Mais+Economia ed. 0003 (WEB)

332 visualizações

Publicada em

Edição 03 da revista Mais+Economia, adaptada para web.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mais+Economia ed. 0003 (WEB)

  1. 1. n. 3 - GRÁTIS & nesta edição PAIS MESADA FILHOS
  2. 2. Volta às aulas com economia e diversão A gurizada anda chateada (mães e pais, aliviados): acabaram as férias! Todo mundo usa dinheiro, mas poucas escolas ensinam como utilizá-lo. Como a maior parte dos pais também não aprendeu as crianças acabam repetindo os nossos erros. A Mais+Economia desta semana resolveu que era hora de falar a respeito disso. Vamos mostrar que pais e filhos só tem a ganhar se aprenderem a administrar o dinheiro juntos. Atenção aos exemplos Você pode achar que não, mas essa criaturinha aí do seu lado “fica de olho” em tudo o que você faz, inclusive com relação às compras. Tem pai que acha ruim que a filha gasta dinheiro à toa com bobagem e falando ao telefone, mas não percebe que gasta um valor considerável com a prestação da tv de plasma que comprou para assistir o futebol (e olha que a outra tv estava ótima, mas aquela promoção foi tão boa, que...) As mães, então, acham que o filho é esbanjador porque “torra tudo” em vídeo game ou em lan-house, mas assim que pode, faz uma conta pra comprar sapato ou um fogão novo (o outro estava feio?). Não precisa, também, ser “mão-de-vaca”. Dinheiro existe para ser gasto, para nos dar prazer e para melhorar a nossa vida. Portanto, da próxima vez que for criticar seus filhos, pense que eles podem estar simplesmente repetindo aquilo que veem você fazer e aproveite para desenvolver o hábito do consumo consciente. Nem tanto ao céu, nem tanto à terra, o melhor caminho é o do meio.
  3. 3. Pense antes de por a mão no Tem pai que se endivida para agradar o filho bolso e mostrar que é paizão. Desculpe, mas seria muito mais legal conversar francamente e, Supermercado, shopping center, escola, juntos, resolverem fazer uma poupança para rua, televisão... onde quer que você vá, comprar aquele brinquedo que ele tanto quer. mesmo que não perceba, está sendo alvo de publicidade. Aí entra uma grande invenção: Tem até coisa que você acha que precisa sem A Mesada saber a razão, só porque viu na tv ou sua vizinha comprou. Não é assim? (Atenção: somos contrários à violência! Neste caso mesada não é o ato de atirar uma mesa – Se com os adultos é assim, imagine com HAUHAUHAUHAU. É aquele valor pequeno que os mais jovens. Tudo vira item de primeira se dá às crianças para que eles comecem a necessidade só porque está “na onda”. entender o funcionamento do dinheiro). O segredo aqui é: pense antes de tirar o A “mesada” ou “semanada” (para os pequenos dinheiro do bolso para fazer o guri parar de é sempre melhor dividir a grana por semana) reclamar ou chorar. é uma boa ajuda na educação financeira porque você transfere parte das decisões para Estabeleça regras claras e não tente comprar a criança e pelo menos consegue estabelecer o sossego através de um produto qualquer. um limite para aquela amolação (pai, compra Lembre-se que é sua responsabilidade educar isso... mãe compra aquilo). ;) o baixinho. Como em qualquer outra coisa, se for mal Tá, a gente sabe que “corta o coração” dizer utilizada, a mesada vai criar mais problemas não para aqueles olhinhos cheios de lágrimas, que soluções, então, siga-as. Abra esta revista e saiba mas se você não fizer isso, vai estar criando como agradar as mulheres. um consumista desenfreado e perdendo a oportunidade de mostrar que tudo tem limite.
  4. 4. Regras importantes: Não aumente os valores combinados. (- Pai,

×