Reforma ortográfica

12.250 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforma ortográfica

  1. 1. REFORMAORTOGRÁFICA Com exercícios e Gabarito comentado Prof.ª Rebeca Nogueira Lourenço Kaus Centro Universitário do Sul de Minas /Unis - MG
  2. 2. Reforma ortográfica A partir do ano de 2008 entrou em vigor a Reforma Ortográfica, que torna a Língua Portuguesa única em todo o mundo, principalmente nos países que a possui como idioma oficial. A nova regra já está valendo e sendo usada por algumas Bancas Examinadoras em provas de concursos públicos. Até 2012 ocorrerá um período de transição, as duas formas de escrita nesse meio tempo serão válidas nos concursos, vestibulares e escolas. Mas o porquê dessa Reforma Ortográfica? Há quase 20 anos tenta-se um acordo ortográfico na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CLPL), que é constituída por: Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Timor Leste. Mas esse acordo só foi efetivado agora porque Portugal não cedia a adesão. O que muda na Língua Portuguesa? A pronúncia das palavras não irá mudar, apenas a sua escrita. Quais são as novas regras para a escrita? 1- As letras k, y e w passam a fazer parte do alfabeto. 2- Não se usará o acento circunflexo (^) : a) Nos ditongos “oo”. Ex.: vôo → voo / perdôo → perdoo / abençôo → abençoo / enjôo → enjoo b) Nos hiatos “eem” das terceiras pessoas do plural dos verbos: crer, dar, ler e ver. Ex.: crêem → creem / dêem → deem / lêem → leem / vêem → veem 3- Não se usará acento agudo (´): a) Nos ditongos abertos “ei” e “oi”. Ex.: idéia → ideia / jibóia → jiboia / heróico → heroico / jóia → joia Mais exemplos: alcaloide, alcateia, apoio, assembleia, asteroide, celuloide, colmeia, Coreia, epopeia, estreia, heroico, joia, odisseia, onomatopeia, paranoia, plateia, proteico, etc. Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam sendo acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói,
  3. 3. heróis, troféu, troféus, chapéu, chapéus, anéis, dói, céu, ilhéu. b) Nas vogais “I” e “U” antecididas por ditongo. Ex.: feiúra → feiura / cauíla → cauila / baiúca → baiuca c) Na vogal “U” tônica dos verbos: apaziguar, averiguar e arguir. Ex.: apazigúe → apazigue / averigúe → averigue / argúem → arguem  d) Não se usará os acentos diferenciais. Ex.: pêlo → pelo / pára → para / pêra → pera / pólo → polo 4- A trema deixará de existir, a não ser em nomes próprios e seus derivados. Ex.: lingüiça → linguiça / pingüim → pinguim / tranqüilo → tranquilo Müller – nome próprio, mantêm a trema 5 - O hífen não será mais usado quando: a) A segunda palavra após o hífen iniciar com “S” ou “R”, essa letra dobrará. Ex.: anti-social → antissocial / contra-regra → contrarregra b) A primeira palavra termina em vogal e a segunda inicia também por vogal. Ex.: auto-escola → autoescola / infra-estrutura → infraestrutura c) Quando o prefixo terminar com vogal e a segunda palavra iniciar com as letras “R” e “S”. Retira-se o hífen e duplica-se as letras “R” ou “S”. Ex.: anti-rugas → antirrugas / mini-saia → minissaiaQuan d) Quando o prefixo terminar com uma vogal diferente da vogal que iniciar a segunda palavra. Ex.: infra-estrutura → infraestrutura / auto-escola → autoescola / co-autor → coautor 5.2 - O hífen continua ser usado: a) Quando a segunda palavra for inicial pela letra “H”. Ex.: super-homem / anti-higiênico / co-herdeiro / sobre-humano Exceção: Subumano. b) Quando o prefixo for terminado pela mesma vogal que iniciou a segunda palavra. Ex.: micro-ondas / anti-inflamatório / contra-ataque Exceção: prefixo co- (Ex.: cooperar / coordenar)
  4. 4. c) Quando o prefixo for terminado pela mesma consoante que inicou a segunda palavra.Ex.: super-resistente / hiper-rápido / sub-blocoExceção: O prefixo sub mantém hífen com palavra iniciada pela letra “R”. Ex.: sub-raçad) Em palavras com os prefixos: Além, aquém, ex, pós, pré, pró, recém, sem, vice.Ex.: além-terra / aquém-mar / ex-noivo / pós-doutorado / pré-requisito / pró-ativo / recém-casados / sem-terra / vice-presidentee) Em sufixos com palavras de origem tupi-guarani: açu, guaçu e mirim.Ex.: capim-açu / embu-guaçu / guajará-mirim 6- Em Portugal, as palavras que tem na sua grafia consoantes mudas, tais consoantespassarão a não existir.Ex.: facto → facto / acto → ato / acção → ação / óptimo → ótimo / baptismo → batismo Vamos aos exercícios! Leia as frases a seguir e analise se a palavra destacada está certa ou errada, de acordo com a nova ortografia. Quando terminar, confira o seu desempenho e as respostas comentadas. 1 - O vicediretor assumirá o cargo em janeiro. Certo Errado 2 - Ana ficou mega-feliz ao encontrar Ricardo no restaurante. Certo Errado 3 - A escola em que matriculei meus filhos tem infraestrutura. Certo Errado 4 - Adoro fazer pipoca no micro-ondas. Certo Errado 5 - Papai sempre para o carro quando estamos brigando. Certo Errado
  5. 5. 6 - O quarto de João precisa de uma superreforma urgente.Certo Errado7 - Minha mãe teve uma ótima idéia para o jantar.Certo Errado8 - Os hoteis em que nos hospedamos eram muito bons.Certo Errado9 - A vizinha é totalmente paranóica, vive se preocupando à toa.Certo Errado10 - Gostou do meu chapéu novo?Certo Errado
  6. 6. Gabarito Comentado1 - ERRADO. A regra utilizada para o prefix o vice não sofreu alteração: ele continua sendo separadopor hífen. Assim, a forma correta é vice-diretor.2 - ERRADO. O prefixo mega somente levará hífen diante de palavra iniciada por a. Assim, a formacorreta é megafeliz.3 - CERTO. Não se utiliza mais o hífen quando o prefix o terminar por uma vogal diferente daquela queiniciar a palavra seguinte. Assim, tem-se infraestrutura.4 - CERTO. Na nova regra do hífen, quando um prefix o terminar com a mesma vogal que iniciar apalavra seguinte, utiliza-se o hífen para separá-las. A forma correta é m icro-ondas, com hífen.5 - CERTO. O acento agudo diferencial de pára, usado para dis tinguir a forma verbal da preposição,deixa de existir. Assim, tem-se a forma para.6 - ERRADO. O prefixo super exige hífen se a palavra seguinte começar com r. Assim, a forma corretaé super-reforma.7 - ERRADO. Não acentuamos mais os ditongos éi e ói de palavras paroxítonas. Assim, a forma corretaé ideia.9 - ERRADO. Não acentuamos mais os ditongos éi e ói de palavras paroxítonas. Assim, a forma corretaé paranoica.10 - CERTO. Neste caso, tem-se um ditongo aberto no fim da palavra (oxítona). Por essa razão, oacento permanece na palavra chapéu.

×