Preservação

216 visualizações

Publicada em

Preservação Digital

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Informações necessárias para compreender e situar a digitalização de documentos de arquivo como parte integrante de um programa de gestão documental, introduzindo conceitos arquivísticos que regem a produção, o gerenciamento, o acesso e a preservação da informação registrada em papel e migrada para o meio digital
    Alguns conteúdos apenas existem em formato digital
  • Preservação

    1. 1. Preservação digital em repositórios confiáveisPreservação digital em repositórios confiáveis Miguel Ángel Márdero Arellano MCT/Ibict miguel@ibict.br Miguel Ángel Márdero Arellano MCT/Ibict miguel@ibict.br
    2. 2. 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
    3. 3. A desconfiança é a mãe da segurança. Aristófanes
    4. 4. Preservação digital de longo prazo em instituições patrimoniais. Fernanda M. Guedes de Campos e Maria de Lurdes Saramago Manual de digitalização de acervos. Rubens Ribeiro Gonçalves da Silva. Managing long-term access to digital data approach: a metadata approach. A. H. Chilvers. Digital curation: digital archives, libraries and e-science. P. Pothen. Meeting the challenges of digital preservation: the OAIS reference model. Brian Lavoie. The case for institutional repositories: a SPARC position paper. Raym Crow.
    5. 5. The Relevance of Preservation in a Digital World. Paul Conway. Trusted Digital Repositories: Attributes and Responsibilities (TDR). RLG-OCLC Report. Government Archives and the Digital Repository Audit Checklist. Bruce Ambacher. An Audit Checklist for the Certification of Trusted Digital Repositories. RLG- NARA. Repositórios Digitais Confiáveis e Certificação. Katia P. Thomaz Digital Repository Audit Method Based on Risk Assessment (DRAMBORA). DCC e DPE. Catalogue of Criteria for Truested Digital Repositories. Nestor Working Group.
    6. 6. Preservação da informaçãoPreservação da informação Preservação digitalPreservação digital Repositórios digitaisRepositórios digitais Repositórios institucionaisRepositórios institucionais
    7. 7. REPRODUÇÃO CROMÁTICA, RESOLUÇÃO DE IMAGEM,REPRODUÇÃO CROMÁTICA, RESOLUÇÃO DE IMAGEM, COMPRESSÕES, CONVERSÃO, METADADOS...COMPRESSÕES, CONVERSÃO, METADADOS...
    8. 8. LONGEVIDADE, SELEÇÃO, QUALIDADE, INTEGRIDADE,LONGEVIDADE, SELEÇÃO, QUALIDADE, INTEGRIDADE, ACESSOACESSO
    9. 9. Preservação da informação por meio da digitalizaçãoPreservação da informação por meio da digitalização Que material deve ser preservado?Que material deve ser preservado? Política de seleçãoPolítica de seleção Critérios de seleçãoCritérios de seleção Condições para aCondições para a preservaçãopreservação digitaldigital
    10. 10. Processamento de conversão de um dadoProcessamento de conversão de um dado qualquer (gráfico, texto . . .) para o formatoqualquer (gráfico, texto . . .) para o formato digital.digital.
    11. 11. • INTEGRIDADE DOS DADOSINTEGRIDADE DOS DADOS • TIPOS DE DOCUMENTOSTIPOS DE DOCUMENTOS • TIPOS DE INSTITUIÇÕESTIPOS DE INSTITUIÇÕES • ACESSIBILIDADEACESSIBILIDADE
    12. 12. MAIOR RESOLUÇÃOMAIOR RESOLUÇÃO == MELHOR REGISTRO DASMELHOR REGISTRO DAS CORESCORES MAIOR TAMANHO DO ARQUIVO DIGITALMAIOR TAMANHO DO ARQUIVO DIGITAL == MAISMAIS ONEROSO O ARMAZENAMENTOONEROSO O ARMAZENAMENTO
    13. 13. DAT GIF WAV XLS PDF/A TXT EDL JPG/2000 WordLaTeXRTF SGML HTML XML ASCII DXF IGES PostScript TEI Lite HPGL MPEG MIDI PNG
    14. 14. Além das grandes e antigas instituições, os arquivos e bibliotecas não têmAlém das grandes e antigas instituições, os arquivos e bibliotecas não têm iniciado nenhuma mudança tecnológica significativa.iniciado nenhuma mudança tecnológica significativa. A prevalência da migração significa a prevalência de produtos comerciaisA prevalência da migração significa a prevalência de produtos comerciais como os da Microsoft Office e dos produtos da empresa Adobe na áreacomo os da Microsoft Office e dos produtos da empresa Adobe na área científica (PDF/A).científica (PDF/A). Os assuntos ligados com a atualização deOs assuntos ligados com a atualização de softwaresoftware ee hardwarehardware não estãonão estão sendo tratados pelas instituições, que manifestam estar mais preocupadassendo tratados pelas instituições, que manifestam estar mais preocupadas em coletar e inserir os conteúdos nos sistemas atuais.em coletar e inserir os conteúdos nos sistemas atuais.
    15. 15. imaterial, binário, abstrato, visual,imaterial, binário, abstrato, visual, materializávelmaterializável viabiliza a interatividade de vários conhecimentosviabiliza a interatividade de vários conhecimentos que não eram acessíveis, eque não eram acessíveis, e promove novos desafios a serem abordados napromove novos desafios a serem abordados na construção de uma infra-estrutura avançada deconstrução de uma infra-estrutura avançada de informação para aplicativos próprios dainformação para aplicativos próprios da comunicação científica.comunicação científica.
    16. 16. UMA INFRA-ESTRUTURAUMA INFRA-ESTRUTURA QUE SUSTENTE AQUE SUSTENTE A DISSEMINAÇÃO, ODISSEMINAÇÃO, O ACESSO, A CURADORIA EACESSO, A CURADORIA E A PRESERVAÇÃO DEA PRESERVAÇÃO DE TODO TIPO DETODO TIPO DE INFORMAÇÃO DIGITALINFORMAÇÃO DIGITAL
    17. 17. The case for institutional repositories: a SPARC position paper. Raym Crow.
    18. 18. • QUEM VAI USARQUEM VAI USAR • TIPO DE ACERVO QUE VAI EXISTIRTIPO DE ACERVO QUE VAI EXISTIR • POSSIBILIDADES TECNOLÓGICASPOSSIBILIDADES TECNOLÓGICAS
    19. 19. Cada vez mais sistemas de informação paraCada vez mais sistemas de informação para armazenamento e recuperação de informação sãoarmazenamento e recuperação de informação são requeridos para conseguir acompanhar esse avanço narequeridos para conseguir acompanhar esse avanço na produção de conhecimento científico.produção de conhecimento científico. O desafio para os implementadores desses sistemas éO desafio para os implementadores desses sistemas é a adoção de políticas, modelos de negócios,a adoção de políticas, modelos de negócios, estratégias, suporte tecnológico e guias para oestratégias, suporte tecnológico e guias para o desenvolvimento de repositórios digitais confiáveis.desenvolvimento de repositórios digitais confiáveis.
    20. 20. De longo prazo...De longo prazo... Compromisso de centros de informação, bibliotecas eCompromisso de centros de informação, bibliotecas e arquivos de preservar para um futuro não de décadasarquivos de preservar para um futuro não de décadas mas de séculos e milênios...mas de séculos e milênios... Uma posição consciente assumida desde o momentoUma posição consciente assumida desde o momento da produção dos recursos digitais...da produção dos recursos digitais... Posição idêntica nas instituições patrimoniais,Posição idêntica nas instituições patrimoniais, de ensino e de pesquisa.de ensino e de pesquisa.
    21. 21. Ramificações da preservação digital:Ramificações da preservação digital:  normativasnormativas  JurídicasJurídicas  AdministrativasAdministrativas  OperacionaisOperacionais  de segurançade segurança  de integridadede integridade
    22. 22. Questões atuaisQuestões atuais Preservar osPreservar os bitsbits Obsolescência da mídia e dos formatosObsolescência da mídia e dos formatos Mudança de enfoqueMudança de enfoque:: Da estratégia tecnológicaDa estratégia tecnológica Para o gerenciamento digitalPara o gerenciamento digital
    23. 23. É muito mais complexaÉ muito mais complexa do que apenas transferirdo que apenas transferir oo bitstreambitstream de uma mídiade uma mídia para outra. A estruturapara outra. A estrutura interna e o conteúdo dointerna e o conteúdo do material devem sermaterial devem ser preservados epreservados e transferidos igualmente,transferidos igualmente, para que, dessa forma, opara que, dessa forma, o “novo” objeto seja uma“novo” objeto seja uma representação fiel dorepresentação fiel do original.original.
    24. 24. O que interessa...O que interessa... O conjunto de decisões que definiram a formaçãoO conjunto de decisões que definiram a formação básica do objeto informacional como um objetobásica do objeto informacional como um objeto único.único.
    25. 25. ““(é)...o planejamento, alocação de(é)...o planejamento, alocação de recursos e aplicação de métodos erecursos e aplicação de métodos e tecnologias para assegurar que atecnologias para assegurar que a informação digital de valor contínuoinformação digital de valor contínuo permaneça acessível e utilizável”permaneça acessível e utilizável” Margaret Hedstrom (1996)Margaret Hedstrom (1996)
    26. 26. • Library of Congress:The American Memory projectLibrary of Congress:The American Memory project • European Commission on Preservation and Access (ECPA):European Commission on Preservation and Access (ECPA): SEPIA project (Safeguarding European Photographic ImagesSEPIA project (Safeguarding European Photographic Images for Access)for Access) • Cornell University Library’s Digital Imaging for Libraries andCornell University Library’s Digital Imaging for Libraries and ArchivesArchives • The Digital Library Federation’s Guides to Quality in VisualThe Digital Library Federation’s Guides to Quality in Visual Resource ImagingResource Imaging • The National Archives (Guidelines for Digitizing ArchivalThe National Archives (Guidelines for Digitizing Archival Materials for Electronic Access)Materials for Electronic Access) • Colorado Digitization ProjectColorado Digitization Project
    27. 27. DEPENDE:DEPENDE: DOS SUPORTESDOS SUPORTES DAS ESTRATÉGIAS ADOTADASDAS ESTRATÉGIAS ADOTADAS DOS SISTEMAS DE ARMAZENAMENTODOS SISTEMAS DE ARMAZENAMENTO DOS MÉTODOS DE VISUALIZAÇÃODOS MÉTODOS DE VISUALIZAÇÃO
    28. 28. ModeloModelo CentralizadoCentralizado ModeloModelo ColaborativoColaborativo Modelo centralizadoModelo centralizado Experiências isoladasExperiências isoladas Modelo colaborativoModelo colaborativo Sistemas distribuídos comSistemas distribuídos com responsabilidades compartilhadasresponsabilidades compartilhadas
    29. 29. ModeloModelo CentralizadoCentralizado Modelo centralizadoModelo centralizado Experiências isoladasExperiências isoladas
    30. 30. ModeloModelo ColaborativoColaborativo Modelo colaborativoModelo colaborativo Sistemas distribuídos comSistemas distribuídos com responsabilidades compartilhadas.responsabilidades compartilhadas. Reutilização de metadadosReutilização de metadados Normas e formatos em comumNormas e formatos em comum
    31. 31. ModeloModelo ColaborativoColaborativo Modelo colaborativoModelo colaborativo Sistemas distribuídos deSistemas distribuídos de arquivamento e preservação dearquivamento e preservação de dados e serviços de curadoriadados e serviços de curadoria digital.digital.
    32. 32. Refere-se aosRefere-se aos mecanismos quemecanismos que permitem opermitem o armazenamento emarmazenamento em repositórios derepositórios de dados digitais, edados digitais, e garantem agarantem a perenidade dosperenidade dos seus conteúdosseus conteúdos..
    33. 33. Atendem às necessidades deAtendem às necessidades de captura e disseminação decaptura e disseminação de qualquer tipo de produçãoqualquer tipo de produção intelectual de instituiçõesintelectual de instituições públicas ou privadas.públicas ou privadas.
    34. 34. A preservação de longo prazoA preservação de longo prazo em repositórios digitaisem repositórios digitais requer o desenvolvimento erequer o desenvolvimento e manutenção de metadadosmanutenção de metadados descritivos, estruturais edescritivos, estruturais e administrativosadministrativos
    35. 35. Facilitam o autodepósito dasFacilitam o autodepósito das versões dos trabalhos (avaliados ouversões dos trabalhos (avaliados ou não) dos autores.não) dos autores. Permitem um acesso rápido paraPermitem um acesso rápido para aqueles que não possuemaqueles que não possuem condições de pagar umacondições de pagar uma assinatura.assinatura. Provêm suporte para as atividadesProvêm suporte para as atividades de preservação e curadoria digital.de preservação e curadoria digital.
    36. 36. CUSTOSCUSTOS Desenvolvimento de políticasDesenvolvimento de políticas Implementação de esquemas de metadadosImplementação de esquemas de metadados Criação de identificadores persistentesCriação de identificadores persistentes Permissões e licençasPermissões e licenças Aplicação de normas de criação deAplicação de normas de criação de documentos digitaisdocumentos digitais Treinamento de usuáriosTreinamento de usuários Criação de tutoriaisCriação de tutoriais MarketingMarketing
    37. 37. CUSTOS DE PRESERVAÇÃOCUSTOS DE PRESERVAÇÃO Fundos para preservaçãoFundos para preservação Conversão de formatosConversão de formatos Serviços terceirizadosServiços terceirizados Conversão de mídiasConversão de mídias MigraçãoMigração
    38. 38. 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
    39. 39. 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

    ×