Organização Programática

1.835 visualizações

Publicada em

Pequeno trabalho de grupo da 1ª sessão da Formação dos Novos Programas de Português , Pico 2009

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.835
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Organização Programática

  1. 1. Organização programática do 1º Ciclo<br />Guião de análise<br />
  2. 2. Organização do programa do 1º ciclo<br />O 1º Ciclo organiza-se em dois momentos distintos (página 22):<br />1º e 2º anos;<br />3º e 4º anos.<br />
  3. 3. Traços distintivos entre o 1º e 2º momentos do 1º Ciclo<br />1º momento (1.1.2): <br />carácter adaptativo;<br />função de capacitação.<br />2º momento (1.1.3):<br />aprendizagem de novas convenções sobre o modo como o texto escrito se organiza;<br />aprendizagem gradual de procedimentos de compreensão e interpretação textual.<br />(página 22)<br />
  4. 4. Resultados esperados nas competências específicas de compreensão do oral e de expressão oral<br />Compreensão do oral:<br />1º momento: saber escutar para cumprir ordens; prestar atenção para reter o essencial da mensagem; compreender o essencial… (página 24)<br />2º momento: saber escutar para organizar e reter informação essencial em português padrão; distinguir o essencial do acessório… (página 25)<br />1/2<br />
  5. 5. Expressão oral<br />1º momento: falar de forma clara e audível; esperar a sua vez; formular pedidos e perguntas; narrar situações vividas e imaginadas (página 24).<br />2º momento: para além das referidas, planificar e apresentar exposições breves; produzir breves discursos orais em português padrão com vocabulário e estruturas gramaticais adequados (página 26).<br />2/2<br />
  6. 6. Heterogeneidade de textos a privilegiar no 1º Ciclo<br />Textos literários adequados à faixa etária dos alunos (página 22 - 1.1.3);<br />Textos de ontem e de hoje;<br />Textos de autores portugueses e estrangeiros;<br />Textos multimodais;<br />Textos variados (literários e não literários) – notícias, bilhetes, instruções, mapas, gráficos…<br />(página 63 – 1.4.2.4)<br />
  7. 7. Expressões relevantes que dão a dimensão da concepção de exercícios efectivos de escrita para os alunos do 1º Ciclo<br />O 1º ciclo deverá permitir aos alunos o exercício efectivo da escrita, através da redacção de textos que possibilitem ora a realização de actividades reguladas por modelos, ora a escrita pessoal e criativa (página 23 – 1.1.4).<br />
  8. 8. Etapas da planificação das actividades da escrita<br />Planificação (equaciona-se o objectivo da comunicação, o tipo de texto, geram-se ideias e elabora-se um plano);<br />Textualização;<br />Revisão.<br />(página 23 – 1.1.4).<br />
  9. 9. Papel do professor nas diferentes etapas da escrita processual<br />Todo o processo de escrita será organizado, executado e avaliado sob regulação do professor (página 23 – 1.1.4)<br />
  10. 10. Actividades que promovem a transformação do conhecimento implícito em conhecimento explícito da língua<br />A análise e a reflexão sobre a língua concretizam-se quer em actividades nos domínios do modo oral e do modo escrito, quer em trabalho oficinal (página 23 – 1.1.5)<br />
  11. 11. Aspecto relevante introduzido pelo actual programa no que concerne a procedimentos e instrumentos de acesso à informação<br />A criação de hábitos de pesquisa e o desenvolvimento de competências que permitam a todos aceder à informação em diferentes suportes e linguagens (página 67 – 1.5.1.2);<br />Todas as escolas deverão potenciar a biblioteca escolar equipadas com as tecnologias de informação e comunicação (página 67 – 1.5.1.2).<br />
  12. 12. Organização programática do 2º Ciclo<br />Guião de análise<br />
  13. 13. Organização do programa do 2º Ciclo do ensino básico<br />A gestão dos percursos de aprendizagem assentará no equilíbrio entre a estabilização e a consolidação de determinados saberes, a aquisição, o alargamento e o aprofundamento de outros (página 73/74 – 2.1.1).<br />
  14. 14. Relação de progressão no que respeita aos resultados esperados nas competências específicas de compreensão do oral e de expressão oral, no 1º e 2º ciclos<br />No 2º ciclo a comunicação oral adquire uma função relevante na organização do trabalho na sala de aula, na execução das tarefas, na divulgação e partilha dos resultados…<br />Os alunos terão de se confrontar com a necessidade de observar e elaborar critérios de desempenho que garantem eficácia e produtividade às actividades de escuta, de interacção verbal e de exposição oral, bem como a consolidação de modalidades formais das mesmas.<br />(página 74 – 2.2.2)<br />
  15. 15. Critérios para a constituição dos corpora textuais, no 2º ciclo<br />Representatividade e qualidade dos textos;<br />Integridade das obras;<br />Diversidade textual;<br />Progressão;<br />Intertextualidade.<br />(página 100 – 2.4.2)<br />
  16. 16. Explicitação de resultados esperados na escrita, no 2º ciclo<br />É essencial que os alunos se constituam como produtores de texto com crescente autonomia (página 74 – 2.2.4);<br />Escrever para responder a diferentes propostas de trabalho;<br />Utilizar com autonomia processos de planificação, textualização e revisão…<br />Escrever em termos pessoais e criativos;<br />Produzir textos coerentes e coesos em português padrão.<br />(página 77)<br />
  17. 17. Papel do professor nas diferentes etapas da escrita processual<br />Sob a orientação do professor, os alunos, individualmente ou em grupo, definem critérios de elaboração de textos escritos, que funcionam como referenciais, quer de avaliação, tendo em vista um processo de aperfeiçoamento e de reescrita, quer de nova produção (página 74 – 2.2.4).<br />
  18. 18. Actividades que promovem a transformação do conhecimento explícito da língua<br />Uma criteriosa actividade de descoberta, reflexão, explicitação e sistematização de conhecimentos sobre a língua prossegue neste ciclo, de modo a configurar um mapa de conceitos coerente. O conhecimento explícito da língua é reinvestido na melhoria dos desempenhos nas outras competências (página 74 – 2.2.5).<br />
  19. 19. Formas de utilização das TIC no apoio ao trabalho nas competências específicas<br />No que se refere às TIC, devem estas ser utilizadas como ferramentas de apoio ao trabalho nas competências específicas. Assim importa dar ao aluno oportunidades para:<br />… (página 109 – 2.5.2.3)<br />
  20. 20. Organização programática do 3º Ciclo<br />Guião de análise<br />
  21. 21. Organização do programa do 3º ciclo do ensino básico<br />A organização do programa do 3º ciclo deve assegurar uma progressiva apropriação do objecto de trabalho e de conhecimento em questão – as práticas sociais da linguagem – em situações didácticas que possam contribuir para a formação do indivíduo nas dimensões cognitiva, física, afectivo-emocional e sociocultural. Deste modo, promove-se uma efectiva inserção no mundo extra-escolar, ampliando as possibilidades de participação no exercício da cidadania (página 112 – 3.1.1).<br />
  22. 22. Traços distintivos entre o 2º e 3º ciclos<br />Desenvolvimento das capacidades de pesquisa, de levantamento de hipóteses, de abstracção, de análise e de síntese, em direcção a um pensamento cada vez mais formal. Assegura-se, assim, o alargamento e a complexificação de formas de raciocínio, de organização e de comunicação de saberes e pontos de vista pessoais (página 112 – 3.1.1).<br />
  23. 23. Corpus textual a privilegiar no 3º ciclo<br />Deve-se privilegiar textos de diferentes tipos e apresentados em diversos suportes, gradualmente mais complexos, que permitam desenvolver, progressivamente, a autonomia dos leitores e a compreensão crítica (página 113 – 3.1.4).<br />Estes textos, de diferente natureza (escritos, falados, visuais) e complexidade, integram-se no campo da literatura, nos textos do quotidiano e dos media, permitindo ampliar o conhecimento de como os sentidos são construídos e comunicados (página 136 – 3.4.1).<br />
  24. 24. Expressões relevantes que dão a dimensão da concepção de exercícios efectivos de escrita para os alunos do 3º ciclo<br />Partindo dos saberes adquiridos nos ciclos anteriores, trata-se de aprofundar este trabalho, apoiando os alunos na apropriação de mecanismos textuais progressivamente mais complexos, em que utilizem a linguagem escrita para pensar, para comunicar e para aprender (página 113 – 3.1.5).<br />
  25. 25. Papel do professor nas diferentes etapas da escrita processual<br />É fundamental proporcionar aos alunos experiências em que eles desenvolvam a capacidade de produzir textos para narrar, descrever, expor, explicar, comentar ou argumentar, integrados em projectos de escrita com ligação ao trabalho sobre os textos literários, à exploração dos meios de informação e comunicação ou ao estudo das matérias escolares (página 140 – 3.4.4.);<br />1/2<br />
  26. 26. Da análise das produções dos alunos e do estabelecimento de interacções produtivas, entre essas produções e os textos de autor, resultará uma progressiva sistematização de critérios que constituem referenciais, quer para avaliação, tendo em vista um processo de aperfeiçoamento e de reescrita, quer para a elaboração de novas produções escritas (página 114 – 3.1.5).<br />2/2<br />
  27. 27. Actividades que promovem a transformação do conhecimento explícito da língua<br />O reforço do estudo sistematizado sobre a língua concretiza-se em actividades:<br />de comunicação oral;<br />de leitura;<br />de escrita;<br />práticas oficinais específicas.<br />(página 114 – 3.1.6.)<br />
  28. 28. Um exemplo da progressão vertical inter-ciclos, a partir de um descritor de desempenho<br />Compreensão do oral:<br />1º e 2º anos (página 29): Utilizar técnicas simples….<br />3º e 4º anos (página 30): Utilizar técnicas…<br />2º ciclo (página 80): Utilizar procedimentos para reter e alargar a informação recebida: …<br />3º ciclo (página 120): Utilizar procedimentos para clarificar, registar, tratar e reter a informação…<br />
  29. 29. Autoria:<br />Alda Silveira, EBS de Velas<br />Paula Reis, EBS da Calheta<br />Paulo Ribeiro, EBS de Velas<br />Ana Teresa Gonçalves, EBS de Velas<br />Domingos Nunes, EBS da Calheta<br />São Roque do Pico, 15 e 16 de Outubro de 2009<br />

×