Getúlio Vargas 23/Ago/1954 Carta Testamento
Índice <ul><li>Forças e interesses contra mim </li></ul><ul><li>Eventos </li></ul><ul><li>Independência do povo </li></ul>...
Forças e interesses contra mim <ul><li>Forças e interesses contra o povo sobre </li></ul><ul><li>mim; </li></ul><ul><li>Nã...
Eventos <ul><li>Depois de decênios de domínio e espoliação internacionais, fiz-me chefe da revolução e venci; </li></ul><u...
Independência do povo <ul><li>Não querem que o povo seja independente; </li></ul><ul><li>Inflação destruía os valores do t...
Desamparo <ul><li>Lutando sem parar; </li></ul><ul><li>Resistindo à pressão constante e incessante; </li></ul><ul><li>Supo...
Próximos passos <ul><li>Escolho este meio de estar sempre convosco; </li></ul><ul><li>Sentireis minha alma ao vosso lado; ...
Conclusões <ul><li>Aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória; </li></ul><ul><li>Era escravo do povo e ...
Sumário <ul><li>Como as forças e interesses agem contra mim e me impedem de defender o povo; </li></ul><ul><li>Sigo o dest...
Obrigado! IN: MATTOS, A. N., 2010
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta testamento de vargas na linguagem power point

1.474 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
120
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta testamento de vargas na linguagem power point

  1. 1. Getúlio Vargas 23/Ago/1954 Carta Testamento
  2. 2. Índice <ul><li>Forças e interesses contra mim </li></ul><ul><li>Eventos </li></ul><ul><li>Independência do povo </li></ul><ul><li>Desamparo </li></ul><ul><li>Próximos passos </li></ul><ul><li>Conclusões </li></ul><ul><li>Sumário </li></ul>
  3. 3. Forças e interesses contra mim <ul><li>Forças e interesses contra o povo sobre </li></ul><ul><li>mim; </li></ul><ul><li>Não me acusam; insultam; </li></ul><ul><li>Não me combatem; caluniam; </li></ul><ul><li>Não me dão o direito de defesa; </li></ul><ul><li>Me impedem de defender o povo. </li></ul>
  4. 4. Eventos <ul><li>Depois de decênios de domínio e espoliação internacionais, fiz-me chefe da revolução e venci; </li></ul><ul><li>Trabalho de libertação e regime de liberdade social; </li></ul><ul><li>Tive de renunciar; </li></ul><ul><li>Voltei nos braços do povo; </li></ul><ul><li>Grupos contra o regime de garantia de trabalho; </li></ul><ul><li>Lei de lucros extraordinários detida no Congresso; </li></ul><ul><li>Ódios contra a revisão do salário mínimo; </li></ul><ul><li>Liberdade Nacional através da Petrobrás e Eletrobrás; </li></ul><ul><li>Não querem que o trabalhador seja livre. </li></ul>
  5. 5. Independência do povo <ul><li>Não querem que o povo seja independente; </li></ul><ul><li>Inflação destruía os valores do trabalho; </li></ul><ul><li>Lucros das empresas estrangeiras de até 500%; </li></ul><ul><li>Fraudes nos valores de importação de mais de US$ 100 milhões; </li></ul><ul><li>Crise do café e defesa do valor do produto; </li></ul><ul><li>Violenta pressão sobre a economia; </li></ul><ul><li>Tivemos que ceder. </li></ul>
  6. 6. Desamparo <ul><li>Lutando sem parar; </li></ul><ul><li>Resistindo à pressão constante e incessante; </li></ul><ul><li>Suportando em silêncio, renunciando a mim mesmo; </li></ul><ul><li>Tudo para defender o povo, que agora se queda </li></ul><ul><li>desamparado; </li></ul><ul><li>Nada mais vos posso dar, a não ser o meu sangue; </li></ul><ul><li>Se querem o sangue de alguém, ofereço o meu. </li></ul>
  7. 7. Próximos passos <ul><li>Escolho este meio de estar sempre convosco; </li></ul><ul><li>Sentireis minha alma ao vosso lado; </li></ul><ul><li>Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta; </li></ul><ul><li>Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência; </li></ul><ul><li>Ao ódio respondo com perdão. </li></ul>
  8. 8. Conclusões <ul><li>Aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória; </li></ul><ul><li>Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna; </li></ul><ul><li>Esse povo de quem fui escravo não será mais escravo de ninguém; </li></ul><ul><li>Lutei contra a espoliação do Brasil e do povo, de peito aberto; </li></ul><ul><li>O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram o meu ânimo; </li></ul><ul><li>Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. </li></ul><ul><li>Nada receio. </li></ul>Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.
  9. 9. Sumário <ul><li>Como as forças e interesses agem contra mim e me impedem de defender o povo; </li></ul><ul><li>Sigo o destino após várias lutas para fazer com que o trabalhador seja livre; </li></ul><ul><li>Não querem que o povo seja independente; </li></ul><ul><li>Tenho lutado constantemente, mas me ofereço em sacrifício; </li></ul><ul><li>Minha presença será sentida para vos encorajar a continuar a luta; </li></ul><ul><li>Dei a minha vida. Ofereço a minha morte. </li></ul>
  10. 10. Obrigado! IN: MATTOS, A. N., 2010

×