Movimento Mundial Social Virtual pela Dignidade Humana   - Façamos desta terra  o paraíso que sonhamos ingressar após a mo...
Poesia FOME
Passa desapercebida por tantos indiferentes A este flagelo que assola milhões de vidas Que padecem desta sina. Passa desap...
Segue impiedosa roendo o estômago da criança carente Que não nasce cabelos, nem dentes,
Formando mais um descrente, Um doente, Um demente.
Fome! Fome! Fome!
És o suplício do homem, Que num ato de desumanidade
Renega seu semelhante sem piedade! http://www.ritapoesias.kit.net/fome.htm
Se houvesse pobres na lua, iríamos até lá. O que conta não é o que fazemos, mas o amor que colocamos no que fazemos! pensa...
“Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência,...
http://www.ritapoesias.kit.net/humanidade.htm
música: Imagine - John Lennon
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Poema Fome de Rita Madeira

1.125 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.125
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poema Fome de Rita Madeira

  1. 2. Movimento Mundial Social Virtual pela Dignidade Humana   - Façamos desta terra  o paraíso que sonhamos ingressar após a morte, esta é a única forma de alcançá-lo.                                                                                                                                                                             SO mália S olidariedade     D ignidade I   gualdade G enerosidade N obreza I   dealismo D eterminação A mor D oação E esperança http://www.ritapoesias.kit.net/Dignidade.htm
  2. 3. Poesia FOME
  3. 4. Passa desapercebida por tantos indiferentes A este flagelo que assola milhões de vidas Que padecem desta sina. Passa desapercebida por tantos indiferentes A esse flagelo que assola milhões de vidas Que padecem dessa sina.
  4. 5. Segue impiedosa roendo o estômago da criança carente Que não nasce cabelos, nem dentes,
  5. 6. Formando mais um descrente, Um doente, Um demente.
  6. 7. Fome! Fome! Fome!
  7. 8. És o suplício do homem, Que num ato de desumanidade
  8. 9. Renega seu semelhante sem piedade! http://www.ritapoesias.kit.net/fome.htm
  9. 10. Se houvesse pobres na lua, iríamos até lá. O que conta não é o que fazemos, mas o amor que colocamos no que fazemos! pensamento de Madre Teresa da Calcutá - "A Santa dos desamparados"
  10. 11. “Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.” pensamento de Charles Chaplin.
  11. 12. http://www.ritapoesias.kit.net/humanidade.htm
  12. 13. música: Imagine - John Lennon

×