O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Lideranca Compartilhada

5.920 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada no Forum Paranaense de Escolas Superiores de Turismo & Hotelaria.

  • Seja o primeiro a comentar

Lideranca Compartilhada

  1. 1. Liderança compartilhada Alinhando as competências da equipe às necessidades da empresa. Aristides Faria. Aluno da Especialização em Estudos Mercadológicos em Turismo & Hotelaria pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).
  2. 2. Caracterização da pesquisa <ul><li>Objetivo : subsidiar cada membro do time a compreender melhor as dinâmicas sociais que ocorrem dentro do ambiente de trabalho; </li></ul><ul><li>Objeto de estudo : administração (e auto-gestão) das equipes de organizações do segmento de hospitalidade, sobretudo de restauração; </li></ul><ul><li>Hipótese : Todo colaborador tem seu momento de liderança. Isso quer dizer que um bom clima organizacional é fruto da qualidade das relações humanas de determinada empresa. </li></ul>
  3. 3. Equipes vs. Grupos
  4. 4. É sabido que existe uma “ linha de produção” na área operacional das empresas de restauração. Há, também, um sistema administrativo que assessora e suporta tanto os profissionais da “linha de frente”, quanto os que comandam e trabalham ligados ao preparo dos alimentos e à higienização de utensílios, por exemplo. Sistema operacional
  5. 5. Em relação ao trabalho das equipes, as pessoas devem apresentar-se dispostas e sensibilizadas sobre o compromisso mútuo . Torna-se vital a realização de reuniões nas quais as pessoas estejam dispostas a estabelecer um maior envolvimento com as tarefas. O trabalho em equipe, quando bem desenvolvido, resulta em um maior aprendizado e uma maior compreensão dos processos, procedimentos e técnicas operacionais . Trabalho tem que ter sentido
  6. 6. Grande iniciativa, centralizador, medo de ser substituído ou ultrapassado, impaciente e inquieto, aparenta destemor, executor, determinado, persistente, altamente competitivo, vaidoso (quer estar no topo e ser lembrado). Especialista em Controle
  7. 7. Ultra-zeloso, detalhista, planejador, reflexivo, calculista, minucioso, busca exatidão, procura tranqüilidade para executar seus cálculos, racional, sistêmico, metódico, cético. Especialista em Concordância
  8. 8. <ul><li>Tende a ser tímido, medo de rejeição, deseja ser acessível e útil, persuasivo, amistoso, transmite confiança, foge de conflitos pessoais (ademais dos motivos), otimista, verdadeiro, comunicativo. </li></ul>Especialista em Sociabilidade
  9. 9. <ul><li>Visão ampla do negócio da organização, atua sobre panoramas estratégicos de longo prazo, sereno, ansioso em atingir as metas, confiável, responsável à medida que assume aquilo que tem condições de responder, cauteloso, vigoroso e trabalhador, evita rupturas em suas relações... </li></ul>Especialista em Estabilidade
  10. 10. <ul><li>Aspectos enriquecedores do trabalho em equipe (Chang: 2000) </li></ul><ul><li>Compreensão compartilhada gera respeito mútuo </li></ul><ul><ul><li>Divergências Esclarecidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Divergências Não-esclarecidas </li></ul></ul><ul><li>Escolhas baseadas em diálogos integradores </li></ul><ul><ul><li>Consenso (exclusão) vs. Integração (soma) </li></ul></ul><ul><li>Objetivo comum, construído em comunidade </li></ul><ul><ul><li>Pertencimento, Significado = Comprometimento </li></ul></ul>A aprendizagem
  11. 11. Conseqüências do trabalho em equipe <ul><li>Enriquecimento Cultural </li></ul><ul><li>Respeito à Diversidade </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Potencialidades </li></ul><ul><li>Integração Interpessoal </li></ul><ul><li>Maximização do Network </li></ul><ul><li>Aprendizado Técnico </li></ul><ul><li>Quebra de Conceitos e Preconceitos </li></ul><ul><li>Satisfação Pessoal </li></ul><ul><li>Auto-conhecimento </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Habilidades </li></ul><ul><li>Crescimento Pessoal </li></ul>A aprendizagem
  12. 12. Era uma vez quatro pessoas que se chamavam TODO MUNDO , ALGUÉM , QUALQUER UM e NINGUÉM . Havia um importante trabalho a ser feito e TODO MUNDO acreditava que ALGUÉM é que iria executa-lo. QUALQUER UM poderia fazê-lo, mas NINGUÉM o fez. ALGUÉM ficou aborrecido com isso, porque entendia que a execução do trabalho era responsabilidade de TODO MUNDO . TODO MUNDO pensou que QUALQUER UM poderia executa-lo, mas NINGUÉM imaginou que TODO MUNDO não o faria. TODO MUNDO culpou ALGUÉM , quando NINGUÉM fez o que QUALQUER UM poderia ter feito. Para refletir...
  13. 13. rhemhospitalidade.blogspot.com <ul><li>MSN: aristidesfls@hotmail.com </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>(13) 8136-3397 </li></ul>Muito Obrigado!

×