Acompanhamento
Ambulatorial da infecção
pelo HIV
2015
1
Departamento DST AIDS MS estima 734 mil
pessoas vivendo HIV AIDS 2014. Prevalência
0,4% - Boletim epidemiológico 2014
2
3
4
5
6
7
Diagnóstico da infecção pelo HIV
 Laboratorial
 Sorológico
 Detecção de anticorpos
 Ensaio imunoenzimático
 Imunofluo...
Opção 1
Ou quarta geração
9
Opção 2
Ou quarta geração
10
Teste rápido
 Especificidade e sensibilidade maiores que
99%.
 Indicações:
Exposição ocupacional
Trabalho de parto em ...
12
Teste rápido
13
Repercussões
 Pessoais
 Domésticas
 Conjugais
 Afetivas
 Profissionais
 Outras
14
Pacientes com diagnóstico de HIV
Primeira Consulta
 História
 Data do diagnóstico
 História do uso de ARV
 História de...
Pacientes com diagnóstico de HIV
Assintomáticos
 História:
 Doenças comuns da infancia (varicela)
 Tuberculose ou expos...
Exame Físico
 Pele
 Dermatite seborréica
 Sarcoma de Kaposi
 Foliculite
 Prurigo
 Psoríase
 Fundo de Olho
 Orofari...
HSV labial
18
19
20
21
22
23
Adenomegalia
24
Exames laboratoriais
 Confirmação do diagnóstico pela infecção do HIV
 CD4/CD8
 Carga viral para HIV
 Hemograma comple...
Exames laboratoriais
 Sorologias:
Toxoplasmose IgG
HBsAg / Anti-HBc / Anti-Hbs
Anti-HCV
Anti- HAV IgG
VDRL
CMVIgG
...
Exames de triagem
ppd
Telerradiografia de tórax
Citopatológico vaginal
Citopatológico anal (indivíduos com prática
rec...
Rastreamento de neoplasias
28
Imunizações - Vacinas
 DT
 Influenza
 Hepatite B
 Hepatite A (hepatopatia associada / IgG negativo)
 Pneumococo
**Men...
Imunizações - Vacinas
30
Imunizações - Vacinas
31
Alterações neurocognitivas
associadas ao HIV
32
Quem tratar?
*
33
Como tratar?
Profilxias para doenças oportunistas, quando indicado
34
35
Segunda linha de tratamento
36
TARV em situações especiais
*
37
Pacientes com diagnóstico de HIV
Seguimento com/sem TARV
 ppd anual se inicialmente < 5 mm
 Sorologia para hepatites/síf...
Pacientes em uso de TARV
 Esclarecer sobre os efeitos colaterais oriundos do
uso de TARV
Dislipidemia / lipodistrofia / ...
Exames para acompanhamento
40
Exames para acompanhamento
41
Avaliação risco cardiovascular - Estudo
Framingham
# Baixo risco < 10%
# Moderado entre 10% e 20%
# Alto > 20%
42
43
44
Lipodistrofia
45
Lipodistrofia
46
Lipodistrofia
47
Fatores que influenciam na evolução da infecção
pelo HIV
 Diagnóstico precoce
 Adesão ao tratamento
 Conhecimento e exp...
DESFECHO
 Doenças oportunistas
 NEOPLASIAS
 IAM
 CIRROSE / CHC
 LIPODISTROFIA
49
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula Infeccao por HIV acompanhamento e tratamento

672 visualizações

Publicada em

aula HIV

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Estudo com 5021 casais heterossexuais sorodiscordantes mostrou 461 episódios de transmissão e nenhum episódio de transmissão quando o parceiro estava sob tto e com CV&amp;lt;400 cp/ml
  • Aula Infeccao por HIV acompanhamento e tratamento

    1. 1. Acompanhamento Ambulatorial da infecção pelo HIV 2015 1
    2. 2. Departamento DST AIDS MS estima 734 mil pessoas vivendo HIV AIDS 2014. Prevalência 0,4% - Boletim epidemiológico 2014 2
    3. 3. 3
    4. 4. 4
    5. 5. 5
    6. 6. 6
    7. 7. 7
    8. 8. Diagnóstico da infecção pelo HIV  Laboratorial  Sorológico  Detecção de anticorpos  Ensaio imunoenzimático  Imunofluorescência indireta  Imunoblot  Western Blot  Virológico  Detecção de antígenos virais  P24 (em desuso)  Amplificação do genoma do vírus (“carga viral”)  PCR, b-DNA e NASBA (utilizado para diagnóstico de transmissão vertical e para controle de tratamento)  Pesquisa de DNA  Clínico  Doenças definidoras de SIDA – imunodeficiência avançada, na ausência de outras causas de imunodepressão 8
    9. 9. Opção 1 Ou quarta geração 9
    10. 10. Opção 2 Ou quarta geração 10
    11. 11. Teste rápido  Especificidade e sensibilidade maiores que 99%.  Indicações: Exposição ocupacional Trabalho de parto em pacientes que não fizeram pré-natal Pacientes que não retornarão para pegar resultado Pacientes graves que terão conduta modificada com o resultado do teste 11
    12. 12. 12
    13. 13. Teste rápido 13
    14. 14. Repercussões  Pessoais  Domésticas  Conjugais  Afetivas  Profissionais  Outras 14
    15. 15. Pacientes com diagnóstico de HIV Primeira Consulta  História  Data do diagnóstico  História do uso de ARV  História de CV e CD4  Outras complicações associadas ao HIV  Outras comorbidades  Neuropatia  Cardiopatias  Hepatites  DM  Dislipidemia  Doença Renal  Doenças psiquiátricas 15
    16. 16. Pacientes com diagnóstico de HIV Assintomáticos  História:  Doenças comuns da infancia (varicela)  Tuberculose ou exposição  Preventivo  Vacinações de adultos  Alergias  Uso de medicações, incluindo o uso de ervas.  Tabagismo, álcool, drogas recreacionais ( cocaína, ecstasy, maconha)  Outras DSTs  História sexual  História familiar (ex: DM / coronariopatias…)  História fisiológica (filhos/parceiros) 16
    17. 17. Exame Físico  Pele  Dermatite seborréica  Sarcoma de Kaposi  Foliculite  Prurigo  Psoríase  Fundo de Olho  Orofaringe  Linfonodomegalias  Abdome – hepatoesplenomegalias  Genitália  Mamas e pelve, Papanicolaou  Exame neurológico- função cognitiva 17
    18. 18. HSV labial 18
    19. 19. 19
    20. 20. 20
    21. 21. 21
    22. 22. 22
    23. 23. 23
    24. 24. Adenomegalia 24
    25. 25. Exames laboratoriais  Confirmação do diagnóstico pela infecção do HIV  CD4/CD8  Carga viral para HIV  Hemograma completo  Hepatograma  Lipidograma  Glicemia de jejum  Ureia  Creatinina 25
    26. 26. Exames laboratoriais  Sorologias: Toxoplasmose IgG HBsAg / Anti-HBc / Anti-Hbs Anti-HCV Anti- HAV IgG VDRL CMVIgG Chagas (oriundos de área endêmica) HTLV 1/2 26
    27. 27. Exames de triagem ppd Telerradiografia de tórax Citopatológico vaginal Citopatológico anal (indivíduos com prática receptiva anal) EAS EPF 27
    28. 28. Rastreamento de neoplasias 28
    29. 29. Imunizações - Vacinas  DT  Influenza  Hepatite B  Hepatite A (hepatopatia associada / IgG negativo)  Pneumococo **Meningococo 29
    30. 30. Imunizações - Vacinas 30
    31. 31. Imunizações - Vacinas 31
    32. 32. Alterações neurocognitivas associadas ao HIV 32
    33. 33. Quem tratar? * 33
    34. 34. Como tratar? Profilxias para doenças oportunistas, quando indicado 34
    35. 35. 35
    36. 36. Segunda linha de tratamento 36
    37. 37. TARV em situações especiais * 37
    38. 38. Pacientes com diagnóstico de HIV Seguimento com/sem TARV  ppd anual se inicialmente < 5 mm  Sorologia para hepatites/sífilis em caso de re- exposição  Hemograma/ função renal / lipidograma / hepatograma CD4 / Carga viral – 3 a 4/ano *  Parecer de outras áreas (nutrição/psicologia) 38
    39. 39. Pacientes em uso de TARV  Esclarecer sobre os efeitos colaterais oriundos do uso de TARV Dislipidemia / lipodistrofia / osteopenia / efeitos hematológicos / icterícia / nefrotoxicidade / hepatotoxicidade / efeitos TGI  Necessidade de adesão a pelo menos 95% das cápsulas  Prática de sexo seguro 39
    40. 40. Exames para acompanhamento 40
    41. 41. Exames para acompanhamento 41
    42. 42. Avaliação risco cardiovascular - Estudo Framingham # Baixo risco < 10% # Moderado entre 10% e 20% # Alto > 20% 42
    43. 43. 43
    44. 44. 44
    45. 45. Lipodistrofia 45
    46. 46. Lipodistrofia 46
    47. 47. Lipodistrofia 47
    48. 48. Fatores que influenciam na evolução da infecção pelo HIV  Diagnóstico precoce  Adesão ao tratamento  Conhecimento e experiência do médico  Acompanhamento médico adequado  Acesso adequado a medicamentos e exames 48
    49. 49. DESFECHO  Doenças oportunistas  NEOPLASIAS  IAM  CIRROSE / CHC  LIPODISTROFIA 49

    ×