Claudia taddei curso cemec jun2012

505 visualizações

Publicada em

Mercado Cultural

12 de junho de 2012

AULA 5 | Gestão Cultural | Claudia Taddei | Ferramentas de gestão e acompanhamento de projetos.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Claudia taddei curso cemec jun2012

  1. 1. Ferramentas de gestão e acompanhamento de projetos culturais Claudia Taddei Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  2. 2. proposta da aula gestão de projetos. administração voltada para o empreendedorismo e para a percepção estratégica do projeto e de seus efeitos gestão cultural. é gerir ambiências distintas que coexistem num único empreendimento, operando na lógica da dimensão simbólica e pensando nos efeitos deflagrados. ferramentas. instrumentos metodológicos que promovem a auto avaliação e aprendizado ao longo de todo processo. Eficiência ou eficácia na realização. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  3. 3. funções da Gestão Cultural ------ administração de recursos transparente traduz todas as necessidades do projeto ‘nutriente’ do projeto possibilita limita transparência inspira confiança conspira a favor diálogo transparência leva a clareza / precisão conspira a favor realização com sucesso Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  4. 4. processo dialógico --- processo colaborativo Luís Alberto de Abreu http://www.sesipr.org.br/nucleodedramaturgia/FreeComponent9545content77392.shtml O processo colaborativo provém em linhagem direta da chamada criação coletiva, proposta de construção do espetáculo teatral que ganhou destaque nos anos 70, do século 20, e que se caracterizava por uma participação ampla de todos os integrantes do grupo na criação do espetáculo (...) A criação coletiva possuía, no entanto, alguns problemas de método. Um deles era a talvez excessiva informalidade do próprio processo. (...) Dentro do processo colaborativo a interferência na criação alheia é um momento extremamente delicado, pois se na fase de confrontação de idéias o trabalho corre normalmente o mesmo pode não acontecer quando existe interferência no material criativo do companheiro. Talvez este seja o principal foco de tensão no processo colaborativo, porém, sem a liberdade dessa interferência o processo colaborativo não se estabelece. Para superar e transitar com mais desenvoltura nesse momento fundamental do processo é necessário que se preserve as funções de cada artista. De um lado existe total liberdade de criação e interferência, mas de outro é vedado a um criador assumir as funções do outro. Ou seja, um ator pode discutir, sugerir mudanças, propor diálogos ou até mesmo escrever uma cena, no entanto é o dramaturgo que deverá fazer a organização desse material. Da mesma forma é vedado ao dramaturgo assumir funções da direção ou da interpretação embora se preserve a liberdade de mútuas interferências. Nesse sentido, a responsabilidade de cada um alcança não só sua área específica de criação, mas também colabora na área do parceiro. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  5. 5. funções da Gestão Cultural Produção Criativa ( inteligência e compreensão ) expressão criativa Comunicação Administração de recursos pelo Diálogo Transparente ( fluxos compartilhados e ( confiança e clareza ) duas vias comunicação ) Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  6. 6. sustentabilidade • pensar em sustentabilidade é pensar na continuidade e nos efeitos que podem causados por uma determinada ação. • fazer de forma sustentável é evitar ônus ao ambiente externo e a posteridade. • ter conscientização das bases e potenciais: conceituais, técnicos, estruturais e legais. • renovar no sentido de trazer algo novo e recriar nos seguintes campos - qualidade, motivação, a direção, a viabilidade, a capacidade e a legitimidade do projeto • buscar autonomia e recursividade, sobrevivendo dos próprios recursos • atuar de forma colaborativa requisitos básicos: ecologicamente correto; economicamente viável; socialmente justo; e culturalmente aceito. Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  7. 7. sustentabilidade --- estabelecer parcerias Por que é interessante atuar em conjunto com o outro? - pode ser um meio eficiente de manter a sobrevivência do projeto - é interessante para ambos - compartilha desafios / visões / objetivos comuns Pressupostos: • consciência dos potenciais, necessidades e limites internos • gerar benefícios mútuos (mantêm a autonomia e não cria dependência) • ter visão compartilhada • identificar a complementaridade das atividades De que formas por se dar? - troca de experiência - acordos de cooperação técnicos - oferta de serviços e recursos, - beneficia todo o projeto ou atividade especifica Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  8. 8. processo (ciclo de vida) --- notas sobre planejamento • processo de planejamento envolve definir a rota, o caminho • ter a capacidade de simular uma situação futura • pressupõe autoconhecimento (reconhecer os próprios limites e potenciais) e conhecimento • planejar é essencialmente um processo sistemático • é um processo de formação dinâmica de juízo a respeito do futuro do projeto Caminho do conhecimento x Caminho da escolha Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  9. 9. processo (ciclo de vida) --- métodos de planejamento aplicado a produção Diagrama • Sequência de atividades e eventos numerados, apresenta a sequência lógica e detalhada para a realização de atividades Gráfico de gantt (microsoft project) • Controle de andamento, fixa data de inicio e termino de cada atividade • Atividades interligadas, possibilitando a avaliação de impacto final no atraso de uma atividade inicial • Apresenta a interdependência entre diversas atividades • Possibilita acompanhamento da evolução indicando a conclusão das atividades Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  10. 10. processo (ciclo de vida) --- notas sobre avaliação • ‘braço’ do gestor – deve ser pratica constante recorrente • pode surgir em qualquer fase do projeto – aprimoramento continuo • intervir nos seguintes níveis: - diagnosticar uma ação / situação - ampliar a efetividade de uma ação - qualidade - aumentar a confiança / comprometimento com empreendimento • amplia o grau de integração entre os envolvidos - consciência sobre o processo Copyright © Claudia Taddei – todos os direitos reservados“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei
  11. 11. Obrigada pela participação! claudia@comtato.com.br“Gestão Cultural: Práxis” Claudia Taddei

×