SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
A maioria dos seres vivos
depende de outras espécies para
sobreviver. Uma espécie
geralmente explora a outra, mas
duas espécies podem, algumas
vezes, juntar forças na luta pela
sobrevivência...
INTERESPECÍFICA
Interação entre
seres de espécies
diferentes.
CLASSIFICAÇÃO
INTRA-ESPECÍFICA
Interação entre
seres da mesma
espécie.
INTRA-ESPECÍFICA / INTERESPECÍFICA
HARMÔNICAS DESARMÔNICAS
Pelo menos um
indivíduo sai
prejudicado.
Podem gerar
interações do
tipo:
(+/-), (0/-) ou (-/-)
Não há prejuízo
para nenhuma
das partes
associadas.
Podem gerar
interações do
tipo: (+/+) ou
(+/0)
RELAÇÕES INTRA-ESPECÍFICAS
HARMÔNICAS
COLÔNIA :
Relação do tipo +/+
Agrupamento de
indivíduos da mesma
espécie que são
estruturalmente
ligados uns aos
outros.
HETEROMORFAS:
Com diferenciação
morfológica entre os
indivíduos e divisão de
trabalho.
ISOMORFAS:
Todos indivíduos são
iguais e não há divisão
de trabalho.
Caracteriza-se
pela cooperação
entre indivíduos
da mesma
espécie que têm
independência
física uns dos
outros.
SOCIEDADES:
Relação do tipo +/+
HETEROMORFAS:
diferentes funções são
exercidas por indivíduos
anatomicamente
diferentes.
ISOMORFAS: apesar de
haver divisão de trabalho
não há diferenças
significativas entre os seus
membros componentes.
MUTUALISMO:
Relação do tipo +/+
RELAÇÕES INTERESPECÍFICAS
HARMÔNICAS
Relação entre
espécies diferentes
onde ambas são
beneficiadas e não
podem viver
separadamente.
Líquens:
Associação de
algas e fungo
Ruminantes / Bactérias
do seu trato digestivo.
Micorrizas- fungo/raízes
Relação entre
espécies diferentes,
na qual ambas se
beneficiam; contudo,
tal associação não é
obrigatória, podendo
cada espécie viver
isoladamente.
PROTOCOOPERAÇÃO:
Relação do tipo +/+
Associação entre
indivíduos de
espécies diferentes,
onde um ser vivo
utiliza o outro, como
moradia - suporte ou
abrigo.
INQUILINISMO:
Relação do tipo +/0
As epífitas ( as bromélias e as orquídeas )
que vivem sobre os troncos de árvores.
O peixe Fierasfer (peixe agulha) refugia-
se no interior do pepino-do-mar
(equinodermo).
Envolve indivíduos
de espécies
diferentes, na qual
um deles se alimenta
das sobras ou restos
da alimentação do
outro, sem qualquer
prejuízo.
COMENSALISMO:
Relação do tipo +/0
RELAÇÕES INTRA-ESPECÍFICAS
DESARMÔNICAS
COMPETIÇÃO:
Relação do tipo -/-
Relação em que
indivíduos da
mesma espécie lutam
por algum
componente do
ambiente.
A competição é um dos fatores
limitantes do crescimento das
populações naturais e está intimamente
relacionada com o processo evolutivo
por seleção natural.
•Animais competem pelo território, pelo
alimento e por parceiros na reprodução.
•Vegetais competem pelos nutrientes
do solo, luz, água, etc.
É uma relação entre
indivíduos da
mesma espécie na
qual um indivíduo
se alimenta do
outro.
CANIBALISMO:
Relação do tipo +/-
Relação em que o
indivíduo predador
captura e mata um
indivíduo de outra
espécie, a presa,
que lhe servirá de
alimento.
PREDATISMO:
Relação do tipo +/-
RELAÇÕES INTERESPECÍFICAS
DESARMÔNICAS
O predatismo é um fator limitante do
crescimento das populações naturais.
Plantas carnívoras são
um raro exemplo em
que o predador é uma
planta.
Quando o animal utiliza
plantas como alimento,
fala-se em herbivoria.
No processo evolutivo a relação
PRESA-PREDADOR favoreceu, em
ambos, a perpetuação de
características que garantem ora o
sucesso do predador ora o da presa.
O predatismo é fundamental também
nos processos evolutivos por seleção
natural.
Relação entre seres
de espécies
diferentes, em que
um deles (parasita)
vive no corpo do
outro (hospedeiro),
do qual retira
alimentos.
PARASITISMO:
Relação do tipo +/-
ECTOPARASITAS
(externos)
ENDOPARASITAS
(internos)
Embora os parasitas possam causar a
morte do hospedeiro, em muitos
casos trazem-lhes apenas prejuízos.
Os herbívoros que consomem plantas
inteiras são considerados predadores
e parasitas quando consomem partes
das mesmas sem porém causar-lhes a
morte.
COMPETIÇÃO:
Relação do tipo -/-
Ocorre quando duas
populações de
espécies diferentes,
em uma mesma
comunidade,
apresentam nichos
ecológicos
semelhantes.
Princípio de Gause
(Princípio da exclusão competitiva)
O Princípio de Gause diz respeito ao processo
de competição inter-específica que acontece
quando duas espécies diferentes habitam um
mesmo ambiente e têm nichos muito
semelhantes. Assim duas espécies não podem
ocupar um mesmo nicho por muito tempo, uma
delas irá sempre prevalecer, pois é mais
adaptada àquele habitat.
Esse mecanismo pode determinar o controle
da densidade das duas populações que
estão interagindo, a extinção de uma delas
ou ainda a especialização do nicho
ecológico.
QUANTOS DIFERENTES TIPOS DE
RELAÇÕES ECOLÓGICAS PODEM
SER IDENTIFICADAS NA FIGURA
ABAIXO?
RELAÇOES
ECOLÓGICAS
INTRA-ESPECÍFICA
INTERESPECÍFICA
HARMÔNICAS
DESARMÔNICAS
Colônia
Sociedade
Competição
Canibalismo
HARMÔNICAS
Inquilinismo
Mutualismo
Protocooperação
DESARMÔNICAS
Amensalismo
Predatismo
Parasitismo
Competição
Comensalismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
Higor Souza
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos
Vanessa Anzolin
 
Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
XPaulinhaSilva
 
Slides relações ecológicas
Slides relações ecológicasSlides relações ecológicas
Slides relações ecológicas
familiaestagio
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
wenea
 
Aula de relações ecológicas
Aula de relações ecológicasAula de relações ecológicas
Aula de relações ecológicas
Ilsoflavio
 

Mais procurados (20)

Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Relacoes ecologicas
Relacoes ecologicasRelacoes ecologicas
Relacoes ecologicas
 
Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
 
Bio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicasBio.eco.relações.ecológicas
Bio.eco.relações.ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas
 
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Aula 3 slide relação entre seres vivos
Aula 3 slide   relação entre seres vivosAula 3 slide   relação entre seres vivos
Aula 3 slide relação entre seres vivos
 
Slides relações ecológicas
Slides relações ecológicasSlides relações ecológicas
Slides relações ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
 
Factores bióticos
Factores bióticosFactores bióticos
Factores bióticos
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Aula de relações ecológicas
Aula de relações ecológicasAula de relações ecológicas
Aula de relações ecológicas
 

Semelhante a Rela es ecol_gicas_alunos

As Relações Ecológicas
As Relações Ecológicas As Relações Ecológicas
As Relações Ecológicas
jcrrios
 
Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas
Antonio Fernandes
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
vvanessa
 
Relações ecológicas entre seres vivos 2
Relações ecológicas entre seres vivos  2 Relações ecológicas entre seres vivos  2
Relações ecológicas entre seres vivos 2
Vanessa Anzolin
 
Relacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivosRelacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivos
Altair Hoepers
 

Semelhante a Rela es ecol_gicas_alunos (20)

relacoesecologicasap.pptx
relacoesecologicasap.pptxrelacoesecologicasap.pptx
relacoesecologicasap.pptx
 
relações ecologicas 3.pdf
relações ecologicas 3.pdfrelações ecologicas 3.pdf
relações ecologicas 3.pdf
 
As Relações Ecológicas
As Relações Ecológicas As Relações Ecológicas
As Relações Ecológicas
 
Dinamica das populacoes.pptx
Dinamica das populacoes.pptxDinamica das populacoes.pptx
Dinamica das populacoes.pptx
 
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 
Relações bióticas
Relações bióticasRelações bióticas
Relações bióticas
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas
 
Interacções entre seres vivos
Interacções entre seres vivosInteracções entre seres vivos
Interacções entre seres vivos
 
Relaçaoeco
RelaçaoecoRelaçaoeco
Relaçaoeco
 
Aula Relações Ecológicas - Curso Preparatório - Prof. Ewerthon Gomes.ppt
Aula Relações Ecológicas - Curso Preparatório - Prof. Ewerthon Gomes.pptAula Relações Ecológicas - Curso Preparatório - Prof. Ewerthon Gomes.ppt
Aula Relações Ecológicas - Curso Preparatório - Prof. Ewerthon Gomes.ppt
 
Fatores bióticos
Fatores bióticos Fatores bióticos
Fatores bióticos
 
Fatores bióticos - Biologia
Fatores bióticos - BiologiaFatores bióticos - Biologia
Fatores bióticos - Biologia
 
Factores Bioticos
Factores BioticosFactores Bioticos
Factores Bioticos
 
Factores bioticos1
Factores bioticos1Factores bioticos1
Factores bioticos1
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
 
Relações ecológicas entre seres vivos 2
Relações ecológicas entre seres vivos  2 Relações ecológicas entre seres vivos  2
Relações ecológicas entre seres vivos 2
 
Relacoes ecológicas
Relacoes ecológicasRelacoes ecológicas
Relacoes ecológicas
 
Relacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivosRelacoes entre os_seres_vivos
Relacoes entre os_seres_vivos
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 

Mais de Érika Cardozo

Exercícios de dissertação
Exercícios de dissertação Exercícios de dissertação
Exercícios de dissertação
Érika Cardozo
 
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientificoModelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Érika Cardozo
 
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientificoModelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Érika Cardozo
 
Cadeia alimentar e fluxo de energia
Cadeia alimentar e fluxo de energiaCadeia alimentar e fluxo de energia
Cadeia alimentar e fluxo de energia
Érika Cardozo
 

Mais de Érika Cardozo (7)

Exercícios de dissertação
Exercícios de dissertação Exercícios de dissertação
Exercícios de dissertação
 
Sem limites
Sem limitesSem limites
Sem limites
 
Atividade semanal -em
Atividade semanal -emAtividade semanal -em
Atividade semanal -em
 
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientificoModelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
 
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientificoModelo de-relatorio-tecnico-cientifico
Modelo de-relatorio-tecnico-cientifico
 
Ecossitemas
EcossitemasEcossitemas
Ecossitemas
 
Cadeia alimentar e fluxo de energia
Cadeia alimentar e fluxo de energiaCadeia alimentar e fluxo de energia
Cadeia alimentar e fluxo de energia
 

Rela es ecol_gicas_alunos

Notas do Editor

  1. Em geral o aluno tende a entender a competição inter ou intra-específica como do tipo +/-. N o entanto, nas relações de competição há gasto excessivo de energia entre as espécies envolvidas em uma competição, o que acarreta prejuízo para os participantes enquanto ela estiver ocorrendo. Com a competição, haverá menos recursos para ambas as espécies, mesmo que uma delas seja favorecida.
  2. NICHO ECOLÓGICO: É o conjunto dos hábitos e características de um indivíduo, que determina a sua relação com o meio abiótico e com os demais seres vivos da população e da comunidade onde está inserido. A figura utilizada neste slide mostra a competição entre hienas e urubus.
  3. São 5 ao todo: 1. vaca / pasto – herbivoria; 2. vaca / bactérias do seu estômago: mutualismo; 3. pássaros/vaca: protocooperação; 4. pássaros / carrapatos: predatismo; 5. carrapatos / vaca: parasitismo.