Evoluçao demografica em portugal

2.090 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.090
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Evoluçao demografica em portugal

  1. 1. Fig.2 – Evolução dapopulação portuguesadesde 1960 até 1990)
  2. 2. Analise EvolutivaFig.1 – Suposta evolução da população portuguesade 2010até 2050Fonte: Nações Unidas
  3. 3. Evolução em Portugal 1910- Implantação da Republica 1914/1918- 1ª Guerra Mundial 1936/1939- Guerra Civil Espanhola 1960- EFTA Guerra Colonial 1974- 25 de Abril 1986- Adesão de Portugal à CEE 1992-Primeira presidência de Portugal no ConselhoEuropeu, por Cavaco Silva. 1994- O PS acusa o Governo de Cavaco Silva de fazeruma gestão de desemprego
  4. 4.  1996- Jorge Sampaio torna-se no 18º Presidente daRepública. 1998- Inaugurada a Ponte Vasco da Gama, em Lisboa. Expo 98 em Lisboa. 1999- O Euro começa a ser usado em transaçõeseletrónicas, em onze países membros da UniãoEuropeia. 2000- Bolsa de Valores de Lisboa (BVL) negocia emeuros. Segunda presidência de Portugal no ConselhoEuropeu, por António Guterres. 2001- Realiza-se o recenseamento geral da populaçãoem Portugal. 2002- Entram em circulação as notas e moedas de euro.
  5. 5.  2006- Cavaco Silva torna-se no 19º Presidente daRepública. 2007- Reveladas em Lisboa as novas "Sete maravilhas domundo moderno" e as "Sete maravilhas de Portugal". Terceira presidência de Portugal no Conselho Europeu,por José Sócrates. Assinatura do Tratado de Lisboa, no Mosteiro dosJerónimos. 2008- Portugal ratifica o Tratado de Lisboa. Governo anuncia nacionalização do BPN. 2011- O Primeiro-ministro José Sócrates apresenta a suademissão ao Presidente da República Cavaco Silva. José Sócrates anuncia que chegou a um acordo como FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu (Troika)para ajuda financeira a Portugal. Pedro Passos Coelho é o novo Primeiro-ministro.
  6. 6. Fig.3 - Mapa comevolução da densidadepopulacional 2001
  7. 7. Análise do mapa da evolução dadensidade populacional
  8. 8. Demografia de Portugal Actualmente a população portuguesa tem vindo a aumentar, mas comum crescimento natural (natalidade menos a mortalidade) cada vezmenor, levando a que o país se encontre envelhecido e não existarenovação de gerações. Por outro lado, a esperança média de vidatemvindo a aumentar, tanto nos homens como nas mulheres, o que temsido crucial para este envelhecimento populacional. O maiorcrescimento da população tem-se verificado nos distritos costeirosprincipalmente Setúbal, Porto, Aveiro e Braga, mas continua adiminuir nos distritos do interior. Nos últimos tempos a imigração tem vindo a aumentar emconsequência da entrada de africanos, brasileiros , romenos eucranianos que se estabelecem principalmente nas grandes cidadesportuguesas. A emigraçãopermanente tem-se mantido a níveisbaixos, desde a revolução do 25 de Abril de 1974 e com a entrada naUnião Europeia. Internamente, a migração é dominada pela atracçãoexercida pelas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto em relação aoresto do País.
  9. 9. Esperança médiade vida
  10. 10. A evolução da populaçãoportuguesa na 2.ª metade do séc. XXFig.4 -Evolução da população residente emPortugal, desde o primeiro recenseamentoA 2.ª metade do séc. XX foimarcada por um aumento dapopulação portuguesa.Portugal, com cerca de 8,5milhõesde habitantes, em 1950,ultrapassou, em 2001, a barreirados dez milhões de habitantes,10,4 milhões. E apesar do ritmolento de crescimento/aumentodemográfico, em 2005 esta foiestimada em cercade 10 569 592 habitantes.
  11. 11. Fig.5Fig.6Fig.5 - Evolução da população, 1950-2001Fig.6 - Evolução do total do crescimento natural e do saldo migratório,1960-2001Assim, a partir da 2.ª metade do séc. XX, Portugal registou:durante a década de 60, um decréscimo populacional, o que sedeveu ao saldo migratório negativo (E > I) e à diminuição docrescimento natural – a década de 60 registou o maior surtoemigratório da nossa história. Assim, apesar do crescimento naturalter sido positivo, o saldo migratório foi negativo, o que se traduziunum crescimento demográfico (efectivo) negativo;
  12. 12. Durante a década de 70, um aumento muito acentuado dapopulação, o que se deveu a partir de 1973, à inversão da tendênciado saldo migratório, com a diminuição da emigração (provocadapelo Primeiro Choque Petrolífero, em 1973, e com as consequentesrestrições à imigração decretadas pelos países de destino, sobretudoFrança e a Alemanha) e com o regresso dos portugueses das antigascolónias e dos exilados políticos após a Revolução de Abril de 1974;Durante a década de 80, a população manteve-serelativamente estável, devido aosaldo migratório negativo(E > I) e à diminuição do crescimento natural, emresultado, sobretudo, da diminuição da natalidade;
  13. 13. Durante a década de 90 e até 2005, o aumento da população foi lento ecaracterizado, nos últimos anos, por um abrandamento no seu crescimentoNo entanto, neste período verificou-se que o contributo do saldomigratório positivo (I > E) para o crescimento demográfico (efectivo)superou o contributo do crescimento natural. Assim, o aumento dapopulação deveu-se à imigração, uma vez que os baixos valores denatalidade e a elevada esperança de vida traduziram um crescimento naturalpróximo do nulo.Fig.7 - Evolução docrescimento naturale do saldo migratório,1981-2005
  14. 14.  Ana Rita Ribeiro Bruno Coelho 12.2 Professor: Francisco Carvalho

×