SERMÃO Catedral Metodista de Piracicaba, 05 de junho de 2011
TEXTO ATOS 3.1-10
1. Pedro e João estavam subindo ao Templo na hora da oração, a hora nona. 2. Estava  sendo carregado para a porta do Templ...
1  Pedro e João subiam ao templo para a ora ç ão da hora nona.
2  Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola a...
3  Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola.
4  Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós.
5  Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa.
6  Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazare...
7  E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram;
8  de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.
9  Viu-o todo o povo a andar e a louvar a Deus,
10  e reconheceram ser ele o mesmo que esmolava, assentado à Porta Formosa do templo; e se encheram de admiração e assombr...
 
CONVERSÃO OLHOS MÃOS PÉS
1  Pedro e João subiam ao templo para a ora ç ão da hora nona. Homens piedosos... Homens de oração. Três horas da tarde......
2  Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola a...
3  Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola. Este verbo no original é um ve...
4  Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós. Este verbo é diferente... Ele é um olhar verdadeiramente.....
5  Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa. No começo o coxo não entendeu a proposta de Pedro e João, fo...
6  Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazare...
7  E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram; Mais do que discurso......
8  de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.
9  Viu-o todo o povo a andar e a louvar a Deus,
10  e reconheceram ser ele o mesmo que esmolava, assentado à Porta Formosa do templo; e se encheram de admiração e assombr...
APLICAÇÃO PASTORAL Atos3.1-10
MOMENTO DE ORAÇÃO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10

5.095 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Espiritual
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.095
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conversão dos olhos mãos e pés atos 3 1-10

  1. 1. SERMÃO Catedral Metodista de Piracicaba, 05 de junho de 2011
  2. 2. TEXTO ATOS 3.1-10
  3. 3. 1. Pedro e João estavam subindo ao Templo na hora da oração, a hora nona. 2. Estava sendo carregado para a porta do Templo, chamada Formosa, um aleijado de nascença que ali era colocado todos os dias para pedir esmolas aos que entravam no templo. 3. Vendo que Pedro e João estavam para entrar pediu-lhes esmola. 4. Pedro e João olharam bem para ele, e então Pedro disse: -Olhe para nós! 5. O homem olhou para eles, com atenção esperando receber deles alguma coisa. 6. Disse Pedro: -Não tenho prata, nem ouro, mas o que tenho isto lhe dou: em nome de Jesus Cristo, o nazareno, ande. 7. Segurando-o pela mão direita ajudou-o a levantar-se. Imediatamente os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes. 8. E de um salto, pôs se de pe e começou a andar. Depois entrou com eles no pátio do Templo, andando, saltando e louvando a Deus. 9. Quando todo o povo o viu andando e louvando a Deus. 10. Reconheceu ser ele o mesmo homem que costumava mendigar sentado a porta do Templo, chamada Formosa. Todos ficaram perplexos e muito admirados com o que lhe tinha acontecido. A CURA DO COXO Atos 3.1-10
  4. 4. 1 Pedro e João subiam ao templo para a ora ç ão da hora nona.
  5. 5. 2 Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam.
  6. 6. 3 Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola.
  7. 7. 4 Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós.
  8. 8. 5 Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa.
  9. 9. 6 Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!
  10. 10. 7 E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram;
  11. 11. 8 de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.
  12. 12. 9 Viu-o todo o povo a andar e a louvar a Deus,
  13. 13. 10 e reconheceram ser ele o mesmo que esmolava, assentado à Porta Formosa do templo; e se encheram de admiração e assombro por isso que lhe acontecera.
  14. 15. CONVERSÃO OLHOS MÃOS PÉS
  15. 16. 1 Pedro e João subiam ao templo para a ora ç ão da hora nona. Homens piedosos... Homens de oração. Três horas da tarde... Já haviam ido ao templo várias vezes e naquele dia era a terceira vez.
  16. 17. 2 Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. O coxo poderia ficar apenas na porta, não tinha direito de entrar... Era impuro segundo a Lei e a Teologia da época. Vivia à margem da sociedade, por isso dependia de esmola
  17. 18. 3 Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola. Este verbo no original é um ver sem enxergar. O olhar o mendigo não era para Pedro e João, mas sim, para aquilo que eles poderiam proporcionar. OLHAR INTERESSEIRO. Esta também era a maneira que Pedro e João olhavam para ele... Olhar, sem enxergar.
  18. 19. 4 Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse: Olha para nós. Este verbo é diferente... Ele é um olhar verdadeiramente... Olhar para dentro... Um conhecer. Por terem olhado com profundidade para o coxo, foi que eles tiveram ousadia para convidá-lo a olhar para eles... Não mais um olhar interesseiro... Um olhar sem enxergar, mas sim um ver com profundidade... Um enxergar o interior e ver quem realmente eles eram.
  19. 20. 5 Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa. No começo o coxo não entendeu a proposta de Pedro e João, foi lhe necessário explicar. A força do hábito... A lógica do mundo... A nossa educação... Tudo isso pode dificultar nossa compreensão do verdadeiro projeto de Deus... Nos restaurar completamente e não apenas nos dar uma “ ESMOLA”.
  20. 21. 6 Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda! Pedro apresenta sua verdadeira identidade... Restaurar vidas no poder de Jesus Cristo, o Nazareno.
  21. 22. 7 E, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente, os seus pés e tornozelos se firmaram; Mais do que discurso... Houve ação... Atitude... Conversão das mãos. Estender das mãos de quem quer ajudar... Estender das mãos de quem quer ser ajudado. Em contra partida, os pés que estavam estagnados... Imobilizados... Marginalizados... Se converteram em pés que caminham para dentro do templo para louvar e engrandecer a Deus.
  22. 23. 8 de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus.
  23. 24. 9 Viu-o todo o povo a andar e a louvar a Deus,
  24. 25. 10 e reconheceram ser ele o mesmo que esmolava, assentado à Porta Formosa do templo; e se encheram de admiração e assombro por isso que lhe acontecera.
  25. 26. APLICAÇÃO PASTORAL Atos3.1-10
  26. 27. MOMENTO DE ORAÇÃO

×