PASTORAL DA JUVENTUDE DO MEIO POPULAR
                               REGIONAL NORDESTE I


                     ENCONTRO D...
Partilha das dioceses

DIOCESE DE TIANGUÁ – Ainda continua com uma articulação restrita a Paróquia de Ubajara,
realizaram ...
seguintes: Diocese de Sobral - Chiquinho, Dorinha, Paulo Flor, Paulo Jó, Josifram, Pe. Mesquita;
Diocese de Iguatu – Elisa...
Sustentabilidade (Elaborar projeto de sustentabilidade e captação de recursos); Equipe de
 Fortalecimento e organização (F...
O segundo dia de encontro teve início com um momento de oração conduzido por Chiquinho,
logo após, Ir. Cleide fez a exposi...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

RELAT

404 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Turismo
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

RELAT

  1. 1. PASTORAL DA JUVENTUDE DO MEIO POPULAR REGIONAL NORDESTE I ENCONTRO DA COMISSÃO DE SERVIÇOS DA PJMP Casa de Encontros Ir. Yolanda Fortaleza, 12 e 13 de dezembro RELATÓRIO 1º dia de encontro O encontro teve início com um momento de oração onde foi entoado o seguinte mantra: Deus vos salve Deus, o momento teve como iluminação bíblica Mt 5, 1 – 12. Logo após, foi feito um momento vivencial por meio da dinâmica do Sol da vida, onde cada jovem, por meio de palavras que faziam parte do sol, contemplaram as mesmas e refletiram sobre o que elas significavam para a caminhada da PJMP no regional. As palavras que comporam o sol da vida foram as seguintes: amor, direitos, solidariedade, julgamento, medo, decisão, autonomia, dogma religioso, saúde, dor e governo. A partir da reflexão das palavras, foi destacado o seguinte: Estar na PJMP proporciona vivenciar o amor em toda a sua plenitude, mesmo sabendo que este compromisso nos remete a correr riscos, riscos que superamos com ternura e ousadia, por acreditar numa nova sociedade onde a solidariedade e a sede de justiça é o que deve pautar nosso caminhar. Assumir estar a serviço, colaborando na coordenação da PJMP no regional, requer de nós segurança, tendo em vista que o que queremos para a PJMP nos próximos anos será resultado daquilo que estaremos fazendo no presente. A PJMP não pode esquecer que sua centralidade está no Cristo e não nos dogmas religiosos, que muitas vezes torna obscura a vivencia do sagrado. Nosso jeito de caminhar pode até não ser totalmente aceito, justamente porque contrapõe todas as formas de injustiça, mas não devemos esquecer de que é importantíssimo fortalecer nosso projeto político pastoral, sem esquecer de fortalecermos também nossa espiritualidade. Não podemos perder nossa ousadia e resistência, mas devemos fazer isso com amorosidade, onde possamos estar abertos ao novo e fazer isso de forma diplomática, mas sem abrir mão do nosso projeto de Igreja. O momento de oração foi finalizado com preces espontâneas feitas pelos participantes e com o cântico do Pai nosso dos mártires. Dando continuidade ao encontro Reginaldo expôs ao ponto de pauta: partilha das dioceses, leitura do relatório do encontro do regional, representação do regional na nacional, projeto financeiro, secretaria provisória, , estruturação no regional e planejamento.
  2. 2. Partilha das dioceses DIOCESE DE TIANGUÁ – Ainda continua com uma articulação restrita a Paróquia de Ubajara, realizaram nos dias 04 e 05 de dezembro o XV FEJIB (Festival de Juventude da Ibiapina), elegeram uma nova coordenação e ainda terão uma reunião pra definir quem assumirá o primeiro período como coordenador, sendo que a articulação paroquial é assumida por uma coordenação colegiada. DIOCESE DE SOBRAL – Foi realizada uma reunião com alguns representantes da comissão diocesana pra discutir o modelo organizacional na diocese, na reunião foi dado o encaminhamento de assumir um novo modelo organizacional que passou a ser o seguinte: Equipe de Formação e Espiritualidade (Preparar os momentos de formação e missão); Equipe de educação e arte (realizar momentos de valorização dos talentos e potencialidades culturais na PJMP – Festivais, PASTORARTE); Equipe de Sustentabilidade (Elaborar projeto de sustentabilidade e captação de recursos). Realizaram o DNJ com uma grande participação de jovens, cerca de 800, mas tem encontrado dificuldade em reunir os representantes da comissão. Estão compondo o Setor Juventude, que passou a ser assumido por Pe. Marcone, que durante um certo tempo colaborou com a PJMP e que tem demonstrado interesse em fortalecer a caminhada da mesma na Diocese. A PJMP na Diocese tem colaborado com a CEBs e CPT, o que tem possibilitado com que a pastoral possa estar presente em algumas paróquias que ainda não possuem alguma referência enquanto PJMP. DIOCESE DE IGUATU - Realizaram um encontro diocesano onde definiram a nova coordenação da PJMP na Diocese, acolhera a chegada do bispo Dom João, que tem colaborado e demonstrado interesse em fortalecer a caminhada da PJMP. Tinham uma pessoa liberada por meio de um projeto financeiro, que não foi renovado devido a Diocese não demonstrar mais interesse em continuar colaborando com a captação do mesmo. A coordenação trabalhou a nível paroquial as ações propostas pela PJB. ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA – Continua com 10 grupos, está se organizando em novas comunidades, alguns grupos possuem uma atuação mais prática e em outros o foco está na formação. A articulação na arquidiocese atualmente está contando com 6 pessoas, a maior dificuldade encontrada é conciliar o tempo com a articulação da PJMP e outras atividades, um aspecto positivo destacado foi a ocupação no espaço da CNBB que é dividido com as outras PJ´s. Logo após, foi feita a leitura do Encontro Regional da PJMP. Segundo Chiquinho o relatório aponta para construção das ações do planejamento, quando expõe a necessidade da superação dos desafios e das dificuldades suscitadas no Encontro do Regional, bem como direcionar ações para fortalecer a articulação junto às dioceses, refletindo o que faremos para minimizar a grande rotatividade de jovens junto aos grupos, é necessário clarear qual é o projeto político pastoral que estaremos assumindo, e como será o posicionamento do regional a cerca dos eixos assumidos a nível nacional. Com relação à sustentabilidade, depois de debatido, foram dados os seguintes encaminhamentos: - Elaborar um projeto financeiro que pudesse trabalhar a linha da economia solidária juntos aos grupos de jovens da PJMP como forma de fortalecer sua articulação no regional. A proposta inicial é captar recursos do Fundo Nacional de Solidariedade, Reinaldo, Laudiano e Claudiano se prontificaram em elaborar o projeto, as Dioceses deverão repassar um mapeamento sobre as possíveis potencialidades que poderão ser trabalhadas junto aos jovens até o final do mês de janeiro, o prazo para a entrega da proposta ficou para a segunda semana de fevereiro. - Criar um fundo para subsidiar parte das ações no regional. Foi dado sugestão de possíveis nomes para se negociar a possibilidade de colaborar com o fundo, que recebeu o nome de Fundo Solidário Regional da PJMP, Laudiano foi indicado pela equipe de serviços para criar a conta do fundo em seu nome e fazer o acompanhamento dos recursos que derem entrada no mesmo, os nomes indicados pela equipe para uma possível abordagem para colaborar inicialmente com fundo foram os
  3. 3. seguintes: Diocese de Sobral - Chiquinho, Dorinha, Paulo Flor, Paulo Jó, Josifram, Pe. Mesquita; Diocese de Iguatu – Elisangela, Socorrinha, Lorena, Pe. Anastácio; Arquidiocese de Fortaleza – Ana Maria, Rosinha, Dom José Luis, Luciana, Ir. Cleide, Telma e Márcia. Chiquinho e Claudiano ficaram responsáveis de elaborar uma carta de animação sobre o fundo e Reginaldo de elaborar uma matéria sobre o fundo para a ADITAL. - Uma outra estratégia discutida, tendo em vista, a sustentabilidade da PJMP no regional, foi a possibilidade de se negociar com Zé Vicente para que ele faça um show beneficente em prol da PJMP, a orientação é que o evento seja realizada na Diocese de Iguatu, Luzia ficou responsável de fazer o contato junto ao Zé Vicente e de repassar para a equipe de serviços sua resposta ao pedido até o final do mês de janeiro. - Outra estratégia levantada enquanto importante, é agendar uma audiência com a coordenação da Cáritas Regional para colocar nossa atual situação e negociar a possibilidade de um possível apoio a PJMP. Foi discutido também sobre uma possível articulação política que a PJMP possa estar fazendo através do apoio da candidatura de alguma referência política que possa colaborar com o nosso fortalecimento, contanto que esta pessoa seja alguém que defenda e acredite no projeto político pastoral assumido pela PJMP. Durante o debate foram suscitados alguns nomes pelos membros da comissão, tendo destaque para uma possível negociação: Rachel Marques, Antonio Carlos, Eudes Xavier, a equipe deliberou que Reginaldo e Chiquinho assumissem a negociação da articulação política e que ampliassem o debate para outras pessoas que estariam no final do dia na reunião da comissão de serviços, para a consolidação de um possível consenso a cerca de um nome que poderia ser apoiado em nível regional. No início da tarde demos continuidade ao encontro com a discussão sobre a necessidade de indicar um secretário provisório para assumir a função até a Assembléia Regional. Foram deliberadas algumas atribuições para serem assumidas pelo secretário junto à comissão de serviços: fazer a articulação junto as Dioceses, representar a PJMP junto a outros espaços de participação, ser referencial para a equipe de serviços, manter arquivo atualizado de documentos que registrem a história da caminhada da PJMP no regional. Ir. Cleide deu a sugestão de cada Diocese expor as possibilidades ou não de se sediar a secretaria do regional, tendo em vista, que se faz importante que para garantir uma melhor organização é necessária uma estrutura básica para facilitar a comunicação. A Diocese de Iguatu colocou a inviabilidade de sediar a secretaria, tendo em vista, que tem algumas dificuldades com relação a manter uma comunicação mais efetiva, por não terem internet acessível e telefone. Tianguá também colocou que não tem estrutura pra sediar a secretaria. Sobral apresentou a impossibilidade de sediar a sala, tendo em vista, que tem enfrentado algumas dificuldades de ordem organizacional, que impediria de fazer um maior acompanhamento ao regional. A Arquidiocese de Fortaleza expôs que tem conseguido ter uma boa relação com a CNBB e que estão utilizando o espaço conquistado pelas PJ’s para fortalecer a articulação da PJMP na Arquidiocese, o que poderia facilitar com que a secretaria podesse ser sediada em Fortaleza. Chiquinho orientou que o sentimento que deve haver em toda a PJMP no regional é que o secretário será o nosso líder, a nossa referencia, e que ele deve buscar subsidiar sua ação por meio da busca de outros conhecimentos e que a retomada da caminhada da PJMP no regional não é tarefa exclusivamente dele, mas depende de todos os membros da comissão de serviços. Diante do exposto, Laudiano aceitou assumir a secretaria provisória da PJMP no regional. Com relação à estruturação da PJMP no regional, foi apresentado o modelo organizacional assumido pela PJMP na Diocese de Sobral, que assumiram modificar o modelo organizacional a partir dos eixos definidos a nível nacional. Com base nestas informações, foi direcionado adaptar o modelo organizacional que vem sendo assumido pela PJMP no regional. As funções divididas entre as equipes foram as seguintes: Equipe de Formação e Espiritualidade (Preparar os momentos de formação e fortalecimento da mística, produção de subsídios); Equipe de educação e arte (realizar momentos de valorização dos talentos e potencialidades culturais na PJMP – Festivais, PASTORARTE, pensar e propor ações que desenvolvam o a arte na PJMP); Equipe de
  4. 4. Sustentabilidade (Elaborar projeto de sustentabilidade e captação de recursos); Equipe de Fortalecimento e organização (Fortalecer a articulação do regional juntos as Dioceses, por meio de visitas, acompanhamentos as dioceses irmãs, realização de cursos, seminários e encontros, criação e manutenção de um blog da PJMP no regional). ORGANOGRAMA DA COMISSÃO REGIONAL DA PJMP Comissão regional Comissão de Serviços e Articulação do regional Equipe de Formação e SECRETARIA Fortalecimento e Espiritualidade REGIONAL organização (Chiquinho, Aninha, REPRESENTANTE (Reginaldo, Ir. Cleide, Reinaldo e Reginaldo) NACIONAL Luzia) Equipe de educação e Sustentabilidade arte Coordenação (Reinaldo, Laudiano, Grupos de base (Luzia e Claudiano) Diocesana Claudiano,, Ir. Cleide) A cerca da representação de Lorena na Equipe Nacional de Serviços, foi sugerido que ela assumisse as duas funções propostas pela nacional que era um representante na Equipe de Serviços e um jovem na Comissão Nacional de Jovens. Lorena alegou que tem enfrentado dificuldades em participar dos momentos nacionais, diante disso, a comissão de serviços ficará na suplência de Lorena, neste caso, quando Lorena não puder participar das reuniões a nível nacional a comissão indicará um outro representante. A comissão indicou Laudiano para participar junto com Lorena da Comissão Nacional de Jovens. Lorena informou que a CNPJMP está tentando viabilizar as despesas com sua passagem e Laudiano verá junto ao projeto das PJ’s. PLANEJAMENTO O QUE? COMO? QUANDO? ONDE? 13º Assembléia 6 e 7 de março Fortaleza Regional da PJMP Aniversário da PJMP Foi dado o encaminhamento de discutir de pensar como será Agosto á definir comemorado os 30 anos na assembléia do regional Reuniões da comissão Junho (12 e 13/06) Fortaleza de serviço ______________ _________ Novembro (06 e Iguatu 07/11) DNO Preparar o tríduo celebrativo 09 de julho Nas Dioceses para ser utilizado nas Dioceses
  5. 5. O segundo dia de encontro teve início com um momento de oração conduzido por Chiquinho, logo após, Ir. Cleide fez a exposição dos assuntos que tinham ficado em aberto no dia anterior, as mesmas eram as seguintes: Pensar a articulação da Assembléia Regional da PJMP e o nosso posicionamento com relação ao Setor Juventude. Alguns pontos que foram destacados enquanto importantes e que necessitariam de um olhar prioritário no regional passariam a ser pauta da assembléia, que terá um caráter de estudo e formação. Foi deliberado que o tema da assembléia seja discutido nas Dioceses e por meio de e-mail e telefone fosse socializado com os membros da comissão. Com relação à assessoria foram sugeridos os nomes de Pe. Francisco Jr. de Aquino, Zé Teixeira, Wanderley Jr. e Carlos Tucy. Ir. Cleide entrará em contato com Pe. Francisco Jr. e Wanderley. Num primeiro momento seria trabalhada uma análise de conjuntura política e eclesial, num segundo momento estudo sobre teologia da libertação e juventude (profecia e mística), e num terceiro momento encaminhamentos (legitimar secretaria, pensar a organização do seminário de comemoração dos 30 anos da PJMP e informes do nacional). Foi dada a sugestão que no sábado a noite fosse feito uma atividade alternativa, que possibilitasse a integração dos participantes em alguma comunidade, foi sugerido o Jardim Fluminense, Luciana ficou responsável de viabilizar a liberação de um ônibus para o deslocamento dos participantes. Outra sugestão dada foi de estabelecer contato com a Cáritas Regional para fazer uma exposição sobre Economia Solidária durante a assembléia, Reginaldo ficou de entrar em contato com a Cáritas. O encontro foi encerrado num clima de grande alegria e motivação e demonstrou a importância da Comissão de Serviços da PJMP.

×