Clipping do Varejo 07/2010

1.181 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Clipping do Varejo 07/2010

  1. 1. Clipping do Varejo Julho 2010
  2. 2. Caros Leitores Encerramos nesta semana as aulas da primeira turma do curso sobre Novas Tendências no Varejo em Cenários de Crescimento. Tivemos um grupo excelente, com representantes de vários estados do país, o que garantiu intensos e produtivos debates. O conteúdo se baseou nos eventos que acompanhamos durante a realização da 99a. edição do Retail Big Show promovido anualmente pela National Retail Federation em Nova York. Também incluímos bibliografias atualizadas sobre varejo, pesquisas e cases. Tivemos ainda como convidados o publicitário Fabio Beringuer que falou sobre comunicação de varejo na web e Rodrigo Vasconcelos, Prof. do Núcleo de Varejo e Diretor do Walmart que apresentou o tema expansão no varejo além de cases. Foi portanto uma semana muito rica para nós e espero para os que participaram também. E não se esqueça: - 2a.F começa o programa O Novo Marketing de Varejo e o Relacionamento no PDV! Novo e cheio de novidades. Abraços, Prof. Ricardo Pastore
  3. 3. Faça já sua inscrição! Cursos de Férias CLIQUE SOBRE O CURSO E SAIBA MAIS • O Novo Marketing de Varejo e o Relacionamento no PDV - 15 h-a Prof. Ricardo Pastore de 19 a 23/07 • Compras e Negociações Estratégicas - 9 h-a Prof. Roberto Nascimento de 28 a 30/07 • Gestão Estratégica de Marcas Próprias - 12 h-a Prof. Roberto Nascimento de 20 a 23/07
  4. 4. Regulamentação Regulamentação da profissão de Marketing recebe primeira aprovação PL 1944/07 foi aprovado pela Comissão de Trabalho, mas ainda tem longo caminho a percorrer até a sanção presidencial Após quase cinco anos, o Projeto de Lei que regulamenta o exercício da profissão de Marketing recebeu a primeira aprovação na Câmara dos Deputados. O PL 1944/07, de autoria do Deputado Federal Felipe Bornier (PHS-RJ), vinha tentando ser apreciado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público desde 2008. O texto, no entanto, deve ainda passar pela Comissão de Finanças e Tributação e pela Comissão de Constituição e Justiça de Cidadania, seguir para discussão no Senado e, finalmente, ser sancionado pelo Presidente da República. A história do Projeto de Lei tem sido motivo divergências nos últimos anos. Apresentado originalmente em 2005 pelo então Deputado Eduardo Paes, e atual prefeito do Rio de Janeiro, o PL foi publicado no Diário da Câmara dos Deputados no final daquele ano legislativo e ficou parado até o fim de 2006. Desde sua criação, o texto contou com a oposição de alguns parlamentares e gerou polêmica no mercado por igualar o profissional de Marketing ao publicitário. Projeto foi arquivado por um ano Ainda em 2006, o Projeto foi arquivado porque Paes não se candidatou à reeleição e não houve pedido para a reabertura do PL. No ano seguinte, o mesmo texto foi encaminhado à Câmara, novamente, pelo Deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO) e recebeu novo processo: 1226/07. Em agosto daquele ano, o Projeto de Lei 6235/05 foi desarquivado pelo Deputado Wellington Roberto (PR-PB), deixando assim, dois textos iguais a serem aprovados pela Câmara. Somente um ano depois, em setembro de 2007, o Deputado Felipe Bornier (PHS-RJ) apresentou o novo texto 1944/07, que se juntou ao 1226/07. Em outubro do mesmo ano, o antigo 1226/07 foi rejeitado e o novo PL (1944/07) recebeu aprovação para tramitar na Câmara. O ano de 2008 marcou inúmeras tentativas de votação do PL 1944/07 para ser aprovado na Comissão de Trabalho da Câmara. Um dos fatores que atrasaram o andamento do processo foi a mudança do verbete Nº 2 da Súmula de Jurisprudência da Comissão, que julga a regulamentação de profissões. (Continua...)
  5. 5. Regulamentação PL gerou polêmica entre profissionais Todos os textos apresentados até então falavam sobre a impossibilidade de outros profissionais exercerem a carreira sem serem diplomados em Marketing. A iniciativa obrigou que o projeto não propusesse uma reserva de mercado para um segmento em detrimento de outras profissões com formação idêntica ou equivalente. Esta medida visava garantir o exercício profissional, com os deveres e as responsabilidades estabelecidos. Outra mudança realizada no Projeto foi a retirada da criação do Conselho Federal e do Conselho Regional de Marketing, sob a alegação de que a iniciativa para a abertura desses órgãos caberia ao Poder Executivo e não aos parlamentares. Desde que nasceu, o projeto tem provocado discussões acaloradas. Em sua concepção, o PL apresentava um ponto divergente logo no primeiro artigo, ao dar margem para confusão entre profissional de Marketing e publicitário, caracterizando o executivo como responsável por desempenhar “atividade especializada de caráter técnico-científico, criativo e artístico, com vistas à criar e redigir textos publicitários, roteirizar spots e comerciais de TV, dirigir peças para rádio e TV, planejar investimentos e inserções de campanhas publicitárias na mídia, atender clientes anunciantes, produzir arte gráfica em publicidade e propaganda, gerenciar contas de clientes e administrar agências de publicidade”. Outro ponto polêmico do primeiro PL apresentado por Paes, em 2005, referia-se ao fato de que, aprovada a Lei, qualquer outro profissional não formado em Marketing estaria impedido de atuar na área, a menos que comprovasse experiência mínima de cinco anos ininterruptos. Passados quase cinco anos desde o primeiro Projeto de Lei que regulamenta a profissão de Marketing, resta saber por mais quantos outros anos o PL tramitará em Brasília. (Por Sylvia de Sá, do Mundo do Marketing | 12/07/2010)
  6. 6. Pesquisa Ritmo de lançamentos é mais forte no segmento de cosméticos Proliferação de selos ecológicos confunde o O levantamento foi realizado lançou produtos no primeiro semestre consumidor pela ESPM (Escola Superior de deste ano, seguida da Procter & Ser sustentável é a aspiração de Propaganda e Marketing) a pedido do Gamble. Avon, L’Oréal e Nestlé praticamente todas as empresas. E comunicar isso nas embalagens dos jornal Valor Econômico. O completam a lista das cinco primeiras. produtos se tornou uma missão. Muitos crescimento da oferta de novidades Apesar da queda no número geral de consumidores, entretanto, não entendem ou desconfiam das no segmento de perfumaria e lançamentos em outras categorias, certificações presentes nos rótulos. maquiagem foi apontado como o economistas avaliam que o Brasil Grande parte do problema decorre da enorme quantidade dessas destaque da pesquisa pela consultoria deve fechar o ano com saldo positivo identificações, muitas delas criadas pelo americana Mintel, parceira da ESPM. próprio fabricante. na criação de novos produtos. O Estudo realizado em conjunto pelas “O Brasil é o terceiro maior mercado aumento no consumo das famílias consultorias Unomarketing, Mob de cosméticos do mundo e o segundo explica o otimismo consult e Idea Sustentavel identificou nada menos do que 600 selos em perfumaria. É claro que as (Valor online -13/07/2010) ecológicos. “Há uma grande quantidade empresas acabam mantendo de selos autodeclarados: eles não são auditados de maneira independente e investimentos em área tão prósperas” contam apenas com a chancela da própria empresa que comercializa os justifica Lázaro do Carmo Jr., diretor produtos”, afirma Ricardo Voltolini, da da fabricante de cosméticos Jequiti. consultoria Ideia Sustentável. (...) (O Estado De São Paulo 13/07/2010) Unilever foi a empresa que mais
  7. 7. Super & Hiper Supermercados pagam 15% menos a novos contratados Uso de sacolas plásticas no Rio está proibido a partir Na cidade de São Paulo, o salário médio todas as áreas dos supermercados desta sexta no ano passado foi de R$ 712,15 para paulistanos, no entanto, apresentou alta O governador Sérgio Cabral vetou o os recém-contratados, contra R$ 837,25 de 7,3%, chegando a R$ 771,32 – em adiamento da medida para recebidos pelos profissionais 2008 foi de R$ 718,79. 2011, conforme aprovado pelos parlamentares da Assembleia dispensados. Os dados são de um Cinco mil vagas com carteira assinada Legislativa do Estado. Com o veto, a estudo sobre o perfil dos trabalhadores foram geradas na capital paulista em lei nº 5.502 de 2009, que prevê a de supermercados divulgado hoje 2009, principalmente em pequenos proibição do uso das sacolas plásticas em qualquer pelo Dieese (Departamento Intersindical estabelecimentos. As mulheres ocupam estabelecimento do Rio de Janeiro, de Estatística e Estudos 45% dessas vagas e, apesar de terem entra em vigor nesta sexta-feira, 16. Socioeconômicos). maior nível de escolaridade, ainda Para garantir o cumprimento da medida, fiscais da Secretaria do Em 2008, a diferença salarial entre recebem salários inferiores ao dos Ambiente irão a supermercados e contratados e demitidos chegou a 20%, homens, de acordo com o levantamento. lojas já na sexta-feira. O órgão de acordo com o Dieese. O No histórico de 1999 a 2008, o Dieese informou, no entanto, que inicialmente vai realizar ações levantamento destaca que, apesar da registrou aumento de 64% no emprego educativas, sem aplicação de diminuição da diferença, a rotatividade formal nos supermercados da cidade de multas. Quando a operação multa for dos trabalhadores – tradicionalmente São Paulo. iniciada, o valor poderá chegar a R$ 20 mil. (...) alta no setor – foi uma ferramenta de (Folha de São Paulo- 15/07/2010) rebaixamento de remunerações. (Folha de São Paulo- 14/07/2010) O salário médio dos profissionais de
  8. 8. Economia INFLAÇÃO TEM MENOR ÍNDICE A inadimplência no Brasil DESDE 2006 ESTAMOS NO O IPCA (Índice de Preços ao O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do do Consumidor estar abaixo do nível 100 significa que, apesar desse horizonte de FACEBOOK! Consumidor Amplo) não apresentou variação positiva ou Consumidor registrou, em maio de 2010, elevação, a inadimplência do consumidor negativa em junho. A taxa cravou elevação de 0,3% (a sétima alta mensal não deverá registrar níveis mais críticos, a em 0,00%. Em maio, a inflação consecutiva), atingindo o patamar de 98,6. exemplo do que ocorreu em 2005 ou, mais Seja um fã oficial do País foi de 0,43%. (...) recentemente, entre final de 2008 e início Segundodo Varejo o IBGE (Instituto De acordo com os economistas da Serasa de 2009, em função dos reflexos da crise Brasileiro de Geografia e Experian, o crescimento acelerado do financeira internacional sobre a economia Estatística), é o menor indíce endividamento dos consumidores ao longo brasileira à época. desde junho de 2006. dos últimos trimestres, acima da expansão Por sua vez, o Indicador Serasa Experian A desaceleração foi puxada pelo da massa de rendimentos, e o atual ciclo de Perspectiva da Inadimplência das setor de alimentos que vinha de aperto monetário (elevações da taxa Empresas caiu 1,4% em maio de 2010, o subindo desde o início do ano. A Selic), aumentando o comprometimento de décimo terceiro recuo mensal consecutivo. inflação do grupo ficou em -0,90%, renda do cidadão com pagamentos de juros Tal movimento sinaliza que a inadimplência após registrar variação de 0,28% e amortizações, contribuirão para a das empresas tenderá a se reduzir ao em junho. (...) elevação dos níveis de inadimplência dos longo da segunda metade de 2010. (....) (Infomoney - 07/07/2010) consumidores nos próximos meses. (Consumidor Moderno – 14/07/2010) Entretanto, o fato do Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência
  9. 9. Economia Varejo segue em alta e tem boas perspectivas Vendas no varejo crescem 1,4% em maio para o 2º semestre SÃO PAULO - O segundo semestre das da Selic de 0,75 no fim de abril influenciou RIO - As vendas do comércio vendas de varejo deste ano vem pouco o desempenho do varejo", afirma o varejista subiram 1,4% em maio ante impulsionado por um crescimento, em sócio da consultoria, Luiz Goes. abril, na série com ajuste sazonal, maio, de 10,2% em relação ao mesmo período do ano passado, levando o Segundo o IBGE, o volume comercializado segundo divulgou nesta terça-feira, acumulado de 2010 a uma expansão de no varejo subiu 1,4% no mês de maio, em 13, o Instituto Brasileiro de Geografia 11,5% sobre os primeiros cinco meses de que as vendas no País foram e Estatística (IBGE). O resultado veio 2009, segundo dados do Instituto Brasileiro impulsionadas pela Copa do Mundo e pelo dentro do intervalo das estimativas de Geografia e Estatística (IBGE). Dia das Mães , depois de caírem 3,1% em dos analistas ouvidos pelo AE abril, conforme dados corrigidos pelo Projeções (0,60% a 2,20%), com Segundo a consultoria de serviços voltados instituto. mediana de 1,80%. a varejo GS&MD Gouvêa de Souza, as Na comparação com maio do ano projeções deste semestre devem se manter "Foi mais um mês de crescimento de dois em torno de 10% no segmento. "A alta dos passado, as vendas do setor tiveram dígitos nas vendas, refletindo a melhoria juros e a própria base de comparação mais das condições macroeconômicas do País, alta de 10,2%. Nesse confronto, as forte farão com que o varejo deva crescer com maior volume de crédito, juros mais projeções variavam de 9,00% a moderadamente nos próximos meses. O baixos, aumento da renda da população, 11,60%, com mediana de 10,75%. No setor terá uma expansão de 10%, bem confiança do consumidor em alta, e ano, as vendas do setor acumulam acima da do Produto Interno Bruto (PIB) fortemente influenciado pela proximidade alta de 11,5% e em 12 meses, de nacional, com destaque para os bens da Copa", comenta Goes. (...) +8,8%. (...) duráveis. É importante ressaltar que a alta (DCI – 14/07/2010) (Jacqueline Farid/AE - 13/7/2010 )
  10. 10. Mercado Pão de Açúcar tem alta de São João impulsiona comércio nordestino 39,4% nas vendas As vendas brutas da companhia somaram R$ 7,8 bilhões, alta de 38,5% sobre um ano antes. No Nordeste, a percepção é de que o Fonseca, destaca que a festa junina volume de vendas do comércio subiu em também ajuda a movimentar o varejo no SÃO PAULO - As vendas líquidas do junho, graças a um elemento sazonal interior dos Estados nordestinos. "As Pão de Açúcar somaram R$ 6,978 importante: as comemorações de São vendas são alavancadas fora das capitais e bilhões no período de abril a junho, João, festas que duram praticamente o mês isso engrossa bem o comércio no mês. É 39,4% acima do registrado um ano inteiro e ajudam a impulsionar uma data diferenciada, o faturamento vem antes, informou a maior varejista do principalmente as vendas de alimentos e forte, como no Natal e no Dia das Mães." país nesta quarta-feira. bebidas e da atividade de confecções e Olhando adiante, Fonseca sabe que o Se excluídas as operações de Ponto vestuário. crescimento do varejo na região será mais Frio, as vendas líquidas cresceram Silvio Vasconcelos, presidente da Câmara contido, mas sem quedas. "Indústria 12,7% na relação anual. A empresa de Dirigentes Lojistas do Recife, estima em automobilística e de linha branca vão sofrer não forneceu os dados comparativos 12% o crescimento do varejo na capital mais, porque dependem de crédito", com o trimestre imediatamente pernambucana para o mês, em acredita o comerciante, que se mostra anterior. comparação com junho do ano passado. preocupado com o ciclo de alta da taxa No segundo trimestre do ano, as Segundo ele, a Copa do Mundo e o Dia dos básica de juros. "O Brasil tem que combater vendas brutas da companhia Namorados contribuíram para o resultado. a inflação, mas não pode dificultar o acesso somaram R$ 7,8 bilhões, alta de "Além do São João, o movimento nos ao consumo.“ 38,5% sobre um ano antes. Em supermercados aumentou por causa da (Valor Econômico - 12/07/2010 ) maio, o Pão de Açúcar disse esperar Copa. Já o comércio em geral abriu todos uma alta de pelo menos 25,9% nas os domingos para compensar o que não foi vendas brutas em 2010, vendido durante os jogos do Brasil", considerando as lojas da rede Ponto comenta ele. Frio, para acima de R$ 33 bilhões O presidente da Federação das Câmaras (...) de Dirigentes Lojistas da Bahia, Joaquim (Diário do Comércio 15/07/2010)
  11. 11. Shopping Centers Alimentação puxa movimento de shopping na Copa Atividades de entretenimento nos shoppings caem no gosto SÃO PAULO - Durante a Copa do acréscimo de 33% em suas vendas de das crianças Mundo de Futebol, as redes de fast- camisas oficiais da Seleção Brasileira, food e os restaurantes instalados em acessórios e tênis. Por sua vez, No mês de férias escolares, os shopping centers comemoraram bons televisores de LCD e de plasma - shopping centers brasileiros resultados e tiveram um incremento artigos muito procurados para estão com uma programação de 16% das vendas graças às férias acompanhar os jogos - tiveram sua repleta de atividades para as escolares. Por outro lado, depois da venda estabilizada depois do fim da crianças. A novidade para este eliminação do Brasil da Copa, alguns participação brasileira na Copa. ano é que as lojas também varejistas de centros de compras Mesmo assim, o segmento aderiram a projetos de tiveram de modificar seus planos de apresentou um avanço de 30% das entretenimento, que somadas as vendas para esta época, pois o vendas. Por conta disso, diversas atividades artísticas, movimento geral sofreu queda de empresas passaram a realizar pedagógicas e gastronômicas, aproximadamente 25%. saldões, em que os produtos foram aulas de yoga com música e Segundo dados coletados pela oferecidos com descontos de até 70% expressão corporal, estão Associação Brasileira de Lojistas de levando mais público aos malls. (......) Shopping (Alshop), o segmento de (...) (DCI – 15/07/2010) (Portal do Shopping – 13.07.2010) artigos esportivos foi o que melhor aproveitou o momento, registrando um
  12. 12. Mercado Globalbev amplia portfólio com água de coco, LG fará recall de aparelhos barra de cereal e produtos de açaí de TV Dona da marca Marathon - bebida parte da linha de produtos saudáveis isotônica -, a companhia também acaba da marca Marathon. “A ideia é que a Após determinação do Ministério de fechar parcerias no exterior para Marathon seja um guarda-chuva de Público do Rio de Janeiro, a representar novas marcas no mercado produtos”, afirma Fernandes. Os fabricante de eletroeletrônicos brasileiro, assim como já acontece com lançamentos já estão sendo viabilizados anunciou recall de 66 mil a vodca russa Stolichanaya e as batatas através de acordos com produtores. A televisores de LCD do modelo Pringles. “Entendemos que a maior parte expectativa é que a empresa aumente o Time Machine, fabricados entre do nosso negócio deve vir de marcas faturamento em 85% este ano, com dezembro de 2007 e novembro de próprias mas, também que a distribuição receita de R$ 200 milhões. Além de de produtos líderes no exterior reforça ampliar até 2012 o número de pontos de 2008. Esses aparelhos nossa atuação e abre portas no venda, de 70 mil para 200 mil, por meio apresentam defeito nos mercado,” afirma Bernardo Fernandes, de venda direta para redes de capacitadores, o que pode sócio fundador da Globalbev. supermercados e acordos com provocar desligamento automático Atualmente, 60% do faturamento da distribuidores para estar no pequeno seguido de queima da fonte de empresa vem de produtos próprios, o varejo, como lojas de conveniência e alimentação. (...) restante é da distribuição nacional de padarias. (Valor Econômico- 14/07/2010) marcas do exterior. (Brasil Econômico- 14/07/2010) A água de coco, a barra de cereal e os produtos de açaí da Globalbev farão
  13. 13. Mercado Briga pelo 2º lugar em eletrônicos aumenta SÃO PAULO - Enquanto os indicadores apontam interesse no aumento de gastos e confiança do consumidor cada vez maior, além de excelentes resultados de vendas, principalmente de eletroeletrônicos e eletroportáteis no primeiro semestre, a briga pelo segundo lugar no varejo desses segmentos pega fogo. Estas áreas parecem ser o foco da disputa do Magazine Luiza no setor, uma vez que, apesar de veementemente negar interesse nas redes Maia, do nordeste, e nas lojas Colombo, do sul, não descartava meses atrás ir às compras para retomar a segunda posição do ranking, perdida de maneira inesperada em junho, com a fusão de Ricardo Eletro e Insinuante, que resultou na gigante Máquina de Vendas, com planos de faturar este ano a cifra de R$ 6,1 bilhões. Toda essa movimentação do Magazine Luiza -que tem aproximadamente 450 lojas e prevê faturar este ano R$ 5 bilhões, com crescimento médio de 20%, além do interesse já anunciado de abertura do capital- se dá depois de um panorama interessante, também no setor supermercadista, em que o Grupo Pão de Açúcar (GPA) adquiriu a Globex Utilidades S.A. (controladora da rede carioca Ponto Frio) e depois anunciou a união com a líder de 'eletromóveis' no País, a empresa da família Klein, Casas Bahia, cujos acordos finais foram decididos há poucos dias, depois de horas de negociação entre os advogados dos Klein e da família Diniz, dona, junto dos franceses do Casino, do GPA. De acordo com o coordenador do núcleo de varejo da ESPM, Ricardo Pastore, o interesse do Magazine Luiza em redes nordestinas e sulistas do País indica uma tendência forte do varejo, de olho em regiões emergentes e que apresentam os melhores desempenhos em vendas nos últimos anos, em termos de crescimento da renda. "O nordeste é um mercado em maior expansão e no momento tornou-se um grande alvo. Adquirir redes que já são líderes no local facilita a política de integração de ambas as partes.“ Para Pastore, estrategicamente seria mais interessante ao Magazine Luiza, da família de Luiza Helena Trajano, apostar todas as fichas no sul do País, já que Máquina de Vendas está se especializando do Rio de Janeiro para cima. "No caso do Magazine Luiza, comprar as Lojas Colombo faz todo sentido. Parte da estratégia de atuação em uma região que amarga um lento crescimento e o grupo Pão de Açúcar não atua.“ (...) (DCI – 15/07/2010)
  14. 14. Mercado Supermercados poderão vender celular de marca própria Brasil chega a 185 milhões de celulares em junho, diz Isso será possível após a implantação Carrefour. A operação brasileira da Anatel no Brasil das operadoras móveis com empresa também se interessa pelo BRASÍLIA - O Brasil ultrapassou rede virtual, tecnologia conhecida pela serviço, tanto que já criou uma a marca de 185 milhões de sigla MVNO (Mobile Virtual Network comissão para elaborar as estratégias celulares em junho. No mês Operator). A Anatel deve avaliar em de atuação no segmento. passado, foram habilitadas 1,42 até 30 dias a proposta de O Grupo Pão de Açúcar e instituições milhão de linhas, o que fez com que o número de acessos no regulamentação do serviço. Definidas bancárias também demonstraram País chegasse a 185,13 milhões, as regras, empresas poderão comprar interesse em contar com celulares de o que representa 95,92 acessos minutos das prestadoras já existentes marca própria. Segundo analistas, a por 100 habitantes. para revender no varejo ao oferta de celulares é uma Desse total, 82,32% são pré- consumidor final. oportunidade de fidelizar clientes e pagos e 17,68% são pós-pagos. A rede Carrefour já trabalha com complementar o portfólio. Os dados foram divulgados pela Agência Nacional de MVNO em países como França, (Global Research – 12/07/2010) Telecomunicações (Anatel) nesta Espanha e Bélgica, onde oferece quinta-feira, 15. celular pré-pago com a marca (...) (Karla Mendes, da Agência Estado - 15.07.2010)
  15. 15. Mercado Com R$ 2 bi de receita, Bom Gosto quer mais produtividade Gigantes do setor investirão R$ 2 bilhões “A empresa de laticínios vai lançar um genética e instalações. Tudo isso com dois programa para reduzir a ociosidade da anos de carência e seis anos para em lojas de baixa renda produção leiteira entre seus fornecedores. pagamento. A empresa negocia a operação Chamado de “Plano 300”, o programa tem com Banco do Brasil, BNDES, Banrisul e Dos R$ 6,3 bilhões de como meta elevar a produtividade média de Sicredi. investimentos anunciados por Pão cinco mil produtores para 300 litros por dia Com receita bruta de R$ 1,6 bilhão em de Açúcar, Carrefour e Walmart até em um prazo de dois a três anos – 2009, o laticínio calcula fechar este ano 2011, um terço será destinado à atualmente, a produção média é inferior a com R$ 2 bilhões, devido a consolidação de expansão de negócios com foco 200 litros/dia. três unidades adquiridas em 2009. Já a nas classes C e D. Esse montante, Segundo Wilson Zanatta, presidente da captação de leite deve crescer entre 5% e de cerca de R$ 2 bilhões, será Bom Gosto, hoje a ociosidade média 10% sobre os 1.224 bilhão de litros do ano usado principalmente na abertura equivale a um terço da capacidade passado. A Bom Gosto recebe atualmente de lojas e na reforma de unidades produtiva. A meta da empresa é atingir, em leite de 20 mil produtores diretos e de já existentes que atendam, três anos, a capacidade de processamento outros 8 mil por meio de cooperativas. prioritariamente, famílias com de 6 milhões de litros de leite ao dia em (Valor Economico – 14/07/2010) renda mensal entre três e dez suas 22 plantas. Produtores que aderirem salários mínimos. ao “Plano 300” terão suas propriedades (Folha de São Paulo – 13/07/2010) analisadas e contarão com apoio da Bom Gosto para liberar financiamentos para investimentos em correções de solo,
  16. 16. Mercado Toddy e Cepacol se Subsidiárias brasileiras ganham poder em decisões globais destacam como Produto do Até agora, elas tinham apenas a função de da vodca Smirnoff. “Hoje a filial brasileira é Ano fabricar produtos desenvolvidos no exterior. uma das que dão as cartas nas diretrizes Hoje, as filiais participam de todas as internacionais.” A avaliação referente a 2009 obtida etapas – da concepção e criação ao Além disso, a subsidiária do Brasil exporta com exclusividade pelo Mundo do desenvolvimento e produção. tendências. Entre 2005 e 2007, a empresa Marketing mostra que o produto “Nos eventos globais da empresa, o Brasil desenvolveu a Smirnoff Caipiroska de mais satisfatório para os consumidores é o Toddyferente – era visto como o patinho feio. Éramos limão, maracujá e frutas vermelhas. Agora, que também aparece no topo da tratados como índio e só davam bola para o há um estudo para levar os produtos para a lista de produtos mais atrativos -, que vinha dos Estados Unidos e Europa”, Europa e África do Sul. (...) seguido por Cepacol Cool Ice e diz Tânia César, diretora de marketing da (Revista Isto é Dinheiro – 13/07/2010) Gillette Mach 3. Esta é a prova de empresa de bebidas Diageo, dona de que investir em inovação, hoje, rótulos como o do uísque Johnny Walker e com a avaliação do Produto do Ano, torna-se uma estratégia de C&A lança coleção em Passione Marketing percebida de forma Linha levará nome de personagem da novela positiva pelos consumidores. A C&A lançará uma coleção com o nome de um personagem da novela Passione, da O estudo feito pelo Ibope aponta Rede Globo. A C&A Skinny Fashion by Melina Gouveia é inspirada na designer para 96% de satisfação com interpretada por Mayana Moura. As peças contarão com consultoria da estilista Gloria relação a Toddyferente (...) Coelho, que também participa da trama. O desfile de lançamento será realizado na novela (Por Thiago Terra, do Mundo do e, em breve, estarão disponíveis em pontos-de-venda da marca. Marketing | 15/07/2010) (Por Rayane Marcolino, do Mundo do Marketing | 14/07/2010)
  17. 17. Visite!
  18. 18. Mercado Avon, Hyundai, Itaú e Ponto Frio Franquias buscarão até 50% da receita no mercado externo ativam marcas no Estação Gramado SÃO PAULO - A internacionalização do segundo Leonardo Lamartine, diretor do varejo brasileiro com as franquias grupo. "A expectativa é de que cada O evento realizado pelo Grupo RBS alcança patamares inéditos. Este avanço unidade fature cerca de US$ 150 mil em parceria com a prefeitura de está calcado num cenário mensalmente.“ Gramado, conta com as marcas macroeconômico de oportunidades, Avon, Hyundai, Itaú, Garoto e Ponto principalmente em países emergentes. Depois de conquistar o mercado externo Frio. No Espaço Avon acontece o Exemplo disso são as grandes e médias e transformar-se numa coqueluche pré-lançamento do perfume redes brasileiras, que prosseguem com Outspoken by Fergie e a distribuição mundial, a Havaianas, marca de planos ousados de expansão de amostras do creme anti-idade sandálias genuinamente brasileira, Renew Reversalist e dos perfumes internacional e algumas já projetam inaugurou semana passada, em masculinos Patrick Dempsey II e atingir até 50% de sua receita por meio Huntington Beach, na Califórnia (EUA), True Force. A Avon ainda do faturamento de lojas no exterior, em sua segunda unidade de varejo e disponibiliza um serviço de esteticista cinco anos, como é o caso do Grupo primeira no formato franquia. A cidade para avaliar e indicar produtos de Bonaparte com sua rede de restaurantes de Barcelona, na Espanha, foi a primeira maquiagem da marca. Além disso, a Bossa Grill, que acaba de inaugurar sua a receber uma loja própria da marca, em companhia realiza o concurso primeira unidade em Wichita, no Kansas fevereiro de 2010. (...) cultural "O que você faz para causar (EUA). Para essa unidade, o grupo (DCI – 14/07/2010) impacto?" em que a vencedora Bonaparte investiu cerca de US$ 100 receberá uma maleta de mil, mas outros US$ 900 mil deverão maquiagens. (...) ser investidos nos próximos 12 meses, (Mundo Marketing – 14/07/2010)
  19. 19. Mercado Cooperativa Aurora projeta alta de 8% na receita em 2010 Nova fábrica da Toyota no Brasil vai produzir 70 mil Com isso, a empresa alcançará A estratégia para reverter esse quadro e veículos por ano faturamento de R$ 3 bilhões este ano. A alcançar o crescimento previsto para este cifra deverá tirar a cooperativa do ano é se aproximar de seus associados, A nova fábrica da Toyota no Brasil, vermelho. Em 2009, as perdas chegaram a fortalecendo a cadeia produtiva. Isso será em Sorocaba, a 96 km de São Paulo, vai produzir cerca de 70 mil veículos 5%, resultando em R$ 140 milhões a feito com cursos para capacitar os por ano, segundo as informações menos no caixa. O desempenho negativo produtores a reduzir custos, aprimorar a anunciadas pela montadora nesta foi fruto do aumento das despesas qualidade e evitar prejuízos. “Queremos quinta-feira. financeiras, do custo dos insumos, da envolver também a mulher e o filho do As obras começarão em setembro, e disparada do dólar e da queda do preço agricultor com palestras e treinamentos. a produção deve ter início no final dos produtos destinados ao mercado Assim, a família estará mais capacitada a segundo semestre de 2012. O interno. ajudar na produção e o filho continuará projeto já havia sido anunciado pela A maior dificuldade da Aurora é disputar fazendo evoluir o negócio do pai”, explica empresa, mas, com a crise Lanznaster. econômica mundial, havia sido mercado com as grandes companhias do congelado. setor de carnes que se fundiram O investimento previsto é de cerca recentemente. “Somos sete vezes menores (Brasil Econômico – 13/07/2010) de US$ 600 milhões, com a geração que a Brasil Foods e nove vezes menores de 1.500 empregos.(...) que a Marfrig. Se quisermos concorrer, teremos de ser ótimos em tudo, em todas (Folha de São Paulo– 15/07/2010) as etapa de produção e da venda”, afirma Mário Lanznaster, presidente da Aurora.
  20. 20. Este informativo é destinado à comunidade de interesse sobre varejo, formada por alunos, ex-alunos, professores e funcionários de empresas parceiras do Retail Lab, o laboratório de Varejo do Núcleo de Estudos de Varejo da ESPM. PRODUZIDO POR: Leonardo Milanês Tatiana Fagundes COORDENAÇÃO: Prof. Ricardo Pastore 16/07/2010

×