SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Engenharia de Software I
1Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP
CESUMAR – Centro Universitário de Maringá
Agenda
• Levantamento de requisitos
• Atividade
Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 2
Agenda
• Levantamento de requisitos
• Atividade
Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 3
Requisito
• Nós vimos até agora:
– O que é um requisito;
– Como se divide (funcional e não funcional);
– Vimos o que deve ter em um requisito (boas práticas);
– Vimos alguns princípios que devem ser seguidos
(como impacto e rastreabilidade).
– Vimos como mapeá-los
– E especificá-los
– AGORA:
• Vamos complementar o conhecimento com o que já viram
de modelagem de negócio
Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 4
Bizagi
• Implementação em um BPMN
Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 5
Atividade
Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 6
• Pensando no protótipo que construíram sobre
o sistema de e-commerce:
– Apresente a modelagem em BPM com o Bizagi

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Engenharia de requisitos 4/5

Lessons learned 1 - Equipa crowd21
Lessons learned 1 - Equipa crowd21Lessons learned 1 - Equipa crowd21
Lessons learned 1 - Equipa crowd21
João Cabral
 
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de NegóciosT@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
Targettrust
 
cv Rose Moraes_analista 2016
cv Rose Moraes_analista 2016cv Rose Moraes_analista 2016
cv Rose Moraes_analista 2016
Rose Moraes
 
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pfAguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
Agenor Barbosa
 
3ª conferência medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
3ª conferência   medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...3ª conferência   medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
3ª conferência medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
Agenor Barbosa
 

Semelhante a Engenharia de requisitos 4/5 (20)

U Elinkedin
U ElinkedinU Elinkedin
U Elinkedin
 
Gerenciamento do escopo
Gerenciamento do escopoGerenciamento do escopo
Gerenciamento do escopo
 
Lessons learned 1 - Equipa crowd21
Lessons learned 1 - Equipa crowd21Lessons learned 1 - Equipa crowd21
Lessons learned 1 - Equipa crowd21
 
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de NegóciosT@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
T@rget Trust - Formação: Análise de Negócios
 
cv Rose Moraes_analista 2016
cv Rose Moraes_analista 2016cv Rose Moraes_analista 2016
cv Rose Moraes_analista 2016
 
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de SistemasAula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
Aula 3 - Gestão de Processos, BPM e Desenvolvimento de Sistemas
 
O modelo-pmbok
O modelo-pmbokO modelo-pmbok
O modelo-pmbok
 
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pfAguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
Aguiar baklizky-modelos de-negocio_baseados_em_pf
 
3ª conferência medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
3ª conferência   medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...3ª conferência   medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
3ª conferência medindo software no mercado brasileiro - a experiência da ti...
 
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business StudioModelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
Modelagem de Processos com BPMN e Tibco Business Studio
 
Marketinglinkedin
MarketinglinkedinMarketinglinkedin
Marketinglinkedin
 
Inspire Digital | Consultoria de Marketing Digital
Inspire Digital | Consultoria de Marketing DigitalInspire Digital | Consultoria de Marketing Digital
Inspire Digital | Consultoria de Marketing Digital
 
Ciclo de Vida Ágil em TI
Ciclo de Vida Ágil em TICiclo de Vida Ágil em TI
Ciclo de Vida Ágil em TI
 
PMO EM LISARB
PMO EM LISARB PMO EM LISARB
PMO EM LISARB
 
PMO EM LISARB
PMO EM LISARBPMO EM LISARB
PMO EM LISARB
 
Webaula 52 - Agile PMO e a transformação organizacional pela agilidade
Webaula 52 - Agile PMO e a transformação organizacional pela agilidadeWebaula 52 - Agile PMO e a transformação organizacional pela agilidade
Webaula 52 - Agile PMO e a transformação organizacional pela agilidade
 
BABOK ou CBOK
BABOK ou CBOKBABOK ou CBOK
BABOK ou CBOK
 
Implantação de PMO em LISARB
Implantação de PMO em LISARBImplantação de PMO em LISARB
Implantação de PMO em LISARB
 
Plus X Consultoria em Projetos
Plus X Consultoria em ProjetosPlus X Consultoria em Projetos
Plus X Consultoria em Projetos
 
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
Projetos Digitais v.1.16 from 14/03/2015
 

Mais de Ricardo Satin, MSc, ITIL, CSM, PMP (9)

Seminário - Java Collections
Seminário - Java CollectionsSeminário - Java Collections
Seminário - Java Collections
 
Planejamento de segurança em t.i.
Planejamento de segurança em t.i.Planejamento de segurança em t.i.
Planejamento de segurança em t.i.
 
Reunião de Progresso
Reunião de ProgressoReunião de Progresso
Reunião de Progresso
 
Plano de Projetos
Plano de ProjetosPlano de Projetos
Plano de Projetos
 
Plano de Projeto
Plano de ProjetoPlano de Projeto
Plano de Projeto
 
Project charter
Project charterProject charter
Project charter
 
Kickoff Meeting
Kickoff MeetingKickoff Meeting
Kickoff Meeting
 
Gerenciamento de integração
Gerenciamento de integraçãoGerenciamento de integração
Gerenciamento de integração
 
O Papel do Contador na éra do SPED
O Papel do Contador na éra do SPEDO Papel do Contador na éra do SPED
O Papel do Contador na éra do SPED
 

Último

Último (8)

ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 

Engenharia de requisitos 4/5

  • 1. Engenharia de Software I 1Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP CESUMAR – Centro Universitário de Maringá
  • 2. Agenda • Levantamento de requisitos • Atividade Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 2
  • 3. Agenda • Levantamento de requisitos • Atividade Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 3
  • 4. Requisito • Nós vimos até agora: – O que é um requisito; – Como se divide (funcional e não funcional); – Vimos o que deve ter em um requisito (boas práticas); – Vimos alguns princípios que devem ser seguidos (como impacto e rastreabilidade). – Vimos como mapeá-los – E especificá-los – AGORA: • Vamos complementar o conhecimento com o que já viram de modelagem de negócio Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 4
  • 5. Bizagi • Implementação em um BPMN Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 5
  • 6. Atividade Prof. Ricardo F. P. Satin, MBA, PMP 6 • Pensando no protótipo que construíram sobre o sistema de e-commerce: – Apresente a modelagem em BPM com o Bizagi