O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Aula 05 planejamento turistico

5.546 visualizações

Publicada em

Aula do modulo 'Introducao ao Turismo' do curso Técnico em Hotelaria do Senac Santos.

  • Seja o primeiro a comentar

Aula 05 planejamento turistico

  1. 1. Planejamento Turístico<br />Oficina: Copa do Mundo da Fifa do Brasil 2014<br />
  2. 2. Planejamento turístico<br />De acordo com Moesch (2001, p.26) o “turismo é um processo sócio-cultural que ultrapassa o entendimento enquanto função de um sistema econômico, ou seja, envolve todo o meio ambiente”.<br />Os impactos do turismo referem-se a um conjunto de modificações ou seqüência de eventos, provocados pelo desenvolvimento da atividade nas localidades receptoras. Resultam de um processo e não constituem eventos pontuais(RUSCHMANN: 2000, p.2).<br />
  3. 3. O que é Turismo?<br />Éo conjunto de atividades que as pessoas realizam durante suas viagens[deslocamento] e estadas[permanência] em lugares diferentes ao de seu entorno habitual, por um período de tempo consecutivo inferior a um ano [e mínimo de 24h], com o objetivo de lazer, negócios ou outros motivos, não relacionados com uma atividade remunerada no lugar visitado(2000 p.12).<br />
  4. 4. Produto Turístico<br />O produto turístico (Oferta) é composto por diversos serviços e produtos, os consumidores (turistas ou não), invariavelmente, recorrem a diversos fornecedores. Surge aí a composição da “cadeia de suprimentos do turismo” ou “cadeia produtiva do turismo”.<br />O consumidor-turista formará sua “experiência turística” a partir do contato (Simultâneo) com os tais agentes do mercado. A percepção que terá desses produtos e/ou serviços incorrerá na imagem que formará do destino<br />
  5. 5. Características do Produto Turístico<br />Intangibilidade, o fato de não poder ser tocado, tratando-se de uma experiência;<br />Simultaneidade, dado que a efetiva prestação do serviço aconteça tão somente simultaneamente à sua presença; <br />Perecibilidade, pois não é possível estocar a oferta turística e;<br />Residualidade, já que não existe um resíduo – não se trata dos impactos ou benefícios da atividade – material, palpável advindo da experiência turística.<br />
  6. 6. Planejamento turístico<br />As transformações provocadas pelo turismo podem ser distinguidas entre “impactos” positivos e negativos ou, ainda, “custos” e “benefícios”, respectivamente.<br />Não é possível desenvolver turismo sem que haja transformações ambientais, sociais, culturais e econômicas em uma localidade.<br />
  7. 7. Referências<br />ALDRIGUI, M. Meios de hospedagem. São Paulo: Aleph, 2007.<br />BARRETO, M. Planejamento responsável do turismo. Campinas (SP): Papirus, 2005.<br />MOESCH, M. O fazer-saber turístico: possibilidades e limites de superação. In: Turismo: 9 propostas para um saber-fazer. Porto Alegre. Editora da PUC/RS, 2000.<br />ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO. Introdução ao turismo. São Paulo: Roca, 2000.<br />RUSCHMANN, D V M. Planejamento e ocupação do território através da expansão da atividade turística: condicionamentos básicos a partir da questão ambiental. In: Turismo e ambiente: reflexões e propostas. São Paulo: Hucitec, 2000.<br />
  8. 8.
  9. 9. Fontes de informação<br />Site oficial: http://pt.fifa.com/worldcup/index.html<br />Portal 2014: http://www.copa2014.org.br/<br />Mtur: http://www.turismo.gov.br/<br />Embratur (PJ e PF): http://www.braziltour.com/<br />Embratur (Imprensa): http://www.brasilnetwork.tur.br/<br />

×