Plano de Mídia 
3 de setembro de 2014
Gross Rating Points 
A audiência bruta acumulada é calculada da 
seguinte maneira: 
GRP = audiências x número de inserções...
Impactos 
 Total acumulado, em números absolutos (não-percentuais), 
das pessoas atingidas por um 
veículo. 
Um anúncio ...
Custo por mil 
É calculado pela seguinte fórmula: 
CPM = (preço ou verba) x 1000 / total de pessoas 
É utilizado para: 
 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano de Mídia - 3/9/2014

80 visualizações

Publicada em

Aula da disciplina Plano de Mídia, do curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Senac, em 3 de setembro de 2014

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
80
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Mídia - 3/9/2014

  1. 1. Plano de Mídia 3 de setembro de 2014
  2. 2. Gross Rating Points A audiência bruta acumulada é calculada da seguinte maneira: GRP = audiências x número de inserções Também existe o Target Rating Points, baseado no público-alvo. Fonte: NAKAMURA, Rodolfo. Mídia: como fazer um planejamento de mídia na prática. São Paulo: Farol Forte, 2009. 2 Renato Cruz – Senac – 3/9/2014
  3. 3. Impactos  Total acumulado, em números absolutos (não-percentuais), das pessoas atingidas por um veículo. Um anúncio de TV, apresentado 3 vezes e assistido, a cada vez, por 500 mil pessoas, resulta em 1.500.000 impactos.  Se um periódico tem a tiragem de 150.000 edições e a média de 3 leitores por exemplar, o total de impactos seria 450.000. Fonte: NAKAMURA, Rodolfo. Mídia: como fazer um planejamento de mídia na prática. São Paulo: Farol Forte, 2009. 3 Renato Cruz – Senac – 3/9/2014
  4. 4. Custo por mil É calculado pela seguinte fórmula: CPM = (preço ou verba) x 1000 / total de pessoas É utilizado para:  seleção de programas e veículos para montagens de programações;  mostrar o quanto programações estão “caras” ou “baratas”;  avaliações de rentabilidade de propostas de patrocínios. Fonte: NAKAMURA, Rodolfo. Mídia: como fazer um planejamento de mídia na prática. São Paulo: Farol Forte, 2009. 4 Renato Cruz – Senac – 3/9/2014

×