O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 5 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (17)

Anúncio

Semelhante a Programa (20)

Mais de ricaselmavera (19)

Anúncio

Mais recentes (20)

Programa

  1. 1. Instituto de Educação MESTRADOS EM ENSINO PROGRAMA DA DISCIPLINA TECNOLOGIA EDUCATIVA Semestre: 2º Nº de turmas: 3 Responsável pela disciplina: Doutora Clara Maria G. F. F. Pereira Coutinho (Professora Auxiliar de Nomeação Definitiva) 2011/2012
  2. 2. Apresentação Aborda-se o conceito de Tecnologia Educativa e de ferramentas cognitivas. Apresentam-se os conceitos de Multimedia, Hipermedia e comunicação multimodal e multimédia. Contextualiza-se o aparecimento da Internet e da World Wide Web, distinguindo-se a rede dos serviços suportados. Explicita-se a evolução da Web 1.0 para a Web 2.0 através da facilidade de edição online, do software social, dos marcadores sociais e da colaboração social. Salienta-se a importância crescente do conectivismo proposto por George Siemens. Referem-se ferramentas da Web 2.0, criando-se um blogue, um podcast e um espaço no Google Sites. Caracteriza-se e distingue-se Caça ao Tesouro de WebQuest, como forma de rentabilizar os recursos existentes online. Por fim, abordam-se as vantagens da utilização de um LMS (Learning Management System) no apoio ao ensino presencial. Programa 1. O conceito de Tecnologia Educativa 2. Comunicação e Tecnologias Digitais 2.1. A Educação como processo comunicativo. 2.2. Comunicação educacional: funções, modos, níveis e contextos. 2.3. Impacte das tecnologias digitais nos processos da comunicação educativa. 3. Linguagens Multimédia e suas características 3.1. Sistemas multimédia, hipertexto e hipermédia. 3.2. Elementos dos sistemas hipertexto/hipermédia. 3.3. Ferramentas de autoria multimédia. 3.4. Tipologia de aplicações multimédia. 4. A World Wide Web 4.1. Pesquisar e avaliar a informação encontrada 4.2. Copiar, Colar e Citar 4.3. Concepção de páginas Web: tipos de páginas, estruturação da informação, navegação, usabilidade 4.4. A Web 2.0: software social, social networking, conectivismo, ambientes pessoais de aprendizagem 4.5. As ferramentas da Web 2.0: facilidade de edição e de colaboração social 5. Aprender Online 5.1 Rentabilizar os recursos online 5.1.1 Caça ao Tesouro 5.1.2 WebQuest 5.2 Learning Management System (LMS) no apoio ao ensino presencial 5.2.1 Repositório 5.2.2. Comunicação síncrona e assíncrona 5.2.3 Espaço de partilha 5.2.4 Comunidades de aprendizagem Resultados de aprendizagem Conhecer os fundamentos teóricos da Tecnologia Educativa e enquadrar a sua importância na Sociedade
  3. 3. Analisar recursos educativos multimédia Pesquisar e avaliar a informação online Publicar online em ferramentas da Web 2.0 Conceber e implementar uma WebQuest Identificar componentes de um LMS a rentabilizar no apoio ao ensino presencial Organização do processo de ensino-aprendizagem Em função da natureza da unidade curricular, o processo de ensino/aprendizagem deve observar uma abordagem baseada em sessões teórico-práticas, tanto individuais como em grupo, para assegurar a complementaridade recíproca entre a teoria e a prática. Avaliação A avaliação integra uma componente de grupo (85%) e uma componente individual (15%). A componente de grupo inclui: i) a criação de um blog, que funcionará como portfólio dos trabalhos realizados pelo grupo ao longo do semestre. As características técnicas e layout da página em si serão alvo de avaliação (10%) ii) realização de 2 sínteses de leituras desenvolvidas no Google Docs e postadas no blog de grupo (20%) iii) realização e publicação no blog de 1 podcasts em formato de comentário a um vídeo seleccionado do Youtube no qual devem intervir todos os membros do grupo (15%) iv) a concepção e implementação de uma WebQuest no Google Sites e respectivo relatório onde enquadrem pedagogicamente o documento (35%) A componente de grupo individual: v) três contribuições na PROEDI (30%) A componente individual implica a elaboração de um relatório final de reflexão sobre o trabalho realizado (20%) e contribuir individualmente (um contributo quinzenal) para a rede social PROEDI (10%). Bibliografia Bottentuit Junior, J. B., Coutinho, C. P. (2008). Recomendações para Produção de Podcasts e Vantagens na sua utilização em Ambientes Virtuais de Aprendizagem. Revista Prisma.com, nº6, p.158-179. Disponível em http://prisma.cetac.up.pt/edicao_n6_julho_de_2008/recomendacoes_para_producao_de.htm Bottentuit Junior, J. B., Coutinho, C. P. (2009). Do e-Learning tradicional ao e-Learning 2.0. Revista Prisma.com, v.7, p.63 - 76, 2009. Disponível em http://hdl.handle.net/1822/8533. Carvalho, A. A. (2005). Indicadores de Qualidade de Sites Educativos. Cadernos SACAUSEF, Número 2, Ministério da Educação, 55-78. http://hdl.handle.net/1822/5922 Carvalho, A. A. (2007). Rentabilizar a Internet no Ensino Básico e Secundário: dos Recursos e Ferramentas Online aos LMS. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, 03, 25-40. Disponível em http://sisifo.fpce.ul.pt; http://hdl.handle.net/1822/7142 Carvalho, A. A. (2008). Os LMS no Apoio ao Ensino Presencial: dos conteúdos às interacções. Revista Portuguesa de Pedagogia, Ano 42-2, 101-122. Castells, M. (2004). A Galáxia Internet. Reflexões sobre Internet, Negócios e Sociedade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
  4. 4. Coutinho, C. P. (2007). Tecnologia Educativa e Currículo: caminhos que se Cruzam ou se bifurcam? Revista Teias [Online] 8:15-16. Disponível em http://www.revistateias.proped.pro.br/index.php/revistateias/article/view/176/174 Coutinho, C. P., Alves, M. (2010). Educação e sociedade da aprendizagem: um olhar sobre o potencial educativo da internet. Revista de Formación e Innovación Educativa Universitaria, Vol 3, Nº 4, 206-225. Disponível em http://webs.uvigo.es/refiedu. Coutinho, C. P., Bottentuit Junior J. B. (2008). A Complexidade E Os Modos De Aprender Na Sociedade Do Conhecimento. In J. Ferreira & A. R. Simões (Org.). Actas. do XV Colóquio AFIRSE, s/p, Lisboa: FPCE-UL. Disponível em http://hdl.handle.net/1822/6501 Coutinho, C. P., Bottentuit Junior, J. B. (2008). Comunicação educacional: do modelo unidireccional para a comunicação multi-direccional na sociedade do conhecimento. In M. Lemos Martins & M. Pinto (Orgs.). Comunicação e Cidadania - Actas do 5º Congresso da APCCS. pp. 1858-1879. http://hdl.handle.net/1822/7770. Dias, P. (2001). Comunidades de Aprendizagem na Web. Revista Inovação, 14 (3), 27-44. Dias, P. (2004). Processos de Aprendizagem Colaborativa nas Comunidades online. In Ana Augusta da Silva Dias e Maria João Gomes (Coords.), E-Learning para E-Formadores. Guimarães: TecMinho/Gabinete de Formação Contínua, Universidade do Minho. Dias, P. (2008). Da e-moderação à mediação colaborativa nas comunidades de aprendizagem. In Revista Educação, Formação & Tecnologias, vol.1(1); pp. 4-10. Disponível em http://eft.educom.pt. Gomes, M J. (2005). Blogs: um recurso e uma estratégia pedagógica. In Actas do VII Simpósio Internacional de Informática Educativa, pp. 311-315. Disponível em http://hdl.handle.net /1822/4499 Jonassen, D. (2007). Computadores, Ferramentas Cognitivas. Porto: Porto Editora. Lévy, P. (2000). A Cibercultura. Lisboa: Instituto Piaget. Lisboa, Eliana S., Bottentuit Junior, J. B., Coutinho, C. P. (2010). Conceitos emergentes no contexto da sociedade da informação: um contributo teórico. Revista Paidéi@, UNIMES VIRTUAL, Vol. 2, número 3, Julho 2010, (s/p.). Disponível em http://revistapaideia.unimesvirtual.com.br/index.php?journal=paideia&page=article&op=view& path[]=159&path[]=116 Silva, B. D., Blanco, E., Gomes, M. J., Oliveira, L. R. (1998) Reflexões Sobre A Tecnologia Educativa. In Leandro ALMEIDA et al. (Ed.) Actas do IV Congresso Galaico Português de Psicopedagogia. Braga: Universidade do Minho. pp. 238-245. Veen, W., Vrakking, B. (2009). Homo zappiens: educando na era digital. Porto Alegre: Artmed Bibliografia Complementar Bottentuit Junior, J. B.; Coutinho, C. P. (2007). A Educação a Distância para a Formação ao Longo da Vida na Sociedade do Conhecimento. In Barca, A.; Peralbo, M.; Porto, A.; Silva, B.D. & Almeida L. (eds.), Actas do IX Congresso Internacional Galego Português de Psicopedagogia. Setembro, Universidade da Coruña. pp. 613-623. Cardoso, L.; Coutinho, C. P. (2010). Ambientes de aprendizagem Web 2.0 no ensino profissional: um estudo sobre a utilização de uma ferramenta de colaboração online no módulo Estatística. In F. Costa et al. (Orgs.) Actas do 1º Encontro Internacional TIC e Educação, (pp. 293-300). Universidade de Lisboa: Instituto de Educação, Novembro de 2010. ISBN: 978-989-69999-1-5. Carvalho, A. A. (org.) (2008). Manual de Ferramentas da Web 2.0 para Professores. Lisboa: DGIDC, Ministério da Educação. http://hdl.handle.net/1822/8286 Coutinho, C. P. (2007). Tecnologia Educativa em Portugal: um contributo para a caracterização do seu quadro teórico e conceptual. Revista Psicologia, Educação e Cultura. Vol.XI (1). pp. 73-94.
  5. 5. Coutinho, C. P.; Bottentuit Junior J. B. (2008). O Uso do Google Pages como Portefólio Digital. Revista Prisma.com, nº6, p.141-157. Disponível em http://prisma.cetac.up.pt/edicao_n6_julho_de_2008/o_uso_do_google_pages_como_por.htm Lisboa, E. S.; Coutinho, C. (2010). Utilização educativa da rede social Orkut: um contributo para o estado da arte. Revista Prisma.com, nº 11, p.1-25, 2010. ISSN: 1646-3153. ISSN: 1646-3153. Disponível em http://prisma.cetac.up.pt/09_Redes_Sociais_Curriculo.pdf Sousa, A.; Coutinho C. P. (2009). Conteúdos digitais (interactivos) para educação: questões de nomenclatura, reutilização, qualidade e usabilidade. Revista Paidéi@, UNIMES VIRTUAL, Volume 2, número 2, dez. 2009. Disponível em http://hdl.handle.net/1822/9959.

×