O slideshow foi denunciado.

Computação em Nuvem

1.507 visualizações

Publicada em

Palestra sobre Computação em Nuvem apresentada no I Ciclo de Palestras do Senac Rio em Agosto/2014

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Computação em Nuvem

  1. 1. Cloud Computing I Ciclo de Palestras de Tecnologia da Informação Senac/Rio – 15 de Agosto 2014
  2. 2. 2 #whoami Ricardo Martins @ricardommartins http://ricardomartins.com.br Pós Graduando em Educação Tecnológica – CEFET / RJ Graduado em Redes de Computadores – FATEC / SENAC - RJ Sysadmin | DevOp | Technology Enthusiast | Cloud Architect
  3. 3. 3 #work experience Atualmente: – Sysadmin @ Passei Direto – DevOp/Sysadmin Lead @ Zoop Payments Anteriores: – DevOp/Sysadmin @ Globo.com – Sysadmin @ResolveAí – Sysadmin @ RimuHosting – Analista de Gerência de Hosting Sr @ Alog Datacenters – Senior Sysadmin @ Peixe Urbano – Analista de Suporte Pleno @ Azul Seguros – Técnico de Suporte e Manutenção Eletrônica @ TV Globo – Analista de Sistemas Jr – Urbi Network
  4. 4. 4 Roteiro ● Definição ● Topologia ● Tipos ● Pilares ● Vantagens x Desvantagens ● Motivação ● Camadas ● Demo
  5. 5. 5 Definição É um estilo de computação onde recursos de TI escaláveis e elásticos são fornecidos como um serviço usando tecnologias de Internet. Gaertner
  6. 6. 6 Definição Ou seja: É todo conceito que temos hoje de poder de computação, seja ele Processamento, Armazenamento ou Software, disponível na rede local ou remota via Internet.
  7. 7. 7 Topologia Tablets Desktops Servidores Portáteis Telemóveis Computação Armazenamento Rede Infraestrutura Plataforma Aplicação Conteúdo Comunicação Armazenamento de Objectos Colaboração Identidade 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 1202 1 123450 3 4 5 6 7 8 EF Monitorização Computação em nuvem Motor de Execução Filas Base de Dados Finança
  8. 8. 8 Tipos Pública, Privada e Híbrida Uma cloud pública, é um serviço comercial (Amazon AWS*, Rackspace, DigitalOcean); Uma cloud privada, possui os componentes da nuvem (servidores, storage, rede, etc) alocados dentro da organização empresarial; A cloud híbrida, é quando em uma organização empresarial, você tem recursos de uma cloud privada e pública. * A AWS permite criar privadas (VPC - Virtual Private Cloud), que podem ser integradas com a sua rede local por VPN por exemplo.
  9. 9. 9 Pilares Flexibilidade: – Você não fica preso a um modelo específico de recurso;
  10. 10. 10 Pilares Flexibilidade: – Você não fica preso a um modelo específico de recurso; Escalabilidade: – Você é capaz de dimensionar de acordo com a demanda;
  11. 11. 11 Pilares Confiabilidade: – Segurança e Alta Disponibilidade;
  12. 12. 12 Pilares Confiabilidade: – Segurança e Alta Disponibilidade; Pagamento sob demanda: – Pague pelo que usar;
  13. 13. 13 Vantagens e Desvantagens Vantagens: –Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; –Centralização de recursos; –Acesso de qualquer lugar; –Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar –Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  14. 14. 14 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  15. 15. 15 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  16. 16. 16 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  17. 17. 17 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software
  18. 18. 18 Vantagens e Desvantagens Vantagens: – Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; – Centralização de recursos; – Acesso de qualquer lugar; – Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; – Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de software.
  19. 19. 19 Vantagens e Desvantagens Vantagens: –Acesso aos recursos independe do sistema operacional do usuário; –Centralização de recursos; –Acesso de qualquer lugar; –Controle de gastos com aplicativos, pague pelo tempo que usar, não pela licença; –Inexistência de necessidade de manutenção de inraestrutura física (no-breaks, ar-condicionado), atualização de firmware, licenciamento de softwareApenas use!
  20. 20. 20 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão.
  21. 21. 21 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão.
  22. 22. 22 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão;
  23. 23. 23 Vantagens e Desvantagens Desvantagens: – Dependência de conexão à internet; – Latência dependendo do tipo de conexão; – Preços geralmente em Dólar.
  24. 24. 24 Motivação 1. Redução de investimentos iniciais Ao invés de comprar um servidor top de linha e depois acabar subutilizando-o, você pode começar com uma instância básica e melhorar o hardware conforme necessidade; 2. Elasticidade Você pode aumentar ou diminuir a quantidade de componentes se adequando à real necessidade de uso (provisionamento/desprovisionamento);
  25. 25. 25 Motivação 1. Redução de investimentos iniciais Ao invés de comprar um servidor top de linha e depois acabar subutilizando-o, você pode começar com uma instância básica e melhorar o hardware conforme necessidade; 2. Elasticidade Você pode aumentar ou diminuir a quantidade de componentes se adequando com a real necessidade de uso;ento/desprovisionamento);
  26. 26. 26 Motivação 3. Escalabilidade Você pode escalar horizontalmente (adicionando componentes) ou verticalmente (adicionando recursos em um componente, por exemplo memória, cpu ou disco); 4. Maior rapidez de implementação Em cinco minutos você escolhe o hardware, configura rede, disco, memória, sistema operacional e tem o servidor pronto para uso;
  27. 27. 27 Motivação 3. Escalabilidade Você pode escalar verticalmente (adicionando componentes) ou horizontalmente (adicionando recursos em um componente, por exemplo memória, cpu ou disco); 4. Maior rapidez de implementação Em cinco minutos você escolhe o hardware, configura rede, disco, memória, sistema operacional e tem o servidor pronto para uso;
  28. 28. 28 Motivação 5. Integração Facilidade para integrar com sua rede local através de conexão VPN; 6. Mobilidade Acesse seu datacenter de qualquer lugar.
  29. 29. 29 Motivação 5. Integração Facilidade para integrar com sua rede local através de conexão VPN; 6. Mobilidade Acesse seu datacenter de qualquer lugar.
  30. 30. 30 Camadas – Aplicação (SaaS); – Plataforma (PaaS); – Infraestrutura (IaaS); Novas Tendências: – Database (DbaaS); – LoadBalancer (LbaaS); – All (*aaS).
  31. 31. 31 Camadas
  32. 32. 32 Camadas
  33. 33. 33 Camadas Virtualização não é Computação em Nuvem!
  34. 34. 34 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  35. 35. 35 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  36. 36. 36 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede; – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos; – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  37. 37. 37 Abrindo um parênteses... O que não é Cloud Computing – Computação em rede: Neste modelo, aplicações e documentos são armazenados em servidores e acessados via rede. – Grid Computing: Em grid computing, uma aplicação pode ser dividida em diversas partes para ser executada por centenas de computadores aproveitando o poder do somatório total de recursos. – Virtualização: A virtualização é um componente base para Cloud Computing, mas não pode ser confundido e/ou vendido como tal.
  38. 38. 38 SaaS (Software as a Service) O cliente utiliza aplicativos criados pelo provedor e que são executados em uma infraestrutura em nuvem. O cliente fica limitado apenas as configurações do aplicativo (usuários e senhas por exemplo). – Gmail, GoogleDocs; – Heroku; – Sales Force; – Office 365; – Dropbox.
  39. 39. 39 PaaS (Platform as a Service) O cliente pode desenvolver aplicações próprias a partir das ferramentas disponibilizadas pelo provedor. Não administra ou controla a infraestrutura na nuvem, mas pode controlar o seu ambiente de desenvolvimentoe os seus aplicativos. – Google App Engine; – AWS Elastic Beanstalk; – Cloud Foundry; – Tsuru (Globo.com); – Azure.
  40. 40. 40 IaaS (Infrastructure as a service) O cliente pode criar suas instâncias, configurar recursos como armazenamento, memória, processadores, tráfego, rede, load balancers. Além disso possui controle sobre os sistemas operacionais e aplicativos instalados – Amazon AWS; – Azure; – Rackspace; – Cloudstack; – Digital Ocean; – Openstack.
  41. 41. 41 Demo AWS: EC2 + RDS https://rmartins.signin.aws.amazon.com/console #!/bin/bash yum -y install httpd php php-common php-mysql php-gd php-mbstring php-xml php-xmlrpc chkconfig httpd on /etc/init.d/httpd start cd /tmp wget http://wordpress.org/latest.tar.gz tar xzvf latest.tar.gz mv wordpress /var/www/html/ chown -R apache:apache /var/www/html/wordpress
  42. 42. 42 Obrigado! Ricardo Martins

×