O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Valores Virtuosos

1.051 visualizações

Publicada em

Valores que edificam a Grande Obra e permitem passarmos por este momento difícil de transição. Devemos seguir os exemplos e condutas do próprio Cristo, iniciando pela prática do perdão e do não-julgamento.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Valores Virtuosos

  1. 1. Valores Virtuosos Condutas que edificam a Grande Obra
  2. 2. Teoria dos Valores  Valor é a importância que se dá a algo ou a alguém.  Emissão de juízo de valor, favorável ou desfavorável, indica a importância que se dá, ou não, a algo ou alguém. Moral e Ética, Federação Espírita Brasileira2/53
  3. 3. Antes de tudo, Praticar o Não-Julgamento  Julgar não leva a nada. Quando abandonamos a necessidade de estar sempre classificando as coisas como boas ou más, certas ou erradas, sentimos um silêncio maior em nossa consciência.  O diálogo interior começa a silenciar quando largamos o fardo do julgamento, o que facilita o acesso ao nosso eu interior, ao deus que habita em nós. Deepak Chopra, Livro Criando Prosperidade ' 3/53
  4. 4. Só por hoje.... Começar o dia dizendo: “Hoje, não julgarei nada que aconteça” Deepak Chopra, Livro As Sete Leis Espirituais do Sucesso 4/53
  5. 5. Moral A moral incorpora as regras que temos de seguir para vivermos em sociedade, regras estas determinadas pela própria sociedade. 5/53
  6. 6. Exemplos de Moral  Poligamia  Andar nu  Aborto permitido  Duelo (Evangelho Segundo o Espiritísmo, Cap XII – Amai os vossos inimigos) 6/53
  7. 7. Ética Escolhas e práticas individuais que visam o bem comum. A ética é a ação individual com base no estudo da moral. Decisões que você toma para escolher o que é certo e o que é errado. 7/53
  8. 8. Exemplos de Dilemas Éticos  O que fazer ao achar uma carteira com muito dinheiro e documentos da pessoas?  Abortar ou não após o crime de estupro?  Entregar um membro da família que cometeu um crime? 8/53
  9. 9. Que definição se pode dar da moral? É a regra do bem proceder, isto é, de distinguir o bem do mal. Funda-se na observância da lei de Deus. O homem procede bem quando faz tudo pelo bem de todos, porque então cumpre a lei de Deus. O Livro dos Espíritos. Questão 629. KARDEC, A.9/53
  10. 10. Por que o mal está na natureza das coisas? ”... os Espíritos foram criados simples e ignorantes. Deus deixa ao homem a escolha do caminho. Tanto pior para ele, se toma o mau caminho: sua peregrinação será mais longa. Se não existissem montanhas, o homem não compreenderia que se pode subir e descer; se não existissem rochas, não compreenderia que há corpos duros. É preciso que o Espírito adquira experiência e, para isso, é necessário que conheça o bem e o mal. Eis porque existe a união do Espírito e do corpo.” O Livro dos Espíritos. Questão 634. KARDEC, A.10/53
  11. 11. UMA PESCARIA INESQUECÍVELUMA PESCARIA INESQUECÍVEL James P. LenfesteyJames P. Lenfestey 11/53
  12. 12. Ele tinha onze anos e, a cada oportunidade que surgia,Ele tinha onze anos e, a cada oportunidade que surgia, ia pescar no cais próximo ao chalé da família,ia pescar no cais próximo ao chalé da família, numa ilha que ficava em meio a um lago.numa ilha que ficava em meio a um lago. 12/53
  13. 13. A temporada de pesca só começaria no dia seguinte,A temporada de pesca só começaria no dia seguinte, mas pai e filho saíram no fim da tarde para pegarmas pai e filho saíram no fim da tarde para pegar apenas peixes cuja captura estava liberada.apenas peixes cuja captura estava liberada. 13/53
  14. 14. O menino amarrou uma iscaO menino amarrou uma isca e começou a praticare começou a praticar arremessos, provocandoarremessos, provocando ondulações coloridas na água.ondulações coloridas na água. Logo, elas seLogo, elas se tornaram prateadastornaram prateadas pelo efeito da luapelo efeito da lua nascendo sobre onascendo sobre o lago.lago. 14/53
  15. 15. Quando o caniço vergou,Quando o caniço vergou, ele soube que havia algo enormeele soube que havia algo enorme do outro lado da linha.do outro lado da linha. O pai olhava com admiração,O pai olhava com admiração, enquanto o garoto habilmente,enquanto o garoto habilmente, e com muito cuidado, erguiae com muito cuidado, erguia o peixe exausto da água.o peixe exausto da água. 15/53
  16. 16. Era o maior que já tinha visto, porémEra o maior que já tinha visto, porém sua pesca só era permitida nasua pesca só era permitida na temporada.temporada. 16/53
  17. 17. O garoto e o pai olharam para o peixe,O garoto e o pai olharam para o peixe, tão bonito, as guelras movendo para trás e para frente.tão bonito, as guelras movendo para trás e para frente. 17/53
  18. 18. O pai, então, acendeu um fósforoO pai, então, acendeu um fósforo e olhou para o relógio.e olhou para o relógio. Pouco mais de dez da noite...Pouco mais de dez da noite... Ainda faltavam quase duas horasAinda faltavam quase duas horas para a abertura da temporada.para a abertura da temporada. 18/53
  19. 19. Em seguida, olhou para o peixeEm seguida, olhou para o peixe e depois para o menino, dizendo:e depois para o menino, dizendo: - Você tem que devolvê-lo, filho!- Você tem que devolvê-lo, filho! - Mas, papai, reclamou o menino.Mas, papai, reclamou o menino. - Vai aparecer outro, insistiu o pai.- Vai aparecer outro, insistiu o pai. - Não tão grande quanto este,- Não tão grande quanto este, choramingou a criança.choramingou a criança. 19/53
  20. 20. O garoto olhou à volta do lago.O garoto olhou à volta do lago. Não havia outros pescadoresNão havia outros pescadores ou embarcações à vista.ou embarcações à vista. Voltou novamente o olhar para o pai.Voltou novamente o olhar para o pai. Mesmo sem ninguém por perto,Mesmo sem ninguém por perto, sabia, pela firmeza em sua voz,sabia, pela firmeza em sua voz, que a decisão era inegociável.que a decisão era inegociável. 20/53
  21. 21. Devagar, tirou o anzolDevagar, tirou o anzol da boca do enorme peixe e oda boca do enorme peixe e o devolveu à água escura.devolveu à água escura. O peixe movimentouO peixe movimentou rapidamente o corporapidamente o corpo e desapareceu.e desapareceu. 21/53
  22. 22. Naquele momento,Naquele momento, o menino teve certeza de queo menino teve certeza de que jamais pegaria um peixe tãojamais pegaria um peixe tão grande quanto aquele.grande quanto aquele. 22/53
  23. 23. Isso aconteceu há trinta e quatro anos.Isso aconteceu há trinta e quatro anos. Hoje, o garoto é um arquiteto bem-sucedido.Hoje, o garoto é um arquiteto bem-sucedido. O chalé continua lá,O chalé continua lá, na ilha em meio ao lago, ena ilha em meio ao lago, e ele leva seus filhos paraele leva seus filhos para pescar no mesmo cais.pescar no mesmo cais. Sua intuição estava correta.Sua intuição estava correta. Nunca mais conseguiu pescarNunca mais conseguiu pescar um peixe tão maravilhosoum peixe tão maravilhoso como o daquela noite.como o daquela noite. 23/53
  24. 24. Porém, sempre vê o mesmoPorém, sempre vê o mesmo peixe todas as vezes quepeixe todas as vezes que depara com uma questão ética.depara com uma questão ética. Porque,Porque, como o pai lhe ensinou,como o pai lhe ensinou, a ética é simplesmentea ética é simplesmente uma questão deuma questão de CERTO e ERRADO.CERTO e ERRADO. 24/53
  25. 25. Agir corretamente,Agir corretamente, quando se está sendo observado,quando se está sendo observado, é uma coisa.é uma coisa. A ética, porém, está em agirA ética, porém, está em agir corretamente quando ninguémcorretamente quando ninguém está nos observando.está nos observando. Essa conduta reta só éEssa conduta reta só é possível quando, desde criança,possível quando, desde criança, aprendeu-se a devolver oaprendeu-se a devolver o PEIXE À ÁGUA.PEIXE À ÁGUA. 25/53
  26. 26. Pergunte ao seu coração... 26/53 - Sensação de Desconforto - Necessidade de se Justificar - Sensação de Conforto e dever cumprido - Paz de consciência
  27. 27. Linha d'agua 27/48 Furos no Barco Comprar DVD Pirata Sonegar Imposto Mentir para não se prejudicar Compartilhar um ponto de TV por assinatura Falar de meio ambiente, mas fumar Inventar despesas que não existemColocar o nome de outra pessoa para levar uma multa Não fazer nada diante de atos antiéticos de amigos e parentes Pagar para apagar uma multa Arrumar recibos de imposto de renda Aceitar suborno para aprovar um projeto Tomar o crédito de outra pessoa para se destacar Andar na Contramão Vender uma casa com problemas sem avisar Achar dinheiro na rua e não devolver Traição virtual Mentir para se beneficiar Mandar dizer que não está Mandar falar que não está Vender um carro batido sem avisar Jogar latinha na rua
  28. 28. Incoerência Dissociação entre Pensar, Sentir, Falar e Agir ao longo do tempo 28/53
  29. 29. Por que precisamos de Valores? SEM VALORES EXISTE CONFUSÃO E CAOS quando os valores se desintegram tudo se desintegra. A saúde desaparece, a pobreza supera a prosperidade, sociedades e civilizações desmoronam. 29/53
  30. 30. Por que precisamos de Valores? Quando prestamos atenção nos valores que a sociedade sagrados verdade, integridade, honestidade, amor, fé, devoção e beleza, a ordem emerge do caos e o campo de pura potencialidade em nosso interior torna-se todo poderoso, capaz de criar qualquer coisa que deseje. Deepak Chopra, Livro Criando Prosperidade 30/53
  31. 31. 31/53 A estória da Grande Árvore...
  32. 32. 32/53 A estória da Grande Árvore... Uma bela e imponente árvore passou por todo tipo de intempérie: tempestades, secas prolongadas, ventos muito forte e nada abalava a sua estrutura. De repente a árvore começou a secar, perdeu seu brilho e morreu. O que a matou foram microrganismos que se instalaram na árvore sugaram sua seiva. Esses microrganismos representam a prática de valores que vão contra a doutrina do Cristo. Nada resite a isto!
  33. 33. 33/53 Uma árvore, uma pessoa, um lar, uma casa de oração, um país, um planeta...
  34. 34. 34/53 Qual o nosso Melhor Exemplo? Docilidade Pensamento + Palavras + Ações em Sintonia Austeridade
  35. 35. Qual seria a Carta de Valores de Jesus? 35/53
  36. 36. Compaixão 36/53 ...Eu tampouco te condeno; vá e não peques mais. João 8:11'
  37. 37. Fraternidade 37/53
  38. 38. Fé 38/53
  39. 39. Integridade 39/53
  40. 40. Amor 40/53
  41. 41. Caridade 41/53
  42. 42. Trabalho 42/53
  43. 43. Beleza 43/53
  44. 44. Simplicidade 44/53
  45. 45. O que faria o Mestre...? ...Mantém a tua consciência sempre pura e, se algum dia a dúvida vier perturbar teu coração, pergunta a ti mesma "O que faria o Mestre em teu lugar, em idênticas circunstâncias?" Assim aprenderás a proceder com firmeza, iluminando as tuas resoluções com a luz do Evangelho! 50 anos Depois, Espírito Emmanuel, Chico Xavier
  46. 46. Prática do Bem “A prática do bem, ainda é a maior escola de aperfeiçoamento individual, porque conjuga em seus cursos a experiência e a virtude, o raciocínio e o sentimento.” Livro Lázaro Redivivo. Pelo espírito Irmão X. Cap.31, Chico Xavier 46/53
  47. 47. Transformação Moral Quais são os pontos principais da transformação moral que marcará a humanidade terrestre, segundo o Espiritismo. A fraternidade deve ser a pedra angular da nova ordem social... KARDEC, A. A Gênese. Cap. XVIII, item 17. 47/53
  48. 48. Transformação Moral Somente o progresso moral, poderá assegurar a felicidade na Terra, refreando as paixões más... Será ainda o progresso moral, secundado então pelo progresso da inteligência, que confundirá os homens numa mesma crença fundada nas verdades eternas. KARDEC, A. A Gênese. Cap. XVIII, item 19. 48/53
  49. 49. Carta de Valores do Cristo 49/53 AMOR ESPERANÇA JUSTIÇA COMPAIXÃO INTEGRIDADE TRABALHO SIMPLICIDADE PIEDADEHUMILDADE BELEZA FRATERNIDADE FÉ CARIDADE RESPEITO
  50. 50. Vivendo os Valores do Cristo O pensamento escolhe. A ação realiza. O homem conduz o barco da vida com os remos do desejo e a vida conduz o homem ao porto que ele aspira a chegar. Eis porque, segundo as Leis que nos regem, “a cada um será dado segundo suas próprias obras”. Emmanuel, O Consolador 50/53
  51. 51. Gandhi a respeito de Jesus “Não conheço ninguém que tenha feito mais para a humanidade do que Jesus. De fato, não há nada de errado no cristianismo. O problema são vocês, cristãos. Vocês nem começaram a viver segundo os seus próprios ensinos.” 51/53
  52. 52. A Pergunta que fica (maiêutica).... Quais Valores eu preciso cultivar em meu lar para que possa receber Jesus como meu hóspede? 52/53
  53. 53. Referências  O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec  A Gênese – Allan Kardec  O Livro dos Espíritos – Allan Kardec  Deepak Chopra, Livro As Sete Leis Espirituais do Sucesso  Deepak Chopra, Livro Criando Prosperidade  Moral e Ética, Federação Espírita Brasileira  Livro Lázaro Redivivo, Irmão X, Chico Xavier  http://www.espirito.org.br/  Livro 50 anos Depois, Emmanuel, Chico Xavier  Livro Seara da Fé, André Luiz, Chico Xavier  http://www.bibliaonline.com.br/  http://www.dicio.com.br/

×