Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa

364 visualizações

Publicada em

Os modelos de Fluxo de Caixa que você encontra por aí são muito simplistas. O Fluxo de Caixa pode ser uma ferramenta poderosíssima em sua gestão.

Slides que acompanham a Palestra sobre Fluxo de Caixa para pequenas empresas - https://youtu.be/dEL2C7N2uTI

Links indicados:
Artigo "Fluxo de Caixa para pequenas empresas - Guia Definitivo" - http://4blue.com.br/fluxo-de-caixa-para-pequenas-empresas-o-guia-definitivo/

Planilha completa para controle financeiro e Fluxo de Caixa - http://bit.ly/ControleFin

Planilha gratuita para análise de Fluxo de Caixa (versão básica) - http://bit.ly/FC-gratis
--

Tópicos abordados na palestra:
- Você está sendo enganado
- Entenda o princípio básico do Fluxo de Caixa
- Aprenda a estrutura correta do Fluxo de Caixa
- Ferramenta gratuita de Fluxo de Caixa para analisar os números

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Como criar corretamente um relatório de fluxo de caixa

  1. 1. Como criar corretamente um Relatório de Fluxo de Caixa Renan Kaminski Damasceno
  2. 2. Sensação de Escuridão “ Não tenho dormido direito (há tempos, e também a psiquiatra aumentou meus remédios pra segurar a barra) pensando no futuro da empresa, e como não sei analisar essas situações conto com sua experiência ”
  3. 3. Fluxo de Caixa
  4. 4. Tópicos • Descobrir que você está sendo enganado • Entender o princípio básico para o Fluxo de Caixa • Aprender a estrutura CORRETA do fluxo de caixa • Ferramenta gratuita para lhe ajudar
  5. 5. Aviso aos Contabilistas, Administradores, Acadêmicos e afins
  6. 6. Você está sendo enganado!
  7. 7. Os Fluxos de Caixa lhe apresentados ficam muito aquém do que podem ser
  8. 8. Preparado?!
  9. 9. O Fluxo de Caixa Relatório de Entradas e Saídas passadas e futuras que tem como objetivo auxiliar na tomada de decisão da empresa
  10. 10. Princípio Básico Princípio de Caixa Contabiliza-se o que de fato entrou e o que de fato saiu
  11. 11. PASSO 01 DE 02 Estruturando o Fluxo de Caixa
  12. 12. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. Por categoria de receita Por tipo de recebimento
  13. 13. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços.
  14. 14. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis.
  15. 15. A Margem de Contribuição é um indicador mais importante que o próprio faturamento!
  16. 16. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa.
  17. 17. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa.
  18. 18. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio.
  19. 19. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio.
  20. 20. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo.
  21. 21. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo.
  22. 22. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não.
  23. 23. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não.
  24. 24. Revisão rápida...
  25. 25. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não. • Movimentações Não Operacionais: Entradas e saídas de dinheiro que não fazem parte da operação / dia a dia da empresa.
  26. 26. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não. • Movimentações Não Operacionais: Entradas e saídas de dinheiro que não fazem parte da operação / dia a dia da empresa.
  27. 27. ÊPA! Os números acima estão dizendo que dos 420 mil de lucro operacional, o hotel teve 386 mil de saídas não operacionais?!?!?!
  28. 28. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não. • Movimentações Não Operacionais: Entradas e saídas de dinheiro que não fazem parte da operação / dia a dia da empresa. • Resultado Líquido: Diferença entre todas as entradas e saídas de dinheiro.
  29. 29. Estrutura Correta do FC • Receitas: Todas as entradas de dinheiro no mês. • Custos Variáveis: Todos os gastos que variam na mesma proporção que as vendas, ou seja, estão diretamente ligados aos produtos/serviços. • Margem de Contribuição: É o valor que sobra das vendas para pagar as despesas fixas e investimentos. Ou seja, são as Receitas menos os Custos Variáveis. • Despesas Fixas: Todos os gastos que não estão diretamente ligados aos produtos, ou seja, despesas do dia a dia da empresa. • Lucro Operacional Antes dos Investimentos (LOAI): vai lhe dizer o quanto sua empresa lucrou na operação essencial do seu negócio. • Investimentos: Gastos que não fazem parte do dia a dia da empresa e sobre o qual pretende-se ter algum retorno a curto, médio ou longo prazo. • Lucro Operacional: é o LOAI menos os Investimentos. Esta métrica vai dizer se a operação do seu negócio é rentável ou não. • Movimentações Não Operacionais: Entradas e saídas de dinheiro que não fazem parte da operação / dia a dia da empresa. • Resultado Líquido: Diferença entre todas as entradas e saídas de dinheiro.
  30. 30. A Estrutura Perfeita do Fluxo de Caixa
  31. 31. Ferramenta que segue esta estrutura
  32. 32. PASSO 02 DE 02 Analisando o Fluxo de Caixa
  33. 33. Análise dos Números
  34. 34. Não veja o FC como uma foto, mas sim como um filme...
  35. 35. Presente O/ Planilha Gratuita para analisar o Fluxo de Caixa (versão super básica) http://bit.ly/FC-gratis Planilha completa para controle financeiro e fluxo de caixa http://bit.ly/ControleFin Cupom 50% desconto: PalestraFC
  36. 36. Lembre: o objetivo financeiro de qualquer empresa é lucrar. Um bom Fluxo de Caixa irá mostrar os melhores caminhos para aumentar os lucros do seu negócio.
  37. 37. Obrigado! Renan Kaminski Damasceno renan@4blue.com.br www.4blue.com.br

×