Ccdi Day Painel 2 Operação HM

399 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ccdi Day Painel 2 Operação HM

  1. 1. 1º CCDI DAY Ventura Corporate Towers Brisa da Mata (HM) Vila SãoVicente – João Ramalho
  2. 2. Aviso Importante Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio e às perspectivas de crescimento da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capital para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Esta apresentação está atualizada com dados disponíveis na presente data e a CCDI não se obriga a atualizá-la mediante novas informações e/ou acontecimentos futuros. A CCDI não se responsabiliza por operações ou decisões de investimento tomadas com base nas informações contidas nesta apresentação. O EBITDA não é uma medida de desempenho financeiro segundo as práticas contábeis adotadas no Brasil, tampouco deve ser considerado isoladamente, como alternativa ao resultado do período, medida de desempenho operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou medida de liquidez. O EBITDA não possui significado padronizado, e nossa definição de EBITDA pode não ser comparável àquelas utilizadas por outras empresas. A Administração acredita que o EBITDA fornece uma medida útil de seu desempenho, que é amplamente utilizada por investidores e analistas para avaliar desempenho e comparar empresas. Outras empresas podem calcular o EBITDA de maneira diferente da Companhia. 2
  3. 3. Porto Feliz (HM) ParqueCampinas(HM) 3 Agenda
  4. 4. Painel 2: A Operação da HM Engenharia e Construções Diretrizes Estratégicas Henrique Bianco – Diretor Presidente Performance Operacional Sylvia Bianco – Superintendente de Incorporação Engenharia e Obras Marcos Feliciani – Diretor de Obras Performance Financeira Mauro Bastazin – Diretor de Financeiro AlamedadosJacarandás 4
  5. 5. QuintadasPitangueiras Diretrizes Estratégicas Henrique Bianco
  6. 6. História da HM Engenharia e Construções 6 1976 Fundação Empresa de Engenharia e Projetos 1980 Final 2007 2008 2009 2010 HMpassa a ser Construtora Inícioda construção de empreendimentos habitacionais completos Aquisição da HM Engenharia e Construções pela CCDI Crescimento Operacional R$269,1 milhões em lançamentos 3.249 unidades Lançamento do programa “Minha Casa Minha Vida” HMpassa a ser uma das 14 grandes operadoras do Programa Diversificação Geográfica Aquisiçãode terrenos fora da grande Campinas 4.961 unidades lançadas até outubro/2010 R$526,0 milhões
  7. 7. Vantagens Competitivas 7 Processo 100% verticalizado desdea concepção do Projeto ao Atendimento Pós-Obra Processo Construtivo Internalizado Projetos Arquitetônicos e Técnicos produzidos por EquipePrópria PadronizaçãodeProdutos QualidadeeCertificações Sustentabilidadeem todas as Etapas de Produção 34 anos de experiência
  8. 8. Programa “Minha Casa, Minha Vida” 8 Impactodo Programa: 123% de incremento na demanda 172 368 465 367 400 1.018 1.333 687 443 612 644 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 UnidadesVendidas Antes Programa Pós Média: 354 unidades por trimestre Média: 789 unidades por trimestre
  9. 9. Início do ciclo de Negócio: Aquisição de Terrenos Pesquisa de Mercado Prioridade na aquisição de terrenos com infra-estrutura Aprovação da compra por todas as áreas estratégicas da Companhia Aquisição com Dinheiro e/ou Permuta Diversificação Geográfica Estratégia Nº Terrenos: 5 VGV : R$1.053,7 bilhão Cidades: Valinhos, SP Cajamar, SP / Parcialmente Lançado Guarulhos, SP Americana, SP Campinas, SP VGV Adquirido em 2010: R$1,0 bilhão 9
  10. 10. ParqueCampinas Performance Operacional Sylvia Bianco
  11. 11. Projetos e Incorporações 11 01Superintendente 03Gerentes 08Gestores 50 Colaboradores A HM ENGENHARIA POSSUI UM TIME DE PROFISSIONAIS RESPONSÁVEIS POR TODO O PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DE EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS NOVOSNEGÓCIOS Estudos preliminares; Viabilidadeseconômico-financeiras; PROJETOSTÉCNICOS E ARQUITETÔNICOS Desenvolvimentos deprojetos arquitetônicos:condomínios,loteamentos epadrões habitacionais; Desenvolvimento deprojetos técnicos completos deinfra-estrutura condominial eurbana; Compatibilizaçõesdeprojetos internos eexternos específicos; RELAÇÕESINSTITUCIONAIS Aprovações eacompanhamentos junto às instânciasMunicipais,EstaduaiseFederais nos diversosÓrgãos eInstituições público-privadas; Assessoramento técnico delegislaçõespertinentes às equipes internasdedesenvolvimento deprojetos; INCORPORAÇÃO Desenvolvimento deProdutos,Pontos deVendas e Casas eApartamentos decorados; Incorporações imobiliáriaseregistrosdeloteamentos; Lançamentos imobiliários:planejamento demarketingepontos de vendas; Gestão de Vendas; RELACIONAMENTO COM AGENTES FINANCEIROS Assessoriaeacompanhamento deaprovaçãotécnicadeempreendimentos junto aos agentes financeiros;
  12. 12. Padronizaçãode Produtos - Verticais 12
  13. 13. Padronizaçãode Produtos - Horizontais 13
  14. 14. Certificações – Projetos, Incorporação e Gestão de Vendas 14 Escopo: “Incorporação, desenvolvimento de projetos, gestão de vendas, planejamento, construção e reforma de edificações residenciais e comerciais públicas e privadas”.
  15. 15. Histórico de Lançamentos 15 Nos primeiros 10 meses do ano, a HM incrementou seus lançamentos em 173% na comparação com 2009 101 56 36 24 102 193 207 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 (Até Outubro) Lançamentos(R$MM) R$526,0 milhões já lançado em 2010
  16. 16. Histórico de Vendas 16 32 82 117 66 42 60 60 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 Vendas(R$ MM) R$162,0 milhões já vendido em 2010
  17. 17. Relacionamento com o cliente 17 100% aprovado pelos clientes da HM Engenharia, o Projeto Minha Casa Minha Vida foi uma mudança positiva no dia a dia da construtora. Tivemos um grande ganhoinstitucional e demos um importante passo na democratizaçãodo empreendimento imobiliário. Agora, os novos proprietários de imóveis semobilizam e participam das ações e atividades de execução do empreendimento. Assimeles ajudam no bom andamento da obra e participam de uma transiçãoimportante até a entrega das chaves. Além disso o projeto incentiva a participação e orienta a organizaçãodos proprietários em grupos representativos como Comissões, Associações de Moradores, Sociedades e outras formas associativas, identificando e potencializando as lideranças, promovendo discussões sobre temas de interesse coletivo como reciclagem, coleta seletiva, preservaçãodo meio ambiente, redução do consumo de água e energia, segurança e outros, além de propor ações e eventos coletivos, visando ao desenvolvimento sustentáveldo empreendimento. Com ações como essa, a HM Engenharia pratica regras sustentáveis que garantemprêmios importantes por esseatode modernidade. Recentemente foi premiada pela Camargo Corrêa no concurso IDÉIASE PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS realizada emmais de 23 países que o grupo atua. Issoé uma prova do nosso compromisso com um mundo cada vez melhor!
  18. 18. QuintadasLaranjeiras Engenharia e Obras MarcosFeliciani
  19. 19. Corpo Técnico de Obras 19 01Diretor 3Gerentes e 30 Engenheiros 11Mestre de Obras 1.700 Colaboradores Equipe altamente experiente, qualificada e com capacidade comprovada de execução. Tempo médio de casa: 8 a 9 anos 95,0 249,0 331,2 59,9 1.370 3.160 3.520 672 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 40 140 240 340 440 2010 2011 (E) 2012 (E) 2013 (E) Entregade Empreendimentos VGV (R$ MM) Unidades Pq. Cosmópolis Mar/10 PortalDumont Fev/10 Residencialda Mata Mai/10 Em2010, a HM ainda entregará R$76,4 MM (629 unidades)
  20. 20. Canteiro de Obras 20 Canteirosde obras: atualmenteem média com 500 unidades Obras geridas com o “DDS” DiálogoDiário de Segurança Garantia de segurança e execução do serviço Comitêde Qualidadee Segurança do Trabalhoem todas as obras Alojamento,refeitórioe uniformes para todos os colaboradores Equipamentospróprios Treinamentoscom toda a equipe de produçãoem três frentes: Qualidade Segurança e Saúde Ocupacional e Sustentabilidade Foco em Qualidade,Controlede Custos e Satisfação dos Colaboradores Treinamento “DDS” Equipamento Próprio
  21. 21. Processo Construtivo 21 Processos adequadosao melhor Custo e Qualidade FundaçãoFundação •Radier •Pré-moldada AlvenariaAlvenaria •Bl. Concreto •Bl. Cerâmica Lajes e Escadas Lajes e Escadas •Pré-fabricada nas obras EstruturasEstruturas •Madeira •Metálica A Construtura HMEngenharia é certificada pelos mais exigentes programas de Qualidade no Brasil. PBQP– H:2000 Nível A Programa Brasileirode Qualidade e Produtividade do Habitat - “CEF” Programa Qualihab Nível A - “CDHU” NBR ISO 9001 : 2008 ISO ⇒ International Organization for Standardization
  22. 22. Processo Construtivo 22 Fundação 1 Estrutura Alvenaria + Laje 2 Cobertura 3 Revestimento e/ou Gesso 4 Acabamento5Pintura6Entrega7 Asistencia Técnica pós obra Ciclo Médio de Construção:14 a 18 meses • 21 Canteiros de Obras • 6.356 Unidades em Construção
  23. 23. Aplicação de Novas Tecnologias FundaçãoPré-moldada Lajes no chão com içamento Estruturametálica Em desenvolvimento:estudos de parceria para formas ou alvenarias em placasde concreto 23
  24. 24. Controle do Custo de Construção Sistemade medição e acompanhamentode custos em todos os canteiros de obras Metasarrojadas para cumprimentodo custo orçado Treinamentosfreqüentesem busca de economiade água, energiae reciclagem de materiais de obras Aquisiçãode insumos em escala e diretocom fabricante 24
  25. 25. Mercado Atual 25 Aquecido! Atividades de Atração e Retenção de Talentos: Parceria com o Instituto Camargo Corrêa na formação de profissionaisqualificadosparamão-de-obra Planode carreira no níveloperacional Treinamentoconstante Pesquisas trimestrais de Satisfaçãodo Colaborador … mas a HM Engenhariaretém os talentose atrainovos profissionais MercadoAtual 79% de Satisfação* *Pesquisa realizada no 3T10 comtodos os colaboradores Caixa de Críticas e Sugestões Treinamento
  26. 26. BelaVistaVarandas Performance Financeira MauroBastazin
  27. 27. Modelo de Crédito Imobiliário HM 27 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 Avanço Físico Vendas Repasse A HM utiliza em seus empreendimentos o financiamento do CréditoAssociativo combinado com Apoio à Produção da CEF. O início das obras está atrelado à contratação do financiamento visando: Minimizar a exposição de caixa e Reduzir o custo financeiro Premissas Modelo Padrão Meses
  28. 28. Ciclo de Aprovação de Financiamento 28 Empreendimentos com infra-estrutura complexa à executar:8 a 12 meses Empreendimentos com infra-estrutura instalada:3a 6 meses Análise Técnica Definitiva Atendimento a pendências Conclusão da Análise Técnica Aprovação do Risco da Operação Contratação Ciclo de Aprovaçãodo Financiamento– Pessoa Jurídica A HM tem 4% das unidades contratadasno PMCMV no estado de SP Na região de Campinas, principal foco de atuação atual, tem 47% das unidades contratadas Presença da HM Engenharia no Programa MCMV:
  29. 29. Contrataçãode Financiamentos 29 A HM tem hoje mais de 10 mil unidadesapresentadasna CEF, sendo 81% já aprovadas. 1.928 1.878 415 5.813 Protocolados Em Análise Prévia Contratados Repasse Iniciado Total Distribuição de Unidades Vendidas no Processo de Contratação da CEF 10.034 Das 5.813 unidadescontratadas,a HM Engenhariajá repassou 43% ou 2.491 unidades.
  30. 30. Processo de Repasse Piloto da CEF 30 O novo processo de repasse proposto pela CEFdelega 90% das atividades para os Correspondentes Bancários da Caixa -“Caixa Aqui” A HM está envolvida no processo desde seu início em abril de 2010 Das 2.491 unidades, a HM tratou 916 unidades no Projeto Piloto. Atividades do Correspondente Antes do “Piloto” Atividades do Correspondente Pós “Piloto” Atendimento 1 Pesquisa Cadastral 2 Cadastro na CEF 3 Avaliação do Crédito 4 Geração do Contrato em Sistema 5Conformidade6Impressão7Assinatura
  31. 31. Principais Indicadores 2010 – HM Engenharia 31 28,7% 31,6% 29,7% 1T10 2T10 3T10 Margem Bruta 9,4 17,2 18,4 1T10 2T10 3T10 Lucro Bruto (R$ milhões) 32,6 54,4 62,0 1T10 2T10 3T10 Receita Líquida (R$ milhões) 4,1 9,3 8,4 12,5% 17,1% 13,5% 0% 2% 4% 6% 8% 10% 12% 14% 16% 18% 0 2 4 6 8 10 1T10 2T10 3T10 Lucro Líquido (R$ Milhões) e Margem Líquida (%)
  32. 32. Principais Indicadores 9M10 x 9M09 – HM Engenharia 32 24,6% 30,2% 9M09 9M10 Margem Bruta 23,5 45,0 9M09 9M10 Lucro Bruto (R$ milhões) 95,7 149,1 9M09 9M10 Receita Líquida (R$ milhões) 5,2 21,85,4% 14,6% 0% 2% 4% 6% 8% 10% 12% 14% 16% 0 5 10 15 20 25 9M09 9M10 Lucro Líquido (R$ Milhões) e Margem Líquida (%)
  33. 33. Management Henrique Ernesto Bianco é Diretor Presidente da HM Engenharia e Construções S/A, empresa que fundou, e que hoje pertence à CCDI. Graduado em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia de Barretos em 1974, com especialização pela USP São Carlos, Instituto Politécnico de Ribeirão Preto e Fundação Centro Nacional de Segurança, Higiene e Medicina no Trabalho (Engenharia de Segurança). Membro da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), do Ibracon (Instituto Brasileiro do Concreto), da ABENC (Associação Brasileira de Engenheiros Civis), do IBAPE (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia), do COPMAT (Comitê dos Professores de Material de Construção). Presidiu a Associação Barretense de Engenharia Arquitetura e Agronomia, foi conselheiro e 2º Vice-Presidente do CREA SP entre 1977 e 1983. Foi Professor Titular na Faculdade de Engenharia de Barretos de 1975 a 1986. Atuou como Perito Avaliador, Engenheiro Fiscal e Responsável Técnico de diversos conjuntos Habitacionais da Companhia HabitacionalRegional. Marcos Feliciani é Diretor de Engenharia e Obras da HM Engenharia e Construções S/A, empresa onde atua desde 1976. Graduado em Engenharia Civil pela Fundação Educacional de Barretos, em 1977, tem especialização pela USP - São Carlos, na área de Transportes e de Engenharia de Avaliações e Perícias Técnicas pela FDTE – Politécnica – USP. Desde 1986, atua como Diretor Técnico da HM, comandando gerências e setores como o de Projetos de Infra-Estrutura, Orçamentos, Suprimentos, Obras, Gestão de Qualidade, Sustentabilidade, Saúde e Segurança Ocupacional. Ocupa ainda, as funções de RA-RD (Representante da Administração/ Direção ) e / ou Guardião, além de Auditor Interno de Qualidade. No Grupo Camargo Correa, atua como membro dos Diretores Guardiões de Sustentabilidade. Mauro Rocha Bastazin é Diretor Financeiro da HM Engenharia e Construções S/A desde 01 de fevereiro de 2008. Graduado em Engenharia Química pela Escola Politécnica da USP, com pós graduação em Administração de Empresas pela FGV-SP. Executivo com história no Grupo Camargo Corrêa, desde junho de 2004, atuando na área de Planejamento Estratégico dos negócios de Engenharia e Construção. Antes de entrar no Grupo Camargo Corrêa foi consultor da PricewaterhouseCoopers, especializado em projetos de transformação organizacionais. Sylvia Gemha Bianco de Azevedo é Superintendente de Incorporação da HM Engenharia e Construções S/A desde 01 de junho de 2010. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUCCAMP com pós graduação em Negócios Imobiliários e MBA em Direção de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP/SP. Executiva com história na HM Engenharia, desde 1999, atuando na área de Projetos, Incorporação e Gestão de Vendas. Diretoria Executiva HM Engenharia 33
  34. 34. Contatos RI: LeonardoLeonardo de Paiva Rochade Paiva Rocha Diretor de Finanças e RI Camila Poleto BernardiCamila Poleto Bernardi Coordenadora de RI Gabriel Barros Oliveira de Gaetano Analista de RI Rua Funchal, 160 – 9º andar Vila Olímpia – São Paulo – SP CEP: 04551-903 Tel:(55 11) 3841-4824 Fax:(55 11) 3841-5761 www.ccdi.com.br/ri ri.ccdi@ccdi.com.br TerraçoEmpresarialJardimSul

×