“O Total Explorer”<br />Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. <br />Departamento de Ciências e comunicação, ...
Sinopse<br />Total Explorer é um formato ‘cross-media’ e participativo que tem por objectivo<br />estimular os jovens a se...
  1) ao consultar a informação essencial sobre o local através de um programa de Televisão, que inclui também o acesso a c...
      4) ao criar conteúdos digitais, sejam estes textos, fotografias, ficheiros de áudio ou clipes de vídeos;<br />      ...
Equipa<br />Alexandra Barradas, design de interface protótipo WebAna Guimarães, voz-off piloto TVAna Melo, produção piloto...
Metodologia do estudo de avaliação<br />As principais dimensões a serem objecto de inquérito foram as seguintes:<br /><ul>...
apetência pelos conteúdos,
apetência pela participação,
satisfação em relação ao formato,
avaliação global do formato,
previsão de uso e participação no formato,
participação em comunidades online,
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pesquisa cross media

379 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Pesquisa cross media

  1. 1. “O Total Explorer”<br />Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. <br />Departamento de Ciências e comunicação, Artes e Tecnologias da Informação.<br />12 – Dezembro - 2007<br />Desenho Participativo com Crianças: à procura de uma metodologia.<br />
  2. 2. Sinopse<br />Total Explorer é um formato ‘cross-media’ e participativo que tem por objectivo<br />estimular os jovens a serem exploradores de culturas locais e regionais, descobrindo os seus<br />tesouros com recurso a diferentes media e actividades, destinado sobretudo aos jovens na<br />faixa etária dos 12 aos 18 anos. As especificações do formato incluíram um programa TV<br />linear com três histórias independentes; uma aplicação de TV interactiva; um web site que<br />inclui conteúdos para consulta e download (vídeo, podcasts, música, fotos) e para participação<br />(votar, comentar, partilhar); uma aplicação para telemóveis; ateliers de criação de conteúdos<br />digitais e visitas organizadas a locais específicos.<br />TOTAL EXPLORER é um formato Cross-Media que tem por objectivo estimular os jovens a serem exploradores de culturas locais e regionais, descobrindo os seus tesouros com recurso a diferentes Media e Tecnologias de Informação e Comunicação:<br />
  3. 3. 1) ao consultar a informação essencial sobre o local através de um programa de Televisão, que inclui também o acesso a conteúdos adicionais sincronizados com a transmissão;<br /> 2) ao aprofundar o seu conhecimento sobre o local através do Site Web do projecto, que inclui vídeos, ficheiros de áudio, imagens e roteiros;<br /> 3) ao enriquecer a sua experiência do local através de serviços para Telemóvel e de outros aparelhos móveis; <br />
  4. 4. 4) ao criar conteúdos digitais, sejam estes textos, fotografias, ficheiros de áudio ou clipes de vídeos;<br /> 5) ao contribuir e participar no projectocom conteúdos próprios, a serem distribuídos através do Site Web e de outros meios a definir.<br />
  5. 5. Equipa<br />Alexandra Barradas, design de interface protótipo WebAna Guimarães, voz-off piloto TVAna Melo, produção piloto TVArmanda Claro, câmara piloto TVCélia Quico, guiões + produção piloto TV e conteúdos protótipo WebConceição Costa, estudos de usabilidadeFilipe Luz, grafismos piloto TVFilipe Vale, apoio ao projectoInês Santa, apoio ao projectoJoão Leandro, câmara piloto TVJoão Rodrigues, câmara piloto TVJosé Oliveira, programação e desenvolvimento protótipo WebJuliano Storchi, grafismos piloto TVLuís Santos, câmara piloto TVManuel José Damásio, coordenador-geral do projectoMário Chaves, pós-produção vídeo piloto TV Miguel Diogo, pós-produção áudio piloto TVNuno Santana, câmara piloto TVRute Muchacho, design de interface protótipo Web Rui Henriques, estudos de usabilidade <br />
  6. 6. Metodologia do estudo de avaliação<br />As principais dimensões a serem objecto de inquérito foram as seguintes:<br /><ul><li>interesse suscitado pelo tema,
  7. 7. apetência pelos conteúdos,
  8. 8. apetência pela participação,
  9. 9. satisfação em relação ao formato,
  10. 10. avaliação global do formato,
  11. 11. previsão de uso e participação no formato,
  12. 12. participação em comunidades online,
  13. 13. criatividade online e offline,
  14. 14. posse, frequência de uso e preferência de géneros de televisão,
  15. 15. acesso, frequência de uso da internet.</li></li></ul><li>O que é o Total Explorer?<br />O Total Explorer é um projecto cross-media para as plataformas de televisão, computador pessoal e telemóvel. Pretende vir a ser uma comunidade virtual, ou um software social,<br />onde os membros partilham conteúdos textuais, fotos, música e vídeo sobre a herança<br />cultural e natural portuguesa. Por ‘cross-media’ entenda-se a comunicação integrada e<br />coerente de uma mensagem ou acesso a um conteúdo em diferentes plataformas<br />(Boumans, 2004: 4). O Total Explorer destina-se a crianças e jovens, dos 6 aos 18 anos.<br />
  16. 16. Metodologia<br />O estudo teve lugar no Colégio de Alfragide no dia 12 de Dezembro de 2007.<br />Foi solicitada previamente ao colégio e aos Pais autorização para realização do mesmo, por escrito, através dos alunos, 3 semanas antes do teste. Nem todos os Pais autorizaram e<br />algumas das crianças esqueceram-se de trazer o documento assinado. Estas não puderam participar e ficaram com o Professor da disciplina de Informática na sala habitual. <br />As outras crianças passaram para uma sala sem computadores, com mesa em U o que facilitou a comunicação.<br />
  17. 17. Objectivos do estudo<br />O presente estudo teve como principal objectivo avaliar a interface utilizador do Web site<br />Total Explorer por um grupo de crianças do Ensino Básico. Numa óptica de Desenho Centrado no Utilizador, procurou-se recolher as preferências em matéria de conteúdos e 2 funcionalidade e perceber em que medida o layout gráfico já criado por profissionais para a interface utilizador, ia ao encontro das expectativas das crianças e se era facilmente compreendido por estas, quanto à sua utilização. Este estudo é exploratório, não pretende fazer generalizações para esta faixa etária da população portuguesa, contudo, na óptica dos estudos de usabilidade em que se pretendem encontrar potenciais problemas ‘quanto mais cedo melhor’ o ponto de saturação atinge-se com apenas 5 Participantes (Nielsen 2000) de um grupo homogéneo.<br />
  18. 18. A Importância Crescente do Desenho Participativo<br />O desenho participativo é um processo que envolve os utilizadores ao longo do ciclo de desenvolvimento de um produto (Dumas and Redish: 1999). Numa primeira fase, recolhem-se as sugestões e preferências dos utilizadores, em fases seguintes avalia-se e corrige-se. O processo é iterativo. O objectivo é maximizar a produtividade e satisfação dos utilizadores. A metodologia aqui implícita é a de Desenho Centrado no Utilizador, que no caso particular do software e dos New Media, começa a ganhar importância crescente como medida de qualidade.<br />
  19. 19. Reflexão<br />Ao realizar esta pesquisa percebi que este tipo de incentivos é favorável ao desenvolvimento do público em questão. <br />É uma forma mais dinâmica de aprender e de mostrar aquilo que já aprenderam afim de partilhar informação e conhecimento, bem como as ideias de cada um. <br />
  20. 20. Referencias e autoria<br />http://prisma.cetac.up.pt/75_Participacao_nos_Media_e_os_Jovens_12_aos_18_Celia_Quico.pdf<br />http://ucf.ulusofona.pt/RELATORIOS%20UCF/RELATORIOFINALFOCUSGROUP.pdf<br />http://bocage.ulusofona.pt/totalexplorer/projecto.php<br />

×