2015 1 t apresentação pt1

559 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
307
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2015 1 t apresentação pt1

  1. 1. Resultados 1T 2015 Companhia Providência 15 de Maio de 2015
  2. 2.  O Volume de Vendas somou 26,6 mil toneladas, redução de 9,5% em relação 1T14. Comparativamente ao 4T14 o decréscimo correspondeu a 8,8%;  A Receita líquida atingiu R$ 218,8 milhões, 3,3% superior ao 1T14, efeito do realinhamento de preços;  O EBITDA Ajustado alcançou R$ 44,4 milhões, 54,1% superior ao 1T14 e 60,0% acima do 4T14 impulsionado pela maior contribuição da planta de Statesville, que teve melhor desempenho e contou com câmbio favorável;  A Dívida Líquida apresentou acréscimo de R$ 77,6 milhões, ou 12,9%, em relação ao 4T14, sendo o principal fator a variação cambial sobre os financiamentos em dólar. DESTAQUESDESTAQUES
  3. 3. VOLUME DE VENDASVOLUME DE VENDAS ((em milhares de toneladasem milhares de toneladas)) No primeiro trimestre a Companhia apresentou uma redução no volume total de vendas de 9,5% na comparação com o mesmo período de 2014.
  4. 4. RECEITA LÍQUIDARECEITA LÍQUIDA (em milhões de Reais)(em milhões de Reais) A receita líquida alcançou R$ 218,8 milhões no 1T15, 3,3% superior ao 1T14. Em relação ao 4T14 observa-se recuo de 2,4%, relacionado principalmente ao menor volume de vendas. A receita liquida unitária aumentou 7,0% na comparação com o 4T14 – efeito do realinhamento de preços.
  5. 5. CPV – CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOSCPV – CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOS ((em milhões de Reaisem milhões de Reais)) Os custos dos produtos vendidos (CPV) totalizaram R$ 157,2 milhões no 1T15, redução de 2,1% se comparado com os R$ 160,6 milhões registrados no 1T14 e de 14,7% em relação aos R$ 184,2 milhões no 4T14. Esta redução reflete o menor volume de vendas no período além do recuo nos custos do polipropileno, nossa principal matéria-prima, de aproximadamente 20% - de acordo com o Chemical Data Index - no 1T15 na comparação com o 4T14.
  6. 6. EBITDA AjustadoEBITDA Ajustado ((em milhões de Reaisem milhões de Reais) e) e MARGEM EBITDA AjustadaMARGEM EBITDA Ajustada (%)(%)  O EBITDA Ajustado no 1T15 atingiu R$ 44,4 milhões, crescimento de 54,1% quando comparado com os R$ 28,8 milhões registrados no 1T14. Em relação ao 4T14 houve um acréscimo de 60,0%;  O principal fator foi a maior contribuição da planta de Statesville, que teve melhor desempenho e contou com câmbio favorável.
  7. 7. RESULTADO LÍQUIDORESULTADO LÍQUIDO ((em milhões de Reaisem milhões de Reais) e) e MARGEM LÍQUIDAMARGEM LÍQUIDA (%)(%) O trimestre apresentou prejuízo líquido de R$ 1,8 milhão devido principalmente à desvalorização do Real frente ao Dólar que impactou negativamente as despesas financeiras.
  8. 8. DÍVIDADÍVIDA ((em milhões de Reaisem milhões de Reais)) A Dívida Total teve aumento de 27,5% no 1T15, comparado ao 1T14, devido principalmente a variação cambial sobre os financiamentos em dólar uma vez que a Companhia não captou novos financiamentos. A Dívida Líquida aumentou 33,6% em relação ao 1T14, em função do aumento da Dívida Bruta em R$ 156,4 milhões, bem como redução do Caixa e instrumentos financeiros com liquidez (hedge) em R$ 14,1 milhões. Descrição em R$ (MM) 1T14 4T14 1T15 Var. 1T15 / 1T14 Financiamentos Curto Prazo 95,8 161,3 162,4 69,6% Financiamentos Longo Prazo 474,0 475,6 563,8 19,0% Total 569,7 636,9 726,1 27,5% Caixa e Instrumentos financeiros com liquidez (hedge) 62,2 36,4 48,1 -22,6% Dívida líquida 507,6 600,5 678,1 33,6% Patrimônio Líquido 664,3 593,7 591,4 -11,0% Dívida líquida sobre EBITDA 4,0 7,5 9,8 147,5% Dívida líquida Consolidada
  9. 9. INDICADORES DE MERCADOINDICADORES DE MERCADO O valor patrimonial das ações da Companhia apresentou redução de 3,5% comparado a 4T14, porém houve aumento de 3,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. 3,1% 1,6% PRVI3 IBOVESPA Variação cotações 1T15/ 1T14
  10. 10. STATUS – ALIENAÇÃO DE CONTROLE PARA PGISTATUS – ALIENAÇÃO DE CONTROLE PARA PGI  Foi revogada em 08 de abril de 2015 a suspensão da Oferta Pública Unificada para Aquisição de Ações conduzida pela PGI, que havia sido suspensa em 22 de janeiro de 2015 pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”). Em 27 de março de 2015 a Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) notificou a Companhia que a SEP – Superintendência de Relação com Empresas entendeu que o pagamento das despesas da transação pela Companhia foi irregular. A Companhia pretende ingressar com recurso junto ao Colegiado da CVM contra esse entendimento.
  11. 11. CEO/CFO: Hermínio Vicente Smania de Freitas RI : Gabriela Las Casas Danielle Cabrini Tel: +55 (41) 3381-8673 Fax: +55 (41) 3381-7656 São José dos Pinhais – PR www.providencia.com.br/ri www.twitter.com/providencia_ri CONTATOSCONTATOS As palavras “acredita”, “antecipa”, “espera”, “estima”, “irá”, “planeja”, “pode”, “poderá”, “pretende”, “prevê”, “projeta”, entre outras palavras com significado semelhante, têm por objetivo identificar estimativas e projeções. Estimativas e projeções futuras envolvem incertezas, riscos e premissas, pois incluem informações relativas aos nossos resultados operacionais futuros possíveis ou presumidos, estratégia de negócios, planos de financiamento, posição competitiva no mercado, ambiente setorial, oportunidades de crescimento potenciais, efeitos de regulamentação futura e efeitos da competição. Devido aos riscos e incertezas descritos acima, os eventos estimados e futuros discutidos nesta apresentação podem não ocorrer e não são garantia de acontecimento futuro. A Providência não se obriga a atualizar essa apresentação mediante novas informações e/ou acontecimentos futuros.

×