SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
4ª. Aula EBD
Efésios 2 8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie; 10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. 11 Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; 12 Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. 13 Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,
15 Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, 
16 E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades. 17 E, vindo, ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto; 18 Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. 19 Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; 20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; 21 No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. 22 No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.
Farás também o átrio do tabernáculo. No lado que dá para o sul o átrio terá cortinas de linho fino torcido, de cem côvados de comprimento. Êxodo 27:9 (Revista Atualizada) 
A palavra tabernáculo vem do latim tabernaculum, "tenda", "cabana" ou "barraca" e designa o santuário portátil onde durante o Êxodo até os tempos do Rei Davi os israelitas guardavam e transportavam a arca da Aliança, a menorá e demais objetos sagrados. Em hebraico se chamava mishkan, משכן , "moradia", (local da Divina morada). Também se denominava mow'ed, מוֹעֵד , "Tenda da Reunião". Era composto de três dependências: Átrio Exterior, Santo Lugar e Santo dos Santos
No Átrio Exterior 
1.Altar do Holocausto - onde eram oferecidos os sacrifícios a Deus. 
2.Bacia - Onde os Sacerdotes lavavam os pés e as mãos simbolizando uma purificação para entrar no Santo Lugar.
Altar do incenso - Localizado do lado oposto a entrada, no fundo, pouco antes do véu que separava do Santo dos Santos. 
Mesa dos Pães da Proposição - Ficava logo à direita da entrada. Tinha esse nome pois todo Sábado eram colocados 12 pães, simbolizando as 12 tribos de Israel em cima dela. 
Candelabro de Ouro - À esquerda da entrada, com sete hastes. Era diariamente enchido com o melhor azeite, pelos sacerdotes para que ele nunca se apagasse. 
O Véu - Cortina que separava o Átrio Interior do Santo dos Santos. 
Arca da Aliança - Simbolizava a Presença de Deus e carregava as Tábuas da Lei - os 10 Mandamentos - a Vara de Aarão, que floresceu e o pote de maná (alimento mandado por Deus no deserto). .
1 - ÁTRIO OU PÁTIO EXTERIOR - Área ao redor do Tabernáculo, descoberta e cercada de colunas, dividindo- o dos alojamentos do povo (Ex 27.09-19), onde ficava a pia de bronze e o altar do sacrifício. Era um lugar próprio para os sacrifícios, amplo e ao ar livre. Era a área externa do templo, onde todos podiam entrar menos os leprosos, os impuros e castrados.
O altar dos holocaustos também foi conhecido como altar de cobre por ser feito de acácia e revestido de cobre; O interior desse altar era oco. Cada canto tinha um chifre, uma ponta que sobressaia em forma de um chifre de boi. Os animais para o sacrifício eram atados a esse chifre (sal. 118.27). Sobre esse altar eram oferecidos os sacrifícios; essa era sua finalidade. O primeiro passo para aproximar o homem de Deus está simbolizado pelo altar dos holocaustos, ou seja, a expiação,
Pia de cobre: feita completamente de cobre. Os sacerdotes eram obrigados sobre pena de morte a lavar-se na pia antes de oferecer sacrifícios ou entrar no lugar santo. O segundo passo para aproximar- se de Deus e preparar-se para ministrar nas coisas sagradas é simbolicamente representado pela pia de cobre. Aí os sacerdotes se lavavam antes de oficiar nas coisas sagradas. Demonstra que é necessário purificar-se para servir a Deus. "a santificação sem a qual ninguém verá o senhor"
Mesa dos pães da proposição: À direita estava a mesa dos pães da proposição, feita de Acássia e revestida de ouro; O terceiro passo para aproximar- se de Deus é representado pela mesa dos pães da proposição. A frase "pães da proposição" significa literalmente "pães do rosto" e em algumas versões da bíblia se traduz "pão da presença", pois o pão era colocado continuamente na presença de Deus. Os doze pães colocados na mesa representavam uma oferta de gratidão a Deus da parte das doze tribos, pois o pão era ao mesmo tempo dádiva de Deus e fruto dos esforços humanos.
Castiçal de ouro: No lugar santo encontrava-se também o castiçal ou candelabro de ouro com suas lâmpadas iluminava o tabernáculo. O quarto passo para aproximar-se de Deus é representado pelo castiçal de ouro, que simbolizava o povo de Deus, Israel. Ensinava que Israel devia ser "luz dos gentios" (Is. 49.6/ 60.1-3/ Rom. 2.19); dando testemunho ao mundo por meio de uma vida santa e da mensagem proclamada pelo Senhor.
Altar do incenso: Diante do lugar santo estava o altar do incenso . À semelhança dos outros móveis da tenda era feito de Acássia e revestido de ouro. 
O quinto passo para aproximar- se de Deus é representado pelo altar do incenso estava no centro, diante do véu; ensina-nos que uma vida de oração é imprescindível para agradar a Deus, já que o incenso simbolizava a oração, o louvor e a intercessão do povo de Deus, tanto no antigo testamento como no novo
Átrio externo – Local onde todos os israelitas tem acesso a Deus = IGREJA
Átrio Interno – 
Local onde todos os chamados a servir tem acesso a Deus (separados)
Santos dos Santos = 
Presença de Deus somente por meio de Cristo que é o pontífice
Hebreus 9 
1 ORA, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre. 
2 Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candelabro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário. 
3 Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos, 
4 Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança; 
5 E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente. 
6 Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços;
7 Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo; 8 Dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo, 9 Que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço; 10 Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção. 11 Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, 12 Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.
13 Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne, 14 Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? 15 E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. 16 Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. 17 Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive? 18 Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue;
19 Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo, 20 Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado. 21 E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério. 22 E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. 23 De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes.
24 Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; 
25 Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; 
26 De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. 
27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, 
28 Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.
O Tabernáculo e a Presença de Deus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 4 – O Altar do Holocausto
Lição 4 – O Altar do HolocaustoLição 4 – O Altar do Holocausto
Lição 4 – O Altar do HolocaustoÉder Tomé
 
Como preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoComo preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoAlípio Vallim
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorHelio Colombe
 
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do TabernáculoLição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do TabernáculoÉder Tomé
 
Lição 4 - O Altar do Holocausto
Lição 4 - O Altar do HolocaustoLição 4 - O Altar do Holocausto
Lição 4 - O Altar do HolocaustoHamilton Souza
 
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de PurificaçãoLição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de PurificaçãoÉder Tomé
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoIzabela Oliveira
 
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola DivinaLição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola DivinaÉder Tomé
 
Doutrinas bíblicas PARACLETOLOGIA
Doutrinas bíblicas   PARACLETOLOGIADoutrinas bíblicas   PARACLETOLOGIA
Doutrinas bíblicas PARACLETOLOGIARoberto Trindade
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismoInes Pozzagnolo
 

Mais procurados (20)

Lição 4 – O Altar do Holocausto
Lição 4 – O Altar do HolocaustoLição 4 – O Altar do Holocausto
Lição 4 – O Altar do Holocausto
 
# Bíblia a Palavra de Deus####
# Bíblia   a Palavra de Deus##### Bíblia   a Palavra de Deus####
# Bíblia a Palavra de Deus####
 
Como preparar uma pregação
Como preparar uma pregaçãoComo preparar uma pregação
Como preparar uma pregação
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do Senhor
 
O Tabernáculo
O TabernáculoO Tabernáculo
O Tabernáculo
 
Estudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismoEstudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismo
 
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do TabernáculoLição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
Lição 6 - As Cortinas do Tabernáculo
 
Apocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro seladoApocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro selado
 
Lição 4 - O Altar do Holocausto
Lição 4 - O Altar do HolocaustoLição 4 - O Altar do Holocausto
Lição 4 - O Altar do Holocausto
 
O santuário terrestre e os símbolos
O santuário terrestre e os símbolosO santuário terrestre e os símbolos
O santuário terrestre e os símbolos
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
Apocalipse introdução
Apocalipse introduçãoApocalipse introdução
Apocalipse introdução
 
Tabernaculo
TabernaculoTabernaculo
Tabernaculo
 
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de PurificaçãoLição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
Lição 5 – A Pia de Bronze: Lugar de Purificação
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola DivinaLição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
Lição 6 - O Deserto: Uma Escola Divina
 
Doutrinas bíblicas PARACLETOLOGIA
Doutrinas bíblicas   PARACLETOLOGIADoutrinas bíblicas   PARACLETOLOGIA
Doutrinas bíblicas PARACLETOLOGIA
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismo
 

Destaque

7a aula - A cobertura do tabernáculo
7a aula - A cobertura do tabernáculo7a aula - A cobertura do tabernáculo
7a aula - A cobertura do tabernáculoRicardo Gondim
 
Tabernáculo - Os engenheiros de Deus
Tabernáculo - Os engenheiros de DeusTabernáculo - Os engenheiros de Deus
Tabernáculo - Os engenheiros de DeusRicardo Gondim
 
O tabernáculo perfeito
O tabernáculo perfeitoO tabernáculo perfeito
O tabernáculo perfeitoRicardo Gondim
 
Tabernáculo - Água da Vida
Tabernáculo - Água da VidaTabernáculo - Água da Vida
Tabernáculo - Água da VidaRicardo Gondim
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApostolo Jose
 
40 Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)
40   Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)40   Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)
40 Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)Robson Tavares Fernandes
 
Princípios de Orígenes
Princípios de OrígenesPrincípios de Orígenes
Princípios de OrígenesRicardo Gondim
 
O sacrifico no tabernáculo 3ª aula - tia jady
O sacrifico no tabernáculo  3ª aula - tia jadyO sacrifico no tabernáculo  3ª aula - tia jady
O sacrifico no tabernáculo 3ª aula - tia jadyicmpes
 
minha nova familia, a igreja
minha nova familia, a igrejaminha nova familia, a igreja
minha nova familia, a igrejaiabpcsorocaba
 
Apostila Juventude Adoração
Apostila Juventude AdoraçãoApostila Juventude Adoração
Apostila Juventude Adoraçãopibvilaverde
 
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01hsjval
 
Igreja, a família de deus!
Igreja,  a família de deus!Igreja,  a família de deus!
Igreja, a família de deus!Ruan Diniz
 
Lição 9 - O que é a Igreja?
Lição 9 - O que é a Igreja? Lição 9 - O que é a Igreja?
Lição 9 - O que é a Igreja? Maxsuel Aquino
 

Destaque (20)

7a aula - A cobertura do tabernáculo
7a aula - A cobertura do tabernáculo7a aula - A cobertura do tabernáculo
7a aula - A cobertura do tabernáculo
 
Tabernáculo - Os engenheiros de Deus
Tabernáculo - Os engenheiros de DeusTabernáculo - Os engenheiros de Deus
Tabernáculo - Os engenheiros de Deus
 
O tabernáculo perfeito
O tabernáculo perfeitoO tabernáculo perfeito
O tabernáculo perfeito
 
Tabernáculo - Água da Vida
Tabernáculo - Água da VidaTabernáculo - Água da Vida
Tabernáculo - Água da Vida
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
 
40 Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)
40   Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)40   Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)
40 Estudo Panorâmico da Bíblia (Êxodo - o Tabernáculo)
 
Princípios de Orígenes
Princípios de OrígenesPrincípios de Orígenes
Princípios de Orígenes
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
O sacrifico no tabernáculo 3ª aula - tia jady
O sacrifico no tabernáculo  3ª aula - tia jadyO sacrifico no tabernáculo  3ª aula - tia jady
O sacrifico no tabernáculo 3ª aula - tia jady
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
6 você é a igreja 2
6   você é a igreja 26   você é a igreja 2
6 você é a igreja 2
 
minha nova familia, a igreja
minha nova familia, a igrejaminha nova familia, a igreja
minha nova familia, a igreja
 
Apostila Juventude Adoração
Apostila Juventude AdoraçãoApostila Juventude Adoração
Apostila Juventude Adoração
 
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01
Gabriele ,Paloma E Alfredo 3cti01
 
Igreja, a família de deus!
Igreja,  a família de deus!Igreja,  a família de deus!
Igreja, a família de deus!
 
Lição 9 - O que é a Igreja?
Lição 9 - O que é a Igreja? Lição 9 - O que é a Igreja?
Lição 9 - O que é a Igreja?
 
Entrando no tabernáculo
Entrando no tabernáculoEntrando no tabernáculo
Entrando no tabernáculo
 
Curso sobre o tabernaculo de deus
Curso sobre o tabernaculo de deusCurso sobre o tabernaculo de deus
Curso sobre o tabernaculo de deus
 
Tabernáculo 2 (2)
Tabernáculo 2 (2)Tabernáculo 2 (2)
Tabernáculo 2 (2)
 
O julgamento de jesus
O julgamento de jesusO julgamento de jesus
O julgamento de jesus
 

Semelhante a O Tabernáculo e a Presença de Deus

Semelhante a O Tabernáculo e a Presença de Deus (20)

Tema, as sete benção do tabernaculo.
Tema, as sete benção do tabernaculo.Tema, as sete benção do tabernaculo.
Tema, as sete benção do tabernaculo.
 
Hebreus 9
Hebreus 9Hebreus 9
Hebreus 9
 
Hebreus 9
Hebreus 9Hebreus 9
Hebreus 9
 
A pia da purifica c ao
A pia da purifica c aoA pia da purifica c ao
A pia da purifica c ao
 
Hebreus 6
Hebreus 6Hebreus 6
Hebreus 6
 
Princípios do culto a Deus
Princípios do culto a DeusPrincípios do culto a Deus
Princípios do culto a Deus
 
1-.pptx
1-.pptx1-.pptx
1-.pptx
 
06. templo
06. templo06. templo
06. templo
 
Slide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santoSlide li c ao 7 o lugar santo
Slide li c ao 7 o lugar santo
 
2 macabeus
2 macabeus2 macabeus
2 macabeus
 
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova AliançaLição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
Lição 9 - Contraste na adoração da Antiga e Nova Aliança
 
Lição 7 - O Lugar Santo
Lição 7 - O Lugar SantoLição 7 - O Lugar Santo
Lição 7 - O Lugar Santo
 
2 macabeus
2 macabeus2 macabeus
2 macabeus
 
Tipologia
TipologiaTipologia
Tipologia
 
2macabeus
2macabeus2macabeus
2macabeus
 
2macabeus (1)
2macabeus (1)2macabeus (1)
2macabeus (1)
 
Lição 2 - A Beleza e a Glória do Culto Levítico
Lição 2 - A Beleza e a Glória do Culto LevíticoLição 2 - A Beleza e a Glória do Culto Levítico
Lição 2 - A Beleza e a Glória do Culto Levítico
 
As Revelacoes do Santuario - estudo 10.ppt
As Revelacoes do Santuario - estudo 10.pptAs Revelacoes do Santuario - estudo 10.ppt
As Revelacoes do Santuario - estudo 10.ppt
 
As Revelacoes do Santuario - estudo 10 ver.ppt
As Revelacoes do Santuario - estudo 10 ver.pptAs Revelacoes do Santuario - estudo 10 ver.ppt
As Revelacoes do Santuario - estudo 10 ver.ppt
 
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
Lição 9 - A necessidade de termos uma vida santa
 

Mais de Ricardo Gondim

Ministros e despenseiros
Ministros e despenseirosMinistros e despenseiros
Ministros e despenseirosRicardo Gondim
 
Carnalidade, imaturidade e divisões
Carnalidade, imaturidade e divisõesCarnalidade, imaturidade e divisões
Carnalidade, imaturidade e divisõesRicardo Gondim
 
Ninguem é de Ninguén
Ninguem é de NinguénNinguem é de Ninguén
Ninguem é de NinguénRicardo Gondim
 
Aula 1 apresentação site
Aula 1   apresentação siteAula 1   apresentação site
Aula 1 apresentação siteRicardo Gondim
 
Aula 7 O homem diante da salvação
Aula 7   O homem diante da salvaçãoAula 7   O homem diante da salvação
Aula 7 O homem diante da salvaçãoRicardo Gondim
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteRicardo Gondim
 
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de HebreusAula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de HebreusRicardo Gondim
 
Aula 4 - Jesus, o grande Salvador
Aula 4  - Jesus, o grande SalvadorAula 4  - Jesus, o grande Salvador
Aula 4 - Jesus, o grande SalvadorRicardo Gondim
 
Aula 3 A Superioridade do Evangelho
Aula 3   A Superioridade do EvangelhoAula 3   A Superioridade do Evangelho
Aula 3 A Superioridade do EvangelhoRicardo Gondim
 

Mais de Ricardo Gondim (20)

Salvação I
Salvação ISalvação I
Salvação I
 
Ministros e despenseiros
Ministros e despenseirosMinistros e despenseiros
Ministros e despenseiros
 
Carnalidade, imaturidade e divisões
Carnalidade, imaturidade e divisõesCarnalidade, imaturidade e divisões
Carnalidade, imaturidade e divisões
 
Ninguem é de Ninguén
Ninguem é de NinguénNinguem é de Ninguén
Ninguem é de Ninguén
 
Seitas e Heresias
Seitas e HeresiasSeitas e Heresias
Seitas e Heresias
 
Poéticos II
Poéticos IIPoéticos II
Poéticos II
 
Históricos III
Históricos IIIHistóricos III
Históricos III
 
Poéticos I
Poéticos IPoéticos I
Poéticos I
 
Históricos II
Históricos IIHistóricos II
Históricos II
 
Históricos I
Históricos IHistóricos I
Históricos I
 
Aula 2 - Pentateuco
Aula 2 - PentateucoAula 2 - Pentateuco
Aula 2 - Pentateuco
 
Aula 1 apresentação site
Aula 1   apresentação siteAula 1   apresentação site
Aula 1 apresentação site
 
Aula 1 genesis
Aula 1   genesisAula 1   genesis
Aula 1 genesis
 
Aula 1 introdução
Aula 1   introduçãoAula 1   introdução
Aula 1 introdução
 
Meu teólogo favorito
Meu teólogo favoritoMeu teólogo favorito
Meu teólogo favorito
 
Aula 7 O homem diante da salvação
Aula 7   O homem diante da salvaçãoAula 7   O homem diante da salvação
Aula 7 O homem diante da salvação
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
 
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de HebreusAula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
Aula 5 - Revisando a Carta de Hebreus
 
Aula 4 - Jesus, o grande Salvador
Aula 4  - Jesus, o grande SalvadorAula 4  - Jesus, o grande Salvador
Aula 4 - Jesus, o grande Salvador
 
Aula 3 A Superioridade do Evangelho
Aula 3   A Superioridade do EvangelhoAula 3   A Superioridade do Evangelho
Aula 3 A Superioridade do Evangelho
 

Último

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 

Último (10)

LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 

O Tabernáculo e a Presença de Deus

  • 2. Efésios 2 8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. 9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie; 10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. 11 Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens; 12 Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. 13 Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,
  • 3. 15 Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, 16 E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades. 17 E, vindo, ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto; 18 Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito. 19 Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; 20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; 21 No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. 22 No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.
  • 4. Farás também o átrio do tabernáculo. No lado que dá para o sul o átrio terá cortinas de linho fino torcido, de cem côvados de comprimento. Êxodo 27:9 (Revista Atualizada) A palavra tabernáculo vem do latim tabernaculum, "tenda", "cabana" ou "barraca" e designa o santuário portátil onde durante o Êxodo até os tempos do Rei Davi os israelitas guardavam e transportavam a arca da Aliança, a menorá e demais objetos sagrados. Em hebraico se chamava mishkan, משכן , "moradia", (local da Divina morada). Também se denominava mow'ed, מוֹעֵד , "Tenda da Reunião". Era composto de três dependências: Átrio Exterior, Santo Lugar e Santo dos Santos
  • 5. No Átrio Exterior 1.Altar do Holocausto - onde eram oferecidos os sacrifícios a Deus. 2.Bacia - Onde os Sacerdotes lavavam os pés e as mãos simbolizando uma purificação para entrar no Santo Lugar.
  • 6. Altar do incenso - Localizado do lado oposto a entrada, no fundo, pouco antes do véu que separava do Santo dos Santos. Mesa dos Pães da Proposição - Ficava logo à direita da entrada. Tinha esse nome pois todo Sábado eram colocados 12 pães, simbolizando as 12 tribos de Israel em cima dela. Candelabro de Ouro - À esquerda da entrada, com sete hastes. Era diariamente enchido com o melhor azeite, pelos sacerdotes para que ele nunca se apagasse. O Véu - Cortina que separava o Átrio Interior do Santo dos Santos. Arca da Aliança - Simbolizava a Presença de Deus e carregava as Tábuas da Lei - os 10 Mandamentos - a Vara de Aarão, que floresceu e o pote de maná (alimento mandado por Deus no deserto). .
  • 7. 1 - ÁTRIO OU PÁTIO EXTERIOR - Área ao redor do Tabernáculo, descoberta e cercada de colunas, dividindo- o dos alojamentos do povo (Ex 27.09-19), onde ficava a pia de bronze e o altar do sacrifício. Era um lugar próprio para os sacrifícios, amplo e ao ar livre. Era a área externa do templo, onde todos podiam entrar menos os leprosos, os impuros e castrados.
  • 8. O altar dos holocaustos também foi conhecido como altar de cobre por ser feito de acácia e revestido de cobre; O interior desse altar era oco. Cada canto tinha um chifre, uma ponta que sobressaia em forma de um chifre de boi. Os animais para o sacrifício eram atados a esse chifre (sal. 118.27). Sobre esse altar eram oferecidos os sacrifícios; essa era sua finalidade. O primeiro passo para aproximar o homem de Deus está simbolizado pelo altar dos holocaustos, ou seja, a expiação,
  • 9. Pia de cobre: feita completamente de cobre. Os sacerdotes eram obrigados sobre pena de morte a lavar-se na pia antes de oferecer sacrifícios ou entrar no lugar santo. O segundo passo para aproximar- se de Deus e preparar-se para ministrar nas coisas sagradas é simbolicamente representado pela pia de cobre. Aí os sacerdotes se lavavam antes de oficiar nas coisas sagradas. Demonstra que é necessário purificar-se para servir a Deus. "a santificação sem a qual ninguém verá o senhor"
  • 10. Mesa dos pães da proposição: À direita estava a mesa dos pães da proposição, feita de Acássia e revestida de ouro; O terceiro passo para aproximar- se de Deus é representado pela mesa dos pães da proposição. A frase "pães da proposição" significa literalmente "pães do rosto" e em algumas versões da bíblia se traduz "pão da presença", pois o pão era colocado continuamente na presença de Deus. Os doze pães colocados na mesa representavam uma oferta de gratidão a Deus da parte das doze tribos, pois o pão era ao mesmo tempo dádiva de Deus e fruto dos esforços humanos.
  • 11. Castiçal de ouro: No lugar santo encontrava-se também o castiçal ou candelabro de ouro com suas lâmpadas iluminava o tabernáculo. O quarto passo para aproximar-se de Deus é representado pelo castiçal de ouro, que simbolizava o povo de Deus, Israel. Ensinava que Israel devia ser "luz dos gentios" (Is. 49.6/ 60.1-3/ Rom. 2.19); dando testemunho ao mundo por meio de uma vida santa e da mensagem proclamada pelo Senhor.
  • 12. Altar do incenso: Diante do lugar santo estava o altar do incenso . À semelhança dos outros móveis da tenda era feito de Acássia e revestido de ouro. O quinto passo para aproximar- se de Deus é representado pelo altar do incenso estava no centro, diante do véu; ensina-nos que uma vida de oração é imprescindível para agradar a Deus, já que o incenso simbolizava a oração, o louvor e a intercessão do povo de Deus, tanto no antigo testamento como no novo
  • 13. Átrio externo – Local onde todos os israelitas tem acesso a Deus = IGREJA
  • 14. Átrio Interno – Local onde todos os chamados a servir tem acesso a Deus (separados)
  • 15. Santos dos Santos = Presença de Deus somente por meio de Cristo que é o pontífice
  • 16. Hebreus 9 1 ORA, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre. 2 Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candelabro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário. 3 Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos, 4 Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança; 5 E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente. 6 Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços;
  • 17. 7 Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo; 8 Dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo, 9 Que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço; 10 Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção. 11 Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, 12 Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.
  • 18. 13 Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne, 14 Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? 15 E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. 16 Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador. 17 Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive? 18 Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue;
  • 19. 19 Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo, 20 Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado. 21 E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério. 22 E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão. 23 De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes.
  • 20. 24 Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; 25 Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio; 26 De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. 27 E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo, 28 Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.