Literatura da espanha

14.419 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
174
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Literatura da espanha

  1. 1. Literatura da EspanhaIntrudução A literatura espanhola tem os seus inícios com o poema épico Cantar deMio Cid. Para outros autores, as glossasemilienses e glossassilenses(anotações à margem de textos em latim) devem ser também referidos noestudo da literatura como primeiros usos do espanhol. Outros autores colocam também as "jarchas" ("carjas" em português)como manifestações literárias anteriores ao romanceiro tradicional espanhol,mas dentro da literatura espanhola. Esta visão encontra-se confrontada comoutras visões como ser parte da literatura portuguesa por seremdialectosmoçarabes mais semelhantes ao português medieval do que aoespanhol. Outros estudiosos qualificam os dialectosmoçarabes como línguasindependentes e analisando portanto que as carjas não deveriam estarincluídas em nenhuma das literaturas. As jarchas são composições escritas em árabe em que se inclui umaestrofe final ou um refrão em língua moçarabe. Como uma das línguas mais importantes do mundo, o espanhol temuma literatura muito rica.Obras recentes em castellano O poema épico do Mío Cid é o clássico mais importante da literaturaespanhola, trata da vida e atos do héroe nacional Rodrigo Díaz de Vivar,também conhecido como Cid Campeador Os escritores mais importantes do século XIV foram: López de Ayala, opríncipe Don Juan Manuel, sobrinho do rei Alfonso X, cujo Livro dos exemplosdo conde Lucanor e de Patronio foi o primeiro livro de contos em espanhol. e opoeta satírico Juan Ruiz.O renascimento e a época dourada da literatura espanhola O espírito do renascimento estava invadindo as letras espanholas eEspanha se estava convertindo também em um poder europeo dominante. Noreino do emperador Carlos V, se publicou a primeira novela picaresca em 1554,o Lazarillo de Tormes, seu autor é desconhecido. Os últimos anos do século XVI e a maioria do s. XVII foram os melhoresanos da literatura espanhola e se conheceram como os anos dourados. A obrachave deste período é a magnifica prosa que escreveu Miguel de CervantesSaavedra, Don Quijote de la Mancha.. Nestes anos também houveram grandes dramaturgos como: Lope deVega Carpio, Tirso de Molina, Guillén de Castro e Bellvís, e Juan Ruiz deAlarcón. Calderón de la Barca foi o último e provavelmente melhor escritor daépoca.
  2. 2. Literatura neoclássica No século XVIII o neoclassicismo francês influenciou enormemente naliteratura espanhola. Houveram três autores que destacaram dentro do declineliterario, foram: Leandro Fernández de Moratín, Ramón de la Cruz e o poetaJuan MeléndezValdés.O Romantismo Com a morte de Fernando VII em 1833, o romantismo se propagou commuita rapidez, era de origem dramático mas superficial. Muitas das obras dosescritores mais importantes: Ángel de Saavedra, duque de Rivas, José deEspronceda, e José Zorrilla e Moral, foram muito originais em suas peçascurtas.. Dois autores pos-românticos importantes foram Rosalía de Castro (queescrevia em gallego) e Gustavo Adolfo Bécquer.Movimentos de finais do s. XIX e principios do s. XX Benito Pérez Galdós dominou a novela realista durante a segundametade do s. XIX, mas Pedro Antonio de Alarcón, José María de Pereda,Armando PalacioValdés, Juan Valera e Alcalá Galiano, e Emilia Pardo Bazántambém escreveram novelas de ficção muito importantes. Mas foi em poesía onde se conseguiram mais conquistas. A lírica deAntonio Machado e do magnífico Juan Ramón Jiménez são das maisimportantes e finas da língua. José Moreno Villa, Rafael Alberti, VicenteAleixandre, LuisCernuda, Jorge Guillén, Dámaso Alonso e muitos outrosformaram uma geração de poetas brilhante; mas a figura mais cautivadoradesta época foi o poeta e dramaturgo Federico García Lorca.Geração de 98 A finais do século os escritores da Geração de 98 começaram a avaliar erevitalizar a vida cultural espanhola. Migue de Unamuno, ensaista, poeta,novelista e professor, enfatizou o aspecto quijotesco dos valores espanhois eexerceu grande influencia sobre a juventude espanhola. Azorín escreveu unscontos de grande qualidade. Ramón do Valle Inclán impregnou suas novelas eobras de teatro do sentido poético do fantástico e o raro. PíoBaroja e Nessiencheram suas novelas com um espírito feróz que rejeitava os valorestradicionais e tratava de influenciar as pessoas para que se "puzessemenmovimento".
  3. 3. Desde a guerra civil até o presente Durante a Guerra Civil muitos escritores como: Salinas, Guillén, JuanLarrea, etc, tiveram que ir ao exilio. Entre os novelistas que apareceram depoisda Guerra está o Premio Nobel Camilo José Cela, CarmanLaforet e JoséMaríaGironella. Salvador de Madariaga foi reconhecido como historiados ebiógrafo. Nos anos 50 e 60 se viveu um regresso a normalidade política eliterária. Alguns escritores de renome desde a II Guerra Mundial são: Max Aub,Miguel Delibes, Juan Goytisolo, Ana María Matute, Rafael Sánchez Ferlosio,Luís Martín-Santos e Gonzalo Torrente-Ballester; os poetas: Manuel Altoaguirree Gerardo Diego; e os dramaturgos: AntoniaBuero Vallejo, Alejandro Casona eAlfonso Sastre. os escritores pos-franquistas refletiram em suas obras osdesenvolvimentos da Europa, entre os mais importantes se encontram: JuanBenet, Carmen-Martín-Gaite, Eduardo Mendonza, SoledadPuértolas, CarmenRiera e Ana Maria Moix. Entre os dramaturgos: FérnandoArrabel, Antonio Gala,Fermín Cabal e Alonso de Santos. e entre os poetas: Ana Rossetti, AntonioCarvajal, Guillermo Carnero, Jaime Silas e Antonio de Villena.

×