Clipping do Varejo 29082011

578 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
202
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Clipping do Varejo 29082011

  1. 1. ing do VarejoClipp
  2. 2. Caros Leitores Caros Leitores, A Aula Aberta que promovemos na última 5a.F. superou as nossas expectativas em freqüência e interesse dos participantes. O novo programa, “Varejo - Conceitos, Técnicas e Práticas - 90hs-a.” foi apresentado com parte das telas que serão utilizadas em disciplinas como estratégia de marketing de varejo, compras e negociações e gestão de processos operacionais. Na seqüência, foi realizada palestra sobre tendências do varejo que discutiu impactos das novas tecnologias e novos comportamentos de consumo na atividade varejista. Ao final, inúmeras perguntas foram feitasRicardo Pastore, Prof. Msc pelos participantes, porém nem todas puderam ser respondidas devidoCoordenador do Núcleo de ao horário.Estudos do Varejo - ESPM Conheça os programas de varejo pelo blog http://varejo.espm.br (cursos) Boa leitura! Abraços, Prof. Ricardo Pastore
  3. 3. Super & HiperPão de AçúcAr dá Pontos Aos consumidores que não utilizArem sAcolAsPlásticAsO Pão de Açúcar aproveita o programa de pontos da rede para incentivar o uso consciente deembalagens. A iniciativa faz parte das práticas sustentáveis adotadas pela empresa desde 2009,relacionadas ao conceito de reduzir, reusar e reciclar. Até o dia 30 de setembro, os consumidoresque comprarem sacolas retornáveis ganham 100 pontos e os que adquirirem as opções de caixadobráveis ou carrinhos de lona recebem 300 pontos. A ação também garante cinco pontos para aspessoas que levarem embalagens retornáveis próprias na hora da compra. Os pontos do programade relacionamento “Mais” podem ser trocados por vale-compras e concedem promoções exclusivase descontos especiais para os participantes.(Mundo do Marketing– 26/08/2011)
  4. 4. Super & HiperextrA APresentA novA coleção de rouPAs e esPerA Aumento de 15% nAs vendAsO Extra criou uma revista de moda para exposto nos televisores localizados nos pontospromover a nova coleção Primavera-Verão, que de venda e um anúncio para um canal de TV aapresentará 130 peças da sua marca Cast em cabo. Quem assina é a agência PA Publicidade.todas as lojas da rede. A previsão da empresa (Mundo do Marketing - 26/08/2011)é que as vendas do setor têxtil cresçam em 15%com a chegada das novidades. O segmentofeminino conta com lançamentos em quatrotemas, Romance de Verão, Etno 70, UtilitáriosChic e Color Blocking.Todos os modelos estarão estampados nas 28páginas da publicação junto com as novidadespara o público masculino, que apresentam designinspirado na marinha, em esportes radicaise no safári, além da linha infantil das marcasBoomy e Bambini. Para reforçar a divulgação, acompanhia também produziu um vídeo que será
  5. 5. Super & HiperWAlmArt reduz em 56% envio de lixo PArA Aterros sAnitáriosO Walmart dá continuidade a sua estratégia de sustentabilidade e comemora a redução da emissãode lixo nas lojas, no primeiro semestre de 2011. A rede de varejo conseguiu diminuir em 56% oenvio de detritos gerado pelas operações dos pontos de venda para aterros sanitários, reciclandomais de 20 milhões de quilos de resíduos. Deste total, 3,4 milhões foram transformados em aduboe outros 1,2 mil quilos, em ração animal. A meta até o fim deste ano é diminuir o envio para osaterros em 60% e ampliar o número de lojas que reciclam lixo, que hoje são 15 unidades. A marcatambém investe em outras iniciativas para reforçar o compromisso sustentável da companhia, comoa diminuição do uso de sacolas plásticas.(Mundo do Marke – 25/08/2011)
  6. 6. Super & HiperotimistA com A economiA, Abilio destAcA AtuAção em múltiPlos formAtosNa tarde de ontem, 24/08, o empresário Abilio Diniz respondeu a perguntas de internautas pela redesocial Twitter. Em tom informal, a conversa transmitida via twitcam abordou, entre diversos outrosassuntos, as tendências para o futuro do varejo. Sobre isso, o presidente do conselho do GrupoPão de Açúcar destacou que não existe um formato de loja ideal e defendeu a atuação em diversosformatos e canais de distribuição.Segundo Diniz, investimentos em tecnologia da informação e no aprimoramento dos processoslogísticos são cada vez mais importantes para as empresas de varejo chegarem ao sucesso.Em relação ao cenário econômico, o empresário demonstrou otimismo. “O Brasil está muito longede uma crise, continua crescendo e fazendo as pessoas mudarem de patamar, com crescimentode renda”. Diniz não falou diretamente sobre os sócios franceses do Casino, mas ressaltou que aempresa que seria criada a partir da fusão com o Carrefour teria controle brasileiro.(Portal Meio & Mensagem – 25/08/2011)
  7. 7. Shopping CentershoPPings brAsileiros devem fAturAr r$ 109,1 bilhões em 2011Os shoppings brasileiros devem movimentar R$ 109,1 bilhões em 2011, ante R$ 89,5 bilhões em2010, de acordo com o Ibope Inteligência. O valor representa 15,4% de todo o faturamento previstopara o varejo brasileiro este ano, enquanto no período anterior a fatia era de 14%. Entre os fatoresresponsáveis por aquecer o mercado estão a entrada de capital externo e o crescimento do poderde compra dos consumidores.Até o fim do ano passado, o Brasil contava com 381 shoppings em operação e a previsão é quechegue a 419 unidades, com o lançamento de 38 empreendimentos ainda em 2011. Para 2012,estão programadas as inaugurações de outros 47 centros comerciais espalhados pelo país. O bomdesempenho do setor também tem levado os empreendimentos para fora dos centros urbanos.Nos próximos dois anos, 27 cidades com população abaixo dos 600 mil habitantes passarão a tero primeiro shopping.Até 2014, a região Norte é a que terá maior crescimento, com ampliação de 72% da base instalada,enquanto o Sudeste deverá expandir em 29% e o Nordeste, 20%. Já as regiões Centro-Oeste e Sulterão aumento de 16% e 15%, respectivamente. Por dia, cerca de 8,7 milhões de consumidorescirculam pelos malls brasileiros, uma média nacional de 23 mil pessoas por centro comercial. Emgeral, os shoppings de grande porte atraem diariamente 2,5 vezes mais clientes que os menores.(Mundo do Marketing - 24/08/2011)
  8. 8. Móveis & EletromAgAzine luízA AmPliA vendAs PArA redes sociAisOs hipermercados que aderiram à venda online, agora podem ter um forte concorrente. A redevarejista Magazine Luíza informou que deve lançar neste ano uma plataforma de vendas diretas nasredes sociais. Serão lojas “personalizadas”, já que os próprios funcionários da empresa oferecerãoprodutos nas suas páginas pessoais de facebook e orkut.Em troca, eles deverão ganhar uma comissão de 2,5% a 4,5% pelas vendas geradas. Cadacolaborador monta sua página com até 60 produtos e espalha para seus amigos nos sites derelacionamento.A principio, apenas os funcionários da rede poderão se tornar divulgadores, e o grupo será ampliadoaos poucos, conforme os primeiros resultados da empresa. O impacto da novidade deverá serobservado ao longo do próximo ano.(Valor Online – 23/08/2011)
  9. 9. Móveis & Eletrotvs de lcd já resPondem Por 80% do volume dA cAtegoriAFalta pouco para os televisores de tubo sumirem de vez do mercado. Apesar dos modelos antigosterem, nos últimos anos, evoluído para versões “slim”, a preferência do consumidor por equipamentosde tela plana fez com que as vendas das TVs de tubo despencassem 50% no País durante o primeirosemestre deste ano. Tanto que, neste mês, a fabricante LG decidiu encerrar a produção do modelono País. A única fábrica dedicada ao produto, situada em Manaus, passa a produzir aparelhos deLCD.Com a decisão, a empresa se junta à Sony e Philips, que também já abortaram a fabricação de TVsde tubo. Das quatro principais marcas presentes no Brasil, apenas a Samsung insiste na fabricaçãodo produto.Segundo dados da GFK, entre dezembro de 2010 e junho deste ano, as vendas das TVs de tubo nacategoria caiu de 35% para 20% em volume. Em valor, a participação despencou de 12% para 5%.O consumo remanescente de TVs do modelo antigo acontece principalmente no Nordeste (27%),seguido pela área que inclui Minas Gerais, Espírito Santo e interior do Rio de Janeiro (19%). Com14% de participação, o interior paulista aparece em terceiro lugar na procura desse produto cadavez mais raro nas gôndolas.(Valor Econômico – 23/08/2011)
  10. 10. MercadofAber-cAstell AnunciA investimentos de r$ 100mi no brAsilO presidente da companhia no Brasil, Marcelo Tabacchi afirmou que as fábricas de São Carlos (SP)e Prata (MG) passam, desde ano passado, por um processo de redução de custos. Além disso,serão feitos investimentos da ordem de R$ 100 milhões no País em três anos. Segundo Tabacchi,a empresa espera crescer 7% em 2011, tanto no mercado interno, quanto com as exportações.Lembrando que no ano passado a fabricante atingiu um faturamento líquido de R$ 350 milhões.Além da venda de produtos no varejo, a companhia pretende reforçar sua atuação por meio dequiosques exclusivos com produtos da marca instaladas dentro das lojas. A intenção da empresaé abrir 50 PDVs nos próximos meses para fechar 2011 com um total de 200 unidades. Fora dosestabelecimentos varejistas, a Faber-Castell mantém outros quatro quiosques com produtos própriosda marca, todos na capital paulista. Entretanto, a empresa não tem planos para expandir esse tipode unidade.(GiroNews – 25/08/2011)
  11. 11. MercadofAturAmento de frAnquiAs de AlimentAção deve crescer 18,6%, diz PesquisAAs franquias de alimentação devem aumentar o seu faturamento em 18, 6% neste ano. A informaçãoé da pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchinsing (ABF) e a consultoria EDC,especializada no setor de Food Service. O levantamento apresenta o desempenho do mercado em2010, que faturou R$ 9,254 bilhões, sendo que 57% deste total veio do segmento de sanduíches.No período, as redes de alimentação representaram 61% de todo o valor obtido pelo setor defranquias no Brasil.O Sudeste concentra a maior parte dos pontos de venda (65,7%), seguido pelo Sul (10,7%),Nordeste (10,1%), Centro-Oeste (9,6%) e Norte (3,8%). Em 2010, os shoppings acumularam 64,7%das aberturas de lojas, à frente das de rua (24,2%), hipermercados (6,2%) e galerias comerciais(1,4%). A expansão dos quiosques também foi concentrada nos shoppings (71,7%) e tiveram menorparticipação nos hipermercados (13,4%), pontos de venda nas ruas (7,8%) e galerias comerciais(4,5%). O ticket médio registrado do setor totalizou R$ 13,70. O segmento que mais cresceu em2010 foi o de comida variada (23,3%), acompanhado pela expansão de snack/cafeterias (18,9%),pizzas/massas (13,5%), comida asiática (13,4%), sanduíches (10,8%) e docerias (5%).(Mundo do Marketing – 26/08/11)
  12. 12. E-CommercetAeq Pretende lAnçAr Produtos criAdos Pelos consumidoresA Taeq quer a ajuda dos consumidores para lançar produtos. A marca do Grupo Pão de Açúcarinicia a votação para a escolha dos três novos sabores de barrinhas de cereal. Até o dia 22 desetembro, os internautas poderão optar no Facebook pelas combinações preferidas entre seissugestões: coco e iogurte com creme de limão e chocolate ao leite; abacaxi, coco e doce de leitecom chocolate branco e iogurte; goiabada e cream cheese; figo, castanha do pará e cacau cobertade chocolate meio amargo; cereja, nozes e doce de leite com chocolate ao leite, e uva, amora emarshmallow com chocolate branco e iogurte. A promoção “Barrinha Taeq do meu jeito” foi iniciadaem dezembro de 2010, quando os consumidores puderam sugerir todos os ingredientes, incluindocereais, sabores e coberturas.(Mundo do Marketing – 24/08/2011)
  13. 13. E-Commercecrises AfetAm menos o comércio eletrônicoAnalista de e-commerce da consultoria norte-americana Forrester Research, Zia Wigder comparouas vendas online e nas lojas físicas das principais redes do varejo nos Estados Unidos durante acrise de 2008. O estudo constatou que os resultados eram quase sempre melhores nas vendas pelainternet, algo que deve se repetir agora, segundo a analista.O resultado do estudo não vale apenas para o mercado dos EUA e parece apontar uma característicado consumidor em períodos de crise, quando a busca pelo melhor preço é ainda mais importante.“Ajuda o fato de as pessoas poderem comparar os preços online de uma forma que não podemfazer off-line, além de poderem pesquisar mais para ter certeza de que estão fazendo a compracerta”, explica Zia Wigder.Neste ano, as vendas online de bens de consumo devem somar 9,8 bilhões no Brasil, conformeprojeção da Forrester Research que, caso confirmada, significará um aumento de 24% em relaçãoaos resultados de 2010.(Valor Econômico – 25/08/2011)
  14. 14. SustentabilidadebAncA do cAmelô que virou cAse de mArketing recebe selo verdeA Banca de Doces do camelô David Portes recebeu o Selo Verde do Banco da Árvore pelas açõessustentáveis realizadas nas ruas do Centro do Rio de Janeiro. O empreendedor comemorou 25anos de comércio com a banca ontem, dia 23, com premiações surpresas e atividades educativascom os consumidores. A iniciativa contou com a distribuição de balões com prêmios, a venda dekits a R$ 12,00 com direito a uma ecobag e os sorteios de viagens.Em parceria com o projeto Banco da Árvore, será realizada a plantação de árvores para compensaras emissões de gases de efeito estufa relativas à produção de lixo, consumo de material descartável,gás e transporte da banca. A unidade já possui sacolas biodegradáveis, lixeiras seletivas e agorautilizará parte do faturamento para eliminar os poluentes do meio ambiente.(Mundo do Marketing - 24/08/2011)
  15. 15. 29/08/2011 ade de é destinad o à comunidEst e informativo alunos, ex bre varejo, formada porinteresse so empresas ores e fun cionários de alu nos, profess io de Varejo Retail Lab , o laboratór parceiras do da ESPM. e Estud os de Varejo do Núcleo d : Coordenação or: Produzido p astore Pro f. Ricardo P mo João do Car ndes Tatiana Fagu

×