A Questão Étnico-Cultural
Situação de Aprendizagem 7
Competência e Habilidades
Identificar e compreender a emergência de conflitos étnico-
religiosos e de cunho separatista a...
Conteúdos
Zonas ou focos de tensão
Principais conflitos étnico-culturais e religiosos.
No mundo existem regiões que vivem intensos
conflitos oriundos de vários motivos, como luta por
territórios, pela indepen...
Conflito Israel X Palestina
O conflito Israel-palestino é a designação dada à luta armada
entre israelenses e palestinos,...
A partilha da Palestina, proposta pela ONU em 1947 e instituída em
1948, criaria dois Estados: o de Israel e o da Palesti...
A primeira guerra entre árabes e israelenses durou até janeiro de
1949, quando Israel ocupou toda a Galiléia e o deserto ...
ETA
 A organização Euskadi Ta Askatasuna (basco
 para Pátria Basca e Liberdade), mais conhecida pela
sigla ETA, é um grup...
IRA
O Exército Republicano Irlandês, mais conhecido
como IRA, é um grupo paramilitar católico que intenciona
que a Irland...
Conflito da Ruanda
Ruanda é um país marcado pelos conflitos entre dois grupos
étnicos: hutus (90% da população) e tutsis ...
Caxemira
A Caxemira representa um dos mais importantes conflitos da
atualidade que envolve diferenças étnicas e disputas ...
Conflitos no Cáucaso
 Os Conflitos no Cáucaso são uma série de guerras civis, conflitos separatistas e/ou
conflitos étnic...
Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Situação de aprendizagem 7

571 visualizações

Publicada em

Conflitos

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
571
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Situação de aprendizagem 7

  1. 1. A Questão Étnico-Cultural Situação de Aprendizagem 7
  2. 2. Competência e Habilidades Identificar e compreender a emergência de conflitos étnico- religiosos e de cunho separatista após a Guerra Fria (1947 – 1991) e suas principais razões; levantar e organizar informações sobre as principais áreas de ocorrência de conflitos no mundo, expressando oralmente os resultados obtidos; compreender e aplicar a noção de zonas ou focos de tensão no estudo da geografia mundial.
  3. 3. Conteúdos Zonas ou focos de tensão Principais conflitos étnico-culturais e religiosos.
  4. 4. No mundo existem regiões que vivem intensos conflitos oriundos de vários motivos, como luta por territórios, pela independência, por questões religiosas, recursos minerais, entre outros. Em todos os continentes é possível identificar focos de tensão que colocam em risco a paz daqueles que vivem nos locais que estão envolvidos em uma das questões acima.
  5. 5. Conflito Israel X Palestina O conflito Israel-palestino é a designação dada à luta armada entre israelenses e palestinos, sendo parte de um contexto maior, o  conflito árabe-israelense. As raízes remotas do conflito remontam aos fins do século XIX quando colonos judeus começaram a migrar para a região e se juntar a outros judeus remanescentes das invasões históricas. Sendo os judeus um dos povos do mundo que não tinham um Estado próprio, tendo sempre sofrido por isso várias perseguições, foram movidos pelo projeto do sionismo - cujo objetivo era refundar na Palestina um estado judeu. Entretanto, a Palestina que já era habitada há milênios por judeus, nos últimos séculos foi habitada por uma maioria árabe muitos oriundos da Síria e outros locais vizinhos dentro também do império Turco-otomano em busca de pastoreio e outros trabalhos.
  6. 6. A partilha da Palestina, proposta pela ONU em 1947 e instituída em 1948, criaria dois Estados: o de Israel e o da Palestina. Estado de Israel (Estado judeu). Com cerca de 14 mil km2 o Estado de Israel seria composto pela faixa de terras entre Haifa e Tel Aviv na porção oeste, pela Galiléia Oriental e pela porção de terras correspondente ao deserto de Neguev.  Estado da Palestina (Estado árabe).Com 11,5 mil km2 , a Palestina seria formada pela Cisjordânia, Faixa de Gaza e Galiléia Ocidental. A cidade de Jerusalém, tida como centro religioso para as populações dos dois Estados e da comunidade cristã, seria considerada área internacional.
  7. 7. A primeira guerra entre árabes e israelenses durou até janeiro de 1949, quando Israel ocupou toda a Galiléia e o deserto de Neguev ampliando sua área original em mais de 50%. De fevereiro a julho de 1949, foram assinados acordos de armistício sem a concretização de um tratado de paz para a região. Como resultado desses acordos, uma parte do que seria o Estado árabe da Palestina foi anexada a Israel e a outra parte, correspondente à Cisjordânia, foi anexada à Transjordânia, que mais tarde se tornaria o Reino Hachemita da Jordânia. A Faixa de Gaza passou ao controle egípcio. Jerusalém foi dividida, ficando a parte oriental sob administração jordaniana, e a parte ocidental sob administração israelense.  Em 1967 iniciou-se mais um conflito na Palestina: a Guerra dos Seis Dias. Resultante de mais um confronto entre as nações árabes e Israel, a guerra representou um fulminante ataque israelense que acabou por conquistar Gaza, toda a península do Sinai (pertencente ao Egito), a Cisjordânia (pertencente à Jordânia) e as colinas de Golã (pertencentes à Síria).
  8. 8. ETA  A organização Euskadi Ta Askatasuna (basco  para Pátria Basca e Liberdade), mais conhecida pela sigla ETA, é um grupo que procura a independência da região do País Basco de Espanha e França.  É classificada como um grupo terrorista pelos governos da  Espanha, da França e dos Estados Unidos, pela  União Europeia e pela Anistia Internacional. Foi fundada por membros dissidentes do Partido Nacionalista Basco. O seu lema é Bietan jarrai, que significa seguir nas duas, ou seja, na luta política e militar.  Este grupo separatista reivindica a zona do nordeste da Espanha e do sudoeste da França, na região montanhosa junto aos Pirenéus, virada para o Golfo de Biscaia, região denominada por Euskal Herria (País Basco). A ETA reivindica, em território espanhol, a região chamada Hegoalde ou País Basco do Sul, que é constituído por Álava,  Biscaia, Guipúscoa e Navarra; também reivindica, em território francês, a região chamada Iparralde ou País Basco do Norte, que é constituído por Labour, Baixa Navarra e  Soule. O governo espanhol estendeu o estatuto de Comunidade Autônoma Basca a três províncias da Espanha.  A ETA foi criada em 1959, originou do Partido Nacionalista Basco (PNV), um partido político fundado em 1895 e que sobrevivera na clandestinidade durante a ditadura de  Francisco Franco (1939-1975).
  9. 9. IRA O Exército Republicano Irlandês, mais conhecido como IRA, é um grupo paramilitar católico que intenciona que a Irlanda do Norte separe-se do Reino Unido e seja reanexada à República da Irlanda.
  10. 10. Conflito da Ruanda Ruanda é um país marcado pelos conflitos entre dois grupos étnicos: hutus (90% da população) e tutsis (9%). Durante o processo de colonização feito pela Bélgica, os tutsis, mesmo sendo minoria, foram os escolhidos pelo poder colonial para governar o país. A maioria hutus ficou excluída do processo socioeconômico. No entanto, em 1959, os hutus se revoltaram com a condição em que estavam e assumiram o poder em 1961. Esse fato proporcionou o início da perseguição aos tutsis, que se agravou em 1994 com a morte dos presidentes de Ruanda e Burundi. Conforme dados da ONU, o genocídio no país provocou a morte de aproximadamente 1 milhão de ruandeses, sendo que 90% das vítimas eram de origem tutsi.
  11. 11. Caxemira A Caxemira representa um dos mais importantes conflitos da atualidade que envolve diferenças étnicas e disputas pela divisão de fronteiras nacionais.  Até 1947, no período anterior à independência da Índia e da fragmentação do território indiano, seus 220 mil km2 (aproximadamente a área do estado brasileiro do Piauí) estiveram sob o domínio do Marajá Hari Singh Bahadur, sendo composta dos territórios de Jammu, Caxemira, Ladakh, Aksai Chin, Gilgit, e Baltisan Partition. No entanto, com as transformações que ocorreram após a 2ª Guerra Mundial, esse território foi dividido entre Índia, Paquistão e China.
  12. 12. Conflitos no Cáucaso  Os Conflitos no Cáucaso são uma série de guerras civis, conflitos separatistas e/ou conflitos étnicos, e até mesmo conflitos entre nações, que ocorrem na região do Cáucaso  desde a época da União Soviética até ao fim da Guerra Fria. Grande parte do traçado das fronteiras existentes na região do Cáucaso é arbitrária e artificial e foi em grande parte estabelecida entre 1922 e 1936 pelo ditador soviético Josef Stalin, governadas com a mão-de- ferro pela URSS, essas repúblicas só teriam problemas étnicos e religiosos aflorados após a desintegração da antiga potência comunista, que permitiu a independência de três novos Estados e sendo que dois fazem parte da CEI (Comunidade de Estados Independentes):  Armênia e Azerbaijão na porção sul do Cáucaso, na área denominada Transcaucásia. Enquanto que na porção norte do Cáucaso, denominada de Ciscaucásia encontram-se 8 repúblicas e regiões autônomas que permaneceram na Federação Russa. As três novas repúblicas são confrontadas em múltiplos conflitos: a Armênia e o Azerbaijão disputam o controle de Nagorno Karabakh, região do Azerbaijão, mas habitada na sua maioria por armênios, reclamada e ocupada pela Armênia em total desrespeito aos tratados por ela assinados, enquanto que a Geórgia enfrenta o separatismo na Abcásia e na Ossétia do Sul. Além disso, no território da Federação Russa, em conflito as repúblicas da Chechênia,  Daguestão e Inguchétia almejam a independência. Os conflitos são de interesse global, uma vez que a região é um ponto estratégico devido aos oleodutos que atravessam o Cáucaso, ligando as reservas de petróleo e gás no Azerbaijão e Cazaquistão a Moscou e aos portos da Europa, que se tornaram assuntos estratégicos.

×