Atps literatura infantil oficial

872 visualizações

Publicada em

ATPS Literatura Infantil - Pedagogia - 5º semestre - Anhanguera

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atps literatura infantil oficial

  1. 1. Faculdade Anhanguera de Osasco Curso de Pedagogia Atividades Práticas Supervisionadas LITERATURA INFANTIL Geneva Pereira Moura RA: 6582334534 Luzinete Costa dos Santos RA: 7701628649 Meire Moraes da S.Jeronymo RA: 6748356621 Regina Gidzinski Soares RA : 6397237365 Silvany de O. Monteiro RA: 6577255333 Professor: Fabiana Kalandjian Osasco, 2015
  2. 2. Introdução O presente trabalho tem como objetivo apresentar através da Literatura Infantil um ensino-aprendizagem mais significativo, reflexivo e potencializador dos processos criativos. Oportunizando a análise e o conhecimento das histórias infantis e a importância que as mesmas têm em despertar nos alunos o prazer pela leitura, estimulando a imaginação e a sensibilidade, relacionando o mundo imaginário com o real , através das modificações nas histórias infantis. Um dos principais desafios do professor é planejar aulas estimulantes e motivadoras proporcionando ao aluno o desenvolvimento do domínio do ensino da Literatura Infantil, permitindo a formação de um profissional apto a lidar com a relevância da leitura, do cuidado e da valorização dos livros, bem como apresentar a literatura infantil, o conto e o reconto através do Lúdico.
  3. 3. A literatura Infantil e seus Caminhos A Literatura Infantil fornecida as crianças, são de grande importância ao aprendizado escolar. Pois através da história se estabelece contato entre o real e o imaginário, trazendo aos alunos amplo conhecimento de novas culturas, de lugares, conceito geográfico de tempo, espaço, regras, conceito moral e ético, comportamento social e respeito ao próximo. O professor passa a ser primordial no processo de ensino-aprendizagem , pois através da didática utilizada de forma correta, torna-se possível trabalhar vários conteúdos, como português, matemática, história, geografia, ciências etc. Logo através das histórias contadas e recontadas usando como recurso a literatura infantil possibilitamos aos alunos , desenvolverem o pensamento crítico, raciocínio, questionamentos e formação individual.
  4. 4. A importância da ilustração de livros literários infantis. A tecnologia e a informatização cada vez mais moderna prendem a atenção das crianças ao mundo virtual, criando um desinteresse pela literatura infantil padronizada e tradicional. Partindo deste pressuposto, o professor deve ter consciência e ser conhecedor dos inúmeros modelos e recursos apresentados pelo mercado em relação a literatura infantil. A apresentação de livros adequados de acordo com a idade, fazem sim a diferença no despertar do interesse das crianças e adolescentes pela leitura. Atualmente contamos com um acervo de livros, coloridos, ilustrados, em três D que proporcionam, alto relevo, gravuras enfeitadas com diversas texturas, formas, aplicações e E-books virtuais, porém nem sempre acessíveis a todas as Escolas, por isso a importância da atuação do professor , que através do lúdico, da criatividade, da sua didática, apresenta ao aluno a literatura infantil de acordo com o recurso disponível e de várias formas .
  5. 5. Contos e sua adaptações ( Chapeuzinho Vermelho) De acordo com as pesquisas efetuadas , foram feitas as seguintes observações das Obras de Chapeuzinho Vermelho: • Os conteúdos gerais são os mesmos, o que muda é o final, de acordo com a mensagem que se quer transmitir. • Em épocas antigas constatou-se finais trágicos, medonhos e sangrentos. • Atualmente possuem um caráter dócil com finais felizes • Em algumas versões o reconto reflete sedução e sexualidade, pois o Lobo seduz chapeuzinho para descobrir o endereço da vovó e as frases possuem duplo sentido. • Na versão cinematográfica o Conto é voltado para o público infantil, onde os personagens são voltados para uma investigação policial e o inocente coelhinho é culpado do crime e o lobo passa a ser amigo da chapeuzinho. • Na versão juvenil, existe classificação etária, pois o conto tem como característica principal valores incorretos, como mentiras, traições, e morte.
  6. 6. Contos e sua adaptações ( Chapeuzinho Vermelho) Logo analisando as várias versões, os contos são readaptados conforme a época, ou seja, cada uma tem suas influências, sejam elas, éticas, sociais, religiosas, com punições ou remetem para a sensualidade. Porém todas terminam com uma lição de moral para ser refletida, seja positiva ou negativa, toda ação possui uma reação.
  7. 7. Contos e sua adaptações (A Cigarra e a formiga) De acordo com a proposta o que destacamos para o reconto da Disney - A Cigarra e a formiga são as aparências modificadas dos personagens. No geral o enredo é o mesmo, demonstrando conceitos de aproveitamento e ironia por parte da cigarra, que canta o verão todo, desviando a atenção das outras formigas e despertando na Rainha do formigueiro irritação. A cigarra por sua vez ignora a responsabilidade e segue com sua canções. Chega o inverno e a cigarra colhe as consequências , sente frio e fome e se vê desabrigada. A cigarra decide então pedir ajuda ao formigueiro. A formiguinha generosa intercede pela cigarra e convence a rainha a ajudar. A Cigarra por sua vez é convocada a cantar e alegrar o formigueiro em troca da provisão e abrigo. E todos acabam felizes para sempre, torcendo para que no próximo inverno a dona cigarra aprenda a lição!
  8. 8. Discussões teóricas A Leitura demonstra a importância da literatura infantil no contexto educativo, escolar, social , familiar e na formação do indivíduo. Apesar das histórias serem criadas para divertir e encantar as crianças, possuem conteúdo formativo nos conceitos e ideias e desenvolvem o pensamento critico e contribuem para a formação de opiniões. Sendo assim os contos são essenciais como apoio pedagógico e um recurso importante para o professor, para um bom desenvolvimento qualitativo, tornando a aprendizagem significativa e divertida. Através da utilização da literatura o professor insere um mundo novo ao aluno, despertando a criatividade, o imaginário e internalizando valores e princípios éticos e morais.
  9. 9. Discussões teóricas Salientamos a ideia do professor analisar e viabilizar critérios para a utilização de contos no contexto educativo, cognitivo, como também na leitura e escrita. E destacamos alguns pontos a serem reforçados: • Incentivar a criança a ler, pois com o acesso ao computador e a televisão o número de leitores diminuem. • Desenvolver projetos como; mala de viagem, livrinho da semana, cantinho da leitura, etc. • Selecionar o material de acordo com a idade, conteúdo, e tipos diversos, como forma de despertar o interesse pela leitura. E sugerimos alguns pontos a serem abordados: • Após a contação ou utilização da literatura infantil deixar claro para a criança que devemos sempre aproveitar o que o conto tem de bom. • Esclarecer sempre que a vida real não convém ser inspirada nos contos de fada. Como por exemplo no livro “Até as princesas soltam PUM” • Ensinar as crianças a discernir o real do imaginário..
  10. 10. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Era uma vez uma menina desobediente chamada Cachinhos dourados, pois havia feito luzes no cabelo. Basta que sua mãe descuide um pouco, e ela foge de casa! Como mora na floresta, vive a explorar a mata, e sabe-se lá onde por onde ela anda...
  11. 11. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Cachinhos dourados andou tanto, até que encontrou uma casinha onde morava uma família de ursinhos; o Papai Urso, a Mamãe Urso e o Bebê.
  12. 12. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Um dia, pela manhã, quando se levantaram, iam comer tapioca, pois esqueceram de comprar maisena para fazerem mingau, mas a Mamãe Ursa disse: - Esta tapioca está muito quente para comermos agora. Vamos fazer nossa caminhada para emagrecer enquanto esfria, na volta a gente come. Deixaram a tapioca nos pratinhos e saíram.
  13. 13. Enquanto os ursos estavam fora, apareceu a Cachinhos Dourados. Ela estava muito apertada, procurando um banheiro para fazer xixi. Quando viu a casinha dos ursinhos, aproximou-se e bateu à porta. Como ninguém respondeu, ela então entrou . CACHINHOS DOURADOS (RECONTO)
  14. 14. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Depois de ter ido ao banheiro, sentiu um cheiro muito bom e logo descobriu o caminho para a cozinha... Na mesa , ela avistou os pratinhos com tapioca . Olhou em volta, não viu ninguém, e então disse:- Ôba, com a fome que estou vou comer as três, tomara que seja com recheio de queijo!
  15. 15. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Depois, passou à sala, onde encontrou três cadeiras: uma grande e achou-a muito dura. Sentou-se na cadeira do meio e achou-a macia demais. Sentou-se na cadeirinha menor e achou-a muito confortável. Mas, sentou-se com tamanha falta de modos que a quebrou em pedaços.
  16. 16. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Depois, Cachinhos Dourados foi ao quarto dos ursinhos. Lá dentro havia três camas: Deitou-se na cama maior e achou-a muito dura. Deitou-se na do meio e achou-a macia demais. Deitou-se na pequenininha e achou-a muito boa. Ali colocou seu fone de ouvidos que estava no bolso e partiu para o sono da beleza...
  17. 17. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Enquanto ela dormia, os ursinhos voltaram do passeio. Foram logo à cozinha para comerem a tapioca e com surpresa, notaram que alguém tinha estado ali. Papai Urso perguntou com sua voz grossa: - Quem comeu nossas tapiocas?
  18. 18. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO) Os três ursinhos foram à sala. Papai Urso olhou para sua cadeira e exclamou: - Alguém sentou na minha cadeira! Mamãe Ursa, com sua voz meiga, reclamou: - Alguém também sentou na minha cadeira! Bebê Urso, chorando, queixou-se: - Alguém quebrou a minha cadeirinha!
  19. 19. Foram andando para o quarto. Papai Urso olhou para sua cama e perguntou: - Quem esteve deitado na minha cama? Mamãe Ursa olhou para sua cama e disse: - Alguém esteve deitado na minha cama! Bebê Urso, com sua voz fininha, gritou: - Alguém está deitado na minha ! CACHINHOS DOURADOS (RECONTO)
  20. 20. Cachinhos Dourados acordou com o grito de Bebê Urso. Ficou assustadíssima quando viu os três ursinhos no quarto. Saltou da cama, correu pelo quarto, pulou a janela e continuou correndo pela floresta, tão depressa quanto suas pernas podiam. E, daí por diante, nunca mais ela fugiu de casa e quando precisava sair avisava para sua mãe, ou passava um whatsapp. CACHINHOS DOURADOS (RECONTO)
  21. 21. Considerações Finais Através das pesquisas realizadas concluímos que, as estórias podem ser modificadas conforme a atualidade, para que atendam aos objetivos dentro dos contextos a serem transmitidos para as crianças . A interpretação das estórias e os recursos disponíveis devem ser viáveis a realidade de cada professor. Torna-se um desafio aos professores, driblar as tecnologias e conquistar o maior número de leitores dentro da escola, pois além de incentivador e facilitador da leitura, se faz necessário utilizar uma boa dose de criatividade para despertar nos alunos o interesse pela literatura, seja ela tradicional ou atual. Desta pratica de leitura , lúdica ou não , depende a formação de futuros leitores, críticos, criativos e interessados em serem protagonista de suas próprias estórias e adquirirem conhecimentos. Uma nova geração que conta com a contribuição do adulto, seja professor, pais, avós, cuidadores para que incentivem a literatura diária, seja através da aquisição de livros ou empréstimo, como na interação entre eles.
  22. 22. Bibliografia/links “Literatura Infantil” PLT 487 – Texto –Análise – Didática , do Livro-Texto da disciplina, NELLY NOVAES COELHO A Cigarra e a formiga. Walt Disney Studios, 1960. Disponível em: < https://docs.google.com/file/d/0B8qKHuHMENvNzZHLS1YNVJUd28/edit?usp=sharing >. Acesso em: 03 mai. 2015 ás 14h56 A garota da capa vermelha. Direção de Catherine Hardwike. EUA, 2011. Sinopse disponível em: <http://www.adorocinema.com/filmes/filme-170918/>. Acesso em: 05 mai. 2015. Deu a Louca na Chapeuzinho. Direção de Cory Edwards. EUA, 2005. Sinopse disponível em: <http://www.adorocinema.com/filmes/filme-58225/>. Acesso em: 07 mai.2005 ás 21h34 ESOPO; LA FONTAINE. A Cigarra e a formiga. Disponível em: < https://docs.google.com/a/aesapar.com/file/d/0B8qKHuHMENvdlFjMWNhaUdzMVU/ edit?usp=sharing > acesso em 12 mai.2015 ás 10:45

×