apresenta:
UMA EXPOSIÇÃO INTERATIVA SOBRE
A HISTÓRIA DA PINTURA CORPORAL
NO MUNDO
“A Pele que Fala” será uma exposição interativa sobre a arte da pintura corporal no mundo.
Mais do que um fenômeno de mani...
Ficha Técnica:
. 3 dias de evento em São Paulo – SP: sexta, sábado e domingo – datas a definir
. Horário de funcionamento:...
Fotos de Referência
A exposição será distribuída nas seguintes áreas:
Pintura na Pele: A exposição se inicia com imagens de pintura corporal d...
A arte da Tatuagem: Trata-se do ápice da exposição em que conta a história da tatuagem e sua
aceitação oscilante na socied...
Atrações interativas:
• Aplicativo onde o público interage escolhendo celebridades e tatuagens para elas. Ex: Audrey
Hepbu...
Fotos de Referência
Mídia:
• Anúncios em jornais locais de grande circulação
• Chamadas em rádios locais de grande audiência
• Cartazes posici...
Fotos de Referência
Quem somos:
• Jeanlise Velloso Couto: arqueóloga formada pela Universidade Estácio de Sá no Rio de
Janeiro, atuou em diver...
Quem somos:
• Ricardo Maia: publicitário (com especialização em Administração de Marketing pela FGV),
produtor cultural e ...
Contato:
Ricardo Maia
(11) 2667-9428, 99206-4038
Ric.maia@terra.com.br
www.ricardomaiaproducoes.com.br
Pele que Fala
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pele que Fala

286 visualizações

Publicada em

Uma grande exposição interativa sobre a história da arte da pintura corporal no mundo, desde as manifestações nos primórdios das civilizações até as tatuagens modernas.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
286
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pele que Fala

  1. 1. apresenta: UMA EXPOSIÇÃO INTERATIVA SOBRE A HISTÓRIA DA PINTURA CORPORAL NO MUNDO
  2. 2. “A Pele que Fala” será uma exposição interativa sobre a arte da pintura corporal no mundo. Mais do que um fenômeno de manifestação globalizada, vamos mostrar que essa forma de expressão cultural é muito antiga. Desde seus primórdios o homem se utiliza de seu próprio corpo e, mais especificamente de sua pele para manifestar, expressar seus sentimentos e expor sua sociedade e cultura. A exposição vai apontar para as variadas formas que o homem recorre para retratar seu tempo e superar a efemeridade da vida. Dentre elas estão a pintura corporal indígena brasileira e a febre mais recente das tatuagens que superam o mero gesto estético e contam verdadeiras histórias de vida através da arte e das mensagens impressas no corpo. Por ser um tema de grande interesse do momento (cultura, estética e curiosidades), contaremos com grande visibilidade para o projeto nos principais meios de comunicação. Estimamos um público superior a 5 mil pessoas por 3 dias de evento, em São Paulo – SP.
  3. 3. Ficha Técnica: . 3 dias de evento em São Paulo – SP: sexta, sábado e domingo – datas a definir . Horário de funcionamento: das 09 as 17 horas . Entrada gratuita . Conteúdo: painéis, fotos, vídeos, obras de arte e artesanato, atividades interativas . Público total previsto superior a 5 mil pessoas . Equipe técnica de aproximadamente 50 profissionais
  4. 4. Fotos de Referência
  5. 5. A exposição será distribuída nas seguintes áreas: Pintura na Pele: A exposição se inicia com imagens de pintura corporal de tribos indígenas brasileiras. Neste momento retrata-se o uso da pintura para mostrar momentos do cotidiano, sagrado, guerra, festas e simplesmente de estética. Apresenta também o uso da pintura de Hena no Norte da África, Médio Oriente e Sul da Ásia sua história e utilização. A arte dos aborígenes australianos que tem início na pré-história e passou a ser referência da cultura da Austrália a partir da década de 50. Projeção da pintura corporal em objetos: Nesse momento a exposição mostra que outro recurso de expressão de arte corporal se faz de forma “projetada”, assim, podem ser vistos objetos que retratam a cultura de um povo em objetos do cotidiano. Este é o caso das bonecas Karajás que desde a pré-história apresentam seu dia a dia através da arte. Estas bonecas são pintadas como as mulheres da tribo e retratam suas atividades diárias. Também mostraremos artes como as bonecas de porcelana tatuadas, a tatuagem na moda, e por aí vai.
  6. 6. A arte da Tatuagem: Trata-se do ápice da exposição em que conta a história da tatuagem e sua aceitação oscilante na sociedade, pois, ora ela é bem vista, ora é considerada marginal. Pretende-se apresentar o uso das tatuagens em diversos nichos culturais e sua forma de expressão sócio-cultural nos dias atuais. Procura-se apontar para seu uso banal como forma de manifestar “amor eterno” que muitas vezes é efêmero. Da forma exclusiva a determinados grupos(marinheiros, gangues, presidiários) à popularização através de artistas, celebridades e do público em geral. Todo o acervo a ser exibido será prospectado em museus brasileiros, junto à consulados, artistas tatuadores, artistas plásticos e junto aos estilistas que se utilizaram da idéia de tatuagem para criarem suas peças. Pretende-se buscar vídeos e imagens que possam ilustrar a exposição em estúdios de tatuadores no Brasil e exterior.
  7. 7. Atrações interativas: • Aplicativo onde o público interage escolhendo celebridades e tatuagens para elas. Ex: Audrey Hepburn e uma tatoo de um gato ou caveira, etc • Um dia com alguns tatuadores que farão tatuagens no público- com agendamento e limitação prévia • Coletar depoimentos de pessoas explicando porque se tatuaram ou gostariam de se tatuar, com exibição na exposição • Disponibilizar informações, fotos e curiosidades no Instagram, Pinterest, Facebook • Fotografar e divulgar visitantes tatuados que desejarem ver suas tatuagens nas redes sociais
  8. 8. Fotos de Referência
  9. 9. Mídia: • Anúncios em jornais locais de grande circulação • Chamadas em rádios locais de grande audiência • Cartazes posicionados em locais de grande circulação do público • Filipetas distribuídas gratuitamente • Programa da exposição • Site do projeto • Redes sociais • Assessoria de imprensa
  10. 10. Fotos de Referência
  11. 11. Quem somos: • Jeanlise Velloso Couto: arqueóloga formada pela Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro, atuou em diversas escavações com foco histórico e pré-histórico. Foi uma das pioneiras em escavação de salvamento em hidrelétricas como as que ocorreram na Amazônia durante a construção da Hidrelétrica de Balbina- Amazonas, AM, projeto sob imposição do Banco Mundial com vistas a minimizar os impactos ambientais na região. Atuou também em escavações de sambaquis no Estado do Rio de Janeiro e junto à equipe franco-brasileira do Musée de L'Homme/ CNRSS Paris e Universidade de São Paulo nas pesquisas de ocupação humana pré-histórica no interior do Estado de São Paulo. Foi também Produtora do evento “Qualidade de Vida e Viver Bem”, realizado no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera em São Paulo.
  12. 12. Quem somos: • Ricardo Maia: publicitário (com especialização em Administração de Marketing pela FGV), produtor cultural e há mais de 20 anos vem realizando projetos culturais e de entretenimento em conjunto com diversas empresas nacionais e internacionais. Trabalhou em agências de publicidade (atendimento e criação) e na produção de comerciais para TV (Coca-Cola, McDonald´s, entre outros). Implantou e coordenou a Gerência de Projetos Especiais da CIE – Corporação Interamericana de Entretenimento (atual Time For Fun) – uma das maiores empresas de entretenimento ao vivo do mundo, responsável por trazer para o Brasil grandes produções como Eric Clapton Tour, Les Misérables, A Bela e A Fera, Ópera Carmina Burana, entre outros, e proprietária de casas de espetáculo como o Credicard Hall, Teatro Abril, Citibank Music Hall. Prestou assessoria em Marketing Cultural e de Entretenimento para diversas empresas como Sunshine Entertainment, Clear Channel Entertainment (maior empresa de entretenimento ao vivo do mundo), Fundação Maria Luisa e Oscar Americano, CECIP – Centro de Criação de Imagem Popular, entre outras. A partir de 2009, a Ricardo Maia Produções Artísticas passou a coordenar a programação cultural de espaços como o World Trade Center São Paulo (Teatro WTC, arena multiuso Golden Hall e área de eventos do Shopping D&D), e Shopping Villa-Lobos, entre outros - realizando mais de trinta atrações culturais por ano.
  13. 13. Contato: Ricardo Maia (11) 2667-9428, 99206-4038 Ric.maia@terra.com.br www.ricardomaiaproducoes.com.br

×