Recursos algológicos em Portugal
Ricardo Melo
algologia.aplicada@fc.ul.pt
Exploração dos recursos algológicos
• Caracterização geral
– Perspectiva histórica: usos agrícolas
– Aplicações industriai...
Raízes históricas: a apanha do sargaço
Sargaceiros da Apúlia
(foto moderna)Ernesto Veiga de
Oliveira et al. 1975
A utilização do sargaço (algaço)
Brasão de Aver-o-Mar com
pilha de sargaço
Meda ou pilha de sargaço (Minho
litoral)
Campo ...
Aplicações industriais: (fico)colóides
• Constituintes das paredes celulares (s.l.) das algas
• Hidrossolúveis e com propr...
Gelidium sesquipedale (agarófita)
Chondrus crispus (carraginófita)
© M. Guiry
Mastocarpus stellatus (carraginófita)
© M. Guiry
Zonas de apanha de algas
Minho 1
Douro Litoral 2
Beira Litoral 3
Estremadura 4
Baixo Alentejo 5
Algarve 6
Barco da apanha de algas
Cabo Espichel, c. 1990
© R. Santos
Apanha de algas - SW Alentejano (1)
© J. Mariano
Apanha de algas - SW Alentejano (2)
© J. Mariano
Apanha de algas - SW Alentejano (3)
© J. Mariano
Apanha de algas - SW Alentejano (4)
© J. Mariano
João Mariano, Trabalho_de_Fundo (2001)
© J. Mariano
http://www.joaomariano.com/
Apanha de agarófitas (1)
Apanha de agarófitas (2)
Apanha de agarófitas (3)
Apanha de agarófitas nos Açores
Pterocladiella capillacea
Apanha de carraginófitas
Agarófitas vs. carraginófitas
O que falhou?
Competitividade
empresarial e
investimento
Envolvente sócio-
económica das
comunidades
Preservação
ecológica...
Gestão da apanha:
CPUE (catch per unit of effort)
Nome da embarcação: Mestre da embarcação:
Data:
MANIFESTO DIÁRIO DE APAN...
Relação entre CPUE e apanha
cumulativa
A determinação do CPUE permite o
cálculo de vários parâmetros da
apanha:
CPUEt = qN...
O futuro da fileira algas…
Indique com um X a opção pretendida...
Valor total ≈ US$ 300 000 000
Fonte: McHugh 2003
Produção mundial de carragenanos
Produção mundial de ágar
Fonte: McHugh 2003 Mercado da agarose ≈50 t year-1
≈118 M (2000-04)
Mercado global de ágar (export.)
Total mundial inclui ágar de Gracilaria spp. (Fonte:FAO Fisheries)
Produção global de Gelidium
(Santos e Melo, ISS 2007, Japão )
Valorização ambiental e económica
• Sistemas integrados de cultivo
• Novos produtos
© R. Santos, CCMar-UAlg
Maricultura em sistemas integrados
Neori et al. Aquaculture 186:279-91, 2000
Algumas referências:
• McHugh, DJ 2003. A guide to the seaweed industry. FAO Fisheries Technical Paper
441. (http://www.fa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Recursos algológicos em Portugal (2007)

148 visualizações

Publicada em

Seminário, Univ. Évora, Portugal (2007)

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
148
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recursos algológicos em Portugal (2007)

  1. 1. Recursos algológicos em Portugal Ricardo Melo algologia.aplicada@fc.ul.pt
  2. 2. Exploração dos recursos algológicos • Caracterização geral – Perspectiva histórica: usos agrícolas – Aplicações industriais: colóides – Diversidade e distribuição geográfica – Métodos de apanha • O estado actual – Recursos agarófitos (X) – Recursos carraginófitos (X) – O que falhou? • O futuro – Valorização económica: mercados externos (X) – Valorização ambiental: sistemas integrados de cultivo (√)
  3. 3. Raízes históricas: a apanha do sargaço Sargaceiros da Apúlia (foto moderna)Ernesto Veiga de Oliveira et al. 1975
  4. 4. A utilização do sargaço (algaço) Brasão de Aver-o-Mar com pilha de sargaço Meda ou pilha de sargaço (Minho litoral) Campo de masseira, escavado na duna e adubado com sargaço (Aguçadoura)
  5. 5. Aplicações industriais: (fico)colóides • Constituintes das paredes celulares (s.l.) das algas • Hidrossolúveis e com propriedades coloidais • Polisacarídeos complexos, de cadeias longas e carga global negativa (resíduos sulfato) – Galactanos (algas vermelhas): ágares e carragenanos • Muitas aplicações na indústria: alimentar, farmacêutica, bio-médica (outras) – Introdução ao ágar - extraído de algas agarófitas • http://www.cybercolloids.net/library/agar/introduction.php – Introdução aos carragenanos - extraídos de algas carraginófitas • http://www.cybercolloids.net/library/carrageenan/intro.php
  6. 6. Gelidium sesquipedale (agarófita)
  7. 7. Chondrus crispus (carraginófita) © M. Guiry
  8. 8. Mastocarpus stellatus (carraginófita) © M. Guiry
  9. 9. Zonas de apanha de algas Minho 1 Douro Litoral 2 Beira Litoral 3 Estremadura 4 Baixo Alentejo 5 Algarve 6
  10. 10. Barco da apanha de algas Cabo Espichel, c. 1990 © R. Santos
  11. 11. Apanha de algas - SW Alentejano (1) © J. Mariano
  12. 12. Apanha de algas - SW Alentejano (2) © J. Mariano
  13. 13. Apanha de algas - SW Alentejano (3) © J. Mariano
  14. 14. Apanha de algas - SW Alentejano (4) © J. Mariano
  15. 15. João Mariano, Trabalho_de_Fundo (2001) © J. Mariano
  16. 16. http://www.joaomariano.com/
  17. 17. Apanha de agarófitas (1)
  18. 18. Apanha de agarófitas (2)
  19. 19. Apanha de agarófitas (3)
  20. 20. Apanha de agarófitas nos Açores Pterocladiella capillacea
  21. 21. Apanha de carraginófitas
  22. 22. Agarófitas vs. carraginófitas
  23. 23. O que falhou? Competitividade empresarial e investimento Envolvente sócio- económica das comunidades Preservação ecológica e gestão científica Nós não fomos!...
  24. 24. Gestão da apanha: CPUE (catch per unit of effort) Nome da embarcação: Mestre da embarcação: Data: MANIFESTO DIÁRIO DE APANHA Nome da embarcação: Mestre da embarcação: Data: MANIFESTO DIÁRIO DE APANHA Nome da embarcação: Mestre da embarcação: Nome Mergulhador 1: Nº da Licença: Nome Mergulhador 2: Nº da Licença: Nome Mergulhador 3: Nº da Licença: Nome Mergulhador 4: Nº da Licença: Nome da embarcação: Mestre da embarcação: Nome Mergulhador 1: Nº da Licença: Nome Mergulhador 2: Nº da Licença: Nome Mergulhador 3: Nº da Licença: Nome Mergulhador 4: Nº da Licença:g ç Apanhador Safra Tempo mergulho Latitude Longitude (nº) Kg (m) 1 Coordenadas do Local CPUE (kg/homem/hora) g ç Apanhador Safra Tempo mergulho Latitude Longitude (nº) Kg (m) 1 Coordenadas do Local CPUE (kg/homem/hora) 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4 2 3 4
  25. 25. Relação entre CPUE e apanha cumulativa A determinação do CPUE permite o cálculo de vários parâmetros da apanha: CPUEt = qN0-qKt •Relação linear entre CPUE e apanha cumulativa •Intersecção com o eixo X representa o standing stock existente antes da apanha •Inclinação da recta representa capturabilidade standing stock = biomassa total para captura
  26. 26. O futuro da fileira algas… Indique com um X a opção pretendida...
  27. 27. Valor total ≈ US$ 300 000 000 Fonte: McHugh 2003 Produção mundial de carragenanos
  28. 28. Produção mundial de ágar Fonte: McHugh 2003 Mercado da agarose ≈50 t year-1 ≈118 M (2000-04)
  29. 29. Mercado global de ágar (export.) Total mundial inclui ágar de Gracilaria spp. (Fonte:FAO Fisheries)
  30. 30. Produção global de Gelidium (Santos e Melo, ISS 2007, Japão )
  31. 31. Valorização ambiental e económica • Sistemas integrados de cultivo • Novos produtos © R. Santos, CCMar-UAlg
  32. 32. Maricultura em sistemas integrados Neori et al. Aquaculture 186:279-91, 2000
  33. 33. Algumas referências: • McHugh, DJ 2003. A guide to the seaweed industry. FAO Fisheries Technical Paper 441. (http://www.fao.org/docrep/006/y4765e/y4765e00.htm) • Melo, RA 1998. Gelidium commercial exploitation: natural resources and cultivation. Journal of Applied Phycology 10: 303 – 314. (http://dx.doi.org/10.1023/A:1008070419158) • Melo, RA 2002. Exploração dos recursos algológicos em Portugal. Em: Martins- Loução, MA (ed.) Fragmentos em Ecologia, FCUL-Escolar Editora, pp. 45-65. • Neori, A, T Chopin, M Troell, A H Buschmann, G P Kraemer, C Halling, M Shpigel e C Yarish 2004. Integrated aquaculture: Rationale, evolution and state of the art emphasizing seaweed biofiltration in modern mariculture. Aquaculture 231: 361-391. (http://dx.doi.org/10.1016/j.aquaculture.2003.11.015) • Schuenhoff A, L Mata e R Santos 2006. The tetrasporophyte of Asparagopsis armata as a novel seaweed biofilter. Aquaculture 252: 3-11. (http://dx.doi.org/10.1016/j.aquaculture.2005.11.044) • Zemke-White, WL e M. Ohno 1999. World seaweed utilization: An end-of-century summary. Journal of Applied Phycology 11: 369 – 376. (http://dx.doi.org/10.1023/A:1008197610793)

×