ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH 
Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo 
A Ergonomia é um conjunto de conhecimentos in...
ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH 
Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo 
NÃO É APLICÁVEL 
* Tarefas de elevação de obj...
ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH 
Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo 
ESTUDO DE CASO 
* Linha de produtos em pó; 
*...
ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH 
Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo 
Essa Ferramenta É Extremamente Útil Para: 
*O...
ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH 
Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo 
NIOSH Página 5
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

National Institute for Ocupational Safety and Health – NIOSH - Ergonomia

454 visualizações

Publicada em

Método NIOSH - Limites Estabelecidos para peso de cargas no trabalho.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

National Institute for Ocupational Safety and Health – NIOSH - Ergonomia

  1. 1. ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo A Ergonomia é um conjunto de conhecimentos interdisciplinares, onde o profissional contribui com seus conhecimentos de uma forma transdisciplinar, buscando o objetivo de maximizar o potencial humano na interface homem trabalho. Além de outras doenças, cerca de 70% das dores lombares, predominantes em transtornos da coluna vertebral, estão relacionadas com outros sintomas desta região e consomem 75% dos pedidos de compensação, a maioria desses transtornos lombares que ocorrem no local de trabalho envolve lesões por esforço excessivo, provocadas principalmente em pacientes curvados e torcidos assimetricamente. A avaliação funcional da dor lombar esta baseada que a musculatura do tronco suporta e sobrecarrega a coluna vertebral tanto nas atividades domésticas quanto no local de trabalho, portanto, a ergonomia tem o objetivo de promover a satisfação, a segurança e o bem estar dos trabalhadores no seu relacionamento com sistemas produtivos, priorizando o bem estar dos trabalhadores e tendo como resultado a eficiência livre de sacrifícios e sofrimentos. Devido a esses fatores, NIOSH (Institute for Occupational Safety and Health) desenvolveu uma equação com publicação revisada de 1993, e de seu manual de 1994 com intuito de para avaliar a manipulação de cargas no trabalho, sendo criada uma ferramenta para diagnosticar os riscos de distúrbios osteomusculares associados à carga física que o trabalhador está submetido e indicar um limite de peso apropriado para cada ocupação, de maneira que as tarefas sejam realizadas sem risco de desenvolver distúrbios osteomusculares, basicamente tem o intuito de determinar a carga máxima a ser manuseada e movimentada manualmente numa atividade de trabalho. Para a determinação do limite de carga máxima foi criada uma equação que inclui fatores como: a manipulação assimétrica de cargas, a duração da tarefa, a frequência dos levantamentos e a qualidade da pega. A elaboração dessa equação levou em conta três critérios: o biomecânico, restringindo o estresse na região lombo-sacral, sendo o mais importante em levantamentos que, porém, requerem um sobre esforço; o critério fisiológico: limitando o estresse metabólico e a fadiga associada a tarefa de ordem repetitiva; e por fim o critério psicofísico; limitando a carga baseando-se na percepção que o trabalhador tem de sua própria capacidade, aplicável a todo o tipo de tarefa, menos àquelas cuja frequência de levantamento é elevada, sendo superior a seis levantamentos por minuto. A equação do NIOSH para o levantamento de cargas determina o limite de peso recomendado (LPR) a partir de seis fatores de redução da constante de carga. Os coeficientes, que variam entre 0 e 1, levam em conta a distância horizontal entre a carga e o operador (H); a distância vertical (V) da origem da carga; o deslocamento vertical (D) entre a origem e o destino da carga; o ângulo de assimetria (A) medido a partir do plano sagital; a freqüência média de levantamentos (F) e a qualidade da pega (C). O valor da constante de carga foi estabelecido para o método NIOSH em 23 kg por meio de critérios biomecânicos, psicofísicos e fisiológicos. Esse valor refere-se à movimentação de carga no plano sagital a uma altura de 75 cm do solo, para um deslocamento vertical de 25cm, para cima ou para baixo e com a carga a uma distancia máxima de 25cm do corpo do operador. O modo multiplicativo da equação faz com que o valor limite de peso indicado diminua à medida que se afaste das condições ótimas. Equação: Recommended Weigth Limit, (Greg,1994) RWL= LC x HM x VM x DM x AM x FM x CM SÓ DEVE SER APLICADO NOS SEGUINTES CONDIÇÕES * Elevação feita com suavidade, isto é, sem movimentos bruscos; * Condições térmicas e visuais favoráveis; * Boas condições mecânicas - piso plano e sem obstruções oferecendo boa aderência ao calçado. NIOSH Página 1
  2. 2. ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo NÃO É APLICÁVEL * Tarefas de elevação de objetos com uma só mão, na posição de sentado ou agachado, ou ainda elevações em espaços confinados que obriguem a posturas desfavoráveis, não contempla a elevação de pessoas, de objectos muito quentes ou frios, sujos ou contaminados, assume que a superfície de contato do calçado com o solo tem um coeficiente de fricção estática, no mínimo, de 0.4. EXEMPLO... Multiplicadores HM - Multiplicador Horizontal VM - Multiplicador Vertical DM - Multiplicador da Distância Percorrida AM - Multiplicador de Assimetria CM - Multiplicador da Pega FM - Multiplicador da Frequência  A elevação de uma carga de boa pega reduz a probabilidade de queda da carga.  A pega pobre não deve ultrapassar os 10% da capacidade de elevação do operador. NIOSH Página 2
  3. 3. ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo ESTUDO DE CASO * Linha de produtos em pó; * Tarefa principal: supervisão de pacotes; * Realizado com ambos os sexos; * Trabalho estático em pé. PROBLEMAS VARIÁVEL MULTIPLIACADORES ALTURA DE ELEVAÇÃO PESO 23KG PESO DA BOBINE H: 40 cm HM: 0.63 V: 12 cm VM: 0.81 EXIGE: D: 25 cm DM: 1 A: 0° AM: 1 COLUNA LOMBAR P: POBRE PM: 0.90 FORÇA F: 0.2 FM: 1 Peso Limite Recomendável = 10.5kg Índice De Elevação= 4 “RISCO ELEVADO = CONDIÇÃO INACEITÁVEL” RECOMENDAÇÕES *Diminuir o peso (10.5Kg) *Ajuda mecânica (equipamentos e máquinas) NIOSH Página 3
  4. 4. ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo Essa Ferramenta É Extremamente Útil Para: *O calculo do índice de risco em tarefas de elevação de cargas * Baseada numa grande compilação de dados * Fornece orientações e recomendações para intervir * Permite simular Aplicável a um grande número de casos No Entanto, É Influenciado: * Pelo observador * De operador para operador * Momento da observação REPRESENTAÇÕES REFERÊNCIAS https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/92479/264521.pdf?sequence=1 http://vidavalorizada.site.med.br/fmfiles/index.asp/::XPR7Z4::/apresentacao3a.pdf professor.ucg.br/siteDocente/admin/.../10760/.../Ergonomia_Aula_06.pp file:///C:/Users/rebeca.galvao/Downloads/710-3373-2-PB.pdf www.google.com.br NIOSH Página 4
  5. 5. ERGONOMIA NO TRABALHO - NIOSH Técnico em Segurança do Trabalho – 2° Módulo NIOSH Página 5

×