Pastoral da juventude do meio popular relatório ii reunião da equipe ampliada da pjmp

2.009 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pastoral da juventude do meio popular relatório ii reunião da equipe ampliada da pjmp

  1. 1. Pastoral da Juventude do Meio Popular Regional Nordeste I Ubajara – 16 de outubro de 2010 Relatório da II reunião da Equipe Ampliada da PJMP Início No dia 16 de outubro de 2010 foi realizada na cidade de Ubajara, a II reunião da Equipe Ampliada da PJMP. A reunião contou com a participação dos seguintes representantes diocesanos: Diocese de Sobral – Chiquinho e Reinaldo; Diocese de Iguatu – Claudiano; Diocese de Tianguá – Nívea, Marcos, Wanderley, Erinaldo e Ronaldo; Arquidiocese de Fortaleza – Márcia, Luciana, Rosinha, Gracinha, Laudiano e Jesuana. O encontro teve início às 09h com um momento de mística conduzido por Chiquinho. Logo após Laudiano deu as boas vindas aos representantes das Dioceses, seguido da apresentação dos mesmos. Márcia propôs ser feito um momento de apresentação sobre a caminhada da PJMP nas Dioceses para orientar a construção da proposta de pauta. Apresentação da caminhada das Dioceses 1. Diocese de Sobral: Estão tendo dificuldades com relação à articulação; após a Assembleia Diocesana criaram uma Coordenação Provisória que dará acompanhamento as coordenações paroquiais até abril de 2011, quando será escolhido o novo coordenador; será realizado o DNJ, no dia 24 de outubro, na cidade de Moraújo; foram elaborados dois projetos financeiros para fortalecer a
  2. 2. articulação da PJMP na diocese, um foi encaminhado para o Fundo Diocesano da Solidariedade e o outro para o Fundo Nacional, o primeiro foi vetado por decisão do Colégio de Consultores da Diocese e o segundo está aguardando ser avaliado pela FNS; com relação ao congresso, a Diocese tem colaborado com o blog da PJMP do Ceará, finalizaram o projeto financeiro para o congresso e entraram em contato com Dorinha (Assessora Diocesana) e Ivna Holada (Grupo de Estudos de Juventude do Curso de Pedagogia da UVA) para contribuir nos artigos que farão parte do subsídio de preparação para o congresso; foi indicado o novo bispo da Diocese, Dom Odelir José Magri; a PJMP a nível diocesano tem colaborado com a articulação das CEBs e CPT, sendo que Chiquinho foi indicado para compor a coordenação provisória das CEBs até a próxima assembleia diocesana; foi destacado a parceria com a Cáritas Diocesana que tem sido uma grande parceira nas ações que são desenvolvidas juntos aos grupos de jovens. 2. Diocese de Iguatu: Estão com um processo de rearticulação dos grupos de jovens, atualmente estão articulados em 14 Paróquias com 110 grupos de jovens; tem tido o apoio do Bispo Diocesano; estão trabalhando as ações da Campanha Nacional Contra a Violência e o Extermínio de Jovens; realizaram em julho um Retiro Diocesano, tendo como referencial a vida dos profetas; estão se preparando para a Jornada Diocesana da Juventude promovida pelo Setor Juventude, que será realizada no dia 24 de outubro na cidade de Icó; a PJMP está a frente da articulação do Setor Juventude; atualmente a Coordenação Diocesana não conta mais com uma liberação, que era ofertada por meio da Diocese, algumas despesas de articulação estão sendo cobertas pela Diocese e através de um projeto financiado pela ADVENIAT. 3. Diocese de Tianguá: Tem tido dificuldades de articulação junto ao Setor Juventude da Diocese; está sendo formada uma equipe diocesana que dará acompanhamento aos grupos na Diocese; foi identificado um grupo de jovens (JUAC) na cidade de Chaval que contam com o apoio do Paróco da cidade, realizam atividades e momentos pontuais com os jovens da Paróquia, tem uma disponibilidade por
  3. 3. parte do grupo em buscar uma aproximação maior com a PJMP; estarão realizando o DNJ a nível paroquial e participando do DNJ Diocesano que será realizado na cidade de São Benedito promovido pela Diocese; por conta do Festival de Juventude e do Congresso, estão surgindo novos grupos de jovens na Diocese e na Paróquia de Ubajara. 4. Arquidiocese de Fortaleza: Estão com dificuldades de reunir as coordenações dos grupos; realizaram em julho um encontro sobre o DNO com a participação de alguns grupos de jovens; estarão participando do DNJ que é promovido pela PJ; foi retomado o contato com Zé Teixeira e Ir. Iolanda, que ficaram a disposição de colaborar com o congresso; houve uma reunião com a participação dos membros da Comissão de Articulação da PJMP de Fortaleza que teve o objetivo de dar encaminhamento a algumas das ações do processo preparatório para o congresso; após a primeira reunião da equipe de assessoria, foi realizado outros dois momentos, onde na oportunidade foi suscitado um questionamento sobre o que se pretende alcançar com a realização do congresso, bem como a infra-estrutura local, objetivo de se realizar um congresso, público que se pretende atingir, critérios para participação e recursos necessários. Após a apresentação das Dioceses Chiquinho fez uma retrospectiva sobre o processo que antecedeu a definição de se realizar um Congresso Regional da PJMP em comemoração aos 30 anos da PJMP no Ceará, destacando o Encontrão realizado em setembro de 2009 e a Assembleia Regional realizada em março de 2010, onde foi deliberado a realização do Congresso e a cidade de Ubajara para sediar o mesmo. Após a retrospectiva apresentada por Chiquinho, Márcia ressaltou que havia sido pensado o processo metodológico para o congresso, contemplando os espaços de formação e de celebração a partir das três reuniões que foram realizadas a nível regional na cidade de Ubajara. Os membros da PJMP de Fortaleza sociliazaram algumas propostas discutidas em uma reunião da Comissão Arquidiocesana da PJMP de Fortaleza. A
  4. 4. reunião foi orientada a partir de algumas reflexões sobre o Congresso, discutidas em uma reunião junto a alguns membros da Equipe de Serviços, durante a Assembléia Regional das CEBs no Crato. Na reunião em Fortaleza foi feito um debate sobre o real objetivo de se realizar um congresso, seu caráter e o que se pretende alcançar com o mesmo. Pe. Zé Teixeira e Ir. Iolanda colaborara com grupo suscitando alguns questionamentos de ordem prática para a realização do evento: objetivo, infra- estrutura, metodologia e caráter (Festivo, formativo ou ambos). Na oportunidade foi apresentada uma proposta para ser avaliada pela Equipe Ampliada de redefinição dos temas que seriam trabalhados no congresso a partir do subsídio, passando o conteúdo dos mesmos a serem os seguintes: Quem somos? O que fazemos? O que queremos? (A identidade da PJMP); História da PJMP; PJMP e juventude; PJMP e Igreja; PJMP e sociedade; e PJMP e mística da caminhada. Também foi visto a necessidade de criar critérios para a participação no congresso, bem como redefinir a quantidade de jovens que se quer atingir e realizar um pré-congresso de preparação para o congresso. Os membros de fortaleza apresentaram a seguinte proposta de objetivo para o congresso: RECORDAR a história, VIVER o presente e SONHAR o futuro da PJMP para fortalecer a caminhada de Fé e luta no meio da juventude, o que posteriormente seria avaliado pelos membros da Equipe Ampliada. Diante da apresentação das Dioceses e do material produzido pelos membros da PJMP de Fortaleza, foi dado o encaminhamento de se ter um momento para os participantes exporem qual é o seu sentimento com relação ao congresso. Foi destacado o seguinte: Chiquinho expôs que o Congresso é uma co-responsabilidade de todos que fazem parte da PJMP no Ceará; o congresso deve e precisa apontar diretrizes sobre a ação pastoral da PJMP na Igreja; é necessário a nível local, buscar uma maior aproximação do Bispo e da Diocese de Tianguá, sendo que o processo de mobilização e articulação não deve ficar restrito somente a Paróquia de Ubajara, mas também junto a outros grupos, entidades, e sobretudo, junto as pastorais da Diocese; é preciso haver um maior engajamento a nível local da coordenação da PJMP de Ubajara com relação ao processo preparatório para o congresso, sendo necessário priorizar o congresso nas ações que forem realizadas.
  5. 5. Ronaldo destacou a importância da assessoria da Coordenação do Regional em auxiliar a coordenação paroquial de Ubajara com relação aos processos do congresso. Jesuana fez a proposta de que cada Diocese criasse uma comissão de finanças que pudesse dar apoio para a captação de recursos; Márcia ressaltou a necessidade de criar quatro Grupos de Trabalho (Finanças, articulação, metodologia e infra-estrutura); Rosinha partilhou que é necessário apoiar a coordenação local do congresso, tendo em vista, que os mesmos têm enfrentado muitas dificuldades na Paróquia; a assessoria deve ser compreendida e atuar como um apoio para os jovens que estão no processo de preparação para o congresso; a cerca da infra-estrutura, Rosinha orientou que é necessário visitar os locais onde serão realizadas as atividades do congresso para analisar sua viabilidade para acolher as atividades que serão realizadas. Os membros da coordenação local do congresso relataram que há uma grande motivação em querer receber um evento na dimensão do congresso. Mas que percebem que existem muitas limitações, tanto no processo de articulação quanto na infra-estrutura. Nívea colocou que paralelo ao congresso, a coordenação local está rearticulando os grupos de jovens na Paróquia e que não se pode fazer uma maior cobrança junto a estes grupos, tendo em vista, que são grupos que ainda estão conhecendo e se aprofundando enquanto PJMP. Gracinha falou da importância da fala da Nívea, por tornar claro como está realmente à articulação da PJMP na Paróquia, sendo que ao mesmo tempo que a coordenação local está se preparando para o congresso, também estão vivenciando um momento de rearticulação dos seus grupos.. Nívea também socializou que está sedo feito um trabalho de conscientização junto aos grupos, sobretudo no sentido de não perder o foco do que se pretende alcançar com a realização do congresso. Márcia apresentou uma proposta de encaminhamento, para que algumas pessoas se reunissem no intervalo do almoço para pensar o processo metodológico que norteará a reunião durante a tarde, direcionando este momento da tarde para pensar o congresso e posteriormente o local que o sediará.
  6. 6. Após o almoço, Laudiano apresentou os pontos que foram destacados pela equipe que se reuniu no intervalo com relação aos passos para a realização do congresso. Os pontos destacados foram os seguintes: 1. Definir o evento: será congresso? 2. Definir e aprovar a proposta de objetivo - Alterações 3. Nº de participantes 4. Critérios de participação 5. Definir o papel de cada GT - Articulação - Infraestrutura - Finanças (Por Diocese e Regional) - Metodologia 6. Data de realização do evento - Pré-congresso? Encaminhamentos 1. Definir o evento: será congresso? Com relação à definição do evento, foi deliberado por unanimidade que o continuaria sendo um Congresso. 2. Definir e aprovar a proposta de objetivo Sobre o objetivo foi apresentada a proposta dos membros de Fortaleza, que depois de avaliada, discutida, modificada e aprovada, passou a ficar da seguinte forma: RECORDAR a história, VIVER o presente e SONHAR o futuro da PJMP para fortalecer as juventudes na caminhada de Fé e luta da Igreja povo de Deus. 3. Nº de participantes As vagas para o congresso ficaram divididas da seguinte forma: Nº de envolvidos 500 Nº de participantes 400
  7. 7. • 100 delegados da Diocese Tianguá; • 50 delegados da Arquidiocese de Fortaleza; • 50 delegados da Diocese de Sobral; • 50 delegados da Diocese de Iguatú; • 50 convidados/delegados; • 50 delegados de Dioceses em articulação; • 50 delegados da Equipe de Serviço; • 100 pessoas que participarão da Equipe Local de Serviço. 4. Critérios de participação Como critérios para participação foi encaminhado o seguinte; • Ter no mínimo 06 meses de grupo de base; • Ter idade igual e/ou superior aos 14 anos; • Ter participado dos momentos de estudo do subsídio; • Apresentação do termo de autorização dos pais e/ou responsáveis para menores de 18 anos; • Tenha perfil de liderança com facilidade de expressão (fala e/ou arte); • Participação integral no congresso; • Participação no pré-congresso diocesana. 5. Atribuições sobre os GTs (Grupos de Trabalho) Foi deliberado dividir os Grupos de Trabalho por Dioceses, sendo que as mesmas manterão um contato permanente a cerca dos avanços e dificuldades com relações aos encaminhamentos de cada GT através do secretario regional Laudiano. Articulação – Diocese de Referência: Sobral • Articular e animar a juventude;
  8. 8. • Monitorar a articulação dos delegados nas Dioceses; • Fazer a comunicação com a Igreja e outros órgãos parceiros; • Distribuição dos documentos do congresso nas dioceses; • Divulgação e postagens do blog; • Fazer contato com as mídias sociais; Infra-estrutura – Diocese de Referência: Tianguá • Articular famílias e locais de hospedagens; • Estrutura de credenciamento; • Kit’s para os congressistas; • Água; • Alimentação; • Equipe de saúde; • Deslocamento dos participantes Finanças (Por Diocese e Regional) – Diocese de Referência: Iguatú • Captar recursos (Projetos, parcerias e doações); • Criação de conta; • Prestação de contas; Metodologia – Diocese de Referência: Arquidiocese de Fortaleza • Preparar os encontros da Equipe Ampliada do Congresso; • Articular o processo pedagógico e didático do congresso; • Monitorar a elaboração e aplicação do subsídio 6. Pré-congresso
  9. 9. Realizar em cada Diocese um momento preparatório para o congresso utilizando o calendário já existente. Prazo: até a 1º quinzena de maio de 2011 Realizar a pré-inscrição até a primeira quinzena de março de 2011. Programação do congresso • Dia 21/07 – Acolhida, credenciamento, alojamento e abertura do congresso; • Dia 22 e 23/07 – Momentos Formativos e deliberativos; • Dia 24/07 – Momento Festivo e Celebrativo. Informes Dia 03 a 05 de dezembro – Encontro Regional de Assessores e Equipe de Serviços Regional, em Fortaleza.

×