Plano industrial 2016 2018

1.099 visualizações

Publicada em

Plano industrial 2016 2018

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.099
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
521
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano industrial 2016 2018

  1. 1. GRUPO TELECOM ITALIA Grupo Telecom Italia – TIM Brasil Atualização do Plano 2016-2018 Londres, 16 de Fevereiro de 2016
  2. 2. 2 Brasil 2016-18: Reconhecendo os Desafios Crescimento Real do PIB (% YoY) Taxa de Inflação (%) Taxa de Câmbio (R$/USD) Tarifas VU-M (R$/min) SIM / Usuário Único Fonte: mais recentes estimativas do FMI para PIB; Estimativas internas para taxa câmbio, inflação, tarifas VU-M, SIM/único usuário e tendência para receita móvel do mercado 1,65 1,72 1,81 1,89 2,03 2,00 1,96 1,94 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Protegendo resultados em ambiente macroeconômico mais desafiador… …e se adaptando rapidamente para capturar oportunidades em uma indústria remodelada 1,8% 2,7% 0,1% -3,5% -3,8% 0,0% 1,7% 2012 2013 2014 2015E 2016E 2017E 2018E 5,8% 5,9% 6,4% 10,7% 7,0% 5,4% 5,0% 2012 2013 2014 2015 2016E 2017E 2018E 2,04 2,34 2,66 3,90 4,25 4,30 4,31 2012 2013 2014 2015 2016E 2017E 2018E 0,34 0,30 0,23 0,16 0,10 0,06 0,03 0,02 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 Receita Móvel do Mercado (R$ Bln) 2,7 10,5 24,2 39,7 33,8 45,7 37,5 25,1 36,5 56,2 61,7 64,8 0 10 20 30 40 50 60 70 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015e 2016e 2017e 2018e Entrante Voz Dados Atualização do Plano 2016-2018 Rodrigo Abreu
  3. 3. 3 Destaques do Plano 2016-2018 Mudanças no Contexto Prioridades Estratégicas Maturação do mercado e mudança no perfil de uso impactando a base de usuários e o posicionamento Transformação de voz para dados na indústria de telecom Rodrigo Abreu 1. Redefinir posicionamento – Qualidade de Rede / Oferta / Inovação / Experiência do usuário 2. Defender o valor da base pré-paga – de Market Share para Revenue Share 3. Aumentar participação dos clientes de médio/alto valor – foco em maior valor 4. Estabilizar o Corporativo – acelerar em TOP e Enterprise e turnaround em PME 5. Sustentando Investimento em Rede com prioridade e foco no 4G 6. Foco em Eficiência como elemento estrutural Cenário macroeconômico desafiador Requisitos de infraestrutura em evolução com Dados e 4G Atualização do Plano 2016-2018
  4. 4. 4 18,6 17,7 16,7 2013 2014 2015 2016e 2017e 2018e Dinâmicas de mercado levando a um crescimento mais lento da base de clientes com melhor qualidade e ARPU Linhas Totais 66,2 ~23% 2015e 2016e 2017e 2018e24% 30% 37% 46% 54% 61% % Dados >60 Pré-pago Pós-pago Alterando o perfil do cliente: aumentando valor 61,1 63,2 52,7 12,3 12,5 13,6 2013 2014 2015 2016e 2017e 2018e 22,4% >40% Atualização do Plano 2016-2018 Rodrigo Abreu • Foco em clientes recorrentes: método de dissociação entre o pagamento e o valor • Menor base pré-paga, mas maior ARPU e melhor perfil de qualidade • Plano Controle como fonte chave para geração de valor, com usuários passando a concentrar os gastos com a TIM • Crescimento e estabilização do pós-pago como resultado de novas ofertas e recuperação de negócios • Crescimento constante do market share de receita durante o período de plano Recorrentes/ Pacotes Base de Clientes (milhões) ARPU Total (R$/mês) Share Receita de Serviços Móveis (%)
  5. 5. 5 12,3 23,6 37,5 37,5 0,0 0,4 2,0 7,1 2012 2013 2014 2015 Ampliando nossa Oportunidade em Dados Adoção de dados impulsiona a mudança no perfil da receita 49% 55% 59% 63% 68% 45% 45% 43% 43% 48% 2014 1Q15 2Q15 3Q15 4Q15 2016e 2017e 2018e % Smartphone/Base % Data Users/Base ² Dados = Conectividade de Dados, Conteúdo, Outras receitas de SVA e SMS Liderança em cobertura 4G 4G 3G % usuários 3G+4G/base 164BOU (MB) 234 306 394 27% 36% 59% 2013 2014 2015 População Urbana ¹ Cobertura calculada pelo site Teleco (www.teleco.com.br) 52%48%47%46% 5% TIMP1P3P4P5 Atualização do Plano 2016-2018 Rodrigo Abreu x3,5 A/A Mkt Share 28% (#2) Estável A/A Mkt Share 25% (#2) +32pp Evolução dos usuários 3G e 4G 4G – População Total Coberta¹ Penetração de Dados (% sobre base de clientes TIM Brasil) 26% 42% 50% 74% 58% 50% 2012 2013 2014 2015 2016e 2017e 2018e Voz Dados² Penetração de Dados (% sobre Receita do Negócio Gerado) 17% 33% 52% 67% 1T15 2T15 3T15 4T15 % Usuários de Dados/Base
  6. 6. 6 2014 2015 2016e 2017e 2018e 4G 3G 2G 3,9 4,7 2014 2015 2016e 2017e 2018e Ciclo de Capex: acelerando a cobertura de dados 3G e 4G Após o ciclo 2015-16, a intensidade* do Capex reduzirá gradualmente A cobertura 4G irá ultrapassar a 3G * Excluindo espectro 36% 59% 79% 82% ~90% 2014 2015 2016e 2017e 2018e 4G 3G 4G Total de Sites 12,5 13,3 15,0 16,4 17,7 19,5 2013 2014 2015 2016e 2017e 2018e Outros Atualização do Plano 2016-2018 Rodrigo Abreu • Liderança em Cobertura 4G e equiparação à cobertura 3G em 2 anos • Cobertura 3G competitiva em todos os estados • Refarming do 1,8 GHz como uma vantagem competitiva a curto prazo • Rápida transição do 3G para o 4G: qualidade melhor e mais eficiente • FTTS para suportar o 4G atingindo >80% do tráfego total >14 Bi <14 Bi Capex por Tecnologia Plano de Investimentos (R$) Número de sites (000) População Urbana coberta
  7. 7. 7 Apoio crescente da Eficiência de Custo Drivers de EficiênciaImpacto/Complexidade Otimização / Controle Compras Estratégicas Organização/ Rightsizing e Eficiência Melhoria de Processos Mudanças no Modelo de Negócio Plano de Eficiência 2015-17 + Eficiências de Rede Jan/15 > R$1 Bi Dez/15 ~ 35% Dez/17 Melhorando a Margem EBITDA e o FCL 26,1% 28,4% 31,5% 2013 2104 2015 2016e 2017e 2018e Atualização do Plano 2016-2018 Rodrigo Abreu 1. Projeto Zero Linhas Alugadas 2. Aluguel & Energia 3. In/Outsourcing e projetos de RH 4. Iniciativas de Vendas & Marketing 5. Racionalização de processos e automação 6. Orçamento base Zero 7. Política de desconexão rigorosa • Eficiências de custo visando defender o desempenho do EBITDA • Expansão da margem a longo prazo, a medida que o mix de receita move-se para dados • FCL irá melhorar a medida que as pressões sobre o EBITDA e o Capex diminuem Margem EBITDA (% sobre a Receita Líquida) + -
  8. 8. 8 Atualização do Plano 2016-2018 Os objetivos reafirmam o compromisso de criação de valor a longo prazo para todos os acionistas Resumo do Guidance Indicadores Objetivos Dados como o principal componente da receita a partir de 2016, foco em Share de Receita Margem EBITDA Custos Receita de Serviços Investimentos* > R$1 bi de economia em 2015-17 Expansão de margem em todos os anos entre 2016-18 < R$14 bi entre 2016-18 Rodrigo Abreu *Excluindo Espectro

×