Os filhos adotivos

748 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
748
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os filhos adotivos

  1. 1. OS FILHOS ADOTIVOS. SEGUE-SE QUE DOIS SERES NASCIDOS DE PAIS DIFERENTES PODEM SER MAIS IRMÃOS PELO ESPÍRITO DO QUE SE O FOSSEM PELO SANGUE. UMA DAS QUESTÕES QUE MUITO PREOCUPAM UMA PARCELA DE PAIS É A DOS FILHOS ADOTIVOS. ADOTAR UMA CRIANÇA É UM PASSO IMPORTANTE QUE MUITOS PAIS DÃO COM O CORAÇÃO CHEIO DE ESPERNÇA E TEMEROSOS DOS PROBLEMAS FUTUROS.
  2. 2. PARA ENTENDERMOS MELHORES A EXISTÊNCIA DESTA EXPERIÊNCIA NA VIDA DE MUITOS PAIS, É NECESSÁRIO ANALISÁ-LO SOB A ÓPTICA ESPÍRITA, SOB A LUZ DA REENCARNAÇÃO. SABEMOS QUE NADA OCORRE POR ACASO. A FORMAÇÃO DE UM LAR É RESULTADO DE UMA PLANIFICAÇÃO QUE SE DESENVOLVE NO MUNDO ESPIRITUAL, ANTES MESMO QUE TODOS OS QUE FORMARÃO ESTEJAM REENCARNADOS. PORTANTO PAIS E FILHOS A SEREM ADOTADOS NÃO SÃO ALMAS ESTRANHAS UMA ÀS OUTRAS. SALIENTAMOS QUE AS LIGAÇÕES AFETIVAS SÃO CONSTRUÇÕES INICIADAS EM ENCARNAÇÕES ANTERIORES.
  3. 3. E NOSSA VIDA DE HOJE É RESULTADO DO QUE ANGARIAMOS PARA NÓS MESMOS, NO PASSADO. SURGE, ENTÃO, A INDAGAÇÃO: SE SÃO VELHOS CONHECIDOS E DEVERÃO SE ENCONTRAR NO MESMO LAR, PORQUE JÁ NÃO NASCERAM COMO FILHOS NATURAIS ? NA LITERATURA ESPÍRITA ENCONTRAMOS VÁRIOS CASOS DE FILHOS QUE, EM FUNÇÃO DO ORGULHO, DO EGOÍSMO E DA VAIDADE, SE TORNARAM TIRANOS DE SEUS PAIS, ESCRAVIZANDO-OS AOS SEUS CAPRICHOS E PAGANDO COM INGRATIDÃO E DOR A TERNURA E ZELO PATERNOS.
  4. 4. DE RETORNO À PÁTRIA ESPIRITUAL, AO DESPERTAREM-LHES A CONSCIÊNCIA E ENTENDEREM A GRAVIDADE DE SUAS FALTAS, PASSAM A TRABALHAR PARA RECUPERAREM O TEMPO PERDIDO E SE RECONCILIAREM COM AQUELES A QUEM LESARAM AFETIVAMENTE. ASSIM, REENCONTRAM AQUELES MESMOS PAIS A QUEM NÃO VALORIZARAM, PARA DEVOLVER-LHES A AFEIÇÃO MACHUCADA, RESGATANDO O CARINHO, O AMOR E A TERNURA DE ONTEM. CONVIVÊNCIA COM OS FILHOS ADOTIVOS. TER OU NÃO TER NASCIDO DO VENTRE DA MÃE ZELOSA QUE CUIDA DO LAR NÃO É O PRINCIPAL NO TRABALHO EDUCATIVO DE NOSSOS FILHOS, MAS O ESFORÇO DE ORIENTAÇÃO MORAL DEVIDO A ESTES TUTELADOS.
  5. 5. IMPORTÂNCIA DO DIÁLOGO. IDENTICAMENTE AO QUE OCORRE EM RELAÇÃO AOS NOSSOS FILHOS BIOLÓGICOS, BUSCAR O DIÁLOGO FRANCO E SINCERO, COM BASE NO RESPEITO MÚTUO, SOB A LUZ DA ORIENTAÇÃO CRISTÃ DE CONDUTA. PAIS QUE CONVERSAM COM OS FILHOS FORTALECEM OS LAÇOS AFETIVOS, TORNANDO A QUESTÃO DA ADOÇÃO COISA SECUNDÁRIA.
  6. 6. EXPERIÊNCIA COM PROVEITO RECEBENDO EM NOSSA JORNADA TERRENA A OPORTUNIDADE DE TER EM NOSSO LAR UM FILHO ADOTIVO, GUARDEMOS NO CORAÇÃO A CERTEZA DE QUE JESUS ESTA NOS CONFIANDO A RESPONSABILIDADE SAGRADA DE SUPERAR O PRÓPRIO ORGULHO E VAIDADE, AMANDO VERDADEIRAMENTE E DESINTERESSADAMENTE A CRIATURA DE DEUS CONFIADA EM TRABALHO DE EDUCAÇÃO E AMPARO.
  7. 7. CRÉDITOS. <ul><li>LIVRO. UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA. </li></ul><ul><li>AUTOR. JOAMAR ZANOLINE NAZARETH. </li></ul><ul><li>EDITORA. MINAS EDITORA. </li></ul><ul><li>MÚSICA. ARQUIVO. </li></ul><ul><li>IMAGENS. INTERNET. </li></ul><ul><li>FORMATAÇÃO. PMM. </li></ul>

×