NOVO.pptCentral de material e esterilização NOVO.ppt
Central de material e esterilização NOVO.ppt
 
Aula 2- CME - Central de Material Esterelizado - Parte 1.pdf
Aula 2- CME - Central de Material Esterelizado - Parte 1.pdfAula 2- CME - Central de Material Esterelizado - Parte 1.pdf
Aula 2- CME - Central de Material Esterelizado - Parte 1.pdf
 
ambiente cirúrgico - centro cirúrgico
ambiente cirúrgico - centro cirúrgicoambiente cirúrgico - centro cirúrgico
ambiente cirúrgico - centro cirúrgico
 
Ua 3.slides
Ua 3.slidesUa 3.slides
Ua 3.slides
 
Lavandaria Hospitalar
Lavandaria HospitalarLavandaria Hospitalar
Lavandaria Hospitalar
 
APRESENTAÇÃO CENTRO CIRÚRGicoICO (1).pptx
APRESENTAÇÃO CENTRO CIRÚRGicoICO (1).pptxAPRESENTAÇÃO CENTRO CIRÚRGicoICO (1).pptx
APRESENTAÇÃO CENTRO CIRÚRGicoICO (1).pptx
 
ESTRUTURA DO CME - ALTERADO.pptx
ESTRUTURA DO CME - ALTERADO.pptxESTRUTURA DO CME - ALTERADO.pptx
ESTRUTURA DO CME - ALTERADO.pptx
 
Artigo:Gerenciamento fisico e material
Artigo:Gerenciamento fisico  e materialArtigo:Gerenciamento fisico  e material
Artigo:Gerenciamento fisico e material
 
Manual Higiene e Desinfecção Hospitalar
Manual Higiene e Desinfecção HospitalarManual Higiene e Desinfecção Hospitalar
Manual Higiene e Desinfecção Hospitalar
 
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptxaula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
aula 04 - assistencia cirúrgica vmv.pptx
 
U.27 - Bloco Operatório
U.27 -  Bloco OperatórioU.27 -  Bloco Operatório
U.27 - Bloco Operatório
 
saude do trabalho
saude do trabalhosaude do trabalho
saude do trabalho
 
Manual de higienização hospitalar
Manual de higienização hospitalarManual de higienização hospitalar
Manual de higienização hospitalar
 
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptxENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
ENFERMAGEM EM CENTRO CIRÚRGICO equipes.pptx
 
4-aula-centrocirurgico_estruturafisica.ppt
4-aula-centrocirurgico_estruturafisica.ppt4-aula-centrocirurgico_estruturafisica.ppt
4-aula-centrocirurgico_estruturafisica.ppt
 
Clínica Cirúrgica.pdf
Clínica Cirúrgica.pdfClínica Cirúrgica.pdf
Clínica Cirúrgica.pdf
 
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
Manutenção e Utilidades Hospitalares NR 32
 
Manual de Higienização Hospitalar Versão 2015
Manual de Higienização Hospitalar Versão 2015Manual de Higienização Hospitalar Versão 2015
Manual de Higienização Hospitalar Versão 2015
 
Gerencia
GerenciaGerencia
Gerencia
 
Protocolo de Preparação de Sala de Cirurgia para Cirurgia de Implantes Dentár...
Protocolo de Preparação de Sala de Cirurgia para Cirurgia de Implantes Dentár...Protocolo de Preparação de Sala de Cirurgia para Cirurgia de Implantes Dentár...
Protocolo de Preparação de Sala de Cirurgia para Cirurgia de Implantes Dentár...
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 

Central de materiais

  • 1. Central de materiais e esterilização A Central de Material e Esterilização (CME) é a área responsável pela limpeza e processamento de artigos e instrumentais médico-hospitalares. É na CME que se realiza o controle, o preparo, a esterilização e a distribuição dos materiais hospitalares. A CME pode ser de três tipos, de acordo com sua dinâmica de funcionamento: Descentralizada: utilizada até o final da década de 40, neste tipo de central cada unidade ou conjunto delas é responsável por preparar e esterilizar os materiais que utiliza; Semi-centralizada: teve início na década de 50, cada unidade prepara seus materiais, mas os encaminha para serem esterilizados em um único local; Centralizada: utilizada atualmente, os materiais do hospital são processados no mesmo local, ou seja, os materiais são preparados, esterilizados, distribuídos e controlados quantitativa e qualitativamente na CME. A CME centralizada apresenta inúmeras vantagens, das quais podem-se destacar: a eficiência, a economia e a maior segurança para a equipe e para os clientes. Setores da CME Expurgo Setor responsável por receber, conferir, lavar e secar os materiais provenientes do Centro Cirúrgico e Unidades de Internação. Os funcionários desta área utilizam EPIs (Equipamentos de proteção individual) para se protegerem de se contaminarem com sangue e fluidos corpóreos, quando lavam os instrumentais. As lavadoras ultrassônicas auxiliam na lavagem dos instrumentais através da vibração do som adicionado com solução desincrostante, promovendo uma limpeza mais eficaz e maior segurança para o funcionário. Preparo de materiais Setor responsável por preparar e acondicionar os materiais. São utilizados invólucros especiais que permitam a passagem do agente esterilizante e impeçam a passagem de microorganismos.
  • 2. Preparo de instrumentos cirúrgicos Setor responsável por conferir, preparar e acondicionar caixas para as diversas especialidades cirúrgicas. Esterilização O setor de esterilização da Central de Material e Esterilização (CME) é responsável pela esterilização dos materiais. Esta área destina-se à instalação dos equipamentos utilizados para a esterilização de materiais pelos métodos físicos e químicos. Montagem de carros de cirurgia Setor responsável por separar os materiais a serem utilizados em uma cirurgia. Distribuição de materiais esterilizados Setor responsável por distribuir materiais esterilizados para as Unidades de Internação e Ambulatórios. Importância da CME para o controle da infecção hospitalar O serviço de Enfermagem em Central de Material acredita na segurança da Esterilização como garantia de bom atendimento aos pacientes. O enfermeiro possui papel fundamental no gerenciamento do setor e coordenação das atividades, pois é o profissional que detém o conhecimento de todas as técnicas e princípios, atuando na conscientização da equipe no desenvolvimento das normas e rotinas, e alertando quanto à importância na execução das técnicas corretas em todas as atividades, à assistência prestada ao cliente. Evitar o processamento inadequado ou indevido, pois todo o material que sai da central circula por todos os setores do hospital. Uma central de materiais segura garante um atendimento ao paciente com menores riscos de contaminação. O ponto de destaque na CME é o trabalho em equipe atuando com qualidade em todas as etapas do processo. É imprescindível uso correto dos EPIs para realização técnicas de limpeza e desinfecção. São eles: aventais impermeáveis, luvas anti- derrapantes de cano longo, óculos de proteção, máscaras. Objetivos gerais da CME - Fornecer o material esterilizado a todo hospital;
  • 3. - Promover a interação entre as áreas: expurgo: preparo e montagem de instrumental; - Adequar às condições ambientais às necessidades do trabalho na área; - Planejar e implementar programas de treinamento e reciclagem que atendam às necessidades da área junto à Educação Continuada; - Promover o envolvimento e compromisso de toda a equipe com os objetivos e finalidades do serviço; - Favorecer o bom relacionamento interpessoal; - Prover materiais e equipamentos que atendam às necessidades do trabalho na área. Bibliografia www.saude.rs.gov.br www.hospvirt.org.br/enfermagem