CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO

816 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
816
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE: ISO

  1. 1. Componentes: Eder Carlos Elder Vale Jair Ricardo Maria Emilia Tiago Garcia Certificação Para Qualidade: Iso IFRN TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE NATAL, MARÇO DE 2008
  2. 2. Contexto  Competitividade;  Inovações tecnológicas a serviço das empresas;  Redefinição política da indústria;  Necessidade de se preparar para os desafios do futuro;
  3. 3. Contexto  Adaptação das atividades de uma empresa em relação ao seu ambiente de atuação;  Necessidade de novos modelos na organização da produção e gestão;  Aprimoração para agir com sucesso;
  4. 4. Aprimoração  Melhoria em:  Produtividade;  Eficiência;  Eficácia;  Excelência;  Competitividade;  Sucesso;  Gerência pela qualidade total;
  5. 5. Modelo de Gestão pela Qualidade Total  Surge como resposta a um ambiente econômico cada vez mais competitivo;  Forma de ação administrativa;  Principal foco das atividades da empresa: qualidade de produtos e serviços;  Permanente e de longo prazo;  Alcance da satisfação do cliente;
  6. 6. Modelo de Gestão pela Qualidade Total  Melhoria contínua dos produtos e serviços;  Necessita participação de todos os membros da empresa;  Segundo a ISO:  “GQT é uma abordagem de gestão para uma organização, centrada na qualidade, baseada na participação de todos os seus membros, focando no sucesso a longo prazo através da satisfação dos clientes, e benefícios para todos os membros da organização e para a sociedade.
  7. 7. Dois Enfoques para a GQT  Segundo Ishikawa (1990), podem ser dois enfoques para a GQT:  Pequena qualidade: características importantes para os clientes;  Grande qualidade: Satisfação comum de várias pessoas, grupos, e comunidades envolvidos na vida de uma organização;
  8. 8. Dois Enfoques para a GQT  Pequena qualidade vem como conseqüência da grande qualidade;  Não só satisfação do cliente, mas também:  Redução de custos operacionais;  Minimização de perdas;  Otimização do uso dos recursos;
  9. 9. Métodos da GQT  Plano de ação;  Barreiras e auxílios;  Benchmarking;  Brainstorming;  Engenharia simultânea;  Estimativa de custo;  Custo da qualidade;  Análise das necessidades do cliente;
  10. 10. Métodos da GQT  Modelo cliente/fornecedor;  Questionário cliente/fornecedor;  Ciclo de Deming/Shewhart;  Projeto de experimentos;  Entrevista;  Votação múltipla;  Técnica de grupo nominal;  Desdobramento da função da qualidade;  Controle estatístico do processo.
  11. 11. Benefícios  Melhorias na qualidade do produto;  Melhorias na qualidade do projeto;  Redução de perdas e custos de operação;  Maior satisfação dos empregados em relação ao seu trabalho e à empresa;  Redução dos estrangulamentos das linhas de produção;
  12. 12. Benefícios  Aprimoramento dos métodos e testes de inspeção;  Otimização do tempo de realização de tarefas;  Programas de manutenção preventiva;  Geração de dados relevantes para o marketing da empresa;  Entre outros...
  13. 13. Benefícios para Competividade  Produtos e serviços  Livres de defeito;  Produtos confiáveis;  Entrega confiável;  Atividades  Indicadores de qualidade;  Confiabilidade;  Prazos ;  Flexibilidade;  Sincronização das estratégias de competição com produção;
  14. 14. BPF – Boas práticas de Fabricação (GMP – Good Manufacturing Practices)  Programa iniciado na Inglaterra, no final dos anos 60, iniciou-se como programa voluntário para a indústria e hoje é de adoção obrigatória, de acordo com o RDC 275 de 21/10/02, da ANVISA  É um conjunto de ações que objetiva especialmente a qualidade, segurança de uso, eficácia nos produtos.
  15. 15. BPF – Boas práticas de Fabricação (GMP – Good Manufacturing Practices)  Normas de BPF abrangem:  Princípios de higiene pessoal  Técnicas de instalações industrias voltadas a produção, armazenamento e transporte de produtos e matérias primas  Controles de produtos
  16. 16. ISO  Organização Internacional de Padronização (International Organization for Standardization);  Entidade fundada em 1947;  Sediada na Suiça;  Congrega organismos de normalização nacionais;
  17. 17. ISO  Elabora padrões para especificações e métodos de trabalho nas mais diversas áreas;  Representação do Brasil: ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas);  Exceção: Setor eletro-eletrônico – International Elechtrotechnical Comission;
  18. 18.  Vantagens competitivas  Imagem da empresa junto aos Clientes ;  Compromisso constante da melhoria contínua;  Consumidores e Clientes consideram a garantia e melhoria da qualidade um fator decisivo na aquisição de produto ou serviço; ISO
  19. 19. ISO  Benefícios  Melhor organização e domínio pela empresa em relação aos processos desenvolvidos;  Disciplina na execução das tarefas através de definições de responsabilidades e métodos;  Previsibilidade dos resultados e otimização dos recursos empregados;  Redução dos custos operacionais;  Aumento do compromisso e trabalho em equipe;
  20. 20. ISO 9000  Representação de todo conjunto de documentos referentes à sistematização de atividades para garantia de qualidade;
  21. 21. ISO 9001 e ISO 9004  ISO 9001:2000 - SGQ: Requisitos  Usada para demonstrar capacidade de atender aos requisitos do cliente, os regulamentares e os da própria organização.  Define um conjunto de requisitos para o SGQ.  ISO 9004:2000 - SGQ: Diretrizes para Melhoria de Desempenho.  Usada para melhorar o desempenho do SGQ da empresa.  Guia de Melhoria (orientações para os requisitos da ISO 9001).
  22. 22. Perguntas mais Freqüentes sobre ISO  Quem controla a ISO?  As decisões estratégicas são tomadas pelos membros da ISO em uma assembléia geral anual.  Quais os benefícios para empresas das padronizações internacionais?  Competitividade, pois podem basear seus produtos e serviços em documentos de referência amplamente distribuídos.  Onde se pode achar quais padrões a ISO oferece?  No catálogo da ISO, presente on-line em http://www.iso.org/iso/en/CatalogueListPage.CatalogueList
  23. 23. Perguntas mais Freqüentes sobre ISO  Qual a relação do ISO com os governos?  ISO é uma organização não-governamental, logo há participação tanto do setor público como do privado  Como posso obter um padrão ISO?  Como produtos eletrônicos, contatando um membro do ISO ou o departamento de vendas da ISO.  Posso reproduzir padrões ISO?  Todos os padrões ISO são protegidos por direitos autorais.
  24. 24. PNQ  É um reconhecimento formal, a excelência na gestão praticadas pelas organizações (empresas) sediadas no Brasil.  Os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade), constituem um modelo sistêmico da gestão adotado por inúmeras organizações de Classe Mundial.
  25. 25. PNQ  Estrutura dos requisitos do PNQ  Os critérios de excelência estão estruturados sobre os seguintes itens e respectiva pontuação:
  26. 26. PNQ Liderança 110 Pontos Estratégias e Planos 60 Pontos Clientes 60 Pontos Sociedade 60 Pontos Informações e Conhecimento 60 Pontos Pessoas 90 Pontos Processos 110 Pontos Resultados 450 Pontos Totalizando 1000 pontos máximo.
  27. 27. PNQ  Vantagens Competitivas  O destaque da imagem da empresa junto a toda sociedade. inclusive à mídia, dentro e fora do cenário nacional;  O compromisso e esforço da empresa na melhoria contínua, expondo o seu sistema de gestão à critérios de excelência considerados máximos em termos de modelo e de referência nacional e internacional;
  28. 28. Referências Bibliográficas  COLTRO, A. A gestão da qualidade total e suas influências na competitividade empresarial. FEA/USP.  http://www.masterqualidade.com.br

×