Assembléia Geral de Acionistas Conselho Fiscal Conselho de Administração Auditoria Interna Diretoria Executiva Presidência...
NOVOS  VENTOS  SOPRAM EM  NOSSA  EMPRESA NOVO CREDO MISSÃO Atuar no negócio de energia elétrica com rentabilidade e respon...
<ul><li>58% do Território Nacional </li></ul><ul><li>100% da Amazônia Legal </li></ul><ul><li>09 Estados da Federação </li...
GERAÇÃO TRANSMISSÃO COMERCIALIZAÇÃO Térmica TRANSFORMAÇÃO Hidráulica NEGÓCIOS PRINCIPAIS Cresc 2006 2005 1.825 bi 59 83 2....
SISTEMAS ELÉTRICOS BRASILEIRO Sistemas Isolados Sistema Interligado
MAPA ELETROGEOGRÁFICO BALBINA SAMUEL TUCURUÍ C. NUNES CURUÁ-UNA
SISTEMA NORTE-SUL e NORTE-NORDESTE Curuá-Una PARA UHE = 02 (Tucuruí e Curuá-Una) SE = 11 LT = 2.236 km MARANHÃO SE = 08 LT...
USINA HIDRELÉTRICA TUCURUÍ 22 Anos Gerando Energia para o Brasil  (1984/2007)
REGIONAL DE PRO D UÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO  DE TUCURUÍ  -  CTC ESTRUTURA ORGANIZACIONAL <ul><li>Setor de Engenharia da Opera...
1974  1976  1984  1992  1998  2002  2003  2004  2005  2006  2007 ENCHIMENTO DO RESERVATÓRIO ENTRADA EM OPERAÇÃO DA 1ª e 2ª...
LOCALIZAÇÃO
UHE TUCURUÌ 8.370 MW BELÉM FATURAMENTO E FORÇA DE TRABALHO <ul><li>Força de Trabalho Abr/08 </li></ul><ul><li>277 Empregad...
CARACTERÍSTICAS DA INSTALAÇÃO SUBSTAÇÃO 500 KV 580 m Comprimento 110.000 m 3 /s Vazão Máxima Segmento Tipo 23 Comportas  V...
MAIORES VERTEDOUROS DO MUNDO 1 05 .000 1988 China Gezhouba Volume (m³/s) Início de Operação País Usina/Barragem 124.300 20...
CARACTERÍSTICAS DA CASA DE FORÇA 1 10,40 m Diâmetro dos Condutos 12 Comportas Planas  TOMADA D’ÁGUA 22,5 MW 350 MW Capacid...
CARACTERÍSTICAS DA CASA DE FORÇA 2 11,40 m Diâmetro dos Condutos 11 Comportas Planas  TOMADA D’ÁGUA 375 MW Capacidade Nomi...
POTÊNCIA TOTAL 8.370 MW SE 500 KV Ampliação da  SE 500 KV CARACTERÍSTICAS DA INSTALAÇÃO 375 m Comprimento Abrigada Tipo 4....
POTÊNCIAS DAS PRINCIPAIS USINAS 8,3 Tucuruí - 1a e 2a Etapas (Brasil) 10,2 Guri (Venezuela) 11,0 Belo Monte (estudo de via...
ETAPAS CONSTRUTIVAS DA CASA DE FORÇA 2
INUNDAÇÃO DO RECINTO DE MONTANTE DA CASA DE FORÇA 2
REMOÇÃO DE JUSANTE – CANAL DE FUGA DA CASA DE FORÇA 2
UHE TUCURUÍ EM DEZEMBRO/2002
 
 
 
SEQÜÊNCIA EXECUTIVA – MONTAGEM ELETROMECÂNICA GERAÇÃO DE ENERGIA (GERADOR) ROTOR ESTATOR TURBINAMENTO DE ÁGUA TURBINA DIST...
MONTAGEM ELETROMECÂNICA
. MONTANTE JUSANTE INSUMO ÁGUA PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO ENERGIA ELÉTRICA ENERGIA CINÉTICA ENERGIA POTENCIAL Nível Mar 74 ...
CLIENTES ELETRONORTE Norte Isolados: CEA, Ceron, Eletroacre, Bovesa Nordeste: Cepisa, Coelce, Cosern, Saelpa, Celb, Celpe,...
SISTEMA DE GESTÃO SÓCIO-AMBIENTAL UHE TUCURUÍ LICENÇA DE OPERAÇÃO 14 PROGRAMAS AMBIENTAIS INSERÇÃO REGIONAL PIRTUC PIRJUS ...
Tucuruí PIRTUC PIRJUS PLANOS DE INSERÇÃO REGIONAL ESTRADAS RESERVATÓRIO CIDADES Km11 IGARAPÉ MIRI LIMOEIRO DO AJURÚ
PIRTUC PIRJUS + PLANOS DE INSERÇÃO REGIONAL MEIO AMBIENTE 14 PROGRAMAS AMBIENTAIS INFRAESTRUTURA BÁSICA PRODUÇÃO SAÚDE EDU...
PESCA E  ICTIOFAUNA BANCO DE GERMOPLASMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL FISCALIZAÇÃO RECUPERAÇÃO ÁREAS DEGRADADAS MITIGAÇÃO DOS EFEITO...
 
ECLUSAS SISTEMA DE TRANSPOSIÇÃO DE DESNÍVEL DE TUCURUÍ
VISÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO
LAYOUT DO EMPREENDIMENTO – ECLUSA I
VISTA DAS OBRAS DA ECLUSA I – abril 2008
VISTA AÉREA – CANAL INTERMEDIÁRIO
VISTA AÉREA DAS OBRAS DA ECLUSA II
VISTA AÉREA DAS CASAS DA NOVA MATINHA
SITUAÇÃO FUTURA DO EMPREENDIMENTO
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra Eletronorte 22/07/2008

2.882 visualizações

Publicada em

Slide utilizado na palestra feita na UHE Tucuruí, da Eletronorte, no dia 22/07/2008.

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.882
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Eletronorte 22/07/2008

  1. 2. Assembléia Geral de Acionistas Conselho Fiscal Conselho de Administração Auditoria Interna Diretoria Executiva Presidência Regional de Produção e Comercialização de Tucuruí ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA ELETRONORTE Regional de Transmissão do Pará Gerencia das Obras de Expansão da UHE Tucuruí Diretoria de Gestão Corporativa Diretoria de Produção e Comercialização Diretoria Econômico-Financeira Diretoria de Planejamento e Engenharia Site Tucuruí Ministério de Minas e Energia Eletrobrás
  2. 3. NOVOS VENTOS SOPRAM EM NOSSA EMPRESA NOVO CREDO MISSÃO Atuar no negócio de energia elétrica com rentabilidade e responsabilidade socioambiental, contribuindo para o desenvolvimento do País VISÃO Com energia e comprometimento, ser uma Empresa sustentável, referencial de excelência e valorizada pela sociedade VALORES - Excelência na Gestão - Valorização das Pessoas - Comprometimento - Aprendizado Contínuo - Empreendedorismo - Ética e Transparência CREDO DA ELN
  3. 4. <ul><li>58% do Território Nacional </li></ul><ul><li>100% da Amazônia Legal </li></ul><ul><li>09 Estados da Federação </li></ul>Área de atuação da ELETRONORTE LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA / CARACTERÍSTICAS 15,8 milhões ( 67,8 % ) População Beneficiada com Energia Elétrica 14,4 milhões ( 61,8 % ) População Atendida com Energia Elétrica da Eletronorte 3.612 Empregados 9,5 % (Energia Assegurada) Participação no Mercado 23,3 milhões População da Amazônia R$ 19.784 bilhões Ativo Total 1973 (Junho) Criação
  4. 5. GERAÇÃO TRANSMISSÃO COMERCIALIZAÇÃO Térmica TRANSFORMAÇÃO Hidráulica NEGÓCIOS PRINCIPAIS Cresc 2006 2005 1.825 bi 59 83 2.922 2.626 bi 64 158 3.660 43,9% Faturamento 8,5% Número de Clientes 90,4% Número de Contratos 25,3% Contratos (MW médio) Cresc 2007 2006 2.626 bi 64 158 3.660 4.460 bi 79 197 4.257 69,8% Faturamento 23,4% Número de Clientes 24,7% Número de Contratos 16,3% Contratos (MW médio)
  5. 6. SISTEMAS ELÉTRICOS BRASILEIRO Sistemas Isolados Sistema Interligado
  6. 7. MAPA ELETROGEOGRÁFICO BALBINA SAMUEL TUCURUÍ C. NUNES CURUÁ-UNA
  7. 8. SISTEMA NORTE-SUL e NORTE-NORDESTE Curuá-Una PARA UHE = 02 (Tucuruí e Curuá-Una) SE = 11 LT = 2.236 km MARANHÃO SE = 08 LT = 2.312 km TOCANTINS SE = 02 LT = 548 km
  8. 9. USINA HIDRELÉTRICA TUCURUÍ 22 Anos Gerando Energia para o Brasil (1984/2007)
  9. 10. REGIONAL DE PRO D UÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE TUCURUÍ - CTC ESTRUTURA ORGANIZACIONAL <ul><li>Setor de Engenharia da Operação e Manutenção; </li></ul><ul><li>Setor de Supervisão da Qualidade. </li></ul>DIVISÃO DE ENGENHARIA E QUALIDADE CTCQ <ul><li>Setor de Oficina e Serviços Auxiliares; </li></ul><ul><li>Setor Eletroeletrônico; </li></ul><ul><li>Setor de Manutenção Mecânica; </li></ul>DIVISÃO DE MANUTENÇÃO CTCM <ul><li>Centro de Treinamento Tucuruí; </li></ul><ul><li>Setor Financeiro; </li></ul><ul><li>Setor de Serviços Gerais; </li></ul><ul><li>Setor de Administração de Recursos Humanos; </li></ul><ul><li>Setor de Suprimentos.; </li></ul><ul><li>Setor de Vila </li></ul>DIVISÃO ADMINISTRATIVA CTC A <ul><li>Setor de Operação; </li></ul><ul><li>Setor de Manutenção. </li></ul><ul><li>Setor de Operação em tempo Real; </li></ul><ul><li>Setor de Estudos e Análise da Operação </li></ul>DIVISÃO DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CURUA-UNA CTCC DIVISÃO DE OPERAÇÃO CTCO ASSESSORIA DE GESTÃO - AGE ASSESSORIA TÉCNICA - ATE NUCLE DE COMUNICAÇÃO - NUCOM NUCLEO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL – NURES
  10. 11. 1974 1976 1984 1992 1998 2002 2003 2004 2005 2006 2007 ENCHIMENTO DO RESERVATÓRIO ENTRADA EM OPERAÇÃO DA 1ª e 2ª UNIDADE ENTRADA EM OPERAÇÃO DA 12ª UNIDADE INICIO DA CONSTRUÇÃO DA 2ª CASA DE FORÇA ENTRADA EM OPERAÇÃO DA 13ª UNIDADE ENTRADA EM OPERAÇÃO DAS 14ª e 15ª UNIDADE INICIO DAS OBRAS ENTRADA EM OPERAÇÃO DAS 16ª e 17ª UNIDADE DECRETO AUTORIZANDO A CONSTRUÇÃO ENTRADA EM OPERAÇÃO DAS 18ª a 21ª UNIDADE ENTRADA EM OPERAÇÃO DAS 22ª e 23ª UNIDADE PRINCIPAIS MARCOS
  11. 12. LOCALIZAÇÃO
  12. 13. UHE TUCURUÌ 8.370 MW BELÉM FATURAMENTO E FORÇA DE TRABALHO <ul><li>Força de Trabalho Abr/08 </li></ul><ul><li>277 Empregados </li></ul><ul><li>100 Terceiros Diretos </li></ul>Faturamento em 2007 R$ 3.385 bilhões A UHE Tucuruí está localizada no rio Tocantins, no Estado do Pará, distante 300 Km, em linha reta ao sul da cidade de Belém.
  13. 14. CARACTERÍSTICAS DA INSTALAÇÃO SUBSTAÇÃO 500 KV 580 m Comprimento 110.000 m 3 /s Vazão Máxima Segmento Tipo 23 Comportas VERTEDOURO 1.600 Ilhas 2.918 Km 2 Área do Lago 50,3 bilhões m 3 Volume Total RESERVATÓRIO 6.460 m Comprimento 78 m Cota da Crista 95 m Altura Máxima BARRAGEM 375 m Comprimento Abrigada Tipo 4.245 MW Potência Instalada 14 Grupos Geradores CASA DE FORÇA 1 (1 ª ETAPA) 6,2 milhões m 3 Concreto 80,8 m ilhões m 3 Terra e Enrocamento 50,2 m ilhões m 3 Escavações Principais Volumes das Obras
  14. 15. MAIORES VERTEDOUROS DO MUNDO 1 05 .000 1988 China Gezhouba Volume (m³/s) Início de Operação País Usina/Barragem 124.300 2009 China Three Gorges 95.000 1994 Argentina/ Paraguai Yacyreta 95.600 1975 Canadá Kootenay Canal 110.000 1984 Brasil Tucuruí
  15. 16. CARACTERÍSTICAS DA CASA DE FORÇA 1 10,40 m Diâmetro dos Condutos 12 Comportas Planas TOMADA D’ÁGUA 22,5 MW 350 MW Capacidade Nominal Francis Francis Tipo 60,80 m 60,80 m Queda Nominal 327,27 rpm 81,82 rpm Velocidade de Rotação 576 m 3 /s 12 Principais Auxiliares 39,50 m 3 /s Engolimento Nominal 02 Número TURBINAS
  16. 17. CARACTERÍSTICAS DA CASA DE FORÇA 2 11,40 m Diâmetro dos Condutos 11 Comportas Planas TOMADA D’ÁGUA 375 MW Capacidade Nominal Francis Tipo 61,7 m Queda Nominal 81,80 rpm Velocidade de Rotação 679 m 3 /s 11 Principais Engolimento Nominal Número TURBINAS
  17. 18. POTÊNCIA TOTAL 8.370 MW SE 500 KV Ampliação da SE 500 KV CARACTERÍSTICAS DA INSTALAÇÃO 375 m Comprimento Abrigada Tipo 4.245 MW Potência Instalada 14 Grupos Geradores CASA DE FORÇA 1 (1 ª ETAPA) 353 m Comprimento Abrigada Tipo 4.125 MW Potência Instalada 11 Grupos Geradores CASA DE FORÇA 2 (2 ª ETAPA)
  18. 19. POTÊNCIAS DAS PRINCIPAIS USINAS 8,3 Tucuruí - 1a e 2a Etapas (Brasil) 10,2 Guri (Venezuela) 11,0 Belo Monte (estudo de viabilidade) 14,0 Itaipu (Brasil - Paraguai) 19,0 Three Gorges (China) (em construção) POTÊNCIA (GW) USINA
  19. 20. ETAPAS CONSTRUTIVAS DA CASA DE FORÇA 2
  20. 21. INUNDAÇÃO DO RECINTO DE MONTANTE DA CASA DE FORÇA 2
  21. 22. REMOÇÃO DE JUSANTE – CANAL DE FUGA DA CASA DE FORÇA 2
  22. 23. UHE TUCURUÍ EM DEZEMBRO/2002
  23. 27. SEQÜÊNCIA EXECUTIVA – MONTAGEM ELETROMECÂNICA GERAÇÃO DE ENERGIA (GERADOR) ROTOR ESTATOR TURBINAMENTO DE ÁGUA TURBINA DISTRIBUIDOR PRÉ-DISTRIBUIDOR CONDUTO FORÇADO CAIXA ESPIRAL TUBO DE SUCÇÃO
  24. 28. MONTAGEM ELETROMECÂNICA
  25. 29. . MONTANTE JUSANTE INSUMO ÁGUA PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO ENERGIA ELÉTRICA ENERGIA CINÉTICA ENERGIA POTENCIAL Nível Mar 74 m 28 m PRODUTO ENERGIA ELÉTRICA ENERGIA MECÂNICA PROCESSO DE PRODUÇÃO 34,10 56,65
  26. 30. CLIENTES ELETRONORTE Norte Isolados: CEA, Ceron, Eletroacre, Bovesa Nordeste: Cepisa, Coelce, Cosern, Saelpa, Celb, Celpe, Ceal, Energipe, Coelba Centro Oeste: Cemat, Enersul, Celg e CEB Sul: Copel, Celesc, CEEE, AES Sul Norte Interligado: Celpa, Cemar, Celtins. Alarás, Alumar, CVRD, Alunorte E Globe Metais Sudeste: Cemig, Escelsa, Cerj, Light, Bandeirante, Eletropaulo, Elektro, CPFL, Bragantina, Caiuá, EEVP, Nacional, Pirantininga
  27. 31. SISTEMA DE GESTÃO SÓCIO-AMBIENTAL UHE TUCURUÍ LICENÇA DE OPERAÇÃO 14 PROGRAMAS AMBIENTAIS INSERÇÃO REGIONAL PIRTUC PIRJUS NBR ISO 14001 Meta Certificação NBR ISO 14001 2008 TPM Pilar Meio Ambiente MELHORIAS ESPECÍFICAS MANUTENÇÃO PLANEJADA MANUTENÇÃO AUTÔNOMA MANUTENÇÃO DA QUALIDADE PROCESSOS ADMINISTRATIVOS GESTÃO ANTECIPADA SEGURANÇA EDUCAÇÃO E TREINAMENTO MEIO AMBIENTE PE ME MA MP MQ GA ET PA SE SD MB PILAR ESTRATÉGICO SAÚDE MEIO AMBIENTE
  28. 32. Tucuruí PIRTUC PIRJUS PLANOS DE INSERÇÃO REGIONAL ESTRADAS RESERVATÓRIO CIDADES Km11 IGARAPÉ MIRI LIMOEIRO DO AJURÚ
  29. 33. PIRTUC PIRJUS + PLANOS DE INSERÇÃO REGIONAL MEIO AMBIENTE 14 PROGRAMAS AMBIENTAIS INFRAESTRUTURA BÁSICA PRODUÇÃO SAÚDE EDUCAÇÃO
  30. 34. PESCA E ICTIOFAUNA BANCO DE GERMOPLASMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL FISCALIZAÇÃO RECUPERAÇÃO ÁREAS DEGRADADAS MITIGAÇÃO DOS EFEITOS DO DEPLECIONAMENTO PROGRAMAS AMBIENTAIS
  31. 36. ECLUSAS SISTEMA DE TRANSPOSIÇÃO DE DESNÍVEL DE TUCURUÍ
  32. 37. VISÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO
  33. 38. LAYOUT DO EMPREENDIMENTO – ECLUSA I
  34. 39. VISTA DAS OBRAS DA ECLUSA I – abril 2008
  35. 40. VISTA AÉREA – CANAL INTERMEDIÁRIO
  36. 41. VISTA AÉREA DAS OBRAS DA ECLUSA II
  37. 42. VISTA AÉREA DAS CASAS DA NOVA MATINHA
  38. 43. SITUAÇÃO FUTURA DO EMPREENDIMENTO

×