Trabalho sessão 1 blogue e be

232 visualizações

Publicada em

A WEB 2.0 e a BE hé o tema genérico da formação em que se enquadra este trabalho. Aqui aborda-se, especificamente, o papel do blogue na biblioteca escolar.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
63
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho sessão 1 blogue e be

  1. 1. A Biblioteca Escolar 2.0 Blogue e BE: novos tempos de novas leituras e de novas escritas Se o novo século XXI é pródigo em inovação, em termos dascomunicações e na construção da aldeia global, também é palco dofenómeno da diversificação dos suportes de escrita e da formação de 1novas leituras e novos leitores. Se os aviões tornaram o mundo mais pequeno e mais acessível,a Web e as ferramentas que esta nova teia de relações proporcionou,são responsáveis pela democratização da escrita, da leitura e doacesso à informação. A Web 2.0 veio transformar a internet, proporcionando novasformas de comunicação, de disseminação, de diálogo, possibilitando
  2. 2. A Biblioteca Escolar 2.0a reunião virtual de pessoas, a comunicação na hora a custosdiminutos, o encontro de interesses comuns, que traduz a construçãode comunidades de internautas. ”Pode‐se visualizar a Web 2.0 como um conjunto de princípios e práticas que interligam uma rede de sítios e serviços com os quais os utilizadores interagem e aos quais acrescentam valor. Se antes a web era estruturada por meio de sítios que disponibilizavam 2 conteúdo on‐line, de maneira estática, sem oferecer a possibilidade de interacção aos internautas, agora é possível criar uma conexão por meio das comunidades de utilizadores com interesses em comum. “1 Neste contexto, o blogue assume um papel relevante, comoinstrumento facilitador da comunicação escrita, quer pelos baixoscustos que acarreta a sua produção, quer pela simplicidade da suautilização. Este novo tempo é propício à utilização destes novosinstrumentos de trabalho em todos os sectores, inclusivamente, embibliotecas, em geral, as bibliotecas escolares, em particular:comunicar, escrever, ler, publicar sem custos de edição, ilustrar,documentar são verbos que se associam a “blogar”: “De facto, se há ferramenta que tenha revolucionado e democratizado a forma como nos movemos na Web esta é o Blogue, sendo que o seu sucesso se deve ao facto de qualquer utilizador da Internet o poder criar com muita facilidade sem necessitar da ajuda de um especialista sendo, para muitos, a sua primeira possibilidade de ter um espaço próprio na Web sem que isso implique qualquer tipo de custos.”(Proença, 2012:67)2 Sónia Cruz (Cruz, 2008), no texto “Blogue, YouTube, Flickr eDelicious: Software Social”3 considera o seguinte:1 In Bibliotecas Escolares e Web 2.0, disponível em http://forumbibliotecas.rbe.min-edu.pt/file.php/308/Introducao_a_tematica.pdf, consultado em 22/02/2013.23 In Manual de ferramentas da Web2.0 para professores, organização de Ana Amélia A.Carvalho, disponível em http://www.crie.min-edu.pt/publico/web20/manual_web20-professores.pdf, consultado em 23/2/2013.
  3. 3. A Biblioteca Escolar 2.0 “Novos espaços de construção do conhecimento emergiram com as novas tecnologias da informação e comunicação (TIC). Deixou a escola de ter o papel de único transmissor de conhecimentos. Agora, as exigências pessoais de conhecimento, extravasam os muros da escola, da cidade, do país. “Por esta razão, a escola deve alterar a sua concepção tradicional e deve começar por estabelecer pontes com outros universos 3 de informação e abrir-se a outras situações de aprendizagem” (Cruz & Carvalho, 2005: 201). Estamos em crer que a integração das tecnologias na educação se torna essencial e urgente para o desenvolvimento integral da formação de alunos que se exige hoje, preparados para o mercado de trabalho, em constante mudança e transformação, pelo que devem mostrar competências que não se limitam a áreas nas quais se especializaram, mas desenvolver um espírito aberto, flexível e capaz de se adaptar para evoluir.”(Cruz, 2013: 17) Assim, a biblioteca escolar deve acompanhar as necessidadesdos/as seus/suas utilizadores, de modo a responder aos desafios deuma sociedade cognitiva. O blogue assume, assim, um papelrelevante na construção individual e colectiva do conhecimento, deum modo mais autónomo e partilhado. O blogue é mais umamanifestação do descentralismo do conhecimento, transformandocidadãos e cidadãs responsáveis pelo seu próprio desenvolvimentopessoal. O blogue elimina a desculpa de ser demasiado caro dar aconhecer o que se produz, quer a nível da escrita, quer a nível amúsica, quer a nível do vídeo e fotografia. As autoestradas dainformação são construídas também com estes instrumentos, que têma vantagem de não pagarem portagens. Assim, no dizer de JoãoPaulo Proença, (…)“o Blogue constitui um forte manancial de novas oportunidades deaprendizagem constituindo «the starting point for dialogue, not the endingpoint». (Siemens, 2002a) (Proença, 2012: 71)(…)4uma vez que é um espaço de aprendizagem, um espaço de criação,um espaço de diálogo. Através do blogue podem-se estabelecer,4 In Biblioteca Escolar e Web 2.0 – Questões em torno de algumas práticas em implementação eperceção do impacto no trabalho da Biblioteca João Paulo da Silva Proença, Lisboa, 2012,disponível em
  4. 4. A Biblioteca Escolar 2.0facilmente, redes colaborativas e é um instrumento acessível para omarketing da BE. O blogue possibilita uma dinâmica nas bibliotecas escolares,contribuindo de um modo efetivo para a o cumprimento da suamissão: promoção das literacias, apoio ao curriculum, contribuindopara o desenvolvimento de crianças e jovens, além dos outroselementos da comunidade educativa, como pessoas, cidadãos e 4cidadãs responsáveis pela construção do seu próprio conhecimento.Viana do Alentejo, 27 de Fevereiro de 2013Rosa Barros da Costa

×