CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA
Todos de nossa região, diariamente, acompanham pelos
meios de comunicação, notícias sobre a vi...
O QUE É A CAMPANHA?
Araripe Contra a Violência é uma campanha de repúdio qualquer prática de
violência contra a população ...
QUAIS OS TIPOS DE VIOLÊNCIA
• Violência Física - A violência física é o uso da força com o objetivo de ferir, deixando ou
...
QUEM PODE SE JUNTAR A NÓS?
• IGREJAS
• CLUBES DE SERVIÇO
• PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO
• SOCIEDADE CIVIL O...
QUAIS AÇÕES PODEMOS REALIZAR?
• SUGESTÕES:
• Publicações de matérias relevantes sobre o
tema;
• Mobilização de passeata;
•...
Outras sugestões:
MEDIDAS A SEREM TOMADAS:
• Tentar reunião com CISAPE, AVA,
Polícias Civil e Militar, além de tentar
em cada município trat...
Estas reuniões servirão para sabermos o que está sendo e
será realizado pelas entidades competentes para a
diminuição da v...
Nossas ações resultarão para que não
ocorra mais fatos como estes:
Material que poderemos desenvolver:
OUTRAS INFORMAÇÕES:
Campanha contra a violência - Imprensa da Região do Araripe
Campanha contra a violência - Imprensa da Região do Araripe
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Campanha contra a violência - Imprensa da Região do Araripe

285 visualizações

Publicada em

Slides para apresentação em reunião na cidade de Trindade - PE, sobre a violência.

Publicada em: Mídias sociais
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Campanha contra a violência - Imprensa da Região do Araripe

  1. 1. CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA Todos de nossa região, diariamente, acompanham pelos meios de comunicação, notícias sobre a violência que mantém a população refém em suas casas, alterando hábitos, cerceando o ir e vir das pessoas. Cientes de que não se pode esperar passivamente ações dos órgãos governamentais e que cada um pode e deve fazer a sua parte, nós que fazemos parte da imprensa, seja ela escrita ou falada, lança a Campanha Contra a Violência, através de veiculação de banners e mensagens que possam conscientizar os cidadãos sobre a importância de atitudes individuais para o combate a essa verdadeira praga, que está se disseminando na Região do Araripe.
  2. 2. O QUE É A CAMPANHA? Araripe Contra a Violência é uma campanha de repúdio qualquer prática de violência contra a população das cidades da Região do Araripe. A iniciativa é da IMPRENSA, seja ela falada, escrita ou televisionada. Liberdade de expressão, respeito, dignidade, autonomia, memória, justiça e diferença são as palavras-chave da campanha. A ideia é ampliar a discussão sobre o tema da violência contra a população e estimular a construção de redes de proteção à cidadania, com a participação de diversos setores da sociedade. A proposta é baseada nas estatísticas e apresentará ao final um diagnóstico sobre o fenômeno da violência contra o cidadão no contexto local e levanta questões sobre as políticas públicas. A campanha prevê um extenso calendário de atividades ao longo de 2015, incluindo ações culturais de rua, debates e encontros entre diversas organizações que atuam na Região do Araripe.
  3. 3. QUAIS OS TIPOS DE VIOLÊNCIA • Violência Física - A violência física é o uso da força com o objetivo de ferir, deixando ou não marcas evidentes. • Violência Psicológica - A violência psicológica ou agressão emocional, tão ou mais prejudicial que a física, é caracterizada pela rejeição, depreciação, discriminação, humilhação, desrespeito e punições exageradas. • Violência Verbal - A violência verbal não é uma forma de violência psicológica. A violência verbal normalmente é utilizada para oportunar e incomodar a vida das outras pessoas. • Violência Sexual - Violência na qual o agressor abusa do poder que tem sobre a vítima para obter gratificação sexual, sem o seu consentimento, sendo induzida ou obrigada a práticas sexuais com ou sem violência física. • Negligência - A negligência é o ato de omissão do responsável pela criança/idoso/outra (pessoa dependente de outrem) em proporcionar as necessidades básicas, necessárias para a sua sobrevivência, para o seu desenvolvimento.
  4. 4. QUEM PODE SE JUNTAR A NÓS? • IGREJAS • CLUBES DE SERVIÇO • PODERES EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO • SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA • POPULAÇÃO EM GERAL
  5. 5. QUAIS AÇÕES PODEMOS REALIZAR? • SUGESTÕES: • Publicações de matérias relevantes sobre o tema; • Mobilização de passeata; • Reuniões com religiosos de todas as igrejas; • Reuniões com clubes de serviços;
  6. 6. Outras sugestões:
  7. 7. MEDIDAS A SEREM TOMADAS: • Tentar reunião com CISAPE, AVA, Polícias Civil e Militar, além de tentar em cada município tratar com Clubes de Serviço, Igrejas, Sociedade Civil Organizada, como também com os 3 poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário a nível municipal e estadual.
  8. 8. Estas reuniões servirão para sabermos o que está sendo e será realizado pelas entidades competentes para a diminuição da violência que está devastando cada vez mais a nossa Região. Poderemos saber quais as políticas públicas que serão aplicadas e qual o prazo para que isso ocorra, mas também levaremos algumas sugestões de aplicação ou de outras medidas que podem ser acatadas pelas entidade competente.
  9. 9. Nossas ações resultarão para que não ocorra mais fatos como estes:
  10. 10. Material que poderemos desenvolver:
  11. 11. OUTRAS INFORMAÇÕES:

×