Lideranca Compartilhada

5.705 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada no Forum Paranaense de Escolas Superiores de Turismo & Hotelaria.

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
83
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lideranca Compartilhada

  1. 1. Liderança compartilhada Alinhando as competências da equipe às necessidades da empresa. Aristides Faria. Aluno da Especialização em Estudos Mercadológicos em Turismo & Hotelaria pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).
  2. 2. Caracterização da pesquisa <ul><li>Objetivo : subsidiar cada membro do time a compreender melhor as dinâmicas sociais que ocorrem dentro do ambiente de trabalho; </li></ul><ul><li>Objeto de estudo : administração (e auto-gestão) das equipes de organizações do segmento de hospitalidade, sobretudo de restauração; </li></ul><ul><li>Hipótese : Todo colaborador tem seu momento de liderança. Isso quer dizer que um bom clima organizacional é fruto da qualidade das relações humanas de determinada empresa. </li></ul>
  3. 3. Equipes vs. Grupos
  4. 4. É sabido que existe uma “ linha de produção” na área operacional das empresas de restauração. Há, também, um sistema administrativo que assessora e suporta tanto os profissionais da “linha de frente”, quanto os que comandam e trabalham ligados ao preparo dos alimentos e à higienização de utensílios, por exemplo. Sistema operacional
  5. 5. Em relação ao trabalho das equipes, as pessoas devem apresentar-se dispostas e sensibilizadas sobre o compromisso mútuo . Torna-se vital a realização de reuniões nas quais as pessoas estejam dispostas a estabelecer um maior envolvimento com as tarefas. O trabalho em equipe, quando bem desenvolvido, resulta em um maior aprendizado e uma maior compreensão dos processos, procedimentos e técnicas operacionais . Trabalho tem que ter sentido
  6. 6. Grande iniciativa, centralizador, medo de ser substituído ou ultrapassado, impaciente e inquieto, aparenta destemor, executor, determinado, persistente, altamente competitivo, vaidoso (quer estar no topo e ser lembrado). Especialista em Controle
  7. 7. Ultra-zeloso, detalhista, planejador, reflexivo, calculista, minucioso, busca exatidão, procura tranqüilidade para executar seus cálculos, racional, sistêmico, metódico, cético. Especialista em Concordância
  8. 8. <ul><li>Tende a ser tímido, medo de rejeição, deseja ser acessível e útil, persuasivo, amistoso, transmite confiança, foge de conflitos pessoais (ademais dos motivos), otimista, verdadeiro, comunicativo. </li></ul>Especialista em Sociabilidade
  9. 9. <ul><li>Visão ampla do negócio da organização, atua sobre panoramas estratégicos de longo prazo, sereno, ansioso em atingir as metas, confiável, responsável à medida que assume aquilo que tem condições de responder, cauteloso, vigoroso e trabalhador, evita rupturas em suas relações... </li></ul>Especialista em Estabilidade
  10. 10. <ul><li>Aspectos enriquecedores do trabalho em equipe (Chang: 2000) </li></ul><ul><li>Compreensão compartilhada gera respeito mútuo </li></ul><ul><ul><li>Divergências Esclarecidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Divergências Não-esclarecidas </li></ul></ul><ul><li>Escolhas baseadas em diálogos integradores </li></ul><ul><ul><li>Consenso (exclusão) vs. Integração (soma) </li></ul></ul><ul><li>Objetivo comum, construído em comunidade </li></ul><ul><ul><li>Pertencimento, Significado = Comprometimento </li></ul></ul>A aprendizagem
  11. 11. Conseqüências do trabalho em equipe <ul><li>Enriquecimento Cultural </li></ul><ul><li>Respeito à Diversidade </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Potencialidades </li></ul><ul><li>Integração Interpessoal </li></ul><ul><li>Maximização do Network </li></ul><ul><li>Aprendizado Técnico </li></ul><ul><li>Quebra de Conceitos e Preconceitos </li></ul><ul><li>Satisfação Pessoal </li></ul><ul><li>Auto-conhecimento </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Habilidades </li></ul><ul><li>Crescimento Pessoal </li></ul>A aprendizagem
  12. 12. Era uma vez quatro pessoas que se chamavam TODO MUNDO , ALGUÉM , QUALQUER UM e NINGUÉM . Havia um importante trabalho a ser feito e TODO MUNDO acreditava que ALGUÉM é que iria executa-lo. QUALQUER UM poderia fazê-lo, mas NINGUÉM o fez. ALGUÉM ficou aborrecido com isso, porque entendia que a execução do trabalho era responsabilidade de TODO MUNDO . TODO MUNDO pensou que QUALQUER UM poderia executa-lo, mas NINGUÉM imaginou que TODO MUNDO não o faria. TODO MUNDO culpou ALGUÉM , quando NINGUÉM fez o que QUALQUER UM poderia ter feito. Para refletir...
  13. 13. rhemhospitalidade.blogspot.com <ul><li>MSN: aristidesfls@hotmail.com </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>(13) 8136-3397 </li></ul>Muito Obrigado!

×