Metodologias De OperacionalizaçãO I

790 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
790
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Metodologias De OperacionalizaçãO I

  1. 1. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte I) Actividade: a) Selecção de um Domínio/Subdomínio Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular Subdomínio A.2. Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital. Esta escolha foi motivada, como já anteriormente referi, pelo facto de ter sido seleccionado o Domínio A para ser avaliado no presente ano lectivo na BE da E.B. 2,3 Dr. Afonso Rodrigues Pereira - Lourinhã. Essa opção, por sua vez, teve a ver, com os resultados obtidos na aplicação do Modelo, no ano lectivo transacto e de se ter detectado que um dos pontos fracos foi, precisamente, a plena articulação com os professores de sala de aula “Pretende-se a intervenção da BE, no início do ano lectivo, nas aulas de Área de Projecto e Estudo Acompanhado, de modo a implementar o hábito generalizado da aplicação das fases de pesquisa e no tratamento da informação nos trabalhos dos alunos” (in Relatório de Auto-Avaliação da BE). b) Selecção de dois indicadores A.2.2. Promoção do ensino em contexto de competências de informação da escola/agrupamento (indicador de Processo) A.2.4. Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na escola/agrupamento (indicador de Impacto/Outcome) O 1º incide no processo, naquilo que está a ser feito, o 2º no impacto da acção nos alunos. Prof. Bibliotecária 1 Rute Marta Nunes
  2. 2. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira c) Plano de Avaliação Problema/Diagnóstico Nos últimos anos têm sido realizadas, pela equipa da BE, diversas actividades de promoção da literacia da informação. No entanto, uma significativa parte dos alunos não incorpora no seu trabalho as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação e não demonstra compreensão sobre os problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias. É urgente desenvolver um trabalho colaborativo com os colegas de sala de aula nomeadamente, Área de Projecto e Estudo Acompanhado, para que unindo esforços se atinjam os objectivos pretendidos. A avaliação do domínio servirá para medir o impacto da BE nas competências de literacia de informação dos alunos, mas o plano de avaliação contribuirá igualmente para que o trabalho a desenvolver ao longo do ano seja mais eficaz. Prof. Bibliotecária 2 Rute Marta Nunes
  3. 3. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira A.2.2. – Promoção do ensino em contexto de competências de informação daMétodos e Planificação da recolha e escola/agrupamento Calendarização Factores Críticos de Sucesso Acções a avaliar instrumentos a utilizar tratamento de dados das acções A BE procede, em ligação com as estruturas de coordenação educativa e de supervisão pedagógica, ao levantamento nos currículos das competências de informação inerentes a cada A.2.4. – Impacto da BE nas competências tecnológicas, digitais e de informação dos alunos na escola/agrupamento. departamento curricular/área disciplinar com vista à definição de um currículo de competências transversais adequado a cada ano/ciclo de escolaridade. A BE promove a integração, com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e dos docentes, de um plano para a literacia da informação no projecto educativo e curricular e nos projectos curriculares de turmas (decorrente do ponto anterior). A BE propõe um modelo de pesquisa de informação a ser usado por toda a escola/agrupamento. A BE estimula a inserção nas unidades Acções de formação de Calendário Elaboração do calendário 1º período curriculares, áreas de projecto, estudo utilizadores em Estudo acompanhado/apoio ao Estudo e outras Acompanhado – 5º ano, Materiais produzidos Elaboração de materiais de actividades, do ensino e treino contextualizado turma A; 6º ano, turma D; 7º apoio de competências de informação. ano, turma C; 8º ano, turma Trabalhos realizados pelos A e 9º ano, turma A. alunos A BE produz e divulga, em colaboração com os Apoio à utilização do guião Grelhas de observação – Adaptação da grelha de 2º e 3º períodos docentes, guiões de pesquisa e outros de pesquisa – 5º ano, turma O2 observação materiais de apoio ao trabalho de exploração A; 6º ano, turma D; 7º ano, Tratamento estatístico dos dos recursos de informação pelos alunos. turma C; 8º ano, turma A e 9º dados recolhidos ano, turma A. A Equipa da BE participa, em cooperação com Ao longo do ano Planificação antecipada com os docentes, nas actividades de ensino de Registo de lectivo os professores do trabalho de competências de informação com reuniões/contactos pesquisa a realizar na BE - 5º turmas/grupos/alunos. Prof. Bibliotecária ano, turma A; 6º ano, turma 3 Planificações Rute Marta Nunes D; 7º ano, turma C; 8º ano, turma A e 9º ano, turma A.
  4. 4. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira Métodos e Planificação da recolha e Factores Críticos de Sucesso instrumentos a utilizar tratamento de dados Calendarização Os alunos utilizam, de acordo com o seu ano/ciclo de Estatísticas de utilização da Elaboração de instrumentos de Ao longo do ano lectivo escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção BE recolha de dados e de produção de informação e formas de comunicação variados, entre os quais se destaca o uso de ferramentas e Recolha de dados media digitais. Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o seu Grelha de análise de Preenchimento da grelha em conjunto No final de cada aula ano/ciclo de escolaridade que frequentam, as diferentes fases trabalhos escolares dos com o professor do processo de pesquisa e tratamento de informação: alunos – O2 identificam fontes de informação e seleccionam informação, recorrendo quer a obras de referência e materiais impressos, Grelha de Observação – Recolha das grelhas junto dos No final de cada período quer a motores de pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou O2 docentes outras fontes de informação electrónicas, organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada e avaliam os resultados do trabalho realizado. Os alunos demonstram, de acordo com o seu ano/ciclo de QD1 Solicitar o preenchimento pelos Janeiro de 2010 escolaridade, compreensão sobre os problemas éticos, legais docentes e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação Dar apoio e uso da informação e das novas tecnologias. Recolher para tratamento Maio QA1 Solicitar aos DT’s a distribuição dos Janeiro de 2010 Os alunos revelam em cada ano e ao longo de cada ciclo de questionários aos alunos das turmas escolaridade, progressos no uso de competências envolvidas Maio tecnológicas, digitais e de informação nas diferentes disciplinas e áreas curriculares. Prof. Bibliotecária 4 Rute Marta Nunes
  5. 5. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira Tratamento dos dados 1º - Constituição de uma equipa constituída pela professora bibliotecária BE e outros professores; (1º período) 2º - Elaboração de instrumentos de tratamento de dados (1º e 2º períodos) 3º - Tratamento e análise dos dados (Maio/Junho) Registo da auto-avaliação 1º - Reflexão sobre os resultados (Junho/Julho) 2º - Identificação do nível de desempenho (Junho/Julho) 3º - Preenchimento do relatório (Julho) Comunicação dos resultados Apresentação do relatório ao Conselho Pedagógico, assim como do Plano de Acção para melhoria dos pontos fracos detectados (Julho) Prof. Bibliotecária 5 Rute Marta Nunes
  6. 6. Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Afonso Rodrigues Pereira Bibliografia: • Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares. Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar. 12 de Novembro de 2009. Disponível em: http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=31&fileName=mod_auto_avaliacao.pdf [ Acedido a 20/11/09]. • Quadro de referência para a avaliação de escolas e agrupamentos. Disponível em: http://www.ige.min-edu.pt/upload/docs/QuadroRef.pdf [Acedido a 20/11/09] • Texto da sessão. Disponível na Plataforma. Prof. Bibliotecária 6 Rute Marta Nunes

×