Historia de israel aula 5 e 6 o relacionamento da igreja com israel

3.271 visualizações

Publicada em

Curso "História de Israel, de Abraão aos Dias Atuais" 2012, do Ministério Projeto Aliyah.

Publicada em: Espiritual, Turismo
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
550
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia de israel aula 5 e 6 o relacionamento da igreja com israel

  1. 1. Módulo IIntrodução Aula 5
  2. 2. lkhdSumário: Como a Igreja Deve se Relacionar com Israel Igreja: PARTICIPANTE X SUBSTITUTA das Bençãos de Israel Atitude da Igreja: REJEIÇÃO X GRATIDÃO A Teologia de Paulo sobre Israel (Rm 9-11) (Rm O Contexto da Carta aos Romanos O Passado de Israel: Eleição (Rm 9:1-26) (Rm 9:1- O Presente de Israel: Rejeição (Rm 9:30–10:26) (Rm 9:30– O Futuro de Israel: Salvação (Rm 11:1-36) (Rm 11:1- Doxologia: Doxologia: a Sabedoria de Deus (Rm 11:33-36) (Rm 11:33-
  3. 3. lkhd Como a Igreja Deve se Relacionar comIsrael Igreja: PARTICIPANTE X SUBSTITUTA das Bençãos de Israel GENTIOS ISRAEL IGREJA As Teologias sobre o Papel da Igreja e de Israel no Plano de Deus
  4. 4. lkhd A TEOLOGIA DA SUBSTITUIÇÃOA Teologia da Substituição ensina que a Igreja substituiu Israel no plano de Deus. Os adeptos dessa Teologia acreditam que os judeus não são mais o povo escolhido de Deus, e que Deus não tem planos futuros específicos para a nação de Israel. A Igreja é chamada de “Novo Israel” ou “Verdadeiro Israel”. GENTIOS ISRAEL IGREJA - Sugere que Deus não cumpre suas promessas; - Ignora os cumprimentos das promessas a Israel; e - Foi a base do anti-semitismo na Igreja. anti-
  5. 5. lkhd A TEOLOGIA DAS DUAS ALIANÇAS A Teologia das Duas Alianças, que se contrapõe à Teologia daSubstituição, defende que tanto Israel quanto a Igreja são objetosda salvação de Deus: Israel por meio da Aliança Mosaica e a Igreja por meio da Nova Aliança, em Jesus. GENTIOS ISRAEL IGREJA - Nega o fato de Jesus ter vindo primeiramente para as “ovelhas perdidas da casa de Israel” (Mt 15:24) - Pedro afirma aos líderes religiosos de Israel que, sem Jesus, não há salvação (At 4:11-12). 4:11-
  6. 6. lkhd A TEOLOGIA DISPENSACIONALISTA A Teologia Dispensacionalista defende que Israel perdeu, por umtempo, sua primazia como povo de Deus para a Igreja, que passou a ser co-herdeira de todas as promessas espirituais. No entanto,Israel ainda detém as promessas naturais e reassumirá seu antigo lugar de glória após a “plenitude dos gentios”. GENTIOS ISRAEL IGREJA 7 Dispensações: Inocência; Consciência; Governo Dispensações: Humano; Promessa; Lei; Graça e Reino Milenar
  7. 7. lkhdO PLANO DE DEUS (Teologia Dispensacionalista) Arrebatamento da Igreja Moisés Adão Disp. do Reino (Ap 20:4) Disp. Disp. da Disp. da Restauração ICGP Lei (Ex 20) Graça (At 2) de Israel
  8. 8. lkhd Atitude da Igreja: REJEIÇÃO X GRATIDÃO O Ministério de Jesus foi direcionado originalmente aos judeus (Mt 15:22-25) (Mt 15:22-22 E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias,clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim,que minha filha está miseravelmente endemoninhada.23 Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos,chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vemgritando atrás de nós.24 E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhasperdidas da casa de Israel.25 Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dosfilhos e deitá-lo aos cachorrinhos.
  9. 9. lkhd Atitude da Igreja: REJEIÇÃO X GRATIDÃO O Ministério de Jesus foi direcionado originalmente aos judeus (Mt 15:22-25) (Mt 15:22-22 E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias,clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim,que minha filha está miseravelmente endemoninhada.23 Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos,chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vemgritando atrás de nós.24 E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão àsovelhas perdidas da casa de Israel.25 Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dosfilhos e deitá-lo aos cachorrinhos.
  10. 10. lkhd Atitude da Igreja: REJEIÇÃO X GRATIDÃO O Ministério de Jesus foi direcionado originalmente aos judeus (Mt 15:22-25) (Mt 15:22-22 E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias,clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim,que minha filha está miseravelmente endemoninhada.23 Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos,chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vemgritando atrás de nós.24 E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhasperdidas da casa de Israel.25 Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me!Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dosfilhos e deitá-lo aos cachorrinhos.
  11. 11. lkhd No passado, para que um gentio pudesse serparticipante das bençãos da Aliança, ele teria que setornar um judeu (Rt 1:16); (Rt Jesus, por meio de seu sacrifício, estendeu paratodos “o poder de serem feitos filhos de Deus, aosque crêem no Seu nome” (Jo 1:11-12); (Jo 1:11- Por que devemos ser gratos aos judeus?- Eles foram os instrumentos que Deus usou para nosdar a Sua palavra, tanto o AT quanto o NT;- Deles veio Jesus, em carne, o descendente deAbraão que abençoaria todas famílias da Terra; e- Pela transgressão deles veio a salvação aos gentios.
  12. 12. lkhdVamos ao cafezinho????
  13. 13. Módulo IIntrodução Aula 6
  14. 14. lkhd A Teologia de Paulo sobre Israel O Contexto da Carta aos Romanos Quem foi Paulo (Fp 3:5-6) (Fp 3:5- Destinatários da Carta: a igreja de Roma (conflito entre judeus e gentios?) Objetivos e Temas da Carta- Introdução (1:1-17)- Todos pecaram e estão sob condenação (1:18-3:20)- Justificação apenas pela fé (3:21-5:21)- A prática da justiça na vida cristã (6:1-8:39)- A Teologia de Paulo sobre Israel (9-11)- Aplicações práticas (12:1-15:13)
  15. 15. lkhd A Teologia de Paulo sobre Israel O Contexto da Carta aos Romanos Quem foi Paulo Destinatários da Carta Objetivos e Temas da Carta- Introdução (1:1-17)- Todos pecaram e estão sob condenação (1:18-3:20)- Justificação apenas pela fé (3:21-5:21)- A prática da justiça na vida cristã (6:1-8:39)- A Teologia de Paulo sobre Israel (9-11)- Aplicações práticas (12:1-15:13)
  16. 16. lkhd O passado de Israel: eleição (9:1-29) (9:1- A tristeza de Paulo (9:1-5); (9:1-Romanos 91 Em Cristo digo a verdade, não minto (dando-me testemunho aminha consciência no Espírito Santo):2 Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração.3 Porque eu mesmo poderia desejar ser anátema de Cristo, poramor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;4 Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, eas alianças, e a lei, e o culto, e as promessas;5 Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, oqual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém. Paulo se identifica com Moisés em Ex 32:32;
  17. 17. lkhd A soberania de Deus (9:6-29); (9:6-14 Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? Demaneira nenhuma.15 Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer,e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.16 Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre,mas de Deus, que se compadece.17 Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei;para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome sejaanunciado em toda a terra.18 Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quemquer.
  18. 18. lkhd Devido a rejeição de Israel, Deus chama outro povo; O remanescente de Israel (Is 10:20-22); 10:20-22 E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar aconhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos daira, preparados para a perdição;23 Para que também desse a conhecer as riquezas da sua glórianos vasos de misericórdia, que para glória já dantes preparou,24 Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentreos judeus, mas também dentre os gentios?25 Como também diz em Oséias: Chamarei meu povo ao que nãoera meu povo; E amada à que não era amada.26 E sucederá que no lugar em que lhes foi dito: Vós não sois meupovo; Aí serão chamados filhos do Deus vivo.27 Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o númerodos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente éque será salvo.
  19. 19. lkhd O presente de Israel: rejeição (9:30-10:21) (9:30- Os judeus buscaram a justiça pelas obras da Lei e não pela fé; Israel tropeçou na “pedra de tropeço” (Is 28:16; At 4:11);30 Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça,alcançaram a justiça? Sim, mas a justiça que é pela fé.31 Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei dajustiça.32 Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras dalei; tropeçaram na pedra de tropeço;33 Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra detropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nelanão será confundido.
  20. 20. lkhd O zelo sem entendimento dos judeus; “Pois o fim da Lei é Cristo” -A palavra grega “TELOS” pode ser traduzida por “fim, término” ou “finalidade, objetivo”; - “Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas: não vim revogar, mas cumprir (Mt 5:17).Romanos 101 Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus porIsrael é para sua salvação.2 Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas nãocom entendimento.3 Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurandoestabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça deDeus.4 Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.
  21. 21. lkhd De quem foi a culpa pela rejeição de Israel? A culpa foi de Israel que foi rebelde e contradizente; contradizente;14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e comocrerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não háquem pregue?18 Mas digo: Porventura não ouviram? Sim, por certo, pois portoda a terra saiu a voz deles, e as suas palavras até aos confins domundo.19 Mas digo: porventura Israel não o soube? Primeiramente dizMoisés: Eu vos porei em ciúmes com aqueles que não são povo,com gente insensata vos provocarei à ira.20 E Isaías ousadamente diz: Fui achado pelos que não mebuscavam, Fui manifestado aos que por mim não perguntavam.21 Mas para Israel diz: Todo o dia estendi as minhas mãos a umpovo rebelde e contradizente.
  22. 22. lkhd O futuro de Israel: salvação (11:1-36) (11:1- O alcance da rejeição de Israel: parcialRomanos 111 Digo, pois: porventura rejeitou Deus o seu povo? De modonenhum; porque também eu sou israelita, da descendência deAbraão, da tribo de Benjamim.2 Deus não rejeitou o seu povo, que antes conheceu. Ou nãosabeis o que a Escritura diz de Elias, como fala a Deus contraIsrael, dizendo:3 Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares;e só eu fiquei, e buscam a minha alma?4 Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete milhomens, que não dobraram os joelhos a Baal.5 Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente,segundo a eleição da graça.
  23. 23. lkhd A cegueira e a surdez de Israel7 Pois quê? O que Israel buscava isso não alcançou; mas a eleiçãoos alcançou, e os outros foram endurecidos.8 Como está escrito: Deus lhes deu espírito de profundo sono,olhos para não ver, e ouvidos para não ouvir, até ao dia de hoje.10 Escureçam-se-lhes os olhos para não verem, e encurvem-se-lhes continuamente as costas. Imagens retratando a lenda do “judeu errante”
  24. 24. lkhd O propósito da rejeição de Israel11 Digo, pois: Porventura tropeçaram, para que caíssem? Demodo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios,para os incitar à emulação.12 E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição ariqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!13 Porque convosco falo, gentios, que, enquanto for apóstolo dosgentios, exalto o meu ministério;14 Para ver se de alguma maneira posso incitar à emulação os daminha carne e salvar alguns deles.15 Porque, se a sua rejeição é a reconciliação do mundo, qual seráo seu restabelecimento, senão vida dentre os mortos?
  25. 25. lkhd A figura da oliveira17 E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveirabrava, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raize da seiva da oliveira,18 Não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares,não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.21 Porque, se Deus não poupou os ramos naturais, teme que nãote poupe a ti também.23 E também eles, se não permanecerem na incredulidade, serãoenxertados; porque poderoso é Deus para os tornar a enxertar.24 Porque, se tu foste cortado da que, por natureza, era oliveirabrava, e contra a natureza enxertado na boa oliveira, quanto maisesses, que são naturais, serão enxertados na sua própria oliveira!
  26. 26. lkhd A ALEGORIA DA OLIVEIRA SANTAA oliveira é apresentada como umdos símbolos de Israel (Jr 11:16-17)-É uma árvore de granderesistência. Independente dascondições do clima ou do solo, aoliveira viverá e produzirá fruto.- Diz-se que não é possível mataruma oliveira. Ainda que cortada equeimada, novos ramos emergirãoda raiz;- É fonte de alimento, luz, higiene ecura;
  27. 27. lkhd A ALEGORIA DA OLIVEIRA SANTA-“Os gentios foram enxertadosentre o Israel de Deus. Elestornaram-se novos ramos, unidosao único tronco que é Israel.Portanto, a comunidade de crentesgentios é participante da rica raizda oliveira que é Israel”(Robertson)- Antes, os gentios estavam semCristo, separados da comunidadede Israel (Ef 2:12)
  28. 28. lkhd A ALEGORIA DA OLIVEIRA SANTA-No texto de Romanos, a oliveira ésímbolo do Israel espiritual,detentor das promessas de Deus;- A raiz são os Patriarcas e asalianças de Deus com eles;- Os ramos quebrados são osjudeus que rejeitaram a Jesus;- Os ramos enxertados são oscrentes gentios; e- Os ramos naturais são oremanescente judeu.
  29. 29. lkhd A duração da rejeição de Israel: temporária25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para quenão presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio emparte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado.26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Siãovirá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades.27 E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seuspecados. Inimigos quanto ao evangelho mas amados quanto à eleição28 Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vósmas, quanto à eleição, amados por causa dos pais.
  30. 30. lkhd Os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis; Nós fomos alcançados pela graça devido a desobediência dos judeus; A mesma misericórdia que nos alcançou alcançará os judeus no futuro.29 Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.30 Porque assim como vós também antigamente fostesdesobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia peladesobediência deles,31 Assim também estes agora foram desobedientes, para queigualmente alcancem misericórdia à vista da que vos foiconcedida.31 Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, paracom todos usar de misericórdia.
  31. 31. lkhd O hino de louvor de Paulo pela sabedoria de Deus33 Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria,como da ciência de Deus! Quão insondáveis são osseus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!34 Porque quem compreendeu a mente do Senhor? ouquem foi seu conselheiro?35 Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe sejarecompensado?36 Porque dele e por ele, e para ele, são todas ascoisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.
  32. 32. lkhdAté a Próxima Terça-feira!!!!!

×