SlideShare uma empresa Scribd logo

Lista 35 funções inorgânicas - difícil

1 de 4
Baixar para ler offline
Lista de Exercícios - 32 - Funções Inorgânicas - Nível Difícil
01. O elemento X forma com o oxigênio um óxido básico de fórmula XO, enquanto o elemento
J forma com o oxigênio um óxido ácido de fórmula J 2O. O composto formado pelos elementos
XeJé
(A) metálico e apresenta fórmula mínima XJ.
(B) molecular e apresenta fórmula molecular X2J3.
(C) molecular e apresenta fórmula molecular XJ 2.
(D) iônico e apresenta fórmula mínima X2J.
(E) iônico e apresenta fórmula mínima XJ 2.
02. Na reação de combustão da pólvora ocorre a formação de carbonato de potássio, entre
outras substâncias químicas. Em contato com água presente na atmosfera o carbonato sofre a
reação representada a seguir que provoca corrosão nos canos das armas.
CO32- + H2O = HCO3- + OHSupondo que o cano da arma é constituído principalmente de ferro metálico, pode-se concluir
que
(A) o interior do cano da arma fica ácido após o disparo.
(B) o ferro metálico, no processo de corrosão, ganha elétrons.
(C) o número de oxidação do ferro, no processo de corrosão, permanece inalterado.
(D) pela ação do carbonato, o interior do cano torna-se alcalino.
(E) o pH no interior do cano, após o disparo, diminui.
03. Quando os derivados de petróleo e o carvão mineral são utilizados como combustíveis, a
queima do enxofre produz dióxido de enxofre. As reações de dióxido de enxofre na atmosfera
podem originar a chuva ácida.
Sobre a chuva ácida, escolha a alternativa INCORRETA.
(A) O trióxido de enxofre reage com a água presente na atmosfera produzindo o ácido sulfúrico,
que é um ácido forte.
(B) SO2 reage com o oxigênio e se transforma lentamente em trióxido de enxofre. Essa reação
é acelerada pela presença de poeira na atmosfera.
(C) A chuva ácida é responsável pela corrosão do mármore, do ferro e de outros materiais
utilizados em monumentos e construções.
(D) Tanto o dióxido quanto o trióxido de enxofre são óxidos básicos.
(E) Na atmosfera, o SO2 reage com o oxigênio e se transforma lentamente em trióxido de
enxofre (SO3).
04. Alguns sais inorgânicos são utilizados na medicina no tratamento de doenças, são
exemplos disso o bicarbonato de sódio como antiácido, o carbonato de amônio como
expectorante, o permanganato de potássio como antimicótico e o nitrato de potássio como
diurético.
Assinale a alternativa que contém a fórmula química desses sais, respectivamente.
(A) Na2CO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e KNO3
(B) NaHCO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e KNO3
(C) NaHCO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e K2NO3
(D) NaHCO3, NH4CO3, KMnO4 e KNO3
(E) Na2CO3, NH4CO3, KMnO4 e K2NO3
05. Na Terra, há dois gases no ar atmosférico que, em consequência de descargas elétricas
em tempestades (raios), podem reagir formando monóxido de nitrogênio e dióxido de
nitrogênio. As fórmulas dos reagentes e dos produtos da reação citada são respectivamente
(A) H2 e O2; N2 e N2O.
(B) O2 e N2O; N2 e NO2.
(C) N2 e O2; NO e NO2.
(D) O2 e N2; N2O e NO2.
(E) N2 e H2; N2O e N2O4.
06. Considere as seguintes informações:
I - ácido clorídrico, hidróxido de sódio e cloreto de sódio são compostos solúveis em água onde
se ionizam ou se dissociam por completo.
II - íons espectadores são espécies que, presentes numa reação química, não sofrem qualquer
tipo de alteração.
III - ácido clorídrico e hidróxido de sódio reagem em meio aquoso segundo a equação:
HCℓ(aq) + NaOH(aq) → H2O(ℓ) + NaCℓ(aq)
Considerando as informações e a reação acima, é INCORRETO afirmar que
(A) o cloreto de sódio em água encontra-se dissociado nas espécies Na + e Cℓ-.
(B) ácido clorídrico em água encontra-se ionizado nas espécies H3O+ e Cℓ-.
(C) hidróxido de sódio em água encontra-se dissociado nas espécies Na + e OH-.
(D) as espécies Na+ e Cℓ- não sofrem qualquer tipo de alteração durante a reação.
(E) as espécies H3O+ e OH- são os íons espectadores na formação de água.
07. Uma solução aquosa, levemente ácida, é preparada com concentração adequada de uma
substância X. Essa solução pode ser utilizada como colírio.
Com base nessas informações, é CORRETO afirmar que a substância X e sua solução aquosa
podem ser, respectivamente,
(A) hidróxido de bário e água de barita.
(B) ácido bórico e água boricada.
(C) peróxido de hidrogênio e água oxigenada.
(D) óxido de cálcio e água de cal.
(E) ácido perclórico e água clorada.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
Num brejo, quando animais e vegetais morrem, acabam ficando dentro da lama (sem oxigênio)
onde passam a sofrer decomposição (apodrecendo), transformação provocada por
microorganismos e chamada de decomposição anaeróbica. Ela envolve muitas reações
químicas, nas quais se formam, entre outros gases: CH 4, H2S (cheiro de ovo podre) e CO2;
desses gases apenas o metano e o gás sulfídrico são inflamáveis. Uma dessas reações é a
fermentação da celulose, substância presente em grande quantidade nos vegetais e possível
de ser representada de forma simplificada pela equação:
(C6H10O5)n + nH2O → 3 nCH4 + 3 nCO2
Processo semelhante acontece em biodigestores com restos de animais, de vegetais, sobras
de comida e, até mesmo, fezes. A mistura gasosa resultante, nesse caso, é chamada de
biogás. Algumas fazendas e cidades brasileiras já exploram esse recurso energético, cujo
resíduo pode ser usado como adubo (fertilizante)
TITO & CANTO. "Química na abordagem do cotidiano". v. 4, Química Orgânica, 3 ed. São Paulo: Moderna 2003. [adapt.]

08. Analise as seguintes afirmativas a respeito das interações dos principais constituintes do
biogás com a água.
I. Ao dissolver o gás metano, a água reage com ele, formando monóxido de carbono e
hidrogênio gasoso.
II. A água dissolve maiores quantidades de CH 4 e de CO2 do que de H2S porque os primeiros
são compostos orgânicos apolares e o último, um composto inorgânico polar.
III. Ao dissolver o gás carbônico, a água reage com ele, formando o equilíbrio representado
pela
equação:
2 H2O(ℓ) + CO2(g) → H3O+(aq) + HCO3-(aq)
IV. Ao dissolver o gás sulfídrico, a água reage com ele, formando o equilíbrio representado pela
equação:
H2O(ℓ) + H2S(g) → H3O+(aq) + HS-(aq)
Dessas afirmativas estão corretas apenas
(A) II e III.
(B) I e IV.
(C) III e IV.
(D) I, II e III.
(E) I, II e IV.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO
O Carvão foi uma das primeiras fontes de energia e, em pleno século XXI, ainda é muito
empregado, haja vista a possibilidade de instalação, no Pará, de uma termoelétrica alimentada
por carvão mineral. Sua composição média varia muito, porém os valores mais comuns são:
4% de umidade, 5% de matéria volátil, 81% de carbono e materiais minerais diversos que
levam, após a combustão, à formação de, aproximadamente, 10% de cinzas. Estas cinzas ou
"pó do carvão" são muito leves e, para que não levantem poeira, devem ser armazenadas em
ambiente com umidade controlada. As cinzas são constituídas de uma de série elementos,
normalmente expressos na forma de óxidos: SiO2, Aℓ2O3, TiO2, Fe2O3, CaO, MgO, K2O, Na2O,
P2O5, Mn3O4, BaO. Além desses, outro óxido importante é o SO 3, produzido e liberado na forma
gasosa durante o processo de combustão.
09. Entre os óxidos produzidos na combustão do carvão que são mencionados no texto, o
responsável pela formação da chuva ácida é o
(A) Mn3O4
(B) SO3
(C) Aℓ2O3
(D) BaO
(E) Na2O
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Segundo projeções da indústria sucroalcooleira, a produção de açúcar e álcool deverá crescer
50 % até 2010, tendo em vista as demandas internacionais e o crescimento da tecnologia de
fabricação de motores que funcionam com combustíveis flexíveis. Com isso a cultura de canade-açúcar está se expandido bem como o uso de adubos e defensivos agrícolas. Aliados a isto,
está o problema da devastação das matas ciliares que tem acarretado impactos sobre os
recursos hídricos das áreas adjacentes através do processo de lixiviação do solo. Além disso,
no Brasil cerca de 80 % da cana de açúcar plantada é cortada a mão, sendo que o corte é
precedido da queima da palha da planta.
A quantificação de metais nos sedimentos de córregos adjacentes às áreas de cultivo, bem
como na atmosfera, é importante para reunir informações a respeito das consequências
ambientais do cultivo da cana de açúcar.
10. A abundância do zinco na crosta terrestre é maior que a do cobre. Porém, são poucos os
minerais que contém zinco na composição. A sua forma mais comum é como sulfeto de zinco.
Com relação ao zinco e cobre são feitas as afirmações.
I. A fórmula do íon sulfeto é S2-.
II. Nos sulfetos de Cu e Zn os átomos estão unidos por ligação metálica.
III. O cobre pode ganhar 1 elétron para formar o íon Cu + ou ganhar 2 elétrons para formar o íon
Cu2+.
IV. O zinco metálico reage em meio aquoso com soluções ácidas redutoras, liberando gás
hidrogênio.
Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.
(A) I e III.
(B) I e IV.
(C) II e III.
(D) I, II e III.
(E) II, III e IV.

Gabarito:
01: [E] 02: [D] 03: [D] 04: [B] 05: [C] 06: [E] 07: [B] 08: [C] 09: [B] 10: [B]

Recomendados

Lista 2 funções inorgânicas
Lista 2   funções inorgânicasLista 2   funções inorgânicas
Lista 2 funções inorgânicasColegio CMC
 
Nomenclatura ácidos base sais e óxidos. 2010
Nomenclatura ácidos  base sais e óxidos. 2010Nomenclatura ácidos  base sais e óxidos. 2010
Nomenclatura ácidos base sais e óxidos. 2010Abraão Matos
 
Exercícios funções inorgânicas
Exercícios funções inorgânicasExercícios funções inorgânicas
Exercícios funções inorgânicasLeonardo Carneiro
 
Química exercicios extras
Química   exercicios extrasQuímica   exercicios extras
Química exercicios extrasIsabella Silva
 
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesBio Sem Limites
 
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasLista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasCarlos Priante
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

áCidos e bases completo
áCidos e bases completoáCidos e bases completo
áCidos e bases completoAline Brasil
 
3quimica roberto func_inorg
3quimica roberto func_inorg3quimica roberto func_inorg
3quimica roberto func_inorgEliete Braga
 
Exercicio de Funcoes Inorganicas
Exercicio de Funcoes InorganicasExercicio de Funcoes Inorganicas
Exercicio de Funcoes InorganicasEstude Mais
 
3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º anoEEEPMJM
 
Funções inorgânicas (sais e óxidos)
Funções inorgânicas (sais e óxidos)Funções inorgânicas (sais e óxidos)
Funções inorgânicas (sais e óxidos)Karol Maia
 
Quimica 001 funcoes inorganicas
Quimica  001 funcoes inorganicasQuimica  001 funcoes inorganicas
Quimica 001 funcoes inorganicascon_seguir
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoFábio Oisiovici
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicasRege Glima
 
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
Lista de exercicios   ácidos inorgânicosLista de exercicios   ácidos inorgânicos
Lista de exercicios ácidos inorgânicosProfª Alda Ernestina
 
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-sem
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-semQuimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-sem
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-semFrancimauro Morais
 
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e SaisQuímica Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e SaisLucas Valente
 
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e bases
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e basesFunções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e bases
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e basesMatheus Von Sohsten Tavares
 

Mais procurados (20)

áCidos e bases completo
áCidos e bases completoáCidos e bases completo
áCidos e bases completo
 
3quimica roberto func_inorg
3quimica roberto func_inorg3quimica roberto func_inorg
3quimica roberto func_inorg
 
Exercicio de Funcoes Inorganicas
Exercicio de Funcoes InorganicasExercicio de Funcoes Inorganicas
Exercicio de Funcoes Inorganicas
 
3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano
 
Funções inorgânicas (sais e óxidos)
Funções inorgânicas (sais e óxidos)Funções inorgânicas (sais e óxidos)
Funções inorgânicas (sais e óxidos)
 
Quimica 001 funcoes inorganicas
Quimica  001 funcoes inorganicasQuimica  001 funcoes inorganicas
Quimica 001 funcoes inorganicas
 
Oxidos
OxidosOxidos
Oxidos
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
Lista de exercicios   ácidos inorgânicosLista de exercicios   ácidos inorgânicos
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
 
Inor parte 2
Inor parte 2Inor parte 2
Inor parte 2
 
3 FunçòEs Inorganicas
3 FunçòEs Inorganicas3 FunçòEs Inorganicas
3 FunçòEs Inorganicas
 
Relatorio Óxidos
Relatorio ÓxidosRelatorio Óxidos
Relatorio Óxidos
 
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-sem
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-semQuimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-sem
Quimica lista-de-exercicios-para-recuperacao-1-sem
 
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e SaisQuímica Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais
Química Geral - Acidos, Hidroxidos e Sais
 
Lista de exercicios hidróxidos
Lista de exercicios    hidróxidosLista de exercicios    hidróxidos
Lista de exercicios hidróxidos
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
 
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e bases
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e basesFunções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e bases
Funções inorgânicas - Nomenclatura de ácidos e bases
 
Inor parte 1
Inor parte 1Inor parte 1
Inor parte 1
 
Quimica 1o ano aula 05
Quimica 1o ano   aula 05Quimica 1o ano   aula 05
Quimica 1o ano aula 05
 

Destaque

Lista 8 eletrólitos e não eletrólitos
Lista 8   eletrólitos e não eletrólitosLista 8   eletrólitos e não eletrólitos
Lista 8 eletrólitos e não eletrólitosColegio CMC
 
Lista 38 forças intermoleculares
Lista 38   forças intermolecularesLista 38   forças intermoleculares
Lista 38 forças intermolecularesColegio CMC
 
Lista 54 estequiometria
Lista 54   estequiometriaLista 54   estequiometria
Lista 54 estequiometriaColegio CMC
 
Lista 16 estudo dos gases
Lista 16   estudo dos gasesLista 16   estudo dos gases
Lista 16 estudo dos gasesColegio CMC
 
Aula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosAula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosColegio CMC
 
Aula 07 principais ptopi
Aula 07 principais ptopiAula 07 principais ptopi
Aula 07 principais ptopiColegio CMC
 
Aula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosAula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosColegio CMC
 
Aula 02 estudos das substancias e das misturas
Aula 02 estudos das substancias e das misturasAula 02 estudos das substancias e das misturas
Aula 02 estudos das substancias e das misturasColegio CMC
 
Lista 25 cálculo estequiométrico
Lista 25   cálculo estequiométricoLista 25   cálculo estequiométrico
Lista 25 cálculo estequiométricoColegio CMC
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaColegio CMC
 
Lista 50 estequiometria
Lista 50   estequiometriaLista 50   estequiometria
Lista 50 estequiometriaColegio CMC
 
Lista 43 equilíbrio químico
Lista 43   equilíbrio químicoLista 43   equilíbrio químico
Lista 43 equilíbrio químicoColegio CMC
 
Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometriaColegio CMC
 
Lista de exercícios 35 eletrólise
Lista de exercícios 35   eletróliseLista de exercícios 35   eletrólise
Lista de exercícios 35 eletróliseColegio CMC
 
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de paulingAula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de paulingColegio CMC
 
Aula 03 estudo do àtomo
Aula 03 estudo do àtomoAula 03 estudo do àtomo
Aula 03 estudo do àtomoColegio CMC
 

Destaque (20)

Plane1serie
Plane1seriePlane1serie
Plane1serie
 
Lista 8 eletrólitos e não eletrólitos
Lista 8   eletrólitos e não eletrólitosLista 8   eletrólitos e não eletrólitos
Lista 8 eletrólitos e não eletrólitos
 
Lista 38 forças intermoleculares
Lista 38   forças intermolecularesLista 38   forças intermoleculares
Lista 38 forças intermoleculares
 
Lista 54 estequiometria
Lista 54   estequiometriaLista 54   estequiometria
Lista 54 estequiometria
 
Lista 16 estudo dos gases
Lista 16   estudo dos gasesLista 16   estudo dos gases
Lista 16 estudo dos gases
 
Aula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosAula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicos
 
Aula 07 principais ptopi
Aula 07 principais ptopiAula 07 principais ptopi
Aula 07 principais ptopi
 
Aula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicosAula 4 modelos atômicos
Aula 4 modelos atômicos
 
Aula 02 estudos das substancias e das misturas
Aula 02 estudos das substancias e das misturasAula 02 estudos das substancias e das misturas
Aula 02 estudos das substancias e das misturas
 
Lista 25 cálculo estequiométrico
Lista 25   cálculo estequiométricoLista 25   cálculo estequiométrico
Lista 25 cálculo estequiométrico
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódica
 
Lista 50 estequiometria
Lista 50   estequiometriaLista 50   estequiometria
Lista 50 estequiometria
 
Lista 43 equilíbrio químico
Lista 43   equilíbrio químicoLista 43   equilíbrio químico
Lista 43 equilíbrio químico
 
Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometria
 
Lista de exercícios 35 eletrólise
Lista de exercícios 35   eletróliseLista de exercícios 35   eletrólise
Lista de exercícios 35 eletrólise
 
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de paulingAula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
 
Aula 03 estudo do àtomo
Aula 03 estudo do àtomoAula 03 estudo do àtomo
Aula 03 estudo do àtomo
 
Planejamento de química do 3° ano 1° bimestre 2012
Planejamento de química do 3° ano   1° bimestre 2012Planejamento de química do 3° ano   1° bimestre 2012
Planejamento de química do 3° ano 1° bimestre 2012
 
Planejamento de ciências da natureza projovem urbano 2011
Planejamento de ciências da natureza   projovem urbano 2011Planejamento de ciências da natureza   projovem urbano 2011
Planejamento de ciências da natureza projovem urbano 2011
 
Plano de aula de química do 2° ano 3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 2° ano    3° bimestre - cem aryPlano de aula de química do 2° ano    3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 2° ano 3° bimestre - cem ary
 

Semelhante a Lista 35 funções inorgânicas - difícil

Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicosExerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicosRenata Martins
 
Relatório práticas inorgânicas
Relatório práticas inorgânicas Relatório práticas inorgânicas
Relatório práticas inorgânicas Kleber Moreira
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios geraisSEED
 
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica. Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica. Maria Felipe
 
Lista 2 ano final nox
Lista 2 ano final noxLista 2 ano final nox
Lista 2 ano final noxRenato Souza
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosWater Rodrigues
 
145 093513 reacoes_inorganicasagamenon
145 093513 reacoes_inorganicasagamenon145 093513 reacoes_inorganicasagamenon
145 093513 reacoes_inorganicasagamenonAndrey Luiz
 
Ludmila química ambiental - 8 ano trabalho
Ludmila   química ambiental - 8 ano trabalhoLudmila   química ambiental - 8 ano trabalho
Ludmila química ambiental - 8 ano trabalhoprofessoraludmila
 
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9Maiquel Vieira
 
Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).
 Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1). Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).
Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).Arita155
 
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioSíntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioCybele Sobrenome
 
Ap quimica modulo 02 exercicios
Ap quimica modulo 02 exerciciosAp quimica modulo 02 exercicios
Ap quimica modulo 02 exercicioscomentada
 
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]Emanuelle Andrade
 

Semelhante a Lista 35 funções inorgânicas - difícil (20)

Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
 
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicosExerc n3-1ºs-1-elementos químicos
Exerc n3-1ºs-1-elementos químicos
 
Chuva Ácida
Chuva ÁcidaChuva Ácida
Chuva Ácida
 
Relatório práticas inorgânicas
Relatório práticas inorgânicas Relatório práticas inorgânicas
Relatório práticas inorgânicas
 
Lista 12 2016
Lista 12   2016Lista 12   2016
Lista 12 2016
 
Biogeoquimicos
BiogeoquimicosBiogeoquimicos
Biogeoquimicos
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
 
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica. Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
Prova de Ciências, Ensino Fundamental, nono anos. Com temas: Quimica e fisica.
 
Lista 2 ano final nox
Lista 2 ano final noxLista 2 ano final nox
Lista 2 ano final nox
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
 
145 093513 reacoes_inorganicasagamenon
145 093513 reacoes_inorganicasagamenon145 093513 reacoes_inorganicasagamenon
145 093513 reacoes_inorganicasagamenon
 
Ludmila química ambiental - 8 ano trabalho
Ludmila   química ambiental - 8 ano trabalhoLudmila   química ambiental - 8 ano trabalho
Ludmila química ambiental - 8 ano trabalho
 
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
 
Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).
 Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1). Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).
Fisico quimica-metais alcalinos (grupo 1).
 
Pru enem
Pru enemPru enem
Pru enem
 
Aula24 quimica1 exercicios
Aula24 quimica1 exerciciosAula24 quimica1 exercicios
Aula24 quimica1 exercicios
 
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódioSíntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
Síntese e utilização do hexanitrocobaltato (iii) de sódio
 
Ap quimica modulo 02 exercicios
Ap quimica modulo 02 exerciciosAp quimica modulo 02 exercicios
Ap quimica modulo 02 exercicios
 
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
Meios corrosivos [modo de compatibilidade]
 
Ciências - 9º ano
Ciências -  9º anoCiências -  9º ano
Ciências - 9º ano
 

Mais de Colegio CMC

Lista de exercícios 48 coeficciente de solubilidade
Lista de exercícios 48   coeficciente de solubilidadeLista de exercícios 48   coeficciente de solubilidade
Lista de exercícios 48 coeficciente de solubilidadeColegio CMC
 
Lista de exercícios 26 cálculo da velocidade da reação
Lista de exercícios 26   cálculo da velocidade da reaçãoLista de exercícios 26   cálculo da velocidade da reação
Lista de exercícios 26 cálculo da velocidade da reaçãoColegio CMC
 
Lista de exercícios 42 cadeias carbônicas
Lista de exercícios 42  cadeias carbônicasLista de exercícios 42  cadeias carbônicas
Lista de exercícios 42 cadeias carbônicasColegio CMC
 
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticosLista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticosColegio CMC
 
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticosLista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticosColegio CMC
 
Lista de exercícios alcanos
Lista de exercícios alcanosLista de exercícios alcanos
Lista de exercícios alcanosColegio CMC
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicasColegio CMC
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaColegio CMC
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidadeColegio CMC
 

Mais de Colegio CMC (12)

Lista de exercícios 48 coeficciente de solubilidade
Lista de exercícios 48   coeficciente de solubilidadeLista de exercícios 48   coeficciente de solubilidade
Lista de exercícios 48 coeficciente de solubilidade
 
Lista de exercícios 26 cálculo da velocidade da reação
Lista de exercícios 26   cálculo da velocidade da reaçãoLista de exercícios 26   cálculo da velocidade da reação
Lista de exercícios 26 cálculo da velocidade da reação
 
Lista de exercícios 42 cadeias carbônicas
Lista de exercícios 42  cadeias carbônicasLista de exercícios 42  cadeias carbônicas
Lista de exercícios 42 cadeias carbônicas
 
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticosLista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
 
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticosLista de exercícios 18   alcenos, alcinos e aromáticos
Lista de exercícios 18 alcenos, alcinos e aromáticos
 
Lista de exercícios alcanos
Lista de exercícios alcanosLista de exercícios alcanos
Lista de exercícios alcanos
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Planejamento
Planejamento Planejamento
Planejamento
 
Planejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimicaPlanejamento anual de quimica
Planejamento anual de quimica
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidade
 

Lista 35 funções inorgânicas - difícil

  • 1. Lista de Exercícios - 32 - Funções Inorgânicas - Nível Difícil 01. O elemento X forma com o oxigênio um óxido básico de fórmula XO, enquanto o elemento J forma com o oxigênio um óxido ácido de fórmula J 2O. O composto formado pelos elementos XeJé (A) metálico e apresenta fórmula mínima XJ. (B) molecular e apresenta fórmula molecular X2J3. (C) molecular e apresenta fórmula molecular XJ 2. (D) iônico e apresenta fórmula mínima X2J. (E) iônico e apresenta fórmula mínima XJ 2. 02. Na reação de combustão da pólvora ocorre a formação de carbonato de potássio, entre outras substâncias químicas. Em contato com água presente na atmosfera o carbonato sofre a reação representada a seguir que provoca corrosão nos canos das armas. CO32- + H2O = HCO3- + OHSupondo que o cano da arma é constituído principalmente de ferro metálico, pode-se concluir que (A) o interior do cano da arma fica ácido após o disparo. (B) o ferro metálico, no processo de corrosão, ganha elétrons. (C) o número de oxidação do ferro, no processo de corrosão, permanece inalterado. (D) pela ação do carbonato, o interior do cano torna-se alcalino. (E) o pH no interior do cano, após o disparo, diminui. 03. Quando os derivados de petróleo e o carvão mineral são utilizados como combustíveis, a queima do enxofre produz dióxido de enxofre. As reações de dióxido de enxofre na atmosfera podem originar a chuva ácida. Sobre a chuva ácida, escolha a alternativa INCORRETA. (A) O trióxido de enxofre reage com a água presente na atmosfera produzindo o ácido sulfúrico, que é um ácido forte. (B) SO2 reage com o oxigênio e se transforma lentamente em trióxido de enxofre. Essa reação é acelerada pela presença de poeira na atmosfera. (C) A chuva ácida é responsável pela corrosão do mármore, do ferro e de outros materiais utilizados em monumentos e construções. (D) Tanto o dióxido quanto o trióxido de enxofre são óxidos básicos. (E) Na atmosfera, o SO2 reage com o oxigênio e se transforma lentamente em trióxido de enxofre (SO3). 04. Alguns sais inorgânicos são utilizados na medicina no tratamento de doenças, são exemplos disso o bicarbonato de sódio como antiácido, o carbonato de amônio como expectorante, o permanganato de potássio como antimicótico e o nitrato de potássio como diurético. Assinale a alternativa que contém a fórmula química desses sais, respectivamente. (A) Na2CO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e KNO3
  • 2. (B) NaHCO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e KNO3 (C) NaHCO3, (NH4)2CO3, KMnO4 e K2NO3 (D) NaHCO3, NH4CO3, KMnO4 e KNO3 (E) Na2CO3, NH4CO3, KMnO4 e K2NO3 05. Na Terra, há dois gases no ar atmosférico que, em consequência de descargas elétricas em tempestades (raios), podem reagir formando monóxido de nitrogênio e dióxido de nitrogênio. As fórmulas dos reagentes e dos produtos da reação citada são respectivamente (A) H2 e O2; N2 e N2O. (B) O2 e N2O; N2 e NO2. (C) N2 e O2; NO e NO2. (D) O2 e N2; N2O e NO2. (E) N2 e H2; N2O e N2O4. 06. Considere as seguintes informações: I - ácido clorídrico, hidróxido de sódio e cloreto de sódio são compostos solúveis em água onde se ionizam ou se dissociam por completo. II - íons espectadores são espécies que, presentes numa reação química, não sofrem qualquer tipo de alteração. III - ácido clorídrico e hidróxido de sódio reagem em meio aquoso segundo a equação: HCℓ(aq) + NaOH(aq) → H2O(ℓ) + NaCℓ(aq) Considerando as informações e a reação acima, é INCORRETO afirmar que (A) o cloreto de sódio em água encontra-se dissociado nas espécies Na + e Cℓ-. (B) ácido clorídrico em água encontra-se ionizado nas espécies H3O+ e Cℓ-. (C) hidróxido de sódio em água encontra-se dissociado nas espécies Na + e OH-. (D) as espécies Na+ e Cℓ- não sofrem qualquer tipo de alteração durante a reação. (E) as espécies H3O+ e OH- são os íons espectadores na formação de água. 07. Uma solução aquosa, levemente ácida, é preparada com concentração adequada de uma substância X. Essa solução pode ser utilizada como colírio. Com base nessas informações, é CORRETO afirmar que a substância X e sua solução aquosa podem ser, respectivamente, (A) hidróxido de bário e água de barita. (B) ácido bórico e água boricada. (C) peróxido de hidrogênio e água oxigenada. (D) óxido de cálcio e água de cal. (E) ácido perclórico e água clorada. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO Num brejo, quando animais e vegetais morrem, acabam ficando dentro da lama (sem oxigênio) onde passam a sofrer decomposição (apodrecendo), transformação provocada por microorganismos e chamada de decomposição anaeróbica. Ela envolve muitas reações
  • 3. químicas, nas quais se formam, entre outros gases: CH 4, H2S (cheiro de ovo podre) e CO2; desses gases apenas o metano e o gás sulfídrico são inflamáveis. Uma dessas reações é a fermentação da celulose, substância presente em grande quantidade nos vegetais e possível de ser representada de forma simplificada pela equação: (C6H10O5)n + nH2O → 3 nCH4 + 3 nCO2 Processo semelhante acontece em biodigestores com restos de animais, de vegetais, sobras de comida e, até mesmo, fezes. A mistura gasosa resultante, nesse caso, é chamada de biogás. Algumas fazendas e cidades brasileiras já exploram esse recurso energético, cujo resíduo pode ser usado como adubo (fertilizante) TITO & CANTO. "Química na abordagem do cotidiano". v. 4, Química Orgânica, 3 ed. São Paulo: Moderna 2003. [adapt.] 08. Analise as seguintes afirmativas a respeito das interações dos principais constituintes do biogás com a água. I. Ao dissolver o gás metano, a água reage com ele, formando monóxido de carbono e hidrogênio gasoso. II. A água dissolve maiores quantidades de CH 4 e de CO2 do que de H2S porque os primeiros são compostos orgânicos apolares e o último, um composto inorgânico polar. III. Ao dissolver o gás carbônico, a água reage com ele, formando o equilíbrio representado pela equação: 2 H2O(ℓ) + CO2(g) → H3O+(aq) + HCO3-(aq) IV. Ao dissolver o gás sulfídrico, a água reage com ele, formando o equilíbrio representado pela equação: H2O(ℓ) + H2S(g) → H3O+(aq) + HS-(aq) Dessas afirmativas estão corretas apenas (A) II e III. (B) I e IV. (C) III e IV. (D) I, II e III. (E) I, II e IV. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO O Carvão foi uma das primeiras fontes de energia e, em pleno século XXI, ainda é muito empregado, haja vista a possibilidade de instalação, no Pará, de uma termoelétrica alimentada por carvão mineral. Sua composição média varia muito, porém os valores mais comuns são: 4% de umidade, 5% de matéria volátil, 81% de carbono e materiais minerais diversos que levam, após a combustão, à formação de, aproximadamente, 10% de cinzas. Estas cinzas ou "pó do carvão" são muito leves e, para que não levantem poeira, devem ser armazenadas em ambiente com umidade controlada. As cinzas são constituídas de uma de série elementos, normalmente expressos na forma de óxidos: SiO2, Aℓ2O3, TiO2, Fe2O3, CaO, MgO, K2O, Na2O, P2O5, Mn3O4, BaO. Além desses, outro óxido importante é o SO 3, produzido e liberado na forma gasosa durante o processo de combustão. 09. Entre os óxidos produzidos na combustão do carvão que são mencionados no texto, o responsável pela formação da chuva ácida é o (A) Mn3O4 (B) SO3 (C) Aℓ2O3 (D) BaO (E) Na2O
  • 4. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Segundo projeções da indústria sucroalcooleira, a produção de açúcar e álcool deverá crescer 50 % até 2010, tendo em vista as demandas internacionais e o crescimento da tecnologia de fabricação de motores que funcionam com combustíveis flexíveis. Com isso a cultura de canade-açúcar está se expandido bem como o uso de adubos e defensivos agrícolas. Aliados a isto, está o problema da devastação das matas ciliares que tem acarretado impactos sobre os recursos hídricos das áreas adjacentes através do processo de lixiviação do solo. Além disso, no Brasil cerca de 80 % da cana de açúcar plantada é cortada a mão, sendo que o corte é precedido da queima da palha da planta. A quantificação de metais nos sedimentos de córregos adjacentes às áreas de cultivo, bem como na atmosfera, é importante para reunir informações a respeito das consequências ambientais do cultivo da cana de açúcar. 10. A abundância do zinco na crosta terrestre é maior que a do cobre. Porém, são poucos os minerais que contém zinco na composição. A sua forma mais comum é como sulfeto de zinco. Com relação ao zinco e cobre são feitas as afirmações. I. A fórmula do íon sulfeto é S2-. II. Nos sulfetos de Cu e Zn os átomos estão unidos por ligação metálica. III. O cobre pode ganhar 1 elétron para formar o íon Cu + ou ganhar 2 elétrons para formar o íon Cu2+. IV. O zinco metálico reage em meio aquoso com soluções ácidas redutoras, liberando gás hidrogênio. Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas. (A) I e III. (B) I e IV. (C) II e III. (D) I, II e III. (E) II, III e IV. Gabarito: 01: [E] 02: [D] 03: [D] 04: [B] 05: [C] 06: [E] 07: [B] 08: [C] 09: [B] 10: [B]