Filme mr holland professor adorável análise psicológica

875 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • INSCREVA-SE NO MEU CANAL DO YOUTUBE. CLIPS, DOCUMENTÁRIOS, GAMES, FILMES COMPLETOS, DESENHOS BIBLICOS, REFLEXÕES, PARÓDIAS, E MUITAS, MUITAS NOVIDADES TODA SEMANA.
    ACESSEhttps://www.youtube.com/user/roberhumor

    CURTA A MINHA PÁGINA NO FACEBOOK ' O MATUTO FILOSÓFICO' ACESSE https://www.facebook.com/pages/O-Matuto-Filos%C3%B3fico/294235420708216?fref=ts

    ME SIGA NO TWITTER. acesse https://twitter.com/connectword
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
875
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filme mr holland professor adorável análise psicológica

  1. 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE LETRAS E ARTES- FALA DEPARTAMENTO DE ARTES–DART LICENCIATURA EM MÚSICA - 7º PERÍODO DISCIPLINA PRÁTICA DE ENSINO II PROFESSOR JÚNIOR MIRANDA ALUNO FRANCISCO ROBERLÂNIO DA SILVA LIMA ANÁLISE PSICO-PEDAGÓGICA DO FILME MR. HOLLAND- ADORÁVEL PROFESSOR. MOSSORÓ-2012
  2. 2. O filme Mr. Holland Adorável Professor conta a história verídica de Glenn Holland, um aspirante compositor que sonha com o reconhecimento de suas composições e que via o lecionar como a última das opções, só que o a crise financeira o leva a aceitar o convite da senhora Hellen Jacobs para lecionar aulas de música. O filme trata as muitas faces pelas as quais a educação passa ao mesmo tempo em que conta a história de Glenn Holland. Ensinar torna-se uma arte difícil porque envolve o eu e o outro, e se eu não souber como trabalhar em conjunto numa troca de saberes com meus alunos tirando eles do ponto de conhecimento em que estão e leva-los para um novo conjunto de saberes não terei cumprido o meu papel de professor, ou melhor, de mediador de conhecimentos. Aprender é ser capaz de fazer e/ou compreender algo novo. Só que aprendizagem não é tão simples assim. Por exemplo: uma pessoa sabe uma poesia inteira em francês porque copiou 10 vezes como castigo, há 20 anos e tem apenas uma ideia vaga do que está dizendo quando declama. Podemos dizer que ela aprendeu? O ensino das escolas é elaborado para a massa e aquela minoria que não consegue aprender com esse sistema de ensino simplesmente vai ficando pra trás, e como o governo tem a obrigação de dar satisfação ao povo, de mostrar resultados, que o dinheiro pago em impostos está sendo bem investido que nós vemos hoje em dia que aluno não pode ser reprovado, aliás tem todas as chances para passar de ano tranquilo. Hoje em dia até pode o aluno estar numa no segundo ano do ensino médio pagando uma ou duas no primeiro, eu mesmo fiz isso concluí o terceiro ano matutino pagando uma disciplina no segundo ano noturno para mim foi bom porque concluí os dois ao mesmo tempo, só que para meu conhecimento não serviu de proveito. A TEORIA COGNTIVISTA DA APRENDIZAGEM
  3. 3. TEORIA DE DAVI AUSUBEL Para entender como se dá a aprendizagem é preciso compreender como se dá a cognição. À medida que o ser se situa no mundo, estabelece relações de significação, isto é, atribui significados à realidade em que se encontra ( Psicologia da aprendizagem pg. 117). Existem dois tipos de aprendizagem: a mecânica e a significativa. Na primeira um conteúdo novo que é ensinado possui pouca ou nenhuma associação com conceitos já existentes na estrutura cognitiva, já na segunda o novo conteúdo dado em sala de aula está relacionado com conceitos já existentes na estrutura cognitiva do aluno, o que facilita a assimilação da matéria. Essas informações que os alunos já trazem de casa, da rua, do convívio familiar e social são os chamados pontos de ancoragem que facilitam a absorção do assunto ensinado. A aprendizagem é a conexão entre estímulo e resposta e a meu ver foi a falta desse estímulo nos primeiros meses de aula do Mr. Holland que fez com que as notas das provas fossem tão baixas. O problema não estava nos alunos, mas na metodologia aplicada pelo professor que não estava coerente com a situação ele poderia ter partido do conhecimento que os alunos já tinham a respeito da música só que não fez e durante o ensaio da orquestra isso ficou claro pra mim. Holland começou lecionando suas aulas totalmente fundamentado na pedagogia tradicionalista em que o professor é mais autoritário, percebi isso nele que mantém certa barreira entre si mesmo e os alunos é como se ele dissesse: ``eu sou o que tem o conhecimento e vocês não. Há uma diferença entre nós e quero mantê-la assim. Percebem isso?´´ não se apresentou de forma cordial mas curto e claro já indo direto para o conteúdo e logo em seguida para o livro. Não há aquela relação professor/amigo que eu particularmente procuro adotar. Durante a correção das provas notei que para ele aprender era sinônimo de memorizar. A fixação de conteúdos pela repetição é a característica forte desse tipo de pedagogia. Para Vigotsky a aprendizagem sempre inclui a presença de outro como mediador do conhecimento, e que tal conhecimento sobre o mundo não tem como ser aprendido sem o outro, pois é ele que nos ensina os significados que nos permitem compreender o mundo ao nosso redor (psicologia da aprendizagem pg. 124). Neste filme puder perceber que o diretor enfoca três casos específicos de deficiências, um está mais explícito, ou melhor dizendo, é mais fácil de ser identificado por se tratar de algo físico. Os outros dois ele deixa transparecer na medida em que a situação ocorre apesar de no filme não serem caracterizados diretamente de deficientes, Gertrude Lang a clarinetista e o rapaz do tambor apresentam retardo mental que é caracterizado pelo desenvolvimento mental abaixo do estabelecido para a idade numa dada
  4. 4. cultura. Sua causa é hereditária e congênita na maioria dos casos (Enciclopédia de psicologia contemporânea. pg. 289). Ambos apresentam um comportamento infantilizado e divergente para a idade deles, é necessário um olhar clínico para perceber isso. O próprio Luie Russ afirmou : `` olha senhor Holland, eu sou esforçado. Eu sei trabalhar duro. Só não sou do tipo que vai bem na escola.´´ durante o enterro de Luie Mr. Holland diz para um aluno ao seu lado: `` não era tão inteligente quanto você, teve que se esforçar muito para conseguir se formar...´´ E aqui abro um parêntese para citar um pequeno trecho da pg. 129 do livro DIFICULDADES DA APRENDIZAGEM de Ana Maria Salgado Gomes que diz: ``as crianças (ou jovens) aprendem a esconder suas dificuldades com condutas como ser o palhaço da classe, manter-se calada, adoecer, fugir das responsabilidades, demonstrar desinteresse ou muitas das vezes um mau comportamento. Frequentemente isolam-se ou evitam fazer algumas coisas... essas mascaras...isolam-nas socialmente.´´ E a meu ver são esses jovens e crianças que passam despercebidos aos olhos das escolas todos os anos e por não serem compreendidos são tachadas de preguiçosos, rebeldes, burros etc. Aos 27 min. Do filme Glenn adota uma nova postura, ele agora está mais maduro, mais consciente de que suas aulas não estavam tendo o resultado esperado. É ai que vemos ele adotar a Pedagogia Nova. E se utiliza dos pontos de ancoragem que já foram mencionados anteriormente passando a associar as músicas que eles conhecem com as clássicas, está mais próximo dos alunos. Holland demonstra a partir desse momento uma preocupação com seu método de ensino, com os resultados obtidos, e mais que isso se preocupa com o aluno. Aos 41 mim do filme há um dialogo interessante entre o professor, diretor e o vice. Ele é advertido por causa da sua nova metodologia. Há um confronto de pedagogias. De um lado a tradicional com seu censo moral e de outro a pedagogia nova essencialmente moral. Aos ou 56 mim acontece algo que choca a família Holland, eles descobrem que seu filho Cole. No inicio a família não consegue aceitar tal situação e continua a tratá – lo como um “ouvinte” tentando omitir a deficiência do filho. Este tipo de comportamento é um mecanismo de defesa chamado legação, em que a pessoa por não aceitar tal situação continua agindo como se tal problema não existisse. Nesse mesmo tempo o pai passa a se distanciar do garoto, seu pai Glenn passa a rejeitá-lo inconscientemente, isso pode ser observado no fato do próprio pai não saber a língua de sinais tal essencial para que haja uma comunicação com seu filho, e também não sabia que Cole gostava de ouvir músicas como as de Jhon Lenon. Isso vai gerar no filho uma revolta e um sentimento de rejeição que vai ser externado uma discussão entre os dois (1h 47 mim). Após tal discussão o pai se conscientiza e tenta uma aproximação com seu filho Cole e busca ajuda de especialistas, assim ele utiliza a pedagogia tecnicista para fazer um recital para
  5. 5. deficientes auditivos, usando recursos tecnológicos e audiovisuais, mostrando assim uma modernização no ensino.
  6. 6. deficientes auditivos, usando recursos tecnológicos e audiovisuais, mostrando assim uma modernização no ensino.

×