Apresentação biologia, ju e bi

3.321 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.321
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação biologia, ju e bi

  1. 1. Embriologia animal<br />Bianca Dautartas e Júlia Scalabrin<br />
  2. 2. Tipos de fecundação<br />Autofecundação: Não existe uma recombinação genética neste tipo de fecundação, pois representa a genética de um único indivíduo.<br />Fecundação externa: normalmente acontece no ambiente aquático e, para que possa acontecer as fêmeas eliminam seus óvulos na água e os machos fertilizam-nas. <br />Fecundação interna: apenas o macho contribui com a grande quantidade de gametas que são ejaculados na fêmea, apenas com um pequeno número de óvulos. A fecundação interna tem mais chances de fecundação do que na externa, pois ocorre dentro do organismo feminino e os embriões formados ficam protegidos.<br />
  3. 3. Tipos de ovos<br />Formato elipsóide ou ovóide;<br />Delimitados por uma membrana interna denominada vitelo, que é muito nutritiva  e composta principalmente por fibras de proteína. <br />A quantidade e a distribuição do vitelo variam em cada espécie.<br />Podemos classificar os ovos em:<br />
  4. 4. <ul><li>Oligolécito ou Isolécito:</li></ul>- Possuem uma quantidade reduzida de vitelo, distribuídos uniformemente pelo citoplasma;<br />- Encontrados nos mamíferos placentários, anfioxos e equinodermos.<br />
  5. 5. <ul><li> Heterolécitos ou Mesolécitos:</li></ul>-O vitelo ocupa cerca da metade do volume citoplasmático, distribuída de forma não-homogênea;<br />- Ovos encontrados nos anelídeos, anfíbios e moluscos.<br />
  6. 6. <ul><li> Telolécito ou Megalécito:</li></ul>-O vitelo ocupa cerca da metade do volume citoplasmático, distribuído de forma não-homogênea;<br />- Ovos encontrados nos anelídeos, anfíbios e moluscos.<br />
  7. 7. <ul><li> Centrolécito:</li></ul>-Ovos cujo vitelo circunda o núcleo;<br />- Encontrado nos artrópodes. <br />
  8. 8. Tipos de segmentação<br />Segmentação holoblástica: ocorre em todo o ovo e pode ser subdividida em: <br /> -> Holoblástica igual:<br /> - Na terceira clivagem do zigoto são formados oito blastômeros de tamanhos iguais;<br /> - Os mamíferos apresentam este tipo de segmentação.<br /> -> Holoblástica desigual:<br /> - Os oito blastômeros formados possuem tamanhos diferentes, os menores são chamados de micrômeros e os maiores de macrômeros;<br /> - Anfíbios possuem este tipo de segmentação.<br /> -> Holoblástica subigual: <br /> - Forma oito blastômeros diferentes, porém não há grandes diferenças no tamanho.<br />
  9. 9. Segmentação meroblástica:Esta segmentação é subdividida de acordo com a diferença de distribuição de vitelo nos ovos.<br /> -> Meroblástica discoidal:<br /> - Ocorre em ovos telolécitos, mas apenas na região sem vitelo.<br />-> Meroblástica superficial:<br /> - Ocorre em ovos centrolécitos;<br /> - As células embrionárias se localizam na região superficial do ovo.<br />
  10. 10. Blastulação<br />- Processo de formação da blástula a partir da mórula;<br />- Após a segmentação do ovo, está formado um maciço celular que se assemelha a uma amora;<br />- A mórula originará a blástula pela absorção de líquidos, gerando um afastamento dos blastômeros e a formação de uma cavidade mais central, essa cavidade é preenchida com o líquido absorvido e servirá para a próxima fase, a gastrulação.<br />
  11. 11. Gastrulação<br />Ocorre uma invaginação nos tecidos do embrião, formando os folhetos embrionários<br />Em humanos, a gastrulação dá origem a três folhetos germinativos: endoderma, mesoderma e ectoderma, sendo caracterizados como triblásticos. <br />
  12. 12. Blastóporo<br />Abertura que serve de comunicação na fase embrionária, pondo em contato a cavidade digestiva com o meio externo;<br />Surge na fase embrionária gástrula. <br />Destino do blastóporo:  <br />>Protostômios: animais em que o blastóporo origina a boca, incluídos nesse grupo todos os principais filos desde os Cnidários até os Artrópodos.  <br />>Deuterostômios: animais em que o blastóporo origina o ânus. São deuterostômios apenas os Equinodermos e os Cordados .<br />
  13. 13. Folhetos embrionários<br /><ul><li> Tecido embrionário responsável pela origem dos órgãos e tecidos dos animais adultos
  14. 14. Esta estrutura aparece no embrião  animal após a gastrulação.
  15. 15. Podem estar presentes em dois ou três, recebendo a classificação de diblásticos e triblásticos  respectivamente. </li></li></ul><li>Mesoderma e celoma<br /><ul><li>Os animais que apresentam celoma são chamados celomados;
  16. 16. Todos os cordados são celomados, assim como os molúscos, os anelídeos e os equinodermos;
  17. 17. Há animais triblásticos em que a mesoderma delimita uma parte da cavidade, que são chamados de pseudocelomados
  18. 18. Em alguns animais a única cavidade que se forma no embrião é o arquêntero.
  19. 19. Mesoderma é um folheto embrionário formado durante a neurulação embrionária dos animais que possui três folhetos embrionários.
  20. 20. Localiza-se entre os outros dois folhetos, e dá origem, por exemplo, ao esqueleto, músculos, sistema circulatório, excretor e reprodutor.</li></li></ul><li>Neurulaçao e formação da notocorda<br />Processo em que a placa neural e as pregas neurais são formadas, e o fechamento que forma o tubo neural.<br />Formação da notocorda:<br /> -No começo da terceira semana, o nó primitivo produz células que formam o processo notocordal. Se estende cefalicamente, a partir do nó- primitivo, como um bastão de células entre o ectoderma e o endoderma. A fosseta primitiva penetra no processo notocordal para formar o canal notocordal. Depois o processo notocordal vai do nó primitivo à placa procordal. Surgem aberturas no soalho do canal notocordal que logo coalescem, deixando uma placa notocordal. A placa dobra-se para formar a notocorda. A notocorda forma o eixo primitivo do embrião em torno do qual se constituirá o esqueleto axial<br />
  21. 21. Anexos embrionários<br />Os anexos embrionários são:<br />>Vesícula vitelina:<br /> - Peixes: grupo que possui como único anexo embrionário a vesícula vitelina;<br /> - Parte dos folhetos germinativos desenvolve-se formando uma membrana que envolve toda a gema, constituíndo o saco vitelínico, um anexo embrionário, que permanece ligado ao intestino do embrião. À medida que este se desenvolve, há o consumo do vitelo e, consequentemente, o saco vitelínico vai se reduzindo até desaparecer.<br /> - Os mamíferos possuem vesícula vitelina reduzida;<br /> - Nos anfíbios falta a vesícula vitelina típica.<br />
  22. 22. >Âmnio e cório:<br /> - Âmnio é uma membrana que envolve completamente o embrião, delimitando uma cavidade denominada cavidade amniótica. Essa cavidade contém o líquido amniótico, cujas funções são proteger o embrião contra choques mecânicos e dessecação.<br /> - O cório é uma membrana que envolve o embrião e todos os demais anexos embrionários.<br /> - Nos ovos de répteis e nos de aves, por exemplo o cório participa dos processos de trocas gasosas entre o embrião e o meio externo.<br />
  23. 23. > Alantóide:<br /> - Deriva da porção posterior do intestino do embrião; <br /> - Sua função nos répteis e nas aves é transferir para o embrião as proteínas presentes na clara, transferir parte dos sais de cálcio presentes na casca para o embrião, participar das trocas gasosas e armazenar excreta nitrogenada. <br />
  24. 24. Células-tronco embrionárias<br />Encontradas apenas em embriões;<br />Apresenta uma grande capacidade de se transformar em qualquer outro tipo de célula;<br />As pesquisas médicas com estes tipos de células ainda encontram-se em fase de testes.<br />
  25. 25. Bibliografia<br />http://www.infoescola.com<br />http://www.sobiologia.com.br<br />http://biologia-reproducaogamica.blogspot.com<br />

×