As
curiosidades
do Gaspar
Ficha Técnica
As curiosidades do Gaspar
Autora: Rita Feijão
Ilustração: José Lucena
Arranjo gráfico: Susana Guerra
Departa...
O Gaspar vai entrar para a
escola e, como quase todos os
meninos e meninas da sua
idade,
está
muito
entusiasmado. É que pa...
Mas este menino tem
algumas dúvidas.

- Afinal porque é que é tão
importante saber ler e escrever? perguntou ele à sua mãe...
????.
...???
A mãe
pára para pensar… De repente, diz-lhe para
acompanhá-la à cozinha e pede-lhe para a ajudar a
fazer o se...
A receita do bolo de chocolate
Misturam-se 5 ovos, 250 gramas de açúcar, 250 gramas de
farinha, 80 gramas de chocolate, 80...
E o menino logo percebeu, que se a sua mãe não soubesse
ler, não conseguia cozinhar o bolo e, claro, ele ficava sem bolo!
...
E quando os
filmes da
televisão são
falados em
línguas que eu
não entendo,
pois é… Só os
consigo
entender se
souber ler as...
Entretanto chega o pai do Gaspar com o jornal na mão, e
pergunta-lhe:
- Estás muito sossegado, estás a pensar em quê?
- Es...
- Oh, muita coisa! Por

exemplo: uma
tempestade que
acontece noutro país;
coisas sobre o desporto,
principalmente sobre o
...
 

- Pois é! Parece que a nossa vida muda muito quando
sabemos ler e escrever. Ficamos a fazer parte do mundo dos
crescido...
- Pai, sabes quem é que inventou a escrita? E
porquê?
O pai pousou o jornal e explicou:
- A escrita foi inventada, há muit...
- E escreviam onde? - Pergunta o Gaspar.
 

- Naquela altura não
havia papel. Então,
estas pessoas
escreviam em placas
de ...
- Que engraçado! Nunca
ninguém me tinha explicado
estas coisas! - diz o Gaspar
com uma cara de espanto.
- Mas será que é m...
O pai disse-lhe que quase toda a gente é capaz de aprender a ler
e a escrever, mas às vezes há meninos e meninas que demor...
-E claro, tu também vais ser
capaz! - afirma o pai fazendo-lhe uma festa nos cabelos.

Fim
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As curiosidades do gaspar

371 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
371
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As curiosidades do gaspar

  1. 1. As curiosidades do Gaspar
  2. 2. Ficha Técnica As curiosidades do Gaspar Autora: Rita Feijão Ilustração: José Lucena Arranjo gráfico: Susana Guerra Departamento de Educação Especial Agrupamento de Escolas de Campelos Rua 21 de Junho 2565-007 Campelos
  3. 3. O Gaspar vai entrar para a escola e, como quase todos os meninos e meninas da sua idade, está muito entusiasmado. É que para dizer a verdade, ele já é um menino muito crescido. O Gaspar está pronto para aprender a ler, a escrever, a fazer contas e outras coisas mais, que se aprendem na escola.
  4. 4. Mas este menino tem algumas dúvidas. - Afinal porque é que é tão importante saber ler e escrever? perguntou ele à sua mãe. - Vivi bem até agora mesmo sem saber ler e escrever. Não podia continuar assim?
  5. 5. ????. ...??? A mãe pára para pensar… De repente, diz-lhe para acompanhá-la à cozinha e pede-lhe para a ajudar a fazer o seu bolo preferido. O Gaspar não percebeu muito bem porquê, mas gostou da ideia e lá foi com uma enorme vontade de comer o bolo. A mãe foi ao armário buscar o livro dos doces e leu a receita do bolo de chocolate de que o Gaspar tanto gosta.
  6. 6. A receita do bolo de chocolate Misturam-se 5 ovos, 250 gramas de açúcar, 250 gramas de farinha, 80 gramas de chocolate, 80 gramas de manteiga e 1 colher de fermento. Bate-se tudo muito bem e deita-se numa forma untada com manteiga. Leva-se ao forno, que deve estar quente a 150 graus, e espera-se 45 minutos. Quando estiver pronto coloca-se num prato e depois de arrefecer está pronto a ser saboreado!
  7. 7. E o menino logo percebeu, que se a sua mãe não soubesse ler, não conseguia cozinhar o bolo e, claro, ele ficava sem bolo! Então começou a pensar sozinho. Para que mais, sem ser para fazer bolos, é necessário saber ler e escrever? E as ideias foram surgindo: se eu for na rua e me perder, saber ler o nome das ruas é importante para poder dizer à minha mãe onde estou e ela me ir buscar. Quando eu for às compras também é importante ler os rótulos das coisas que quero comprar, se não, posso trazer aquilo que não quero.
  8. 8. E quando os filmes da televisão são falados em línguas que eu não entendo, pois é… Só os consigo entender se souber ler as legendas!
  9. 9. Entretanto chega o pai do Gaspar com o jornal na mão, e pergunta-lhe: - Estás muito sossegado, estás a pensar em quê? - Estava aqui a pensar por que é que é importante saber ler e escrever. Por que é que estás com o jornal?... Tem tantas letras…!!! O pai explica-lhe, que ao ler o jornal consegue saber coisas importantes que se passam no nosso país e também no resto do mundo. - Mas que tipo de coisas? - pergunta Gaspar. O pai responde:  
  10. 10. - Oh, muita coisa! Por exemplo: uma tempestade que acontece noutro país; coisas sobre o desporto, principalmente sobre o jogo de ontem que eu não vi; posso também saber como vai estar o tempo amanhã: se vai chover ou se afinal vou poder passar o dia inteirinho na praia com o meu filhote; e tantas, tantas outras coisas mais…
  11. 11.   - Pois é! Parece que a nossa vida muda muito quando sabemos ler e escrever. Ficamos a fazer parte do mundo dos crescidos, podemos escrever estórias, aquilo que vai na nossa cabeça, podemos escrever e ler recados do pai e da mãe, podemos fazer a lista de compras… E tudo isto pode ser escrito no papel ou no computador….  - “Mas quem é que se lembrou de inventar a escrita? E porquê?” - pensou o Gaspar novamente. - Vou perguntar ao pai!
  12. 12. - Pai, sabes quem é que inventou a escrita? E porquê? O pai pousou o jornal e explicou: - A escrita foi inventada, há muitos, muitos anos por um povo chamado Sumério que vivia num sítio chamado Mesopotâmia. Estas pessoas trabalhavam no campo e criavam animais. Com o passar do tempo começaram a perceber que se escrevessem quantos animais tinham, quantos sacos de cereais, de grãos e de outras coisas eram colhidos, não se perdiam nas contas. Assim, sabiam sempre o que tinham. Imagina por exemplo: se alguém roubasse um saco de cevada e o dono tivesse escrito quantos sacos tinha, dava logo pela falta desse saco.
  13. 13. - E escreviam onde? - Pergunta o Gaspar.   - Naquela altura não havia papel. Então, estas pessoas escreviam em placas de barro e depois punham-nas a secar ao sol, para que aquilo que estava escrito não se apagasse. A partir daí começaram a escrever muitas outras coisas. E foi assim que a escrita foi inventada.
  14. 14. - Que engraçado! Nunca ninguém me tinha explicado estas coisas! - diz o Gaspar com uma cara de espanto. - Mas será que é muito difícil aprender a ler e a escrever? pergunta ele novamente.
  15. 15. O pai disse-lhe que quase toda a gente é capaz de aprender a ler e a escrever, mas às vezes há meninos e meninas que demoram mais tempo, precisam de mais ajuda. Quando isso acontece, existem pessoas que podem ajudar, como a professora, os pais, o psicólogo e, claro, deve haver sempre muita vontade de aprender. Mesmo que seja difícil, temos sempre que acreditar que somos capazes!
  16. 16. -E claro, tu também vais ser capaz! - afirma o pai fazendo-lhe uma festa nos cabelos. Fim

×