O que é Tuberculose?

Renata Telha
Renata TelhaProfessora de História em Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME/RJ)
Nome:Andreza Alves
MarcellaPoubel
O que é tuberculose?
• A tuberculose é uma doença infecto-
contagiosa causada por uma bactéria
que afeta principalmente os pulmões,
mas também pode ocorrer em outros
órgãos do corpo, como ossos, rins e
meninges (membranas que envolvem o
cérebro).
O que é Tuberculose?
Quais são os sintomas da
tuberculose?
 tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção
por mais de quatro semanas, transformandose, na maioria das
vezes, em uma tosse com pus ou sangue
 cansaço excessivo
 febre baixa geralmente à tarde
 sudorese noturna
 falta de apetite
 palidez
 emagrecimento acentuado
 rouquidão
 fraqueza
 prostração.
 Os casos graves de tuberculose apresentam:
 dificuldade na respiração
 eliminação de grande quantidade de sangue
 colapso do pulmão
 acumulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) - se
houver comprometimento dessa membrana, pode ocorrer dor
torácica.

Qual a origem da doença?
A tuberculose no geral é causada por
uma infecção por Mycobacterium
tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK).
Outras espécies de micobactérias
também podem causar a tuberculose.
São elas: Mycobacterium bovis,
africanum e microti.
De que maneira afetou a Europa
Medieval?
A tuberculose causou enorme preocupação pública no
século XIX e no início do século XX, como a
doença endêmica entre as classes pobres das cidades.
Na Inglaterra de 1815, uma entre quatro mortes eram
devido à tísica pulmonar; por volta de 1918, uma dentre
seis mortes na França ainda era causada pela
Tuberculose. Depois de ter ficado claro, por volta de
1880, que a doença era contagiosa, a tuberculose se
tornou uma doença de notificação obrigatória na Grã-
Bretanha; Foram feitas campanhas para que não se
escarrasse em locais públicos, e as pessoas com a
infecção eram "encorajadas" a irem para sanatório que
chegavam a lembrar prisões. Apesar dos "benefícios" do
ar fresco e do trabalho apregoados nos sanatórios, 75%
dos que neles entravam morriam num prazo de 5 anos
(dados de 1908).
Quais foram as
consequências?
Na Europa no século XVIII, a tuberculose teve um
alto pico com uma mortalidade de 900 mortes por
100 mil habitantes.
A tuberculose sempre foi considerada uma doença
grave e quase sempre fatal, até a descoberta da
estreptomicina em 1944.
Outros lugares foram
afetados?Quais?
 Sim.Nos EUA, Egito antigo, Índia, e China.
Entre a tuberculose espinal das mamãs
Egípcias, conhecida como a doença de Pott
foi detectado por arqueólogos.
 Qual foi o último caso registrado da
doença no Brasil?
 De acordo com dados fornecidos pela SMS,
em 2013 foram 287 casos registrados, contra
304 em 2014. Segundo especialistas, a falta
de informação é o principal problema na luta
contra a doença.
 Tratamento ou prevenção.
O tratamento da tuberculose à base de antibióticos é 100%
eficaz, no entanto, não pode haver abandono. A cura da
tuberculose leva seis meses, mas muitas vezes o paciente não
recebe o devido esclarecimento e acaba desistindo antes do
tempo. Para evitar o abandono do tratamento da tuberculose é
importante que o paciente seja acompanhado por equipes com
médicos, enfermeiros, assistentes sociais e visitadores
devidamente preparados.
Para prevenir a tuberculose é necessário imunizar as crianças
com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas
que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber
a vacina. A prevenção da tuberculose inclui evitar
aglomerações, especialmente em ambientes fechados, e não
utilizar objetos de pessoas contaminadas.
 Bibliografia:
 http://www.jornallivre.com.br/210373/qual-a-
origem-da-tuberculose.html
 http://g1.globo.com/mg/zona-da-
mata/noticia/2015/03/casos-de-tuberculose-
cresceram-6-nos-ultimos-anos-em-juiz-de-
fora.html
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Tuberculose#T
uberculose_no_mundo
 http://www.minhavida.com.br/saude/temas/tub
erculose
1 de 11

Recomendados

Peste Bubônica por
Peste BubônicaPeste Bubônica
Peste BubônicaRenata Telha
7.6K visualizações16 slides
Varíola por
VaríolaVaríola
VaríolaRenata Telha
10.6K visualizações11 slides
Tuberculose - 12ºano Biologia por
Tuberculose - 12ºano BiologiaTuberculose - 12ºano Biologia
Tuberculose - 12ºano BiologiaDaniela Filipa Sousa
7.5K visualizações20 slides
Tuberculose em hospitais por
Tuberculose em hospitaisTuberculose em hospitais
Tuberculose em hospitaisJosy Farias
2.9K visualizações61 slides
Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseEdiânesson Pinheiro
855 visualizações25 slides
Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseFêe Oliveira
2.9K visualizações19 slides

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tuberculose - TB por
Tuberculose - TBTuberculose - TB
Tuberculose - TBferaps
2.2K visualizações14 slides
Tubercolose por
TubercoloseTubercolose
Tubercolose135nanny
1.4K visualizações15 slides
Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseMarco Antonio
1.9K visualizações32 slides
Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseAndré Pombo
722 visualizações10 slides
Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseAndré Pombo
4.4K visualizações17 slides
Kaio por
KaioKaio
KaioCatiaprof
8.3K visualizações50 slides

Mais procurados(20)

Tuberculose - TB por feraps
Tuberculose - TBTuberculose - TB
Tuberculose - TB
feraps2.2K visualizações
Tubercolose por 135nanny
TubercoloseTubercolose
Tubercolose
135nanny1.4K visualizações
Tuberculose por Marco Antonio
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Marco Antonio1.9K visualizações
Tuberculose por André Pombo
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
André Pombo722 visualizações
Tuberculose por André Pombo
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
André Pombo4.4K visualizações
Kaio por Catiaprof
KaioKaio
Kaio
Catiaprof8.3K visualizações
Tuberculose por Deo Almeida
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Deo Almeida2.4K visualizações
Tuberculose por Gabriela Bruno
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Gabriela Bruno6.5K visualizações
Tuberculose dots por Dessa Reis
Tuberculose dotsTuberculose dots
Tuberculose dots
Dessa Reis4.3K visualizações
Tuberculose por DCRDANYLA
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
DCRDANYLA1.2K visualizações
Tuberculose por Andrea Pires
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Andrea Pires1.6K visualizações
Apresentação1 por Carlinha Markis
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Carlinha Markis1.7K visualizações
Tuberculose por Nanewww
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Nanewww712 visualizações
Tuberculose por TAS2214
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
TAS221444K visualizações
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos por Mônica Firmida
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
Mônica Firmida2.2K visualizações
Tuberculose pulmonar por lukeni2015
Tuberculose pulmonarTuberculose pulmonar
Tuberculose pulmonar
lukeni20156.5K visualizações
Tuberculose por Rui Alves
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Rui Alves2.4K visualizações

Similar a O que é Tuberculose?

Tuberculose por
TuberculoseTuberculose
TuberculoseAline Bandeira
780 visualizações7 slides
tuberculose.pptx por
tuberculose.pptxtuberculose.pptx
tuberculose.pptxMellanamela
13 visualizações12 slides
introdução a tb.pptx por
introdução a tb.pptxintrodução a tb.pptx
introdução a tb.pptxMellanamela
33 visualizações12 slides
TB.pptx por
TB.pptxTB.pptx
TB.pptxMellanamela
3 visualizações12 slides
TUBERCULOSE.pptx por
TUBERCULOSE.pptxTUBERCULOSE.pptx
TUBERCULOSE.pptxCHRISLAYNESILVA2
5 visualizações37 slides
Prémio nobel por
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobelConceição Raposo
2.3K visualizações53 slides

Similar a O que é Tuberculose?(20)

Tuberculose por Aline Bandeira
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Aline Bandeira780 visualizações
tuberculose.pptx por Mellanamela
tuberculose.pptxtuberculose.pptx
tuberculose.pptx
Mellanamela13 visualizações
introdução a tb.pptx por Mellanamela
introdução a tb.pptxintrodução a tb.pptx
introdução a tb.pptx
Mellanamela33 visualizações
TB.pptx por Mellanamela
TB.pptxTB.pptx
TB.pptx
Mellanamela3 visualizações
TUBERCULOSE.pptx por CHRISLAYNESILVA2
TUBERCULOSE.pptxTUBERCULOSE.pptx
TUBERCULOSE.pptx
CHRISLAYNESILVA25 visualizações
Prémio nobel por Conceição Raposo
Prémio nobelPrémio nobel
Prémio nobel
Conceição Raposo2.3K visualizações
Resumo tuberculose grupo 5 por Inês Santos
Resumo   tuberculose grupo 5Resumo   tuberculose grupo 5
Resumo tuberculose grupo 5
Inês Santos7.3K visualizações
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas por lurdes123
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicasJoana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
Joana e Lurdes;integração na sociedade de pessoas com doenças crónicas
lurdes1231.2K visualizações
Doenças causadas por Virus , bactérias e fungos por Camila Araújo
Doenças causadas por Virus , bactérias e fungosDoenças causadas por Virus , bactérias e fungos
Doenças causadas por Virus , bactérias e fungos
Camila Araújo1.7K visualizações
Renata thays e gabryella damascena 1ºd por Catiaprof
Renata thays e gabryella damascena 1ºdRenata thays e gabryella damascena 1ºd
Renata thays e gabryella damascena 1ºd
Catiaprof353 visualizações
Renata thays e gabryella damascena 1ºd por Catiaprof
Renata thays e gabryella damascena 1ºdRenata thays e gabryella damascena 1ºd
Renata thays e gabryella damascena 1ºd
Catiaprof6.9K visualizações
Renata thays e gabryella damascena 1ºd por Catiaprof
Renata thays e gabryella damascena 1ºdRenata thays e gabryella damascena 1ºd
Renata thays e gabryella damascena 1ºd
Catiaprof837 visualizações
Doença do suor por Yana Sofia
Doença do suorDoença do suor
Doença do suor
Yana Sofia4K visualizações
2011 vol22 3tubrculose por kaiquea1234
2011 vol22 3tubrculose2011 vol22 3tubrculose
2011 vol22 3tubrculose
kaiquea123481 visualizações
Informativo sobre tuberculose 2011 por cipasap
Informativo sobre tuberculose   2011Informativo sobre tuberculose   2011
Informativo sobre tuberculose 2011
cipasap1.1K visualizações
Vírusebola por obrgregorioleal
VírusebolaVírusebola
Vírusebola
obrgregorioleal482 visualizações
ebola por obrgregorioleal
ebolaebola
ebola
obrgregorioleal2.2K visualizações
ebolavírus por obrgregorioleal
ebolavírusebolavírus
ebolavírus
obrgregorioleal5.9K visualizações

Mais de Renata Telha

Dorothy stang queimadas por
Dorothy stang   queimadasDorothy stang   queimadas
Dorothy stang queimadasRenata Telha
236 visualizações17 slides
Bertha Lutz por
Bertha LutzBertha Lutz
Bertha LutzRenata Telha
2.5K visualizações21 slides
Dona ivone lara por
Dona ivone laraDona ivone lara
Dona ivone laraRenata Telha
1.9K visualizações12 slides
Paleolítico e neolítico por
Paleolítico e neolíticoPaleolítico e neolítico
Paleolítico e neolíticoRenata Telha
17.2K visualizações23 slides
Explicação científica para origem dos seres humanos por
Explicação científica para origem dos seres humanosExplicação científica para origem dos seres humanos
Explicação científica para origem dos seres humanosRenata Telha
17.5K visualizações10 slides
As origens míticas dos seres humanos por
As origens míticas dos seres humanosAs origens míticas dos seres humanos
As origens míticas dos seres humanosRenata Telha
8K visualizações6 slides

Mais de Renata Telha(20)

Dorothy stang queimadas por Renata Telha
Dorothy stang   queimadasDorothy stang   queimadas
Dorothy stang queimadas
Renata Telha236 visualizações
Bertha Lutz por Renata Telha
Bertha LutzBertha Lutz
Bertha Lutz
Renata Telha2.5K visualizações
Dona ivone lara por Renata Telha
Dona ivone laraDona ivone lara
Dona ivone lara
Renata Telha1.9K visualizações
Paleolítico e neolítico por Renata Telha
Paleolítico e neolíticoPaleolítico e neolítico
Paleolítico e neolítico
Renata Telha17.2K visualizações
Explicação científica para origem dos seres humanos por Renata Telha
Explicação científica para origem dos seres humanosExplicação científica para origem dos seres humanos
Explicação científica para origem dos seres humanos
Renata Telha17.5K visualizações
As origens míticas dos seres humanos por Renata Telha
As origens míticas dos seres humanosAs origens míticas dos seres humanos
As origens míticas dos seres humanos
Renata Telha8K visualizações
Invasões bárbaras e formação do feudalismo por Renata Telha
Invasões bárbaras e formação do feudalismoInvasões bárbaras e formação do feudalismo
Invasões bárbaras e formação do feudalismo
Renata Telha18.3K visualizações
05 por que estudamos história por Renata Telha
05   por que estudamos história05   por que estudamos história
05 por que estudamos história
Renata Telha4.7K visualizações
2013 08 ano, os impactos da revolução industrial inglesa (2) por Renata Telha
2013  08 ano, os impactos da revolução industrial inglesa (2)2013  08 ano, os impactos da revolução industrial inglesa (2)
2013 08 ano, os impactos da revolução industrial inglesa (2)
Renata Telha2.3K visualizações
Quem produz o cohecimento histórico? por Renata Telha
Quem produz o cohecimento histórico?Quem produz o cohecimento histórico?
Quem produz o cohecimento histórico?
Renata Telha105.6K visualizações
Formação da Europa feudal por Renata Telha
Formação da Europa feudalFormação da Europa feudal
Formação da Europa feudal
Renata Telha7.3K visualizações
1 a queda do império romano em 476d por Renata Telha
1   a queda do império romano em 476d1   a queda do império romano em 476d
1 a queda do império romano em 476d
Renata Telha13.2K visualizações
06 quem faz a história por Renata Telha
06   quem faz a história06   quem faz a história
06 quem faz a história
Renata Telha9.4K visualizações
05 por que estudamos história por Renata Telha
05   por que estudamos história05   por que estudamos história
05 por que estudamos história
Renata Telha530 visualizações
O que é história? por Renata Telha
O que é história?O que é história?
O que é história?
Renata Telha999 visualizações
Famílias, moradia e sociedade por Renata Telha
Famílias, moradia e sociedadeFamílias, moradia e sociedade
Famílias, moradia e sociedade
Renata Telha4.3K visualizações
Este é o nosso espaço por Renata Telha
Este é o nosso espaçoEste é o nosso espaço
Este é o nosso espaço
Renata Telha2.2K visualizações
O que é cultura? por Renata Telha
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
Renata Telha6.2K visualizações
A superioridade da raça ariana por Renata Telha
A superioridade da raça arianaA superioridade da raça ariana
A superioridade da raça ariana
Renata Telha7.1K visualizações
O que foi o holocausto? por Renata Telha
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
Renata Telha3.3K visualizações

Último

6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr... por
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...azulassessoriaacadem3
512 visualizações4 slides
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre... por
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...azulassessoriaacadem3
41 visualizações3 slides
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do... por
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...azulassessoriaacadem3
84 visualizações4 slides
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ... por
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...azulassessoriaacadem3
69 visualizações2 slides
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ... por
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...azulassessoriaacadem3
59 visualizações2 slides
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx por
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptxSlides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
58 visualizações53 slides

Último(20)

6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr... por azulassessoriaacadem3
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...
azulassessoriaacadem3512 visualizações
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre... por azulassessoriaacadem3
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...
c) Sabendo que o lucro para esse produto pode ser obtido pela diferença entre...
azulassessoriaacadem341 visualizações
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do... por azulassessoriaacadem3
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
azulassessoriaacadem384 visualizações
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ... por azulassessoriaacadem3
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
azulassessoriaacadem369 visualizações
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ... por azulassessoriaacadem3
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
Ao refletir sobre a importância da idealização de práticas inovadoras na Educ...
azulassessoriaacadem359 visualizações
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx por LuizHenriquedeAlmeid6
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptxSlides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx
LuizHenriquedeAlmeid658 visualizações
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras... por azulassessoriaacadem3
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...
azulassessoriaacadem336 visualizações
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO... por azulassessoriaacadem3
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
azulassessoriaacadem341 visualizações
A) Determine a média, a moda, a mediana, o desvio-padrão e o coeficiente de v... por azulassessoriaacadem3
A) Determine a média, a moda, a mediana, o desvio-padrão e o coeficiente de v...A) Determine a média, a moda, a mediana, o desvio-padrão e o coeficiente de v...
A) Determine a média, a moda, a mediana, o desvio-padrão e o coeficiente de v...
azulassessoriaacadem338 visualizações
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ... por azulassessoriaacadem3
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
azulassessoriaacadem3398 visualizações
ETAPA 1: CONSTRUA UM TEXTO ARGUMENTATIVO que explique: por que os materiais c... por azulassessoriaacadem3
ETAPA 1: CONSTRUA UM TEXTO ARGUMENTATIVO que explique: por que os materiais c...ETAPA 1: CONSTRUA UM TEXTO ARGUMENTATIVO que explique: por que os materiais c...
ETAPA 1: CONSTRUA UM TEXTO ARGUMENTATIVO que explique: por que os materiais c...
azulassessoriaacadem335 visualizações
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres... por azulassessoriaacadem3
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
azulassessoriaacadem344 visualizações
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres... por azulassessoriaacadem3
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
azulassessoriaacadem392 visualizações
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ... por azulassessoriaacadem3
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...
azulassessoriaacadem3270 visualizações
e) Se for feita a Derivada da função lucro, qual função é obtida? por azulassessoriaacadem3
e) Se for feita a Derivada da função lucro, qual função é obtida?e) Se for feita a Derivada da função lucro, qual função é obtida?
e) Se for feita a Derivada da função lucro, qual função é obtida?
azulassessoriaacadem336 visualizações
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras... por azulassessoriaacadem3
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...
3. Os vídeos “Filha de pais surdos dá lição de amor” e “Cadela aprende libras...
azulassessoriaacadem3177 visualizações
FESTEJAR O PÃO-POR-DEUS NO LAR VALE FORMOSO.pdf por Colégio Santa Teresinha
FESTEJAR O PÃO-POR-DEUS NO LAR VALE FORMOSO.pdfFESTEJAR O PÃO-POR-DEUS NO LAR VALE FORMOSO.pdf
FESTEJAR O PÃO-POR-DEUS NO LAR VALE FORMOSO.pdf
Colégio Santa Teresinha287 visualizações
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do... por azulassessoriaacadem3
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
azulassessoriaacadem3199 visualizações
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss... por azulassessoriaacadem3
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...
azulassessoriaacadem362 visualizações
4- Sobre o paciente do caso 2, EXPLIQUE quais os mecanismos fisiológicos da ... por azulassessoriaacadem3
4- Sobre o paciente do caso 2,  EXPLIQUE quais os mecanismos fisiológicos da ...4- Sobre o paciente do caso 2,  EXPLIQUE quais os mecanismos fisiológicos da ...
4- Sobre o paciente do caso 2, EXPLIQUE quais os mecanismos fisiológicos da ...
azulassessoriaacadem3156 visualizações

O que é Tuberculose?

  • 2. O que é tuberculose? • A tuberculose é uma doença infecto- contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).
  • 4. Quais são os sintomas da tuberculose?  tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformandose, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue  cansaço excessivo  febre baixa geralmente à tarde  sudorese noturna  falta de apetite  palidez  emagrecimento acentuado  rouquidão  fraqueza  prostração.  Os casos graves de tuberculose apresentam:  dificuldade na respiração  eliminação de grande quantidade de sangue  colapso do pulmão  acumulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) - se houver comprometimento dessa membrana, pode ocorrer dor torácica. 
  • 5. Qual a origem da doença? A tuberculose no geral é causada por uma infecção por Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK). Outras espécies de micobactérias também podem causar a tuberculose. São elas: Mycobacterium bovis, africanum e microti.
  • 6. De que maneira afetou a Europa Medieval? A tuberculose causou enorme preocupação pública no século XIX e no início do século XX, como a doença endêmica entre as classes pobres das cidades. Na Inglaterra de 1815, uma entre quatro mortes eram devido à tísica pulmonar; por volta de 1918, uma dentre seis mortes na França ainda era causada pela Tuberculose. Depois de ter ficado claro, por volta de 1880, que a doença era contagiosa, a tuberculose se tornou uma doença de notificação obrigatória na Grã- Bretanha; Foram feitas campanhas para que não se escarrasse em locais públicos, e as pessoas com a infecção eram "encorajadas" a irem para sanatório que chegavam a lembrar prisões. Apesar dos "benefícios" do ar fresco e do trabalho apregoados nos sanatórios, 75% dos que neles entravam morriam num prazo de 5 anos (dados de 1908).
  • 7. Quais foram as consequências? Na Europa no século XVIII, a tuberculose teve um alto pico com uma mortalidade de 900 mortes por 100 mil habitantes. A tuberculose sempre foi considerada uma doença grave e quase sempre fatal, até a descoberta da estreptomicina em 1944.
  • 8. Outros lugares foram afetados?Quais?  Sim.Nos EUA, Egito antigo, Índia, e China. Entre a tuberculose espinal das mamãs Egípcias, conhecida como a doença de Pott foi detectado por arqueólogos.
  • 9.  Qual foi o último caso registrado da doença no Brasil?  De acordo com dados fornecidos pela SMS, em 2013 foram 287 casos registrados, contra 304 em 2014. Segundo especialistas, a falta de informação é o principal problema na luta contra a doença.
  • 10.  Tratamento ou prevenção. O tratamento da tuberculose à base de antibióticos é 100% eficaz, no entanto, não pode haver abandono. A cura da tuberculose leva seis meses, mas muitas vezes o paciente não recebe o devido esclarecimento e acaba desistindo antes do tempo. Para evitar o abandono do tratamento da tuberculose é importante que o paciente seja acompanhado por equipes com médicos, enfermeiros, assistentes sociais e visitadores devidamente preparados. Para prevenir a tuberculose é necessário imunizar as crianças com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber a vacina. A prevenção da tuberculose inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, e não utilizar objetos de pessoas contaminadas.
  • 11.  Bibliografia:  http://www.jornallivre.com.br/210373/qual-a- origem-da-tuberculose.html  http://g1.globo.com/mg/zona-da- mata/noticia/2015/03/casos-de-tuberculose- cresceram-6-nos-ultimos-anos-em-juiz-de- fora.html  https://pt.wikipedia.org/wiki/Tuberculose#T uberculose_no_mundo  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/tub erculose