Tipologia

14.007 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Design, Tecnologia

Tipologia

  1. 1. Tipologia
  2. 2. O que veremos hoje: <ul><li>Definição: Tipografia e Tipologia </li></ul><ul><li>Funções </li></ul><ul><li>Partes do tipo </li></ul><ul><li>Variações estruturais </li></ul><ul><li>Categorias </li></ul><ul><li>Como combinar os tipos </li></ul>
  3. 3. Tipologia <ul><li>“A tipologia é um dos meios mais eloqüentes da expressão do estilo de cada época. Como na arquitetura, ela oferece o perfil mais característico de um período e o mais rígido testemunho da situação intelectual de uma nação.” (Peter Behers) </li></ul>
  4. 4. Tipografia Tipografia é um ofício que trata dos atributos visuais da linguagem escrita. Ela envolve a seleção e a aplicação de tipos, a escolha do formato da página, assim como a composição das letras de um texto, com o objetivo de transmitir uma mensagem do modo mais eficaz possível, gerando no leitor destinatário significações produtivas pretendidas pelo destinador.
  5. 5. Tipologia Tipologia é a classificação e caracterização das classes de elementos tipográficos, o tipo.
  6. 6. Funções <ul><li>Conduzir o leitor à leitura </li></ul><ul><li>Estimular sua percepção da estrutura subjacente ao texto </li></ul><ul><li>Facilitar a compreensão da informação </li></ul><ul><li>Aprofundar o seu entendimento </li></ul>
  7. 7. Partes do tipo <ul><li>Hastes e as bases (ascendentes ou descendentes) </li></ul><ul><li>Barrigas e os ocos (vazios) </li></ul><ul><li>Barras </li></ul><ul><li>Traves </li></ul><ul><li>Ganchos </li></ul><ul><li>Ápices (cabeças) </li></ul><ul><li>Braços </li></ul><ul><li>Ombros, orelhas e caudas </li></ul>
  8. 8. Partes do Tipo
  9. 9. Partes do Tipo
  10. 10. Variações Estruturais do Tipo <ul><li>Tamanho : Está relacionado ao corpo do tipo, isto é altura. </li></ul><ul><li>C C C </li></ul><ul><li>Forma : Está relacionado às diferenças no desenho de uma letra nas suas versões em caixa alta e em caixa baixa. </li></ul><ul><li>A a </li></ul>
  11. 11. Variações Estruturais do Tipo <ul><li>Peso : relaciona-se à espessura dos traços em um mesmo corpo de um tipo de uma mesma família. </li></ul><ul><li>Bold </li></ul><ul><li>Extra-bold </li></ul><ul><li>Normal </li></ul><ul><li>Light ou Extra light </li></ul><ul><li>Inclinação : </li></ul><ul><li>A – normal </li></ul><ul><li>a – romano </li></ul><ul><li>A – itálico </li></ul><ul><li>a– grifo, inclinado </li></ul>
  12. 12. Variações Estruturais do Tipo <ul><li>Estrutura: está relacionada à família em que o tipo é classificado. Ex: Garamond , Helvetica , Arial . </li></ul><ul><li>Largura: </li></ul><ul><li>A a – condensado </li></ul><ul><li>A a - expandido </li></ul>
  13. 13. Categorias do Tipo: Estilo Antigo Estilo Antigo: Baseiam-se na escrita à mão dos escribas, que trabalhavam com uma pena na mão.
  14. 14. Categorias do Tipo: Estilo Antigo Exemplos de Estilo Antigo:
  15. 15. Categorias do Tipo: Moderno <ul><li>Os tipos modernos têm serifas, mas agora elas são horizontais e não inclinadas, e são muito finas. </li></ul><ul><li>Como uma ponte de aço, a estrutura é forte, com uma transição grosso-fino radical – ou contraste – nos traços. Não há evidências da inclinação da pena; a ênfase é perfeitamente vertical. </li></ul><ul><li>Os tipos modernos têm estética fria e elegante. </li></ul>
  16. 16. Categorias do Tipo: Moderno
  17. 17. Categorias do Tipo: Moderno Exemplos do tipo Moderno
  18. 18. Categorias do Tipo: Serifa Grossa <ul><li>Serifa Grossa: As letras têm pouca ou nenhuma transição grosso-fino. </li></ul><ul><li>Essa categoria é muitas vezes chamada de Clarendon, porque esta fonte é a síntese deste estilo. </li></ul><ul><li>São também chamados de Egípcios, porque tornaram-se conhecidos durante a fase egiptomaníaca dos Estados Unidos, por exemplo Memphis, Cairo Scrab. </li></ul>
  19. 19. Categorias do Tipo: Serifa Grossa
  20. 20. Categorias do Tipo: Serifa Grossa Exemplo do Tipo de Serifa Grossa
  21. 21. Categorias do Tipo: Sem Serifa <ul><li>Sem serifa: Em inglês é chamado de “sans serif”. Não possuem serifas nos finais dos seus traços. São quase sempre de peso igual, o que significa que – virtualmente – não há transição grosso-fino visível nos traços, as letras têm sempre a mesma espessura. </li></ul>
  22. 22. Categorias do Tipo: Sem Serifa
  23. 23. Categorias do Tipo: Sem Serifa Exemplo do tipo Sem Serifa
  24. 24. Categorias do Tipo: Manuscrito <ul><li>Manuscrito: Inclui todos os tipos que parecem ter sido escritos à mão, com uma caneta tinteiro, com um pincel ou, às vezes, com um lápis ou caneta profissional. </li></ul>
  25. 25. Categorias do Tipo: Manuscrito Exemplos do tipo Manuscrito
  26. 26. Categorias do Tipo: Decorativo <ul><li>Decorativos: são fáceis de identificar, se a simples idéia de ter um livro inteiro em um determinado tipo o fizer enlouquecer, é provável que você posso incluí-lo na família de tipos decorativos. </li></ul><ul><li>Eles são ótimos, engraçados, diferentes, fáceis de usar. Mas por serem diferenciados, tem seu uso limitado. </li></ul>
  27. 27. Categorias do Tipo: Decorativo
  28. 28. Como combinar os tipos? <ul><li>Estabelecer uma relação dinâmica na página, que pode ser: </li></ul><ul><li>Concordante </li></ul><ul><li>Conflitante </li></ul><ul><li>Contrastante </li></ul>
  29. 29. Concordância <ul><li>Um design estará em concordância quando você optar pela utilização de apenas uma fontes e os outros elementos que compõem a página possuírem as mesmas qualidades daquela fonte, como a versão em itálico , por exemplo, ou aumentar o tamanho da fonte. </li></ul>
  30. 30. Conflito <ul><li>Um design tem conflito quando se adotam duas ou mais fontes similares na mesma página, mas que não são efetivamente diferentes ou iguais . </li></ul><ul><li>Quando se colocam duas fontes parecidas juntas, a maior parte das pessoas que olha para o material acha que foi um erro. </li></ul><ul><li>A concordância é um conceito sólido e útil; o conflito deve ser evitado. </li></ul>
  31. 31. Contraste <ul><li>O contraste marcante atrai os olhos, e uma das maneiras eficazes, simples e satisfatórias de se conferir contraste a um desenho é através da tipologia. </li></ul>

×