Reunião de coordenadores

2.501 visualizações

Publicada em

Secretaria Municipal da Educação de Marília - SP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.501
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
832
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reunião de coordenadores

  1. 1. REUNIÃO COM COORDENADORES Equipe Técnica Pedagógica SME – Marília
  2. 2. RECADOS Sobre o Conselho - Atenção as planilhas. Cada ano em uma página. - Apropriação da escrita, Matemática, nível de escrita e alunos que estão no Conselho - Data para a entrega de todos os documentos 03 de julho.
  3. 3. Sobre as pastas • Identificar a pasta com o nome do professor; • Marcar a quantidade de alunos; • Não esquecer de escrever a proposta, mesmo que esta não esteja no texto da criança; • Não excluir as produções das crianças NEEs; • Devolutivas.
  4. 4. Critérios de Avaliação de Texto Equipe Técnica Pedagógica SME – Marília
  5. 5. OBJETIVOS • Ao final da elaboração do texto, ele passará por uma revisão da supervisão, do Prof. Feijão e por último de uma professora de Português. - O afastamento de uma pessoa que não participou do processo nos ajudará a compor o texto final. • A escola terá a liberdade de refazer a diagramação para entregar aos professores, mas é preciso preservar a compreensão da proposta. • Os critérios servirão de norteadores, podendo o grupo de professores de uma escola avançar conforme a realidade da escola. • Os ajustes deverão buscar o domínio de conhecimento pelo aluno. • A revisão e adequações ocorrerão no decorrer do ano letivo.
  6. 6. TÍTULO 3º ANO Ação: Fazer a reflexão com os alunos (sistematizar relação título – texto – ter como base as ações de leitura e as proposta de escrita (texto coletivo e texto de autoria)). O que considerar: • Letra maiúscula (consolidar). • Título relacionado ao tema.
  7. 7. 4º ANO Ação: Fazer a reflexão com os alunos (relação título – texto: consolidar na escrita). • Presença do título cumprindo sua função no texto – consolidar na escrita (relação título – texto). O que considerar: • Letra maiúscula; • Pontuação adequada (quando se usa dois pontos ou traço indicativo). • Título relacionado ao tema.
  8. 8. 5º ANO Ação: Fazer a reflexão com os alunos (relação título – texto: consolidar); • Presença do título cumprindo sua função no texto – consolidar (relação título – texto). • Aprimorar nas especificidades dos textos (gêneros, tipos): notícias, receita, biografia, crônica. O que considerar: • Letra maiúscula; • Pontuação adequada. • Título relacionado ao tema e ao gênero/tipo – notícia, receita, biografia, crônica.
  9. 9. PROPOSTA 3º ANO Ação: Analisar como o aluno desenvolveu os elementos organizacionais do gênero solicitado. O que considerar: • Tempo cronológico (introduzir/ sistematizar tendo como base o texto). • Pessoa do texto (introduzir, sistematizar (?) a compreensão, utilização, diferenciação da pessoa (autor) com a pessoa personagem quando a criança se confunde com personagem) (Consolidar: bilhete, carta, cartaz, convite; introduzir: narrativo, descritivo). • Ambiente (introduzir). • Compreender e aplicar conceitos sobre a característica do gênero textual (introduzir, sistematizar e consolidar). • Apresenta organização de ideias, garantindo (início, meio e fim) apresentando o esboço de um projeto próprio para o recorte temático. • Gêneros (tipos).
  10. 10. 4º ANO • Ação: Analisar como o aluno desenvolveu os elementos organizacionais do gênero solicitado. • O que considerar: • Tempo cronológico (consolidar); • Cuidado com a elaboração do enunciado (professor e aluno). • Pessoa do texto (sistematizar). • Identificação do narrador em primeira pessoa do singular ou do plural (o autor do texto deve manter a mesma escolha (eu, nós) do início ao fim do texto (concordância nominal)). • Ambiente – contexto (sistematizar). • Compreender e aplicar conceitos sobre a característica do gênero textual (introduzir, sistematizar e consolidar). • Apresenta organização de ideias, garantindo (início, meio e fim). • Gêneros (tipos).
  11. 11. 5º ANO • Ação: Analisar como o aluno desenvolveu os elementos organizacionais do gênero solicitado. • O que considerar: • Tempo cronológico (consolidar). • Cuidado com a elaboração do enunciado (professor e aluno). • Pessoa do texto (consolidar). • Identificação do narrador em primeira pessoa do singular ou do plural (o autor do texto deve manter a mesma escola (eu, nós) do início ao fim do texto (concordância nominal)). • Ambiente – contexto (consolidar). • Compreender e aplicar conceitos sobre a característica do gênero textual (introduzir, sistematizar e consolidar). • Apresenta organização de ideias, garantindo (início, meio e fim). • Gêneros (tipos).
  12. 12. Estrutura 3º ANO Ação: construção de roteiros, sequências ou fichas indicadoras dos elementos compositores do gênero estudado. O que considerar: • Silhueta. • Estrutura interna – sistematizar os elementos organizacionais. • Estrutura embrionária. • Ex.: Bilhete, carta: consolidar. • Estrutura da narrativa: • Estrutura tradicional • Esquema quinário: introdução • Obs.: Basear-se na proposta da Secretaria.
  13. 13. 4º ANO Ação: construção de roteiros, sequências ou fichas indicadoras dos elementos compositores do gênero estudado. O que considerar: • Silhueta mais a estrutura interna. • Consolidar os elementos organizacionais de acordo com o texto escolhido, selecionado para o ano. • Obs.: Basear-se na proposta da Secretaria.
  14. 14. 5º ANO Ação: construção de roteiros, sequências ou fichas indicadoras dos elementos compositores do gênero estudado. O que considerar: • Silhueta mais a estrutura interna. • Consolidar os elementos organizacionais de acordo com o texto escolhido, selecionado para o ano. • Obs.: Basear-se na proposta da Secretaria.
  15. 15. COESÃO 3º ANO Ação: Substituir as marcas linguísticas baseadas na oralidade por marcas linguísticas características do texto (sistematizar). • Atentar para as frases inacabadas – completar o pensamento. O que considerar: • - Indícios formais na estrutura. • - Ligação entre partes (sistematizar). • - Relação semântica (animal: peixe, cachorro, ...). • Os elementos de coesão: os articuladores com marcas de oralidade e as substituições. • Coesão lexical: repetição do mesmo item lexical ou através de sinônimos, hiperônimos (palavras com sentido mais abrangente), nomes genéricos. • Emprego da concordância correta do verbo com o sujeito.
  16. 16. 4º ANO Ação: Realizar análises de textos destacando os elementos coesivos. O que considerar: • - Indícios formais da língua. • - Marcas linguísticas. • - Relação semântica. • - Ligação entre partes. • - As partes de um texto são: orações, períodos, frases, parágrafos, capítulos.
  17. 17. • Os elementos de coesão, tais como os articuladores, conjunções ou conectivos, os anafóricos (refere-se a algo já dito anteriormente), as elipses (Omissão de termos. Ex: Eles fizeram), as substituições (sistematizar). • Coesão lexical: repetição do mesmo item lexical ou através de sinônimos, hiperônimos (palavras com sentido mais abrangente), nomes genéricos (sistematizar). • Emprega a concordância correta do verbo com o sujeito. • Utiliza os recursos coesivos.
  18. 18. 5º ANO • Ação: Realizar análises de textos destacando os elementos coesivos. • O que considerar: • - Indícios formais da língua. • - Marcas linguísticas. • - Relação semântica. • - Ligação entre partes. • As partes de um texto são: orações, períodos, frases, parágrafos, capítulos.
  19. 19. • Os elementos de coesão, tais como os articuladores, conjunções ou conectivos, os anafóricos (refere-se a algo já dito anteriormente), as elipses (Omissão de termos. Ex: Eles fizeram), as substituições (consolidar). • Coesão lexical: repetição do mesmo item lexical ou através de sinônimos, hiperônimos (palavras com sentido mais abrangente), nomes genéricos (sistematizar). • Emprega a concordância correta do verbo com o sujeito. • Utiliza os recursos coesivos.
  20. 20. COERÊNCIA 3º ANO • Ação: Completar as frases inacabadas – completar o pensamento. • Discutir a seleção de ideias em relação ao tema e a sequência lógica por meio da análise de texto. • O que considerar: • - Coerência global; plano global do texto; • - Compreensão (apresenta a ideia do que pretende escrever). • - Progressão: continuidade de sentido perceptível no texto. • - Houve a comunicação da ideia (conduz o leitor a fazer muitas inferências). • - Nível semântico. (sistematizar)
  21. 21. 4º ANO • Ação: Discutir a seleção de ideias em relação ao tema e a sequência lógica por meio de análise textual • Frases inacabadas – completar o pensamento. • Identificar as representações das relações temporal e condicional entre os eventos. Relação com as proposições anteriores. • O que considerar: • - Coerência global relacionada à harmonia de sentido de modo a não ter nada ilógico, nada desconexo. (sistematizar)
  22. 22. • Compreensão (apresenta a ideia clara do que se pretende escrever). • Continuidade de sentido perceptível no texto por meio da relação entre as partes do texto, criando uma unidade de sentido. • Houve a comunicação da ideia (conduz o leitor a fazer inferências). • Plano global do texto. • Possibilita inferências. • Utiliza o campo semântico adequado ao texto e ao tema. • Progressão: retomada e acréscimo de informação das partes inter-relacionadas. • Utiliza os recursos coesivos e estabelece uma continuidade de sentido e/ou uma progressão temática. (sistematizar)
  23. 23. 5º ANO • Ação: Discutir a seleção de ideias em relação ao tema e a sequência lógica por meio de análise textual. • Identificar as representações das relações temporal e condicional entre os eventos. Relação com as proposições anteriores. • O que considerar: • - Coerência global relacionada à harmonia de sentido de modo a não ter nada ilógico, nada desconexo. • - Compreensão (apresenta a ideia detalhada do que se pretende escrever).
  24. 24. • - Continuidade de sentido perceptível no texto por meio da relação entre as partes do texto, criando uma unidade de sentido. • - Houve a comunicação da ideia (conduz o leitor a fazer inferências confirmadas na progressão do texto). • - Plano global do texto. • - Possibilita inferências. • - Nível semântico. • - Progressão: retomada e acréscimo de informação das partes inter-relacionadas. • - Apresenta um ponto de vista, uma nova visão de mundo. (sistematizar/consolidar)
  25. 25. COERÊNCIA SINTÁTICA • Está relacionada ao conhecimento linguístico dos usuários (ordem dos elementos, seleção lexical, uso dos conectores etc.). COERÊNCIA SEMÂNTICA • São as relações de sentido estabelecidas entre as estruturas – palavras ou expressões presentes no texto. COERÊNCIA TEMÁTICA • Exige que todos os enunciados do texto sejam relevantes para o tema ou tópico em desenvolvimento. • Frases inacabadas – completar o pensamento.
  26. 26. VOCABULÁRIO 3º ANO • Ação: realizar levantamento e exercícios do léxico e campo lexical. • O que devo considerar: • Campo lexical. • Vocabulário genérico. • Adequação vocabular ao contexto, ao código, a situação de comunicação, ao interlocutor, ao ponto de vista e ao tema. (sistematizar)
  27. 27. 4º ANO • Ação: realizar levantamento e exercícios do léxico e campo lexical para ampliação de vocabulário quando este se apresentar muito genérico. • O que devo considerar: • Campo lexical. • Campo semântico: conjunto das maneiras que são utilizadas para expressar um mesmo conceito. • Brincadeira: divertimento, distração, passatempo, gozação, piada, etc. • Adequação vocabular ao contexto, ao código, a situação de comunicação, ao interlocutor, ao ponto de vista e ao tema. (sistematizar)
  28. 28. 5º ANO • Ação: realizar levantamento e exercícios do léxico e campo lexical para ampliação de vocabulário quando este se apresentar muito genérico. • O que devo considerar: • Campo lexical. • Campo semântico: conjunto das maneiras que são utilizadas para expressar um mesmo conceito. • Brincadeira: divertimento, distração, passatempo, gozação, piada, etc. • Adequação vocabular ao contexto, ao código, a situação de comunicação, ao interlocutor, ao ponto de vista e ao tema. (sistematizar)
  29. 29. PARAGRAFAÇÃO 3º ANO • Ação: Sistematizar sobre o recuo, ou seja, sinalizar o parágrafo no discurso escrito. • O que devo considerar: • Discurso direto (com uso de dois pontos e travessão). • Letra Maiúscula. • Marcação de parágrafo por um pequeno afastamento da margem esquerda sem “muletas”. (consolidar)
  30. 30. 4º ANO • Ação: Sistematizar o conceito parágrafo no discurso escrito – direto com travessão e com aspas – e as sequências coerentes das sentenças de um discurso. • O que devo considerar: • O parágrafo que indica o discurso direto (consolidar) • Explicação da fala do personagem, após a fala (sistematizar). • Letra maiúscula (consolidar). • Utilização de pontuação no interior do parágrafo (consolidar). • Observar se as ideias estão divididas de acordo com a distinção entre elas, ou seja, para cada nova abordagem, um novo parágrafo. Contudo, é necessário que exista uma ligação entre os argumentos expostos, caso contrário, a coesão não existirá (sistematizar).
  31. 31. 5º ANO Ação: Reconhecer como parte de um todo. • Consolidar a sinalização do parágrafo no discurso escrito – direto com travessão, com aspas e o indireto. O que devo considerar: • Letra maiúscula. Consolidar • Utilização de pontuação no interior do parágrafo. • Consolidar • O parágrafo que indica o discurso direto (consolidar).
  32. 32. • Explicação da fala do personagem, após a fala (sistematizar). • Observar se as ideias estão divididas de acordo com a distinção entre elas, ou seja, para cada nova abordagem, um novo parágrafo. Contudo, é necessário que exista uma ligação entre os argumentos expostos, caso contrário, a coesão não existirá (consolidar). • Obs.: No texto narrativo, o parágrafo tem a função de marcar passagens de cena, mudanças de recorte no texto, à semelhança de um movimento de câmera de filmar ao produzir as imagens.
  33. 33. ORTOGRAFIA 3º ANO Ações: Fazer apresentação correta da palavra, informar o aluno e fazer atividades de sistematização. • Uso dicionário. O que devo considerar: Segmentação de palavras • Observar os casos de hipossegmentação (quando não há separação da palavra onde deveria) e hipersegmentação (quando o aluno usa a separação em excesso). Exemplos: amenina, o com vidado.
  34. 34. Transcrição da fala • Orientar quando ocorre a transcrição da fala. Aqui entram os erros como redução de gerúndios, ditongos, troca de e por i etc. Exemplos: pexe/ peixe, cantano/cantando. Nasalização • Erros na representação do som nasal. Exemplos: pano/ pão, banãna/banana. • Sílabas não-canônicas • São as que fogem do modelo consoante seguida de vogal, como dígrafos e grupos consonantais. Exemplos: seta/esta, secola/escola. (consolidar)
  35. 35. 4º ANO Ações: Fazer apresentação correta da palavra, informar o aluno e fazer atividades de sistematização. • Uso do dicionário e fichas de sistematização. • Analisar os casos de segmentação. O que devo considerar: Regularidades contextuais • Perceber se o aluno conhece as regras ligadas à posição ou à vizinhança da letra na palavra. Inclui as deficiências na representação de r, s, z etc. Exemplos: cachoro/cachorro.
  36. 36. Transcrição da fala • Orientar quando ocorre a transcrição da fala. São erros como redução de gerúndios, ditongos, troca de e por i etc. Exemplos: pexe/ peixe, cantano/cantando. Nasalização • Erros na representação do som nasal. Exemplos: pano/ pão, banãna/banana. Sílabas não-canônicas • São as que fogem do modelo consoante seguida de vogal, como dígrafos e grupos consonantais. Exemplos: seta/esta, secola/escola. (consolidar)
  37. 37. 5º ANO Ações: Fazer apresentação correta da palavra, informar o aluno e fazer atividades de sistematização. • Usar o dicionário sistematicamente e fichas de sistematização. O que devo considerar: Regularidades morfológicas • O aluno não conhece as regras de formação de palavras, como sufixos, plural e masculino. Exemplos: riquesa/riqueza, compramo/compramos.
  38. 38. Sílabas não-canônicas • São as que fogem do modelo consoante seguida de vogal, como dígrafos e grupos consonantais. Exemplos: seta/esta, secola/escola. • Excesso, crescimento,... Etimologia • São as palavras que têm de ser memorizadas, pois o aluno desconhece sua origem. Exemplos: oje/hoje, cassador/caçador. (consolidar )
  39. 39. PONTUAÇÃO 3º ANO Ação: Enfatizar função expressiva da pontuação. • Obs.: O aluno emprega os sinais, mas continua na mesma linha. Usa o travessão para um conjunto do diálogo. O que devo considerar: • discurso direto com a fala do personagem acompanhada por um verbo de elocução, seguido de dois-pontos e a indicação da fala com travessão. Verbo de elocução é o verbo que indica a fala do personagem: dizer, falar, responder, indagar, perguntar, retrucar, afirmar, etc.
  40. 40. • Ponto final no final do parágrafo. • Ponto de interrogação no final da frase. (consolidar) • Sistematizar ponto de exclamação e vírgula depois do vocativo (como uma chamada de atenção) e enumeração. • Obs.: Atentar para as exigências do texto.
  41. 41. 4º ANO • Ação: Enfatizar função expressiva da pontuação. • O que devo considerar: • Discurso direto com a fala do personagem acompanhada por um verbo de elocução, seguido de dois-pontos e a indicação da fala com travessão e com aspas. Verbo de elocução é o verbo que indica a fala do personagem: dizer, falar, responder, indagar, perguntar, retrucar, afirmar, etc.
  42. 42. • Ponto final no final do parágrafo. • Ponto de interrogação no final da frase. (Consolidar até aqui). • Sistematizar ponto de exclamação e vírgula depois do vocativo (como uma chamada de atenção) e enumeração. • Obs.: Atentar para as exigências do texto.
  43. 43. 5º ANO Ação: Enfatizar função expressiva da pontuação. O que devo considerar: • Discurso direto com a fala do personagem acompanhada por um verbo de elocução, seguido de dois-pontos e a indicação da fala com travessão e com aspas. Verbo de elocução é o verbo que indica a fala do personagem: dizer, falar, responder, indagar, perguntar, retrucar, afirmar, etc.
  44. 44. • discurso indireto também. Após a elocução, a outra oração é unida a anterior pelas conjunções “se” e “que”. • Orações subordinadas explicativas. • Ponto final no final do parágrafo. • Ponto de interrogação no final da frase. • Sistematizar ponto de exclamação e vírgula depois do vocativo (como uma chamada de atenção) e enumeração. • Obs.: Atentar para as exigências do texto.
  45. 45. APRESENTAÇÃO • - Letra legível; legibilidade da grafia. • - Não ultrapassar margens. • - Confusão entre apresentação e estrutura. • - Espaços em branco. • - Estrutura visual: divisão obrigatória dos textos. • - Excesso de rasuras. • - Clareza na identificação dos sinais de pontuação e outros sinais gráficos. • - Chamar a atenção dos alunos para a necessidade de cuidados com o texto.
  46. 46. PAZ E BEM!
  47. 47. REFLEXÕES Equipe Técnica Pedagógica SME – Marília
  48. 48. • Compreender a natureza do sistema da escrita; e, no mínimo, produzir escrita silábica com ou sem valor sonoro convencional.
  49. 49. • A Proposta Curricular irá subsidiar o fazer pedagógico de cada professor e garantir uma unidade de ação em nível de Secretaria Municipal da Educação. • Neste sentido, faz-se necessário um trabalho eficaz dos educadores de nossa rede, para garantirmos, às crianças do município, o acesso pleno ao conhecimento científico.
  50. 50. • Essa proposta não configura um modelo curricular homogêneo e pronto, que sobrepõe à autonomia pedagógica de cada escola, mas poderá funcionar como elemento catalisador de ações na busca de uma melhoria da qualidade do ensino municipal.
  51. 51. • A língua enquanto um sistema que se estrutura no uso e para o uso, escrito e falado. (funcionalidade)
  52. 52. • Momentos de avaliação que servirão de: fonte de informação para formulação e reformulação das práticas pedagógicas; realizarem intervenções mais próximas ao que cada criança precisa visando fazê-las refletir, para que avancem em relação ao que já sabem.
  53. 53. • Promover oportunidades e experiências variadas para que sejam capazes de se expressar com propriedade por meio da linguagem oral e escrita.
  54. 54. • Contar com informações diversas acerca da língua escrita: toda situação que envolva a língua escrita tem uma intenção, um porquê e para que.

×