Os piratas que roubavam verdades de Rita Vilela e Ana Sofia Caetano

173 visualizações

Publicada em

A história de uns piratas que, em vez de ouro e pedras preciosas, se dedicavam a roubar algo muito mais valioso.
Perguntas à Procura de Resposta é uma coleção infantil que, de uma forma leve e divertida, procura promover a reflexão à volta de princípios, e de outros aspetos relevante para a criança e para a sua relação com os outros (neste livro, a mentira e os seus efeitos). Em cada livro, princesas, animais, personagens imaginadas falam-nos de realidades e problemas do universo dos mais pequenos. No final de cada história, os educadores encontram uma ficha com questões destinadas a promover a comunicação em torno das mensagens a partilhar. Uma coleção que ajuda crianças e adultos a conhecerem-se melhor.
Edição portuguesa - Paulus editora
Edição brasileira - Editora Pharos

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
173
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os piratas que roubavam verdades de Rita Vilela e Ana Sofia Caetano

  1. 1. 9 789723 015409 ISBN 978-972-30-1540-9 9.12. Rita Vilela Ilustrações Ana Sofia Caetano Colecção 1. A boca que gritava demais 2. A coragem do leão 3. O comboio dos fugitivos 4. O tempo da princesa 5. As três palavras perdidas Os piratas que roubavam verdades
  2. 2. Os piratas que roubavam verdades Pré­‑impressão: PAULUS Editora Impressão e acabamento: Depósito legal: ISBN: 978­‑972­‑30­‑1540-9 © PAULUS Editora, 2011 Rua D. Pedro de Cristo, 10 1749­‑092 LISBOA Tel.: 218 437 620 Fax: 218 437 629 editor@paulus.pt Departamento Comercial Estrada de São Paulo 2680­‑294 APELAÇÃO Tel.: 219 488 870 Fax: 219 488 878 comercial@paulus.pt www. paulus.pt Rita Vilela Ilustrações Ana Sofia Caetano
  3. 3. Eles eram piratas, duros, , habituados a atacar e a roubar os navios que se atreviam a entrar nas suas águas. Mas enquanto os piratas normais se interessavam por jóias, moedas e mercadorias, estes roubavam… verdades!
  4. 4. Não pensem que se limitavam a pegar nelas e partir, não! Eles roubavam as verdades, mas… deixavam no seu lugar. E, às vezes, até deixavam mentiras de boa qualidade! Desta forma nem parece tão grave, pois não? Mas não era bem assim! Nos navios assaltados por eles, passado algum tempo, começavam as suspeitas, as acusações, os conflitos: todos desconfiavam de todos! Ninguém confiava em ninguém! E a situação mantinha-se assim por meses e meses.

×